skip to Main Content
29 de maio de 2020 | 07:55 am

FUSÃO INSINUANTE-RICARDO ELETRO PREOCUPA COMERCIÁRIOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Jairo: descrença em promessas da "Máquina".

A fusão das redes Insinuante e Ricardo Eletro criou a segunda maior rede varejista do Brasil, mas levou preocupação a, pelo menos, um segmento. O presidente do Sindicato dos Comerciários, Jairo Araújo, disse que encara a nova holding “com certa cautela e muita desconfiança”.

Ele disse que não se ilude com a promessa de abertura de até mil lojas e 15 mil novos empregos até 2014. “Essas fusões sempre representam bons lucros para as empresas e muitos prejuízos para os trabalhadores, fazem parte da essência capitalista”.

A fusão entre as duas redes foi anunciada ainda nas primeiras horas da manhã de ontem (dia 29) e cria a holding Máquina de Vendas, dona de 460 lojas em todo o país, presente em 17 estados.

Araújo não crê na promessa de Ricardo Nunes, da Ricardo Eletro, de que não haverá demissões. “Se não houver, será ótimo. Mas a prática tem demonstrado que a junção dessas empresas vem sempre acompanhada de enxugamento da folha”, observa Araújo.

O Sindicato se mobiliza com reuniões com os trabalhadores das duas redes. “Numa situação como esta, a categoria precisa se manter atenta e organizada para não ser pega de calças curtas”, diz Jairo.

Back To Top