skip to Main Content
11 de maio de 2021 | 06:02 pm

VEJA O QUE FUNCIONA NO SHOPPING JEQUITIBÁ NO FERIADO DE 1º DE MAIO

Praça de Alimentação, farmácia e hipermercado vão funcionar neste sábado (1º)
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Shopping Jequitibá vai abrir suas portas no Dia do Trabalhador, neste sábado (1º), e divulgou quais estabelecimentos e serviços vão funcionar no feriado.

O Hipermercado Bompreço ficará aberto das 8 às 20h30, mesmo horário de funcionamento da farmácia do shopping. Já a Praça de Alimentação receberá clientes das 12 às 18h30, com serviço de entrega a domicílio até as 22 horas. Lojas, quiosques, lotérica e academia de ginástica não vão abrir.

ACORDO

A administração do shopping informa que um acordo – firmado entre o Sindicato dos Supermercados e Atacados do Estado da Bahia e o Sindicato dos Empregados do Comércio de Itabuna – viabilizou a abertura do Bompreço no feriado. Em compensação, o hipermercado não funcionará na segunda-feira (3).

PESQUISADORES DA UESC DESENVOLVEM BIOFÁBRICA DE MOLÉCULAS TERAPÊUTICAS À BASE DE CACAU

Pesquisadores da Uesc desenvolveram biofábrica de moléculas
Tempo de leitura: 2 minutos

Após ter sido estudado para criação de etanol, cerveja artesanal, e até medicamento contra a Covid-19, o cacau, matéria-prima típica do Sul da Bahia, agora é utilizado como base para a criação de uma biofábrica de moléculas terapêuticas que possuem propriedades para diversos setores industriais. O projeto é de um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), liderado por Akyla Alves, que consiste em selecionar algumas proteínas do fruto, a exemplo da proteína de ligação ao selênio, que, produzidas através da engenharia genética, podem ter alta aplicabilidade comercial devido às suas propriedades terapêuticas. As moléculas produzidas, segundo Akyla, poderão servir de base para remédios e fármacos, entre outros.

“A partir do DNA recombinante, utilizando Escherichia coli como biofábrica, queremos levar soluções para a sociedade, através da nossa empresa Bioativa Biotecnologia LTDA”, afirmou Akyla antes de detalhar como surgiu a inspiração para a criação deste trabalho. “A ideia surgiu ao longo da minha pesquisa de mestrado e doutorado, quando me dediquei a buscar e caracterizar moléculas de cacau de importância biotecnológica. A partir disso, trabalhamos com a tecnologia do DNA recombinante, produzindo proteínas de cacau e realizando testes in vitro contra parasitas. Os resultados obtidos indicaram a boa aplicabilidade dessas moléculas para fins terapêuticos”, disse.

De acordo com a cientista, o diferencial da pesquisa é produzir as moléculas de cacau a partir da tecnologia do DNA recombinante e utilizar bactérias competentes como biofábrica. “Produzir essas moléculas neste sistema garante a produção em larga escala e de forma padronizada, além de substituir modelos de produção baseados na extração de compostos vegetais direto da natureza e de produtos químicos. Atualmente, a biotecnologia associada à indústria farmacêutica tem demonstrado eficácia ao desenvolver novos produtos, visto que essas proteínas de cacau, por terem origem vegetal, podem apresentar menor toxicidade aos seres vivos em relação às drogas químicas utilizadas atualmente”.

REEMERGENTES

O projeto foi aprovado no Programa Centelha, da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que vai conceder R$ 60 mil em recursos financeiros a cada um dos pesquisadores selecionados, para que possam desenvolver suas pesquisas científicas. “Com o trabalho concluído, esperamos que os futuros fármacos tenham características sustentáveis e racionais. Além disso, poderemos atender a grande demanda atual por moléculas terapêuticas para doenças infecciosas emergentes e reemergentes, e valorizar o patrimônio genético e a biodiversidade vegetal do Sul da Bahia, pois ao utilizar essas técnicas não é necessário devastar nenhuma floresta em busca de proteínas com potencial terapêutico. Por isso, a utilização de uma molécula extraída de plantas de cacau para o tratamento de doenças em humanos proporcionará grande potencial agregado para nossa economia e sociedade, além da competitividade empresarial”.

SHOPPING DIVULGA NOVOS HORÁRIOS DE DRIVE THRU, HIPER, LOTÉRICA E FARMÁCIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Shopping Jequitibá está operando em sistema de drive thru, delivery e mantendo abertos os serviços essenciais. Com o fim do toque de recolher em Itabuna, o shopping center divulgou novos horários de funcionamento, que passaram a valer nesta terça (16).

O Hiper Bompreço e as Drogarias Velanes funcionarão das 8h às 22h. Já a lotérica, das 8h às 16h. As lojas que atendem pelo sistema drive thru, funcionarão das 10h às 19h, com exceção das Casas Bahia que operam das 13h às 17h. Já o delivery alimentação pode ser acessado mediante consulta aos próprios estabelecimentos.

O Shopping Jequitibá informa ter adotado todas as normas determinadas pelos órgãos de saúde, como utilização de álcool gel, máscaras e distanciamento, para garantir a segurança de trabalhadores e clientes que utilizam os serviços disponibilizados durante a pandemia do Covid 19.

MEC AUTORIZA CURSO DE GASTRONOMIA NA MADRE THAÍS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Madre Thaís oferecerá dois novos cursos.

Campus da Madre Thaís, na Avenida Itabuna.

O Ministério da Educação (MEC) autorizou a abertura dos cursos de Farmácia e Gastronomia na Faculdade Madre Thaís, em Ilhéus. A Portaria 240 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Os cursos terão oferta de 100 vagas cada um. O de Farmácia será bacharelado e o de Gastronomia, tecnólogo.

O MEC também renovou o reconhecimento dos cursos de Administração (bacharelado) e Logística (tecnólogo). Já o curso de Direito, passará a oferecer 120 vagas, conforme publicações no Diário Oficial.

COSMETOLOGIA EM FARMÁCIA: OS CABELOS E O SAL

Tempo de leitura: 2 minutos

R SertorioRoberth Sertorio

 

O sal “estraga” os cabelos? E a água do mar? Em tempos de águas salgadas, até pelas nossas torneiras, o assunto voltou à tona. Ao que respondo: sim e não.

 

 

Frequentemente as pessoas me perguntam sobre uma velha história que paira sobre o nosso questionamento. O sal “estraga” os cabelos? E a água do mar? Em tempos de águas salgadas, até pelas nossas torneiras, o assunto voltou à tona. Ao que respondo: sim e não.

Explico: os tipos de cabelo são dados por uma série de diferenças genéticas que determinam a espessura do fio, a quantidade de camadas, o ângulo de abertura de cutículas, o grau de enovelamento, a cor, o ângulo de inserção na pele, dentre outras diferenças. No Brasil então, por conta de nossa fantástica miscigenação, essa diferença entre nossos cabelos se acentua.

Posto isso, fica mais fácil entender porque algo que acontece no cabelo da amiga não necessariamente vai acontecer no seu. Além disso, os diferentes processos químicos pelos quais os cabelos são transformados modificam ainda mais a estrutura e as diferenças capilares. Então vamos considerar três pontos principais: 1- diferentes tipos de cabelos, 2- processos químicos que alteram a estrutura do fio e 3- o coitado do sal.

Pessoal é o seguinte: o sal não altera a acidez (pH) da água. Como ele não altera a acidez, não consegue mudar profundamente o seu fio, nem abrir cutícula, nem fechar… O que ocorre é o seguinte: o sal retira a oleosidade do couro cabeludo (isso mesmo, quem produz oleosidade é a pele e não o cabelo). Como ele retira a oleosidade, o nosso fio fica sem a “hidratação” natural produzida por nossa pele que, no ato de pentear ou passar os dedos, espalha-se preenchendo os espaços vazios entre as cutículas dando brilho, maciez e penteabilidade.

Para melhor combater esses efeitos danosos escolha um bom xampu, de preferência sem sal e quando for lavar os cabelos utilize uma pequena quantidade, repetindo a lavagem se necessário. Essa simples dica diminui a retirada excessiva da hidratação natural dos nossos fios.

Para condicioná-los, você pode usar os condicionadores mais simples após a lavagem e máscaras para hidratação uma vez por semana. Dê preferência aos que contém aminoácidos, manteigas e óleos vegetais em sua composição. Para aqueles mais preciosos que defendem o uso da água mineral na lavagem dos cabelos, lembrem-se: minério também é sal. E, como já vimos, ele não é esse vilão todo. Espero que tenham gostado. Fiquem com Deus e até a próxima.

Roberth Sertorio é farmacêutico, especialista em Cosmetologia pela Faculdade Osvaldo Cruz e professor de Cosmetologia e Tecnologia Farmacêutica no curso de Farmácia pela Unime/Itabuna.

ITABUNA TERÁ CURSOS DE ODONTOLOGIA E MEDICINA EM 2016

Tempo de leitura: < 1 minuto
Curso será oferecido na Unime Itabuna.

Curso será oferecido na Unime Itabuna.

O primeiro curso superior de Odontologia será oferecido por uma faculdade particular em Itabuna em 2016. A Unime anunciou o lançamento do curso, além da oferta de vagas em Biomedicina, antes disponível apenas na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Madre Thaís na região cacaueira.

Serão 320 vagas anuais no campus itabunense da faculdade com as primeiras turmas formadas já no primeiro semestre.

Os dois cursos de bacharelado integrarão a área de saúde. A faculdade oferece, na mesma área, cursos de Enfermagem, Fisioterapia, Psicologia, Educação Física e Farmácia da instituição.

FACULDADE DE MEDICINA

O número de vagas de ensino superior na área de saúde, no município, aumentará ainda mais em 2016, quando Itabuna ganha primeira faculdade de Medicina.

Serão 80 vagas por semestre, oferecidas pelas Faculdades Santo Agostinho, que venceu o edital do Programa Mais Médicos. Das vagas, dez por cento serão reservadas a bolsistas.

PROTESTO CONTRA TCC ONLINE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Alunos protestam em frente à Unime (Reprodução Plantão Itabuna).

Alunos protestam em frente à Unime (Reprodução Plantão Itabuna).

Alunos dos cursos de Enfermagem e Farmácia da Unime Itabuna fizeram novo protesto, hoje (24), contra as mudanças no sistema de ensino da instituição. Portando cartazes, eles criticavam a implantação do sistema on-line de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

Com a adoção do sistema on-line, estudantes que já iniciaram trabalho afirmam que seriam obrigados a refazer monografia. Conteúdos essenciais são repassados apenas pela internet. Para chamar a atenção pública, eles atearam fogo em pneus em frente a um dos campus da faculdade.

A Unime, em nota, sustenta que o sistema implantado incorpora modernos sistemas de ensino já aplicados no ensino superior em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos, e preparariam o aluno para o mercado, além de habituá-los ao uso de recursos tecnológicos no ensino-aprendizagem. Redação com informações do Plantão Itabuna.

PUBLICADA LEI QUE OBRIGA PRESENÇA DE FARMACÊUTICO EM DROGARIAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Com faixas, cartazes e nariz de palhaço, estudantes e profissionais protestam em Itabuna (Foto Pimenta).

Manifestação de estudantes de farmácia em fevereiro deste ano (Foto Pimenta).

Foi publicada nesta segunda-feira (11), no Diário Oficial da União, a Lei nº 13.021, que torna obrigatória a presença de um farmacêutico em drogarias, durante todo o horário de funcionamento. Com a norma, as farmácias deixarão de ser apenas estabelecimentos comerciais e passarão à condição de prestadoras de serviços de assistência à saúde.
Segundo o Conselho Federal de Farmácia, medir pressão, glicemia, aplicar soro e vacinas estão entre os exemplos de serviços que a norma permite que sejam prestados nas farmácias.
Outra função que caberá ao profissional é notificar os profissionais de saúde, órgãos sanitários e o laboratório industrial sobre efeitos colaterais, reações adversas, intoxicações e dependência de medicamentos.
A nova lei, que entra em vigor em 45 dias, prevê ainda que as drogarias devem ter instalações adequadas sob o aspecto sanitário. Elas deverão ter equipamentos necessários à conservação de imunobiológicos, como vacinas e outros equipamentos exigidos pela vigilância sanitária.
Há 20 anos no Congresso Nacional, a nova lei altera a Lei de Controle Sanitário do Comércio de Drogas e Medicamentos (Lei 5.991/1973), que atualmente exige a presença de “técnico responsável, inscrito no Conselho Regional de Farmácia”, o que permitiu a interpretação de que os técnicos podem ser profissionais de nível médio. Além disso, admite a substituição por “prático de farmácia” ou “oficial de farmácia”, em localidades sem o profissional exigido. Da Agência Brasil.

ESTUDANTES E FARMACÊUTICOS PROTESTAM CONTRA O MPF-BA EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos
Com faixas, cartazes e nariz de palhaço, estudantes e profissionais protestam em Itabuna (Foto Pimenta).

Com faixas, cartazes e nariz de palhaço, estudantes e profissionais protestam em Itabuna (Foto Pimenta).

Farmacêuticos e estudantes do curso superior de farmácia participaram de manifestação na Cinquentenário, em Itabuna, contra o Ministério Público Federal na Bahia. O MPF ingressou com ação civil pública para que o Conselho Regional de Farmácia conceda registro a técnicos em farmácia.
Com nariz de palhaço, apitos, faixas e cartazes, cerca de 200 estudantes e farmacêuticos criticaram a ação do MPF. A coordenação do movimento informa que existem cerca de 230 farmacêuticos em Itabuna e a faculdade particular que oferece o curso de Farmácia, a Unime,  possui quase 500 alunos, além de já ter formado mais de 100 profissionais.
Manifestação estudantes e farmacêuticos2 Foto PimentaA manifestação, também, visou reforçar a importância do farmacêutico, segundo Vanusa da Glória, uma das líderes do movimento. “Nós estamos aqui enquanto profissionais e estudantes de farmácia para mostrar à população que o profissional farmacêutico tem que estar dentro da farmácia, sim, seja ela comunitária, hospitalar”, disse.
Os estudantes ressaltam que o farmacêutico tem nível superior, mais de 4 mil horas de aula, contado com seis disciplinas de farmacologia clínica, e patologias. “São cinco anos de estudos. Aprendemos todos os mecanismos de ação dos medicamentos e todas as reações adversas”, diz Vanusa, frisando que o técnico não tem essa preparação.
Um dos embates dos alunos é interno. A própria Unime poderá abrir espaço para aulas do curso técnico em farmácia, de nível médio, oferecido pelo Pronatec, do Governo Federal.

Manifestação estudantes e farmacêuticos3 Foto Pimenta

PROUNI OFERECE 657 BOLSAS EM ITABUNA E ILHÉUS. INSCRIÇÃO JÁ COMEÇOU

Tempo de leitura: 2 minutos

Prouni 2014

______________________________________________
Arquitetura e Urbanismo, Enfermagem, Farmácia
Logística e Odontologia estão entre opções de curso

As inscrições no Programa Universidade para Todos (Prouni), do Ministério da Educação, começaram nesta madrugada de segunda (13) com a oferta de 657 bolsas  integrais e parciais em faculdades privadas em Ilhéus e Itabuna. O prazo de inscrição encerra-se na sexta (17). O resultado da primeira chamada está previsto para dia 20.
O programa federal oferece 590 bolsas integrais e 67 parciais em faculdades das duas maiores cidades do sul da Bahia. As bolsas parciais são oferecidas apenas por instituições de ensino superior em Ilhéus.
A maioria das vagas está em Itabuna, onde são disponibilizadas 439 bolsas, todas elas integrais e divididas por 21 cursos nas faculdades Unime, Unopar, Uniasselvi e Unisa, de acordo com levantamento feito pelo PIMENTA com base nos dados do MEC. As instituições privadas ilheenses oferecem total de 218 bolsas, boa parte na modalidade ensino a distância, em 20 cursos.
CLIQUE AQUI PARA INSCRIÇÃO NO PROUNI
Para a inscrição, o MEC solicita o número de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado, além da senha.
Além de ter participado do Enem 2013, o candidato precisa ter obtido nota média igual ou superior a 450 para poder se inscrever no Prouni. Outra condição é ter cursado o ensino médio em escola pública ou ter sido bolsista em escola particular e ainda não ter curso superior completo.
BOLSA INTEGRAL OU PARCIAL?
O candidato pode disputar bolsa integral no Prouni caso a renda bruta familiar mensal por pessoa seja igual ou inferior a um salário mínimo e meio (R$ 1.086,00). Já para concorrer à bolsa parcial, a renda bruta familiar deve ser de, no máximo, três salários mínimos (R$ 2.172,00) por pessoa. No leia mais, confira a oferta de cursos e de vagas em Ilhéus e Itabuna.

Leia Mais

JOGO DURO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Estabelecimento foi interditado por não ter farmacêutico.

Estabelecimento foi interditado por não ter farmacêutico.

Liderados pelo Ministério Público estadual, vários órgãos ligados área de saúde estão jogando duro contra farmácias. O objetivo é exigir cumprimento da lei que proíbe estes estabelecimentos funcionar sem profissional farmacêutico. Depois de autuar quatro farmácias e dar uma prazo para se adequar à exigência legal, a operação retornou a campo.

Três regularizaram a situação, mas uma não se adequou e foi interditada. A ação conjunto foi desenvolvida nesta semana. Além do MP, a operação é integrada pelo Conselho Municipal de Saúde, Vigilância Sanitária, Conselho Regional de Farmácia e Polícia Militar.

A promotora de Justiça, Karina Cherubini, explicou ao Pimenta que a ida em equipe das diversas instituições, “adotada desde 2008, tem sido proveitosa, pois evita justificativas como ” está na Visa [Vigilância Sanitária]“, o CRF autorizou, etc. O representante da instituição logo diz se a alegação é verdadeira ou não”.

Back To Top