skip to Main Content
26 de setembro de 2020 | 12:25 pm

SETE MODALIDADES ABREM PARALIMPÍADA DE TÓQUIO NO ANO QUE VEM

Definido o cronograma do paraolímpico de Tóquio
Tempo de leitura: 2 minutos

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio divulgou nesta segunda-feira (3) o cronograma das Paralimpíadas, que serão realizadas entre 24 de agosto e 5 de setembro de 2021.

As disputas na capital japonesa começam para valer no dia 25, com cinco modalidades: goalball, natação, tênis de mesa, basquete em cadeira de rodas e esgrima em cadeira de rodas. As competições terão início às 9h, no horário local, ou seja, às 21h no horário de Brasília. Ao longo do dia, também haverá provas de ciclismo de pista e o início do rugby em cadeira de rodas.

A expectativa é que a primeira medalha saia no ciclismo, na perseguição individual feminina (3 Km) pela classe C1-3 (atletas com deficiência físico-motora e amputados), no velódromo de Izu, cidade a cerca de 130 quilômetros de Tóquio. A modalidade ainda terá outras três provas valendo pódio no mesmo dia. Ainda haverá disputas por medalha na natação (16) e na esgrima (quatro).

NOVAS MODALIDADES

Das novas modalidades paralímpicas, o badminton será a primeira a estrear em Tóquio, em 1º de setembro. No dia seguinte, será a estreia do taekwondo. Já no último dia dos Jogos, além da cerimônia de encerramento, haverá as disputas finais de atletismo (provas de maratona), badminton, tiro esportivo, vôlei sentado feminino e basquete em cadeira de rodas masculino.

Serão 539 eventos de 22 modalidades. O atletismo, com 167 provas, é o esporte que mais distribuirá medalhas. O dia 29 de agosto, um domingo, é o que concentrará mais brigas pelo pódio em Tóquio: 63 disputas, sendo 20 no atletismo, 13 na natação, cinco no judô, quatro no remo, quatro no triatlo e uma no rugby para cadeirantes.

Leia Mais

O CORONAVÍRUS E AS ARTES

Tempo de leitura: 3 minutos

Aproveite para resenhar. Vamos lá! Precisamos mudar nossos hábitos. Abuse dos telefonemas. Abuse das lives. Mas, por favor, lembre-se de limpar o celular. Vale ouvir uma música também! Vale desenhar. Vale criar! Vale todo esse esforço coletivo! Vale viver solidariamente, mesmo que eu não possa te dar um abraço neste momento.

Efson Lima || efsonlima@gmail.com

Senhores e senhoras, somos uma geração que pouco conheceu o sofrimento coletivo. Poucas vezes paramos diante da televisão para acompanhar os acontecimentos. Lembro-me do 11 de setembro de 2001 nos EUA, que minha geração ficou vidrada diante da TV. Naquele dia e nos outros que sucederam, tivemos nossas rotinas alteradas, mas nada igual a este momento. Nada!

Somos pequenos diante da realidade que ousa a nos impor. A palavra de ordem é: ficar em casa, preferencialmente, a 2 metros de cada pessoa. Para nós baianos, que adoramos os apertos de mãos, os beijos – não basta um, tem que ser dois, tem sido difícil. O tocar respeitosamente é marca de nossa identidade. Tão identificador que surge logo a pergunta: você é baiano? É muito pegar. É muito se aproximar.

Agora, nossos medos, nossos pessimismos ou nossa histeria, caso se aproxime do (não) presidente Bolsonaro são vivenciadas na TV, pelas redes sociais, pelos computadores. Tudo tem sido instantâneo. A pessoa morre e a família sabe pela TV.

Quem diria! está tudo paralisado! O futebol, o vôlei, Formula 1. Tudo segue parado! Vozes do mundo todo surgem para solicitar a mudança de data das Olimpíadas de Tóquio, cujo evento só três vezes foi cancelado, justamente, quando das duas grandes guerras. A Covid-19 paralisou os esportes. Certamente, vão surgir os campeonatos virtuais. O contato físico e a aproximação nem pensar nesse momento trágico. Tem sido um ano que parece ter ensinado a sermos pequenos.

E as artes? Os espetáculos foram suspensos. Ensaios reprogramados. Ontem, perguntei a minha amiga se o bar dela já havia sido fechado. Ela respondeu que sim e que nem pode fazer a festa de despedida. Estamos a viver dias com “Caras sem Bocas”, fiz um trocadilho com o nome do bar que era” Caras e Bocas”, pois, as cortinas se fecharam, não havia cenário, o palco estava sem ator e a plateia não foi. Os dias soluçam, cujo soluço parece sem fim.

Não é possível, temos que construir outro fim, pois, a criatividade humana, tão buscada e tão cara aos tempos atuais, surge com força. Inovamos nos processos, fazemos adaptações, novos modelos e modelagens, consolidamos a palavra mágica: design thinking. Assim surgem diversas práticas que estimulam as nossas presenças em casas.

Por vezes, questiono-me até onde vai o nosso limite ético, por exemplo, as livrarias aproveitam o momento para vender mais livros, induzem-nos a comprar. Aperfeiçoaram rapidamente o serviço de entrega nas casas. Na alimentação, os aplicativos não param de nos seduzir com promoções. Você não vai ao restaurante, mas eles vêm até nós.

Lembre-se, mesmo em casa, não podemos nos aglomerar. O sistema capitalista se renova e se reinventa. Vai percorrendo suas mazelas sem piedade. Sem crime, sem castigo. As missas podem ser online. Podemos de casa nos livrar do mal. Outras igrejas insistem em realizar cultos, mesmo diante de uma eventual aglomeração. São estratégias para sobreviverem diante do cenário da dor, do pessimismo e do desalento. Amém?

Em Portugal, os artistas se juntaram e fizeram um festival pela internet. No Brasil, já temos o nosso programado. Diversos artistas se juntaram para fazer uma maratona. A Academia Brasileira de Letras enviou e-mails para os seus contatos informando que vai turbinar o projeto, a ABL em Sua Casa, com entrevistas, contos dramatizados… Assim, poderemos acompanhar o conteúdo de nossos lares.

Então, é tempo de assistirmos a um bom filme. Rever aquele filme que marcou sua adolescência. Que tal fazer a leitura de um livro regional? Tantos são os escritores. Pode fazer a leitura de um clássico também. Aproveite para resenhar. Vamos lá! Precisamos mudar nossos hábitos. Abuse dos telefonemas. Abuse das lives. Mas, por favor, lembre-se de limpar o celular. Vale ouvir uma música também! Vale desenhar. Vale criar! Vale todo esse esforço coletivo! Vale viver solidariamente, mesmo que eu não possa te dar um abraço neste momento.

Efson Lima é doutor em Direito (UFBA), especialista em Gestão em Saúde (Fiocruz), escritor e advogado.

SERRA GRANDE INAUGURA QUADRA REVITALIZADA E COM SISTEMA DE ILUMINAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Quadra poliesportiva de Serra Grande é reinaugurada || Foto Divulgação

Os moradores de Serra Grande ganharam, neste final de semana, uma quadra esportiva revitalizada. O equipamento reformado ampliará a oferta e a prática de esporte e lazer no balneário de Uruçuca, resultado de parceria entre Prefeitura, Câmara de Vereadores, Tabôa e comunidade de Serra Grande.

Foram feitos trabalhos de recuperação e pintura geral dos alambrados, pinturas das paredes e piso, marcação de jogos de quadra e colocação de postes e refletores. Com os refletores, a quadra que agora poderá receber atividades noturnas.

Para abrir as competições noturnas, foi realizado um torneio beneficente em prol da Irmã de Carialdo do Gavião. Uma competição de futsal entre 16 equipes, que seguiu até a meia-noite, terminando com o time campeão, Barra, e o vice campeão, Revelação. O público curtiu a noite ao som das atrações Nanine e Jorge e Ginaldo.

Da solenidade de reinauguração, participaram o prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite Jr, os vereadores Jardel, Bicudo, Gracinha e Magnólia Barreto, que é presidente da Câmara. “Com esta parceria, o município está crescendo e se desenvolvendo cada vez mais. O nosso trabalho vai prosseguir, sempre em prol do nosso município”, afirmou Moacyr.

PREFEITA ASSINA ORDEM DE SERVIÇO PARA REFORMAR GINÁSIO DE ESPORTES DE UBAITABA

Tempo de leitura: 2 minutos

Ordem de serviço contempla reforma total do Ginásio fechado há mais de 10 anos

Deputado Bebeto e a prefeita Suka Carneiro

Um ato público com atletas, dirigentes esportivos e desportistas às 14 horas desta sexta-feira (9) vai marcar o projeto de retomada do Ginásio de Esportes Luís Eduardo Magalhães, em Ubaitaba, que será integralmente reformado pela Prefeitura. Contando com o apoio do Governo do Estado, por meio da Sudesb, autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e do deputado federal Bebeto Galvão (PSB-BA), a prefeita Suka Carneiro vai assinar a ordem de serviço.
O parlamentar destinou emenda no valor de R$ 600 mil para o projeto e o governador Rui Costa autorizou outros R$ 180 mil para a reforma. Pelo projeto, as obras vão alcançar piso da quadra poliesportiva, arquibancadas, redes elétrica e hidráulica, vestiários, recomposição de telhado e paisagismo.
O ato público contará ainda com a presença do parlamentar do PSB baiano e de autoridades e convidados. A prefeita Suka Carneiro diz que a recuperação da praça esportiva, aliada ao Centro de Canoagem, cujas obras estão sendo tocadas pelo Governo do Estado, permitirá inserir crianças e adolescentes em projetos voltados para a cidadania e a prática de atividades saudáveis.

MINISTRO EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Atendendo a convite do vereador e correligionário Wenceslau Júnior (PCdoB), o ministro dos Esportes do governo brasileiro, Orlando Silva Júnior, estará neste sábado, 11, em Itabuna. O ministro participa de um encontro às 18 horas no auditório da FTC, onde falará sobre “os impactos econômicos e as oportunidades de geração de emprego e negócios decorrentes da realização da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos”.
O evento é aberto a toda a comunidade.

INTERBAIRROS COMEÇA A AFUNILAR; FINAL É DIA 22

Tempo de leitura: < 1 minuto
.

Alcântara diz que nível surpreendeu

O secretário municipal dos Esportes, Alcântara Pelegrini, comemora o sucesso até aqui do campeonato Interbairros. Segundo ele, por ter ficado dois anos sem ser realizada, era esperado um nível de públiblico e até de qualidade técnica das equipes abaixo do que está sendo verificado na competição até o momento.

O campeonato está nas quartas de final, fase que reúne as equipes do Sarinha,  Jardim Primavera, Antique, Mangabinha, São Lourenço, Nova Ferradas, João Soares e Pedro Gerônimo. O ritmo está tão bom, assegura Alcântara, que nem as chuvas que caem na cidade há alguns dias atrapalham o desenvolvimento dos jogos.

“Até porque, os campos são irregulares mesmo, os atletas já estão acostumados. Não há porque adiar jogos, a menos que sejam observadas condições muito piores do que as que se apresentam normalmente”. A decisão está marcada para o dia 22 de novembro, no Estádio Luiz Viana Filho.

Neste domingo a bola rola para Sarinha x Jardim Primavera  (9 horas, no Caic); Antique x Mangabinha (11 horas, no Santa Inês); São Lourenço x Nova Ferradas (9 horas, no São Lourenço); e João Soares x Pedro Gerônimo (10 horas, na Vila das Dores). Todos válidos pela rodada “de volta” das quartas de final.

Back To Top