skip to Main Content
15 de abril de 2021 | 03:07 pm

ILHÉUS: SECRETÁRIO DIZ QUE CENTRAL DE ABASTECIMENTO DO MALHADO SERÁ INTERDITADA

Central do Malhado será reaberta nesta domingo
Tempo de leitura: < 1 minuto

Durante visita ao Centro de Triagem para Covid-19 em Ilhéus nesta manhã de sexta (1º), o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, afirmou que a Central de Abastecimento do Malhado será interditada a partir deste final de semana. A ação está entre as medidas a serem tomadas para frear o crescimento do número de casos do novo coronavírus (Covid-19) em Ilhéus.

A central ficará interditada até que seja reformulada a distribuição das barracas, segundo afirmou à TV Santa Cruz. A reformulação será feita pela Prefeitura de Ilhéus. De acordo com ele, a interdição valerá para toda a área da central. Além de barracas, a Central do Malhado possui dezenas de boxes para comercialização de produtos.

EM ILHÉUS, 202 CASOS

Ontem (30), a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) confirmou, por meio de teste, 202 pacientes infectados pela covid-19 em Ilhéus. O município de pouco mais de 160 mil habitantes tem a maior taxa de incidência da doença por grupo de milhão de habitantes, conforme a Sesab.

HOSPITAL COSTA DO CACAU TERÁ 41 LEITOS DE UTI PARA ATENDER VÍTIMAS DE COVID-19

Tempo de leitura: < 1 minuto

O governo baiano ampliará de 30 para 41 o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus, segundo anúncio feito pelo secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. “A região Sul da Bahia vive uma situação muito preocupante, com um taxa de contágio muito maior que no resto da Bahia”, disse ele em entrevista.

Além do Hospital da Costa do Cacau, a estrutura de atendimento da região conta com 10 leitos de UTI no Hospital de Ilhéus, da rede privada. Em Itabuna, a Santa Casa de Misericórdia oferece dez leitos adultos no Hospital Calixto Midlej, três leitos infantis de UTI no Hospital Manuel Novaes; além de 40 leitos clínicos.

Ilhéus aguarda ainda o credenciamento de mais 13 leitos no Hospital São José e outros 30 na montagem de um hospital de campanha. Já Itabuna, terá a habilitação do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, que poderá ofertar até 21 leitos de UTI e 38 clínicos.

TESTAGEM EM MASSA: AINDA NÃO É A HORA

Tempo de leitura: 2 minutos

Diante desse cenário, as medidas de achatamento da curva de crescimento deverão continuar focadas nos pilares fundamentais: higiene das mãos, distanciamento social e principalmente, o uso de máscaras.

Fábio Vilas-Boas

A rapidez da transmissão da Covid-19, combinada com a (suposta) baixa taxa de imunidade adquirida, significa que a maioria das pessoas tem um risco considerável de contrair ou espalhar o vírus, de modo que a testagem em massa teria um objetivo legítimo de saúde pública. Mais importante, vincular os testes ao afrouxamento das restrições a tornaria um componente integrante de uma estratégia para restaurar as liberdades civis.

Considere, por exemplo, uma política na qual as pessoas que procuram retornar ao trabalho, escola ou atividades sociais sejam submetidas a testes para detecção de infecção (RT-PCR) e anticorpos. Testes positivos para infecção desencadeariam o auto-isolamento. Testes negativos atestariam a liberdade de movimento por um período definido – digamos, 2 ou 3 semanas – após o qual testes negativos adicionais renovariam a certificação. Se os anticorpos gerados pela Covid-19 forem capazes de gerar proteção a longo prazo contra a reinfecção e a transmissão – o que é plausível, mas ainda não estabelecido – um teste sorológico IgG positivo justificaria a certificação a longo prazo.

No entanto, as limitações nesta abordagem são claras. Seriam necessárias grandes quantidades de testes e equipamentos de proteção individual, nenhum dos quais existe atualmente. Adquirir e transmitir infecções dentro de locais de testagem ainda seria um risco; as pessoas também podem ter resultados negativos no estágio inicial da infecção o que obrigaria a retestagens periódicas.

Uma política de extensão de privilégios para pessoas com imunidade adquirida (liberar para o trabalho quem testou IgG positivo), paradoxalmente pode representar incentivo para que os profissionais mais jovens ou em maior vulnerabilidade econômica se deixem infectar deliberadamente.

Ressalta-se ainda, que a maioria dos testes rápidos disponíveis é baseada na detecção de anticorpos. Como as pessoas que se infectam pelo novo coronavírus só desenvolvem anticorpos em média após 7 dias de início dos sintomas, esse tipo de teste não é o ideal para investigar pessoas na fase inicial da doença, quando os sintomas se apresentam.

Diante desse cenário, as medidas de achatamento da curva de crescimento deverão continuar focadas nos pilares fundamentais: higiene das mãos, distanciamento social e principalmente, o uso de máscaras. Estudos revelam que a máscara caseira reduziu em até 78% a eliminação de microrganismos no ambiente, além de limitar o contato das mãos com boca e nariz, através de uma barreira física.

Essas e outras imperfeições nas abordagens centradas nos testes em massa fazem com que, no presente momento, um programa abrangente de testagem, certificação e retestagem esteja além dos limites da capacidade do nosso sistema de saúde.

Fábio Vilas-Boas é secretário de Saúde da Bahia e Doutor em Ciências. Artigo publicado originalmente no Correio24h.

LACEN-BA AMPLIA DE 400 PARA 1.000 A CAPACIDADE DE TESTES DIÁRIOS DE COVID-19

Nova ala aumenta em 150% a capacidade de realização de exames no Lacen
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com a inauguração de nova ala do Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA), o estado ampliará de 400 para mil a capacidade de exames diários. A nova ala foi entregue hoje (24) pelo secretário estadual da Saúd, Fábio Vilas-Boas. O estado informa ter investido R$ 2 milhões em obras e equipamentos para ampliar o Lacen, que se torna o maior do país em capacidade de realização de exames da Covid-19.

O Laboratório fica na Rua Waldemar Falcão, 123, no Horto Florestal, em Salvador. Ainda de acordo com Vilas-Boas, a construção do prédio, a ampliação do laboratório de biologia molecular, a aquisição de novos equipamentos e a contratação de insumos alçou o Lacen da Bahia à condição de principal laboratório público estadual do Brasil na capacidade de realizar exames para coronavírus”.

De acordo com a diretora-geral do Lacen, Arabela Leal, a unidade tem recebido uma média de 400 exames diariamente, e, com a ampliação, a expectativa é atender até mil pacientes por dia. “Essa nova ala comporta não apenas o setor de biologia molecular, que faz todos os exames de coronavírus, HIV, hepatites e outras doenças, mas, também na parte superior, está montado um laboratório de vigilância sanitária, que faz análises químicas de água, de alimentos, produtos de limpeza, entre outros produtos”.

ESTADO AGUARDA CREDENCIAMENTO DE 122 LEITOS PARA COVID-19 EM ILHÉUS E ITABUNA, SEGUNDO SECRETÁRIO

Tempo de leitura: 2 minutos

A estrutura de leitos para vítimas do novo coronavírus (Covid-19) em Itabuna deverá contar com mais 122 leitos, segundo o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. De acordo com ele, são aguardados credenciamento de 13 leitos no Hospital São José e 30 no hospital de campanha e outros 20 a serem montados no Centro de Convenções em Ilhéus. Já em Itabuna, é aguardado o credenciamento pelo Ministério da Saúde de 21 leitos de UTI e 38 clínicos no Hospital de Base de Itabuna.

Vilas-Boas observa que o número de casos de coronavírus tem crescido na região de Ilhéus e Itabuna. “Quem apresentar sintomas como febre, garganta inflamada, coriza, falta de ar, deve procurar imediatamente as unidades que são a porta de entrada para o Sistema de Saúde. Em Itabuna, é a UPA do Monte Cristo e em Ilhéus é o Centro de Convenções”, orienta o secretário.

O titular da Sesab ressalta os cuidados básicos para se evitar a Covid-19. “Fique em casa, só saia em caso de necessidade e usando máscaras, e mantenha a distância de um metro e meio das outras pessoas. Lave bem as mãos e passe álcool em gel”.

REDE DE ATENDIMENTO

A estrutura de atendimento nas duas cidades, já conta com leitos de UTI no Hospital Regional Costa do Cacau e no Hospital de Ilhéus, em Ilhéus, e no Calixto Midlej Filho e no Manoel Novaes em Itabuna. Após o início de registro de casos, o Costa do Cacau informou ter estabelecido nas últimas semanas planejamento para o acolhimento do paciente com suspeita da doença atendendo um fluxograma elaborado para recepção e cuidados, além da precaução da não transmissibilidade do vírus em ambiente hospitalar.

Agora, a pessoa que chega ao hospital, apresentando febre e com sintomas respiratórios, recebe uma máscara cirúrgica e é colocado em isolamento, com o objetivo de evitar ou minimizar os riscos de transmissão da Covid-19. A ação passou a contar também com treinamento de funcionários, segundo a direção do hospital, higienização e uso adequado de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para diminuir o risco de contágio pela Covid-19.

Leia Mais

VILAS-BOAS, DA SESAB, FAZ NOVO ALERTA PARA SURTO DE COVID-19 EM ILHÉUS E REGIÃO

Vilas-Boas diz que houve subida assustadora de casos de covid-19 na região
Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, fez um segundo alerta para o surto do novo coronavírus (covid-19) na região sul da Bahia. O alerta em vídeo chama a atenção para um aumento acelerado de casos no sul da Bahia, principalmente no trecho entre Ipiaú, com 12 casos, e Ilhéus, que registrava 29 até o final da tarde de ontem (11).

O apelo do secretário é para que a população fique em casa e, caso saia, use máscara. Vilas-Boas também pede que os comerciantes forneçam máscaras aos funcionários e, também, aos clienes que chegarem aos estabelecimentos comerciais.

– Os números de Ilhéus subiram assustadoramente. Fique em casa, não vá à praia. Lave as mãos. Vamos combater o coronavírus! – disse ele, há pouco, por meio do Twitter, horas antes da divulgação do novo boletim epidemiológico da Sesab.

Confira o vídeo com o alerta feito pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas.

PREFEITO RECUSA UTI EM HOSPITAL DE ITAMARAJU E ALEGA QUE FICARIA SEM OUTROS SERVIÇOS

Prefeito recusa leitos para Covid em hospital municipal de Itamaraju
Tempo de leitura: 4 minutos

A Secretaria de Saúde da Bahia acusa o prefeito de Itamaraju, no extremo-sul do estado, Marcelo Angênica, de rejeitar a instalação de leitos para tratamento de pacientes com sintomas  do coronavírus (Covid-19), doença que já matou milhares de pessoas no mundo inteiro e que está se espalhando no Brasil e na Bahia. O prefeito teria seguido o posicionamento de um grupo de moradores contrário a implantação dos leitos.

O Estado informou que a implantação de 20 leitos de UTI para a Covid-19 no Hospital Geral de Itamaraju havia sido combinada entre o prefeito, o governador Rui Costa e o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas em reunião por telefone, na última quinta-feira (9). Quando os técnicos da Sesab chegaram ao local, para vistoriar a unidade, o prefeito recuou e impediu que os leitos de UTI fossem montados. O hospital é uma das maiores unidades do extremo-sul e está, em parte, ociosa, segundo a Sesab.

O secretário Fábio Vilas-Boas destaca o risco de morte,  a que a população está exposta, caso não seja montada uma estrutura de atendimento na região. “Os pacientes acabam evoluindo dentro de 24 horas para necessidade de entubação, ventilação mecânica, sendo necessários equipamentos altamente qualificados como respiradores artificiais. Eu espero, com essa decisão que o prefeito tomou, de deixar a população exposta, sem acesso à UTI, sem acesso à ventilação mecânica, que não precise se arrepender, caso pessoas venham a morrer no seu município nos próximos dias”.

EQUIPE ENVIADA

Vilas-Boas explica que a implantação dos leitos havia sido acordada com o prefeito. “Na última quinta-feira (9), eu participei de uma reunião telefônica com o governador Rui Costa e com o prefeito de Itamarajú, Marcelo. Nessa reunião ficou combinado que o Hospital Geral de Itamaraju seria transformado em uma unidade dedicada ao atendimento de pacientes portadores de coronavírus na região. O prefeito ofereceu a unidade para que nós colocássemos lá 20 leitos de terapia intensiva, que funcionasse também como porta de entrada de leitos de enfermaria de retaguarda”.

Segundo o secretário, na sexta-feira (10), foi enviado um avião com técnicos da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), para avaliar o que seria necessário para implantar imediatamente os leitos de UTI. “Surpreendentemente,  fomos acolhidos por um grupo de manifestantes contrários a essa instalação e, posteriormente, pela manifestação pública do prefeito, se dizendo contrário àquilo tudo que havia sido combinado e acordado entre ele e o governador.

“Eu lamento que o prefeito tenha voltado atrás na sua decisão Nós esperaríamos que ele tivesse contactado o Governo do Estado e manifestado o seu desinteresse, ao invés de tornar públicas inverdades que não ocorreram diante da relação respeitosa que o Governo do Estado possui com o município de Itamaraju”.

Vilas-Boas garantiu que a população do extremo-sul não vai ficar desassistida, apesar da negativa do prefeito, Marcelo Angênica. “A população do extremo-sul da Bahia, da região de Teixeira de Freitas, Itamaraju, Prado, pode confiar que o Governo do Estado vai procurar a melhor solução para amparar a assistência à saúde da população. O Grupo Suzano procurou o Governo do Estado e colocou à disposição 30 equipamentos de ventilação mecânica e nós vamos estruturar a melhor operação que garanta a saúde da população, mesmo com a negativa do prefeito de Itamaraju em disponibilizar o seu hospital para a comunidade e para a saúde de toda a Bahia”.

Dr. Marcelo explica recusa e ataca governo estadual

VERSÃO DO PREFEITO

O prefeito alegou que, para implantação dos leitos de UTI, seria interrompido outros tipos de atendimento. “Na proposta do governador seria necessário fechar o nosso hospital, que é o único na cidade. Fazemos em torno de 100 partos por mês, serviço de urgência e emergência em cirurgia geral, obstetrícia, ortopedia e urologia e outros” afirmou ao Correio 24h.

“Argumentei que não tinha como fechar o hospital, mas que precisamos da ajuda do governador para dar segurança ao nosso povo”, disse. Angênica pontuou ainda que pediu para conversar novamente com o governador. “Queria explicar  poderíamos conduzir o caso em nossa região, mas foi ele que se precipitou em fazer o anúncio. Eu sabia que a maioria da população era contra a vinda dos leitos nestas condições”, alegou.

Eem sua rede social, o prefeito se queixou do governador e explicou aos moradores os motivos da rejeição.  “Estou me dirigindo a vocês como gestor, e desta forma devo agir, não posso agir no calor da emoção, nem utilizar expressões desrespeitosa com o governador, mas posso lhes garantir que sou contra a posição dele, tenho 3 anos de gestão e nunca o governo nos atendeu em nada, nem mesmo em um simples reconhecimento de nosso serviço de ortopedia. Mas sei que por força da lei, devido ao estado de calamidade, ele pode impor isso em nossa cidade. Por isso, devo agir com cautela, equilíbrio e sem histeria para não criar um fato contra nossa cidade”, escreveu.

Pelo menos, nas redes sociais, a decisão do prefeito de Itamaraju conta com apoio da maioria dos internautas, principalmente empresários locais. Muitos acreditam que, com a instalação dos leitos, pacientes doentes em outros municípios seriam levados para lá e, em pouco tempo, a Covid-19 se disseminaria.

SECRETÁRIO DE SAÚDE DA BAHIA E JUÍZA DO TRABALHO NO “BOM DIA BAHIA” DESTE SÁBADO

Secretário de Saúde da Bahia e juzía do trabalho são os entrevistados deste sábado
Tempo de leitura: < 1 minuto

O aumento exponencial de casos de Covid-19 nos municípios do sul e baixo-sul da Bahia e as relações entre patrões e empregados no Brasil com o advento do  novo coronavírus  são  destaques do Bom Dia Bahia deste sábado (11).

O programa irá ao ar a partir das 8h pela Rádio Difusora de Itabuna/AM-640.  E vai entrevistar, ao vivo, o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, e a juíza Eloina Machado, titular da 2ª Vara do Trabalho de Itabuna.

Fábio Vilas-Boas e Eloina Machado serão entrevistados pelo jornalista Ederivaldo Benedito (Bené) e o advogado Andirlei Nascimento. O secretário de Saúde fará um balanço das ações do Governo do Estado no sul da Bahia, com destaques para o risco de surto nos municípios da região e importância do isolamento social.

Já a juíza do Trabalho vai esclarecer dúvidas sobre audiências, prazos processuais, negociação coletiva, suspensão de contato, teletrabalho e home office. O programa “Bom Dia Bahia” vai ao ar aos sábados, das oito às dez e meia da manhã, pela Rádio Difusora de Itabuna AM-640. Acesse aqui o link da emissora.

BAHIA REGISTRA SEGUNDO ÓBITO CAUSADO PELO NOVO CORONAVÍRUS

Paciente estava internado no Hospital Aliança, em Salvador
Tempo de leitura: < 1 minuto

Paciente de 64 anos é o segundo óbito confirmado pelo novo coronavírus na Bahia. O homem estava internado no Hospital Aliança, em Salvador, e não resistiu à covid-19. O paciente tinha diabetes e hipertensão. O óbito foi confirmado, no início da noite desta segunda (30), pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas.

– Com muita tristeza uno-me aos familiares, amigos e profissionais do Hospital Aliança que travaram uma longa batalha pela vida de um paciente de 64 anos, previamente hígido, segunda vítima fatal do #COVIDー19 na Bahia. Era diabético e hipertenso, assim como muitos.

Na noite de sábado (28), um paciente de 74 anos faleceu no Hospital da Bahia, também em Salvador, que teve o quadro de saúde agravado pela covid-19.

QUADRO DE AUGUSTO CASTRO É DE MELHORA, AFIRMA SECRETÁRIO; RUI CRITICA FAKE NEWS

Rui Costa e Fábio Vilas-Boas comentam fake news e quadro de Augusto
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa e o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, fizeram críticas à profusão de fake news em tempos de novo coronavírus. Numa delas, a vítima foi o ex-deputado estadual Augusto Castro. 

Diagnosticado com o novo coronavírus, Augusto está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna. Mas ontem foi vítima de fake news. Por ela, o deputado não estaria mais entre nós.

“O ex-deputado tem melhorado nas últimas 24, 48 horas”, disse Fabio Vilas-Boas ao falar sobre a disponibilidade de leitos de UTI para vítimas graves do coronavírus no sul da Bahia, inclusive na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. 

O governador Rui Costa reagiu e disse que notícias falsas não ajudam:

– Soltaram fake news com o ex-deputado e isso não ajuda. Fico imaginando a natureza de um ser humano que cria até notícia falsa sobre a vida das pessoas. É muito triste isso – afirmou, alertando internautas para que tomem cuidado com notícias falsas e que deixe grupos de WhatsApp onde fake news são propagadas.

COVID-19: BAHIA PROJETA MAIOR INCREMENTO DE CASOS QUANDO ÁREAS POPULOSAS FOREM ATINGIDAS

Vilas-Boas diz que houve subida assustadora de casos de covid-19 na região
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governo estadual trabalha com a previsão de maior incremento do número de casos confirmados do novo coronavírus na Bahia à medida em que bairros mais populosos forem atingidos, segundo afirmou numa rede social o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. Até ontem (26), a Bahia registrava 108 pacientes testando positivo para a doença, quando o esperado era 230. E, para hoje, 306.

“O aumento médio diário tem se mantido em 23%. À medida em que bairros mais populosos forem atingidos, espera-se um incremento maior”, afirmou Vilas-Boas por meio do Twitter. O secretário ainda fez apelo para que populações que morem em cidades com casos confirmados ou resida próxima a uma, que fique em casa. E conclui: “O distanciamento social se aplica para todos”.

DOBROU

O número de casos confirmados na Bahia praticamente dobrou no espaço de quatro dias. Saltou de 55 no último domingo (22) para 108 nesta quinta-feira (26).

“DEVEMOS APOIAR O MINISTRO DA SAÚDE”, DIZ SECRETÁRIO VILAS-BOAS EM REAÇÃO A BOLSONARO

Vilas-Boas diz que houve subida assustadora de casos de covid-19 na região
Tempo de leitura: < 1 minuto

O pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro, em rede de televisão deixou sequelas. Até já se fala em risco de demissão do ministro da Saúde, a quase-unanimidade Luiz Henrique Mandetta.

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, usou a própria conta no Twitter para criticar o pronunciamento de Bolsonaro e, ao mesmo tempo, defender que se forme uma rede de apoio à equipe de Mandetta.

– Em meio à grave situação epidemiológica que vivemos, devemos apoiar o ministro da Saúde e seus secretários que mostram sensatez e se conduzem com tecnicidade – escreveu Vilas-Boas.

No pronunciamento, Bolsonaro novamente classificou a covid-19 como gripezinha, apresentou-se como atleta e criticou as medidas de isolamento social adotadas por governadores e prefeitos em todo o país sob recomendação de especialistas no país e no mundo.

BAHIA: EXAMES CONFIRMAM 2 CASOS DE CORONAVÍRUS EM LAURO DE FREITAS

Vilas-Boas diz que houve subida assustadora de casos de covid-19 na região
Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais um município baiano teve casos positivos de coronavírus. Situado na Região Metropolitana de Salvador, Lauro de Freitas confirmou dois casos de covid-19, conforme o Laboratório Central da Bahia (Lacen-BA). Com isso, chega a 30 os casos positivos da doença no Estado. Salvador tem a maioria (18), seguido de Feira de Santana (5), Porto Seguro (4), Lauro de Freitas (2) e Prado (1).

De janeiro até às 14 horas desta quinta-feira (19), a Bahia registrou 998 casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus. Destes, 30 foram confirmados, 443 foram descartados e 525 aguardam análise laboratorial. Os números foram divulgados pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, no início desta tarde.

De acordo com Vilas-Boas, “as equipes da vigilância estadual e municipais estão trabalhando ao máximo para reduzir a velocidade de novos casos e, até o momento, a cadeia de transmissão está identificada”, afirma. Um novo boletim, com dados atualizados, será divulgado às 17h de hoje (19).

BAHIA LANÇA CAMPANHA PARA PREVENIR E COMBATER O CORONAVÍRUS

Bahia lança campanha de combate e prevenção do coronavírus || Foto Camila Souza/GovBA
Tempo de leitura: 3 minutos

O governo baiano lançou nesta terça (17), em Salvador, campanha de prevenção e combate ao coronavírus . Com o slogan “A prevenção está em nossas mãos”, a iniciativa reforça as medidas mais importantes a serem adotadas neste primeiro momento, como lavar as mãos, utilizar álcool em gel 70% e evitar lugares com aglomerações, procurando manter uma distância de um metro entre as pessoas. Participaram do lançamento os secretários de Comunicação Social, André Curvello, da Saúde, Fábio Villas-Boas, e da Educação, Jerônimo Rodrigues.

Toda a campanha, incluindo um vídeo institucional, com 27 segundos, está disponível para download no site da Secretaria de Comunicação Social (www.secom.ba.gov.br). “A comunicação é uma ferramenta fundamental para esta luta contra o coronavírus e pode ser determinante para a prevenção. Nesta primeira fase, estamos fazendo um apelo aos meios de comunicação, digital ou não, para que veiculem essa campanha, para que ela atinja a maior quantidade de pessoas em todo o estado, com foco principalmente na limpeza e na higienização”, explicou André Curvello.

O cuidado com fake news também foi destacado por Curvello. “As informações falsas não contribuem em nada para o desenvolvimento da sociedade. Então, fazemos este apelo ao povo: cuidado com as informações de whatsapp, procurem os canais de comunicação institucionais e os veículos mais tradicionais para se informarem sobre o coronavírus”.

PREPARAÇÃO

O secretário da Saúde afirmou que o trabalho na Bahia para controlar o coronavírus foi iniciado há 60 dias, assim que começou a epidemia na China. “O planejamento começou com um aspecto fundamental, que é a capacidade de fazer diagnóstico. Para isso, nós fizemos uma ampliação do Laboratório Central, adquirimos equipamentos e testes diagnósticos que somente agora outros laboratórios públicos do país estão começando a comprar e não estão mais encontrando. Enquanto outros estados demoram até cinco dias para obter o resultado, nós detectamos o vírus em até 24 horas”.

Segundo Vilas-Boas, são mais de 600 casos suspeitos em toda a Bahia e 14 confirmados até o momento. “Ou seja, 2% foram confirmados, o que significa que 98% dos casos não eram coronavírus”.

O secretário lembrou ainda que, na Bahia, ainda não há a contaminação comunitária, aquela que ocorre sem que seja possível identificar a origem. “Nós temos planejada a próxima onda, quando haverá transmissão comunitária, e as pessoas infectadas estarão em número maior, com as mais graves precisando de respiração mecânica”.

NOVOS LEITOS DE UTI

Vilas-Boas disse que, hoje, a Bahia tem condição de montar, imediatamente, 140 leitos de UTI e anunciou a chegada de mais respiradores mecânicos. “Nossa capacidade está além do que precisamos. Nas próximas duas semanas, de cada 100 casos identificados, cinco vão precisar de ventilação mecânica”, projeta.

De acordo com ele, o planejamento é que os pacientes que necessitarem de ventilação mecânica sejam atendidos em Salvador. “Eles ficarão no [Instituto] Couto Maia, que terá a maior centro de terapia intensiva dedicado a esses pacientes do país”.

BARREIRAS SANITÁRIAS

Em relação às barreiras sanitárias nas BRs 101,116 e 242, o secretário da Saúde disse que todos os ônibus e caminhões serão parados. “Quem tiver alteração de temperatura será acompanhado. Vamos atuar nos aeroportos de Salvador, Porto Seguro, Vitória da Conquista e Ilhéus, verificando os voos, especialmente os provindos de São Paulo e Rio de Janeiro”.

EDUCAÇÃO

A Bahia possui mais de três milhões de estudantes, contabilizando cerca de 800 mil matrículas apenas na rede estadual em 2020. “Somente de professores, merendeiras e outros profissionais da educação, são 60 mil trabalhadores que continuam recebendo seus salários normalmente, enquanto as aulas estiverem suspensas [nas cidades com casos confirmados de coronavírus]”, informou Jerônimo Rodrigues.

Segundo o secretário, a intenção é não deixar os estudantes parados, disponibilizando material para estudo por meio das redes sociais, dos grupos de whatsapp das escolas, ou mesmo encadernado nas próprias unidades. “Os calendários também serão adequados, para que os alunos não sejam prejudicados. A nossa preocupação é com quem está no terceiro ano do Ensino Médio, que vai prestar Enem, vestibular e concursos”.

BAHIA REGISTRA PRIMEIRO CASO IMPORTADO DE CORONAVÍRUS

Feira de Santana registra novos óbitos por covid-19 e mais de 360 casos confirmados
Tempo de leitura: < 1 minuto

Por meio do Twitter, o secretário estadual de Saúde (Sesab), Fábio Vilas-Boas, confirmou o primeiro caso importado do novo coronavírus (Covid-10) na Bahia. A mulher, de 34 anos, reside em Feira de Santana, conforme Vilas-Boas.

– Trata-se de uma mulher de 34 anos, residente na cidade de Feira de Santana, que retornou da Itália em 25 de fevereiro – escreveu na rede social às 8h30min desta sexta-feira (6).

O secretário disse que a paciente está em casa, com quadro assintomático e orientação para permanecer em isolamento, “adotando as medidas de precaução de contato”. O monitoramento é feito pela Vigilância em Saúde da Bahia e pela Secretaria de Saúde de Feira de Santana.

– Importante ressaltar que não há qualquer motivo para pânico. Esse é um vírus que causa quadro gripal, assim como diversos outros já existentes. Em verdade é até menos letal que o H1N1 – afirmou Vilas-Boas na rede social.

CASOS SUSPEITOS

Até o final da tarde de ontem, a Bahia tem mais de 2o casos suspeitos do Covid-19 aguardando resultados laboratoriais. No País, além da Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo confirmaram casos do Covid-19.

Back To Top