skip to Main Content
21 de fevereiro de 2020 | 12:15 am

POLÍCIA INVESTIGA SE MILICIANO MORTO NA BAHIA LAVOU DINHEIRO NO ESTADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Adriano Nóbrega morreu em confronto com a polícia na Bahia

O Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil da Bahia investiga as passagens do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega pelos municípios de Mata de São João (localidade de Costa do Sauípe) e Esplanada. A polícia apura se houve algum tipo de investimento, compra ou transação que caracterize lavagem de dinheiro ou outro tipo de ato ilícito.

O criminoso, que possuía mandado de prisão e participação em diversas ações no Rio de Janeiro, entrou em confronto com forças da Bahia, no último domingo (9), e acabou não resistindo aos ferimentos.

Depoimentos do homem preso no dia em que o miliciano foi localizado e de testemunhas dos dois municípios estão sendo colhidos pelo Draco. Detalhes da investigação da Polícia Civil e Ministério Público do Rio de Janeiro, que indiquem algo ilícito na Bahia, também estão sendo buscados.

“Estamos com equipes no terreno e vamos esmiuçar toda a passagem de Adriano pelo território baiano”, contou o diretor do Draco, delegado Marcelo Sansão. Ele acrescentou que informações sobre Adriano podem ser enviadas, sigilosamente e sem necessidade identificação, através dos telefones 3235-0000 (quem estiver em Salvador) e 181 (denunciantes do interior).

MPF DENUNCIA QUADRILHA ACUSADA DE CAUSAR PREJUÍZO DE R$10 MI À CAIXA E AO BNB NA BAHIA

Tempo de leitura: 2 minutos

MPF denuncia acusados de organização criminosa na Bahia

O Ministério Público Federal (MPF) na Bahia ofereceu denúncia à Justiça Federal, nesta segunda-feira (30), contra oito suspeitos de fazer parte de uma organização criminosa que atuava na região de Feira de Santana cometendo fraudes contra a Caixa e o Banco do Nordeste (BNB).

De acordo com o MPF, superam os R$ 10 milhões os prejuízos causados pelo grupo, que obtinha empréstimos ilegais a empresas fantasmas, constituídas a partir de contratos sociais e outros documentos com dados falsos. A denúncia, de autoria do procurador da República Samir Cabus Nachef, é contra investigados que foram alvo dos oito mandados de prisão preventiva na Operação Assepticus, no último dia 4.

Na ocasião, cerca de 100 policiais federais ainda cumpriram outros 29 mandados de busca em  Feira de Santana, Salvador, Santa Bárbara e Catu, na Bahia, além de Fortaleza (CE), com o objetivo de desarticular a organização criminosa, que inclui servidores públicos do BNB e da Junta Comercial do Estado da Bahia (Juceb), dentre outros.

Leia Mais

FORÇA-TAREFA CUMPRE 12 MANDADOS CONTRA GRUPO ACUSADO DE FRAUDE DE R$ 22 MILHÕES

Tempo de leitura: 2 minutos

Produtos são apreendidos em armazém dos acusados

Uma força-tarefa cumpriu, na manhã desta sexta-feira (13), três mandados de prisão e nove de busca e apreensão contra um grupo que causou um prejuízo de mais de R$ 22 milhões aos cofres públicos com sonegação de impostos. A denominada “Operação Sem Fronteira” foi  realizada em parceria pelo Ministério Público da Bahia e pelas secretarias estaduais da Fazenda (Sefaz) e da Segurança Pública (SSP).

Os alvos da ação são empresas que atuavam em um esquema de sonegação no setor atacadista de alimentos operado a partir do município de Tucano, no nordeste da Bahia. Os mandados, expedidos pela Vara Criminal Especializada da Comarca de Tucano, foram cumpridos no município e em Salvador.

Uma investigação promovida pela força-tarefa constatou um grande volume de sonegação fiscal pelas empresas envolvidas na fraude, além da utilização de “pessoas laranjas” nos seus quadros societários e de notas fiscais falsas, denominadas pelo grupo criminoso como “notas tabajara”, que eram utilizadas para burlar a fiscalização e acobertar o trânsito de mercadorias realizado por meio de mais de 30 caminhões de propriedade do grupo fraudador ou de familiares.

SONEGADORES

Operação desarticula grupo acusado de sonegação fiscal

As empresas acusadas de sonegação são a José Iranildo Andrade dos Santos, José Maurício Soares, Mário Sérgio de Jesus, M Soares de Andrade , Comercial de Alimentos Andrade Eireli, Rita de Cássia Rodrigues Souza, Maria Ivanildes Andrade dos Santos Bacelar e Maria Ivonete Andrade dos Santos.

Leia Mais

ITABUNA: POLÍCIA FAZ BUSCAS EM ENDEREÇOS DE ACUSADOS DE VENDER ATESTADOS MÉDICOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de vender atestados médicos falsos|| Foto ilustrativa

Delegados e investigadores da 6ª Coordenadoria Regional da Polícia Civil em Itabuna fizeram, nesta quarta-feira (6), uma operação contra suspeitos de participar de uma quadrilha que vende atestados médicos falsos no município. Os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em quatro endereços dos suspeitos. Ninguém foi preso.

Durante a operação, os policiais apreenderam dois notebooks e dois celulares, que serão encaminhados para a perícia. A  polícia não deu detalhes de como esquema de fraude dos atestados médicos funciona em Itabuna nem informou quantas pessoas são acusadas de participação no suposto esquema.

OPERAÇÃO CHAVE E: LUKAS PAIVA SE ENTREGA À POLÍCIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Paiva se entrega à polícia

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus Lukas Paiva (PSB) se apresentou à polícia nesta terça-feira (28), informou há pouco o Blog do Gusmão. Acusado de ser um dos integrantes da quadrilha que desviou dinheiro público, o vereador estava foragido desde último dia 15, quando foi deflagrada a Operação Xavier (Chave E).

De acordo com a publicação, o parlamentar foi até a Delegacia da Mata Escura, em Salvador, e se apresentou ao delegado Jorge Figueiredo por volta das 15h40min de hoje. Lukas Paiva, que foi afastado do cargo, deverá ser transferido ainda nesta semana para Ilhéus.

Outro acusado de fazer parte do esquema de corrupção, o empresário Leandro Silva Santos, que também teve a prisão preventiva decretada pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus, se apresentou à mesma delegacia que Lukas Paiva, nesta terça-feira .

Segundo o Ministério Público da Bahia (MP-BA), a organização criminosa, da qual Paiva teria feito parte, desenvolvia “múltiplos esquemas de corrupção ao longo de sucessivas gestões na Casa Legislativa” e tinha o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações, contratadas para maquiar documentalmente a prática dos diversos ilícitos apurados.

PREFEITURA ACUSADA DE PAGAR POR CIRURGIAS FICTÍCIAS DEVOLVERÁ R$ 800 MIL

Tempo de leitura: 2 minutos

Polícia Federal cumpriu mandados de prisão em Guaratinga na quinta||Foto Radar 64

A prefeitura de Guaratinga, no extremo sul do estado, deverá ressarcir o Fundo Estadual de Saúde da Bahia (Fesba) no valor de R$ 817.073,92 pelo desvio de verbas no Hospital Municipal de Guaratinga.A devolução do valor foi determinada após auditoria da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), e publicada no Diário Oficial do Estado de quinta-feira (26).
No decreto, assinado pelo secretário da pasta, Fábio Vilas-Boas Pinto, é informado que “os atos resultantes dos processos da Auditoria estarão sujeitos aos recursos administrativos”, de acordo com decreto estadual. Após a investigação da Polícia Federal, realizada na manhã de quinta, a prefeitura culpou a antiga gestão pelos crimes apontados.
A PF deflagrou na manhã de quinta a Operação “Agentes Nocivos”, que cumpriu dois mandados de busca na sede da Secretaria Municipal de Saúde e no Hospital Municipal de Guaratinga. A ação investiga um grupo suspeito de fazer cirurgias e outros procedimentos médicos “fictícios” na unidade de saúde. Até mortos teriam passado por cirurgias,. segundo investigações.

Leia Mais

PRIMO DE DANILO D9 É PRESO EM CONDOMÍNIO DE LUXO

Tempo de leitura: 2 minutos
Polícia prende primeiro Danilo Santana, da D|| Foto Reprodução

Primo de Danilo Santana é preso em Itabuna|| Foto Reprodução

A Polícia Civil prendeu um dos acusados de envolvimento num esquema fraudulento de pirâmide financeira que lesou milhares de pessoas, em todo país, e rendeu mais de R$ 200 milhões aos estelionatários. Alessandro Almeida Gouveia, primo de um dos líderes do esquema, foi preso na manhã desta terça-feira (19), no Condomínio Jardim das Acácias, em Itabuna.

O titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR/Itabuna), Humberto Mattos, cumpriu o mandado de prisão de Alessandro  Gouveia que era procurado por ocultar bens da quadrilha, adquiridos com o dinheiro proveniente do golpe. Para tanto, utilizava uma procuração em nome do primo, Danilo Santana Gouveia, que está foragido.

Há duas semanas, a polícia recuperou R$ 920 mil que estavam depositados na conta de Edilane Alves de Oliveira, sogra de Danilo. O valor recuperado foi depositado em uma conta judicial e ficará à disposição da Justiça Criminal para possível reparação dos prejuízos causados as vítimas.

MANDADOS

A ação que resultou na recuperação do montante é uma continuidade da Operação Gizé, deflagrada pelos departamentos de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) e de Polícia do Interior (Depin), em agosto deste ano, e que cumpriu 10 mandados de busca e apreensão, em Itabuna.

As investigações que levaram a desarticulação da fraude, contaram com o apoio de equipes coordenadas pelos delegados Delmar Bittencourt, do DCCP, André Aragão, da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Itabuna), Katiana Amorim, da DT/Itabuna, e Oscar Neto, do Laboratório de Lavagem de Dinheiro (Lab), da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

CABELUDÍSSIMO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Quem se debruçou sobre o resultado da auditoria que apurou o esquema de engorda de contracheques no setor de Recursos Humanos da Prefeitura de Itabuna, no governo Azevedo, afirma que a coisa é realmente estarrecedora. “É impossível não dar em nada”, afirma uma fonte ligada à atual gestão.

Segundo a mesma fonte, pelo menos 30 pessoas se beneficiaram com a malandragem. A punição dos responsáveis pode elevar o moral do prefeito Claudevane Leite com a população; por outro lado, se “não der em nada”, restará no ar um incômodo cheiro de conivência.

SUSPEITOS LIBERTADOS EM TEIXEIRA DE FREITAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do G1
Dois suspeitos de participar de um esquema de corrupção que envolve vereadores do município baiano de Mucuri foram soltos na tarde de segunda-feira (9), informou o delegado Marcus Vinícius, coordenador da Polícia Civil de Texeira de Freitas, onde estavam custodiados.
Os suspeitos são um vereador da cidade de Nova Viçosa e o filho dele, enquadrados como financiadores de propinas oferecidas a parlamentares de Mucuri no intuito de beneficiamento no setor imobiliário, segundo denúncia do Ministério Público da Bahia. Segundo a polícia, a soltura foi providenciada após concessão de liminar pelo Superior Tribunal de Justiça.

Back To Top