skip to Main Content
3 de junho de 2020 | 04:19 pm

VEREADOR ILHEENSE CRITICA “CORONELISMO” DE FERNANDO EM DEBATE SOBRE A UFSB

Tempo de leitura: < 1 minuto
Fernando queria UFSB "toda" em Itabuna e Gil o chama de coronel.

Fernando queria UFSB “toda” em Itabuna e Gil o chama de coronel.

O vereador e radialista Gil Gomes condenou a postura do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, que, numa audiência com o reitor Naomar Almeida, lamentou ter parte da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) sendo construída em território ilheense (reveja aqui).

“Esse comportamento do senhor prefeito FG é um absurdo. Ilhéus e Itabuna se complementam. Hoje a política é moderna, ela mergulha numa nova linhagem, e portanto, a política do senhor do engenho e do coronelismo não existe mais”, disse o vereador.

Gil Gomes, um dos profissionais de maior audiência do rádio ilheense, recomendou a Fernando Gomes “renovar a mente”. Para o vereador, Fernando está no grupo daqueles “que se comportam com a mente política do século passado”.

O vereador acrescenta que este não é momento para rivalidade, mas diálogo. “O debate é para a implantação da Região Metropolitana [Ilhéus-Itabuna]. Esse é o debate”, acrescentou.

FERNANDO CRITICA QUE “PARTE DA UFSB” SEJA CONSTRUÍDA EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Fernando recebe comitiva da UFSB em audiência e critica antecessor.

Fernando recebe comitiva da UFSB em audiência e critica antecessor.

Durante uma audiência com o reitor Naomar Almeida, Fernando Gomes criticou que parte do novo campus da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) – cerca de 80% da área desapropriada – esteja sendo construído em Ilhéus. “Não tenho nada contra Ilhéus, mas brigo e defendo a minha cidade”, disse o prefeito de Itabuna, que não deixou de criticar o antecessor, Vane do Renascer, pela não desapropriação de área de 100 hectares para a construção do campus itabunense.

Naomar, acompanhado da vice-reitora Joana Guimarães e de assessores, foi a Fernando para pedir a desapropriação de área de 40 hectares para construção da sede da reitoria e centro cultural. Ambos agendaram para amanhã (9) visita a uma área de 400 mil metros quadrados no Loteamento Nossa Senhora das Graças para vistoriar a área e analisar se é adequada para o projeto da UFSB.

De acordo com Naomar, a instituição de ensino superior já possui mais de 2 mil alunos matriculados e movimentará cerca de R$ 80 milhões na economia do sul e do extremo-sul do Estado apenas em 2017.

PRESIDENTE DO SINDSERV DIZ QUE PREFEITURA DEIXA FUNCIONALISMO SEM VALE TRANSPORTE

Tempo de leitura: 2 minutos
Wilmaci, do Sindserv, denuncia falta de vale transporte.

Wilmaci, do Sindserv, denuncia falta de vale transporte.

A direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) denunciou a nova gestão por não repassar o vale transporte ao funcionalismo. O município não está fornecendo vale municipais nem intermunicipais. No início do ano, a prefeitura cortou o fornecimento do vale intermunicipal, por meio de decreto. Após pressão, a medida foi revista pelo prefeito Fernando Gomes.

De acordo com a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira, servidores estão faltando ao trabalho, principalmente os que residem foram de Itabuna, por não poder custear o deslocamento. O fornecimento do vale é obrigação do município. “O que a gente percebe é que falta empenho do executivo para resolver essa demanda”, critica Wilma.

Apesar de entraves burocráticos junto à Rota, devido a pendências da gestão passada, segundo a presidenta do Sindserv, ela acredita que a questão poderia ser resolvida. “Bastava à prefeitura chamar a Rota e a AETU (Associação das Empresas de Transportes Urbanos de Itabuna) para identificar as dívidas pendentes e abrir um processo administrativo para efetuar os pagamentos”, explica.

Wilmaci vê o governo municipal com outras prioridades. “Estão mais interessados numa Reforma Administrativa, que a médio prazo comprometerá o pagamento dos salários dos servidores; no carnaval em meio a uma crise hídrica; na demissão em massa dos trabalhadores do Hospital de Base, com fechamento do setor de psiquiatria e enfermarias. Tudo isso é mais importante para o governo do que resolver o problema dos vales transportes”, alfineta.

DE VENTO EM POPA

Tempo de leitura: 3 minutos

marco wense1Marco Wense

FG é uma angustiante dúvida, não em relação à sua saída do DEM, já dada como favas contadas, mas com quem fica em uma eventual disputa entre Rui Costa e Otto Alencar pelo governo da Bahia.

O barco do senador Otto Alencar, autoridade-mor do PSD da Bahia, desliza com mais velocidade em decorrência de bons ventos que começam a soprar na parte posterior.

O parlamentar, que nasceu em Ruy Barbosa, cidade da Chapa Diamantina, médico ortopedista, deixa de lado as fraturas e fissuras ósseas para tratar exclusivamente de traumatismos políticos.

Otto vive o seu melhor momento na vida pública. Pilota seu avião em céu de brigadeiro, sem nuvens cinzentas que possam atrapalhar seu legítimo e democrático sonho: ser novamente governador da Bahia.

Até os que procuram prejudicar, agindo nos bastidores, na calada da noite, de maneira sorrateira, terminam ajudando, como Cícero Monteiro e Josias Gomes, homens de confiança do governador Rui Costa (PT).

Monteiro e Gomes, respectivamente o atual e o ex-secretário de Relações Institucionais, trabalharam para manter Marcelo Nilo (PSL) na presidência da Assembleia Legislativa do Estado.

O prefeito soteropolitano ACM Neto, o fiel da balança, o comandante da oposição, caminhava no sentido de liberar os deputados para que cada um votasse de acordo com sua vontade.

Para o demista Neto, era o mesmo que trocar seis por meia dúzia. Ou seja, tanto faz Marcelo Nilo, do PSL, como Ângelo Coronel, do PSD. Ambos integrantes da base aliada do governismo.

Quando o democrata percebeu que a articulação política do Palácio de Ondina estava pedindo votos para Marcelo Nilo, queimando o Coronel, tomou a decisão de apoiar o candidato do senador Otto Alencar.

Cícero Monteiro e Josias Gomes só fizeram o que não deveriam fazer. Sem dúvida, os responsáveis pelo apoio decisivo da oposição à candidatura do Coronel, o que levou Nilo a desistir de conquistar o sexto mandato.

Fica agora a obrigação de arrumar uma vaga para Marcelo Nilo na chapa majoritária da reeleição do governador Rui Costa, como candidato a vice ou a senador. Vale lembrar que já defenestraram Nilo na sucessão de 2014.

Ora, ora, até as freiras do Convento das Carmelitas sabem que existe uma preocupação com a ascensão do senador Alencar, que vai ocupando os espaços políticos de maneira inteligente e sem fazer oba-oba.

Leia Mais

LÚCIA OLIVEIRA: DECISÃO DE FERNANDO ATINGE SINDICATOS LIGADOS AO PCdoB

Tempo de leitura: 2 minutos
Lúcia Oliveira foi fechado ao completar 80 anos (Foto Divulgação).

Lúcia Oliveira foi fechado em um período em que completava 8 anos (Arquivo).

O prefeito Fernando Gomes determinou a desocupação do prédio onde funcionou por décadas o Grupo Escolar Lúcia Oliveira. O imóvel estava sendo as sedes dos sindicatos dos Servidores e Funcionários Públicos Municipais (Sindserv) e dos Agentes Comunitários e de Combate às Endemias (SindiAcs/ACE), além dos Comerciários. O prazo para desocupação teria sido encerrado na última sexta (27).

A justificativa do prefeito é de que se trata de um imóvel tombado pelo município, cabendo a ele “a responsabilidade por sua manutenção e conservação”. O Grupo Escolar Lúcia Oliveira pertencia à rede estadual até o início da década passada, quando foi municipalizado (2004). Já em 2015, o município desativou a unidade de ensino por falta de alunos e necessidade de reestruturação da rede escolar.

Quando repassado aos sindicatos, as entidades assumiram compromisso de reparos na estrutura física, que ameaçava desabar. “A iniciativa do prefeito de solicitar a desocupação do espaço tem o apoio de cidadãos de Itabuna, muitos, inclusive, ex-alunos que frequentaram a Escola, que foi a primeira Escola Pública construída no município”, afirmou a secretária de Educação de Itabuna, Anorina Lima. A desativação ocorreu quando o grupo escolar completava 80 anos.

SINDICALISMO E POLÍTICA PARTIDÁRIA

A decisão é vista como tendo carga política. Sindicalista do PSDB, Anorina milita em campo político oposto aos sindicatos atingidos pela decisão, os três comandados por dirigentes filiados ou ligados ao PCdoB do ex-vice-prefeito Wenceslau Júnior. No campo educacional, Anorina foi a responsável pela criação do Sindicato do Magistério Público Municipal (Simpi), nos anos 2000, atingindo, desta vez, a API/APLB-Sindicato, este comandado pelo PCdoB e pelo PT à época.

PREFEITURA FECHA PSIQUIATRIA DO HOSPITAL DE BASE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Hospital de Base tem unidade de psiquiatria fechada.

Hospital de Base tem unidade de psiquiatria fechada.

A ordem do prefeito Fernando Gomes para demitir 200 funcionários do Hospital de Base de Itabuna começou a afetar a qualidade e levou à suspensão de serviços importantes e exclusivos oferecidos pela unidade médico-hospitalar. A unidade de psiquiatria do Base foi fechada.

“Somente tínhamos lá para levar nosso irmão que precisa de atendimento psiquiátrico. Ficamos sem chão. A gente não tem dinheiro para médico particular”, disse a irmã de paciente atendido há mais de um ano no setor de psiquiatria do Hospital de Base.

Nem o prefeito Fernando Gomes nem o secretário de Saúde de Itabuna, Vitor Lavinsky, informaram se o fechamento da unidade, a única com atendimento pelo SUS em Itabuna, é temporária ou definitiva. De acordo com um funcionário do hospital, a unidade atendia a mais de duas centenas de pacientes regulares com problemas psiquiátricos.

CARNAVAL DE ITABUNA TERÁ ALINE ROSA E VINGADORA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Tays Reis será uma das atrações do Antecipado deste ano (Foto Divulgação).

Tays Reis será uma das atrações do Antecipado deste ano (Foto Divulgação).

A programação do Carnaval Antecipado de Itabuna será anunciada na próxima sexta (27) pelo prefeito Fernando Gomes, na Avenida Aziz Maron, às 20h. Serão 50 atrações entre bandas e trios elétricos na festa que começa com a Lavagem do Beco do Fuxico, dia 10 de fevereiro. As principais atrações da festa serão a cantora Aline Rosa e a Banda Vingadora, da vocalista Tays Reis.

O município ainda não informou quanto gastará com a folia, mas antecipou que será um carnaval regional. A estimativa dos organizadores é de que a folia atraia em torno de 100 mil pessoas em três noites de festa. O Carnaval Antecipado, de 10 a 12 de fevereiro, será organizado pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc) em parceria com a iniciativa privada.

MP-BA INVESTIGA NEPOTISMO E CONTRATO DO LIXO EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Inocêncio abre investigação contra gestão de Fernando.

Inocêncio abre investigação contra gestão de Fernando.

O Ministério Público Estadual (MP-BA) abriu investigação contra o prefeito Fernando Gomes pela prática de nepotismo. O promotor público Inocêncio Carvalho requereu a relação de todos os nomeados no governo que possuem vínculos com o prefeito, o vice Fernando Vita, e secretários municipais. A investigação também ocorre na Câmara.

Não só a prática de nepotismo é investigada. O contrato da coleta do lixo, de R$ 3.338.140,40, assinado com a Bio Sanear, também está sendo analisado pelo MP. O custo mensal do serviço de limpeza pública será superior a R$ 1,6 milhão. Era R$ 670 mil na gestão do ex-prefeito Vane do Renascer. O secretário de Administração, Dinailson Gomes, disse que o contrato engloba vários serviços e não apenas a coleta de lixo.

O MP também investiga os projetos de reforma administrativa e de aumento de salário de cargos comissionados na gestão municipal, informa o Blog do Tom. Ambos estão sendo analisados pela Câmara de Vereadores.

O CINISMO DO PT

Tempo de leitura: 2 minutos

marco wense1Marco Wense

 

Depois de tantos escândalos, de todo esse massacre da imprensa, da Operação Lava Jato cada vez mais perfurante, o PT ainda não aprendeu a lição.

 

Não é possível que o PT e os petistas vão continuar errando depois de tudo que aconteceu e, como consequência, todo esse gigantesco desgaste que toma conta da legenda.

De público, esbravejam o “Fora Temer”. Nos bastidores, ficam atrás de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e de Eunício Oliveira (PMDB-CE) pedindo uma boquinha em nome da sobrevivência política.

Maia e Oliveira, respectivamente candidatos às presidências da Câmara Federal e do Senado da República, são os principais protagonistas do “Fora Dilma”, os intitulados pelo petismo de “golpistas”.

O ex-governador do Ceará e candidatíssimo ao Palácio do Planalto na eleição de 2018, Ciro Gomes (PDT), tem razão quando diz que “trocar o restinho de respeitabilidade por um carguinho e suas mordomias seria nada menos do que traição”.

Pois é. É incrível. Depois de tantos escândalos, de todo esse massacre da imprensa, da Operação Lava Jato cada vez mais perfurante, o PT ainda não aprendeu a lição.

Ora, se aprendeu e continua no mesmo caminho, aí é deboche, cinismo, é falta de respeito com a aguerrida militância, com a história de luta do Partido dos Trabalhadores.

GRADA KILOMBA

“Há uma história de privilégios, escravatura e colonialismo expressa de maneira muito forte na realidade cotidiana. É espantoso ver a naturalidade com que os brasileiros conseguem lidar com isso. Muitas vezes nos dizem que nós somos discriminados porque somos diferentes. Isso é um mito. Não sou discriminada por ser diferente, mas me torno diferente justamente pela discriminação que sofro. O branco não é uma cor. O branco é uma definição política que representa os privilégios históricos, políticos e sociais de um determinado povo. Um grupo que tem acesso às estruturas e instituições dominantes da sociedade. Branquitude representa a realidade e a história de um determinado grupo”.

Grada Kilomba, 45, negra, nasceu em Portugal, escritora e professora da Universidade de Humboldt, uma das mais tradicionais e antigas de Berlim.

FERNANDO: PSD OU PSL?

Venho dizendo, há muito tempo, que entre os acertos de Fernando Gomes e Josias Gomes, o de mudar de legenda (DEM) e ir para um partido da base aliada é considerado como o mais importante, o que implica no apoio de FG à reeleição do governador Rui Costa (PT).

O outro acordo é pessoal. Ou seja, Fernando Gomes vai apoiar Josias para o Parlamento Federal. Uma maneira de retribuir os favores do secretário de Relações Institucionais no seu esforço pela elegibilidade de FG.

E qual seria a nova opção partidária do prefeito eleito de Itabuna, o PSD do senador Otton Alencar ou o PSL do deputado e presidente da Assembleia Legislativa Marcelo Nilo?

O próximo passo da articulação política do governo é afastar Fernando Gomes do PSD, já que Otton Alencar não é tão confiável para o alto comando do PT, tanto estadual como nacional.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

PARENTES DE FERNANDO OCUPAM UM TERÇO DO SECRETARIADO

Tempo de leitura: 2 minutos
Fernando Gomes durante anúncio do secretariado, há uma semana (Foto Pimenta).

Fernando Gomes durante anúncio do secretariado, há uma semana (Foto Pimenta).

Decreto oficializa Sérgio Gomes na Setran.

Decreto oficializa Sérgio Gomes na Settran.

O prefeito Fernando Gomes oficializou a nomeação do filho Sérgio Monteiro Oliveira (Sérgio Gomes) para a secretaria de Transporte e Trânsito – que será transformada em Secretaria de Trânsito após a reforma administrativa. A reforma começa a ser analisada pela Câmara de Vereadores na próxima segunda (9).

O decreto da nomeação foi publicado na última edição eletrônica do Diário Oficial do Município (confira aqui). Das nove secretarias, um terço será ocupado por parentes do prefeito.

A Assistência Social passou a ser comandada por Sandra Neilma, esposa de Fernando, e a Administração tem no comando o sobrinho Dinailson Oliveira.

Agora, Sérgio torna-se o titular da Pasta do Trânsito. Sérgio conversou longamente com os servidores da Pasta, na última quarta. O filho do prefeito tem pretensão de disputar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2018.

Fernando e a secretária de Governo, Maria Alice Pereira, vêm argumentando que não há ilegalidade na nomeação de parentes para o primeiro escalão. Governistas citam decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) neste sentido.

Se o ato é legal, o questionamento passa a ser de outra ordem. Moral.

Back To Top