skip to Main Content
21 de janeiro de 2021 | 08:32 am

CAMPOS E O APELO EVANGÉLICO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Marina Silva e Eduardo Campos (Foto Ed Ferreira/AE).

Marina Silva e Eduardo Campos (Foto Ed Ferreira/AE).

Ilimar Franco | O Globo
O candidato Eduardo Campos já começou a receber os primeiros informes sobre o peso da presença de Marina Silva como sua vice. Em alguns estados, as intenções de voto no socialista chegam a triplicar nas pesquisas. Eduardo dá a volta por cima nas regiões metropolitanas, onde é forte a penetração das igrejas evangélicas. Mantida a tendência, será vigoroso o embate na oposição.

CONSELHO DE PASTORES

Tempo de leitura: < 1 minuto

O pastor Paulo Roberto Cascelli é o novo representante de Itabuna no Conselho de Pastores, Teólogos e Oficiais Evangélicos do Brasil e Exterior (CPEBE), em substituição a Sílvio Maia.

O CPEBE reúne líderes de diversas denominações evangélicas e afirma ter por finalidade “promover a unidade e fraternidade entre seus membros e familiares”.

LIMPANDO A IMAGEM

Tempo de leitura: < 1 minuto

Depois de envolver-se em polêmica ao despejar igreja no São Caetano (relembre aqui), o prefeito Capitão Azevedo (DEM) tenta limpar um pouquinho da imagem com os evangélicos. O prefeito autorizou a recolocação do Monumento à Bíblia na praça Camacã (Octávio Mangabeira), retirado desde a última reforma da área de lazer, em 2008.

RELIGIOSOS DIVULGAM MANIFESTO EM APOIO A DILMA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Encabeçado por sete bispos, entre eles dom Thomas Balduíno, bispo emérito de Goiás Velho (GO) e presidente honorário da Comissão Pastoral da Terra (CPT), e d. Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Felix do Araguaia (MT), foi divulgado hoje um manifesto de “cristãos e cristãs evangélicos e católicos em favor da vida e da vida em abundância”, que contava no início da tarde com mais de 300 adesões de religiosos e fiéis.
O texto será entregue a Dilma Rousseff (PT) na segunda-feira, no Rio, na mesma cerimônia em que a candidata à Presidência receberá apoio de intelectuais e artistas.
Os adeptos rechaçam que “se use da fé para condenar alguma candidatura” e dizem que fazem a declaração de voto “como cristãos, ligando nossa fé à vida concreta, a partir de uma análise social e política da realidade e não apenas por motivos religiosos ou doutrinais”.
No manifesto, eles deixam claro que “para o projeto de um Brasil justo e igualitário, a eleição de Dilma para presidente da República representará um passo maior do que a eventualidade de uma vitória do Serra (José Serra, presidenciável pelo PSDB)”.
O documento recebeu o apoio dos bispos Demétrio Valentini (Jales, SP); Luiz Eccel (Caçador, SC); Antônio Possamai, bispo emérito de Rondônia; Xavier Gilles e Sebastião Lima Duarte, bispo emérito e bispo diocesano de Viana (MA). Também apoiam Dilma dezenas de padres e religiosos católicos como Frei Betto, pastores evangélicos, o monge da Comunidade Zen Budista (SP) Joshin, o teólogo Leonardo Boff, o antropólogo Otávio Velho e a professora da Universidade de São Paulo (USP) Maria Victoria Benevides.
Leia mais

GILBERTO GIL CRITICA PRECONCEITO RELIGIOSO EM JEQUIÉ

Tempo de leitura: < 1 minuto

Gil, em Jequié, faz crítica a preconceito religioso (Foto Divulgação).

Vera Rabêlo

Em tom professoral e apropriadamente indignado, Gilberto Gil mandou um recado para evangélicos de Jequié durante show no palco principal do São João, sábado (26), dia do seu aniversário de 68 anos.

Os religiosos haviam protestado contra o nome da festa “São João Xangô Menino”, homônimo de uma música de Caetano Veloso, pela clara alusão a um dos orixás do Candomblé. No final do show, parabenizando os organizadores do evento, Gil, adepto da religão afrodescendente, devolveu o protesto:

– Isso é uma ignorância, um preconceito inconcebível. Essa gente precisa aprender a respeitar a religião alheia. Deus já existia antes de todas as religiões. É Uno. É Todo Poderoso. E não uma parte para uma minoria preconceituosa se dizer dona dele. Vocês chegaram com Deus agora no mundo é?

Gil foi aplaudido com entusiasmo, até mesmo pela improvável presença de evangélicos no meio do “furdunço”, já na madrugada do domingo (27). E completou: “Muito antes de nós termos nascido, Xangô já era São João nesta terra”. Acompanhe em vídeo parte da cutucada do músico baiano:

RECADO EVANGÉLICO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Muita gente nem deve saber, mas 25 de setembro é dia municipal do evangélico em Itabuna. A efeméride é fruto de projeto do vereador petista Vane do Renascer, que é membro da igreja Assembleia de Deus.

Nesta sexta-feira, a data foi lembrada com uma sessão especial na Câmara de Vereadores, onde estiveram presentes o próprio Vane, o deputado federal Geraldo Simões (PT) e a deputada estadual Ângela Sousa (PSC).

O evento seguia tranquilo, até que um pastor subiu à tribuna e dedicou sua pregação a condenar os políticos que só aparecem nas igrejas em época de eleição e não têm compromisso com o segmento evangélico.

Ângela, carola até a medula, não passou recibo. E Geraldo procurou entender o recado do religioso como uma crítica genérica e não direcionada a ele ou qualquer um dos presentes.

O deputado, no entanto, perdeu a graça quando o plenário – formado em sua maioria por cristãos – disparou a repetir o nome de Vane como prefeiturável em 2012. Apesar se serem do mesmo partido, todos sabem que os planos de Geraldo para a candidatura majoritária do PT passam longe da Assembleia de Deus.

O fato é que, de tão incomodado com o coro evangélico pró-Vane, o deputado petista procurou a primeira oportunidade para ir embora do plenário. Tanto que nem ficou para o coquetel servido logo após a sessão.

Back To Top