skip to Main Content
22 de abril de 2021 | 05:38 pm

SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL CONHECE ADVERSÁRIOS NAS OLIMPÍADAS DE TÓQUIO

Jogadores da Seleção Brasileira do primeiro ouro olímpico
Tempo de leitura: 2 minutos

O Brasil conheceu, nesta quarta-feira (21), seus adversários no torneio de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Hoje, um sorteio definiu os grupos da competição e a Seleção Brasileira enfrentará Alemanha, Costa do Marfim e Arábia Saudita na primeira fase.

Atual campeão olímpico, o Brasil foi cabeça de chave no sorteio. No grupo D, a Seleção Brasileira iniciará sua trajetória olímpica em Yokohama, contra a Alemanha, no dia 22 de julho. A segunda rodada será disputada no mesmo estádio, contra a Costa do Marfim, no dia 25. O fim da fase de grupos será no dia 28 de julho, contra a Arábia Saudita, em Saitama.

O torneio de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 reúne 16 diferentes seleções. Após a fase de grupos, os dois melhores de cada chave se classificam para as quartas de final, de onde o torneio segue em formato de mata-mata até a decisão.

PRIMEIRA CONQUISTA

Campeão pela primeira vez na Rio 2016, o Brasil vai até o Japão com o objetivo de trazer o bicampeonato para casa. A defesa da medalha de ouro não vai ser fácil, mas os números garantem: a Seleção está no caminho certo para fazer uma grande Olimpíada.

Durante todo seu período de preparação, a Seleção Olímpica já fez 20 partidas, com 14 vitórias, três empates e três derrotas. Foram 48 gols marcados e 17 sofridos. O artilheiro da Seleção Olímpica é o atacante Matheus Cunha, que já marcou 16 gols (33,3% do total). Atrás dele estão Anthony e Paulinho, com seis gols cada.

Nestas partidas, o técnico André Jardine pôde observar 68 atletas diferentes e conquistar o Torneio Maurice Rivello (antigo Torneio de Toulon), além de assegurar a vaga em Tóquio no Pré-Olímpico da Colômbia, no início de 2020.

CONQUISTAS

Quando o assunto é Olimpíada, o Brasil também é um dos melhores. Sua primeira participação foi em 1952, quando foi até as quartas de final. De lá para cá, foram 13 participações. Desde 1960, a Seleção só não disputou três torneios olímpicos de futebol masculino (1980, 1992 e 2004).

São, ao todo, seis medalhas olímpicas no futebol masculino: duas de bronze, três de prata e uma de ouro, conquistada em 2016. Com esse título, a Seleção Brasileira se juntou a Inglaterra (1908), Bélgica (1920) e Espanha (1992) como um dos únicos times a conquistarem a medalha de ouro dentro de casa. Em todos os tempos, o Brasil também a equipe com mais vitórias na história da competição: 34.

GRAPIÚNA FAZ TESTAGEM RÁPIDA NA PREPARAÇÃO PARA A SÉRIE B DO BAIANO 2021

Jogadores do Grapiúna passam por testagem na preparação para disputa da Série B || Foto Roberto Santos
Tempo de leitura: 2 minutos

Após quase 10 anos, Itabuna novamente terá time disputando a Série B do Campeonato Baiano de Futebol, previsto para começar em junho. Ontem (7), jogadores, comissão técnica e diretoria do Grapiúna Atlético Clube fizeram teste rápido para detecção do novo coronavírus. A testagem é parte do protocolo de segurança para início das atividades esportivas profissionais.

No total, foram aplicados 35 testes rápidos. De acordo com técnicos da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, os testes rápidos foram aplicados como forma de fazer a triagem, uma pesquisa de anticorpos. Caso fosse detectado algum positivo, a equipe foi preparada para também fazer o teste tipo RT-PCR.

O presidente do Grapiúna, Álvaro Castro, falou da disposição do elenco para o certame. Segundo ele, 100% dos atletas são regionais. “É tradição do clube valorizar a ‘prata da casa’. Agora não seria diferente. Estamos muito satisfeitos com essa retomada e o apoio fundamental da Prefeitura de Itabuna”, disse.

O jogador Luiz Felipe, 21 anos, há dois anos no futebol profissional, se diz muito otimista com a retomada e feliz com o cumprimento dos protocolos de segurança. Já Igor Souza Alves, 22 anos, falou da nova fase do futebol profissionais e dos resultados da testagem. “Essa testagem vem dar um novo ânimo por sabermos que vamos trabalhar em segurança”, concluiu.

Augusto Castro acompanhou o início da preparação do Grapiúna || Foto Roberto Santos

RETOMADA DO FUTEBOL

O prefeito de Itabuna, Augusto Castro, ressaltou a importância da retomada do futebol profissional. “Itabuna respira o esporte e a Prefeitura estará sempre presente, apoiando o esporte itabunense. Vamos oferecer a estrutura necessária para que os jogadores tenham a dignidade mínima para participar do Campeonato de acesso, inclusive garantindo o cumprimento de todos os protocolos de segurança”, afirmou.

Augusto ainda sugeriu viabilizar a transmissão online dos jogos em razão da pandemia, como forma de oferecer mais uma opção de entretenimento aos itabunenses. “Esse protocolo de testagem será cumprido integralmente para que seja garantida a segurança de todos os envolvidos”, comentou o secretário de Esportes e Lazer, o vice-prefeito Enderson Guinho.

Ele lembrou que a estrutura necessária será disponibilizada para o Grapiúna Atlético Clube, inclusive o Estádio Luiz Viana Filho. “O futebol itabunense tem o nosso apoio, tanto o profissional como o amador. Estamos buscando apoio e recursos junto ao Governo da Bahia para que o estádio e o campo de futebol amador estejam em condições dignas dos nossos atletas”, frisou.

ZITO BAÚ DEIXA UM EXEMPLO DE VIDA

Tempo de leitura: 3 minutos

Que o despojamento e os ensinamentos de José de Oliveira Santana – Zito Baú, nome em que era mais conhecido – sirvam de exemplo às novas gerações, para que possam analisar como um paradigma a ser seguido.

 

Walmir Rosário

A ninguém é dado ao direito de desconhecer as mudanças em nossas vidas, por mais que possamos rejeitá-las, pois, na esmagadora maioria das vezes, elas não dependem ou ocorrem da nossa finita vontade. As que não nos dizem respeito, apenas acompanhamos pela leitura dos meios de comunicação; outras, as que nos atingem, sejam no plano físico ou espiritual, nos regozijamos ou choramos. É da vida.

E é justamente quando essa mudança extingue a vida que não nos conformamos, embora tenhamos plena consciência de que nada poderemos fazer para mudar o evento morte, restando, no entanto, consolar a família e os amigos com orações. E foi justamente o que fizemos nesta quarta-feira (31), na celebração da Santa Missa de 7º Dia em homenagem à alma do amigo José de Oliveira Santana, na Igreja de N. S. da Conceição, em Itabuna.

José Oliveira Santana, mais conhecido como Zito Baú (pela estrutura avantajada do seu corpo), faleceu na quinta-feira (25 de março), após ter sido internado para se submeter a uma cirurgia cardíaca. Infelizmente, pelo que soubemos, o internamento lhe trouxe consequências desastrosas, por ter sido infectado pelo terrível vírus e ser acometido pela Covid-19. Triste partida.

Não sei se é dado ao direito de algum filho de Deus escolher quando partirá para a eternidade, mas acredito que foi em data imprópria, pelos simples motivos de não ter se despedido da grande legião de amigos, bem como comemorar seu aniversário. E faltavam poucos dias para a efeméride, já que no dia 14 de abril próximo Zito completaria 82 anos de vida, e bem vivida, para ser mais claro.

Aos que não tiveram a felicidade de conhecê-lo ou desfrutar de sua amizade, Zito Baú era uma daquelas pessoas que Deus colocou no mundo para fazer o bem – sem olhar a quem, da forma mais indistinta possível. Foi assim na sua infância, adolescência, continuando quando adulto até o seu desaparecimento, não havendo registro algum de uma pessoa desafeta ou ex-amigo.

De fala fácil, sabia ser o amigo, o conselheiro. Somente ele sabia subir o tom de voz na medida certa ao repreender um amigo, sem deixar qualquer mágoa, ao contrário, solidificando a amizade. E procedia de maneira simples – como ele – nos campos de futebol (baba, pelada), ao expor sua filosofia de que não bastava ao garoto ser um grande craque e sim um cidadão. Chorava quando algum deles desvirtuava.

E assim, desde os meados dos anos 1950 – quando o conheci – gastava seu tempo a praça (jardim) dos Capuchinhos aconselhando a garotada a estudar para jogar nos seus times de baba ou no Botafogo juvenil do bairro da Conceição, do qual era técnico. E para convencer os futuros craques, rádio de pilha no ouvido, se inteirava das resenhas dos grandes centros futebolísticos como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Ilhéus e Itabuna.

Ali mesmo na pracinha reunia a garotada no comecinho da noite para incentivá-los a jogar o bom futebol, ter um bom comportamento na escola e na sociedade, ter uma boa e rendosa profissão. E ele fazia os comparativos com os famosos jogadores de futebol do Brasil, citando muitos dos quais abandonavam os estudos em troca de uma carreira curta e às vezes desagradáveis.

No time de Zito Baú, aos jogadores não bastavam saber defender, construir, atacar e fazer gols. Eles tinham que saber driblar as adversidades da vida, aprender a construir uma vida sólida. Muitos dos que não gostavam desses conselhos e, mesmo que buscassem espaço em outros times, não deixavam de escutar o conselheiro Zito Baú e continuavam amigos para o resto da vida.

E o mesmo exemplo que pregava aos outros praticava consigo mesmo. Estudou com afinco para ser aprovado no concurso da Ceplac, onde se aposentou, e continuou sua carreira acadêmica, diplomando-se em Direito, seguindo a advocacia. Com todos os afazeres profissionais, Zito nunca deixou de viver sua vida no pacato bairro da Conceição, cercado de amigos.

Ele deixou como um dos seus exemplos bem-sucedidos aos pretendentes a craques: No Botafogo juvenil – onde era o treinador – aconselhava a garotada a estudar para fazer concursos, a exemplo do Banco do Brasil, um sonho para uma carreira de sucesso. E o primeiro a ser aprovado no concurso foi Sinval, que se tornou um exemplo a ser citado por Zito, tanto assim que em seguida Raul Vilas Boas e outros tantos foram aprovados.

Que o despojamento e os ensinamentos de José de Oliveira Santana – Zito Baú, nome em que era mais conhecido – sirvam de exemplo às novas gerações, para que possam analisar como um paradigma a ser seguido. Por ora, nos resta dar um adeus ao amigo, orientador, conselheiro, psicólogo, advogado, e dizer que os que aqui ficaram continuarão sentido muito a sua falta. Até mais!

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

BAHIA GOLEIA O SPORT E LIDERA GRUPO A DO NORDESTÃO 2021

Bahia goleia o Sport Recife por 4 a 0 || Foto Vitor Tamar/ECB
Tempo de leitura: < 1 minuto

No melhor jogo da sua temporada, o Bahia goleou o Sport, neste sábado (20), no Estádio de Pituaçu, em Salvador. O Tricolor detonou o Leão pernambucano, por 4 a 0, em partida válida pelo Nordestão 2021.

Foi do tipo 2 a 0 muda de lado de campo, 4 a 0 fecha a partida.

O time fez 2 a 0 no primeiro tempo e fechou o placar na etapa final, com dois gols de Gabriel Novaes, um de Patrick de Lucca e outro de Rodriguinho.

Com o resultado, o Bahia chegou aos 7 pontos e à liderança do Grupo A do Nordestão. O Tricolor voltará a campo na terça (23), para enfrentar o CSA, no Estádio Rei Pelé, às 21h30min.

DECRETO AUTORIZA BAHIA X SANTOS NA FONTE NOVA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O confronto entre Bahia e Santos, na Arena Fonte Nova, nesta quinta-feira (25), é a única partida de futebol autorizada no território baiano. Os demais jogos de campeonatos de futebol, profissionais e não profissionais, estão suspensos em todo o estado, segundo anúncio feito há pouco pelo governo baiano. As medidas integram ações para tentar inibir o avanço da covid-19 no Estado.

A decisão será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (25), como atualização do decreto nº 19.586, que regulamenta as medidas de enfrentamento à Covid-19. A partida entre Bahia e Santos faz parte da última rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol e deve ser realizada sem público presente, em horário previamente agendado, com respeito aos protocolos sanitários estabelecidos.

Atualização às 7h48min (25/02) – Ao contrário do informado pela Secretaria de Comunicação do Estado, os jogos do Baianão 2021 e do Nordestão não serão suspensos. Sobre o assunto, a Secom emitiu a seguinte nota:

“Diferentemente do que foi informado pela Secretaria de Comunicação do Estado, na noite de quarta-feira (24), a Secom esclarece nesta quinta (25) que os jogos de futebol dos campeonatos Baiano e Copa do Nordeste não serão suspensos.

Ajustes futuros poderão ser feitos e serão amplamente divulgados caso sejam consolidados. O tema poderá envolver discussão com outros estados da região.”

PEDRINHA E MUNDECO, AS ARMAS DO BOTAFOGO

Tempo de leitura: 3 minutos

Jogo duro, aquele. Ninguém queria se arriscar e a marcação era feita homem a homem. Jogo pra “pirão”, narravam Orlando Cardoso e Geraldo Santos. Era uma partida para ficar nos anais da Desportiva.

Walmir Rosário 

Quem não conheceu a tabelinha Pelé e Coutinho no auge do time do Santos Futebol Clube? Claro que todos os desportistas daquela época (décadas de 1950/60). Mas eu garanto que se não fosse o poder da mídia paulista e carioca, com suas emissoras de rádios potentes e com poderes de dominação cultural, essa dupla seria fichinha se comparada a que jogava pelo Botafogo de Rodrigo: Pedrinha e Mundeco.

Nada se comparava a essa espécie de irmãos siameses do futebol do bairro Conceição, em Itabuna, que fazia vibrar os torcedores do Botafogo, além dos gritos estridentes de Rodrigo, que ecoavam no campo da Desportiva a cada jogada da dupla. Essa tabelinha era tão importante para o time, que Rodrigo – após o último treino de apronto – tomava todas as precauções com a saúde dos dois atletas.

Na verdade, Rodrigo tratava Pedrinha e Mundeco com o desvelo de um pai – principalmente antes dos jogos –, dando orientações e conselhos. Como um psicólogo, tentava mergulhar numa análise do subconsciente de cada um deles, auscultando-os sobre as dores da alma e outros problemas que os afligiam cotidianamente.

Esses problemas nada mais eram do que as incursões que os dois faziam, na calada da noite, pelo jardim da Estação Ferroviária (hoje praça José Bastos) à “caça das gatas” (chamadas maldosamente de graxeiras, por serem empregadas domésticas). Para dar coragem de enfrentá-las, ambos não dispensavam umas doses de “verdinhas”, tomadas nos botecos da cabeceira da ponte velha.

Era aí que morava o perigo, e disso bem sabia o experiente Rodrigo Antônio dos Santos, que tinha a mesma habilidade ao cuidar de tipos frios e impressões de sua gráfica, como das escapadas noturnas de seus atletas. Afinal, nem por sonho poderia entrar para o jogo do Campeonato Amador da cidade, justamente contra o Flamengo, desfalcado dos seus meio campistas. Pedrinha e Mundeco eram os maestros que regiam a orquestra botafoguense.

E o receio de Rodrigo não era infundado. Véspera do jogo, nada de Mundeco comparecer ao treino das cinco da manhã, no campo da Desportiva. Mais tarde, após algumas diligências, o todo-poderosos presidente do Botafogo era informado da notícia que menos queria ouvir: Mundeco estava acamado com uma forte gripe contraída nas noites de sereno embaixo dos pés de fícus do jardim da Estação.

Domingo, após lamentar a terrível baixa, o time do Botafogo se dirige à Desportiva para enfrentar seu mais ferrenho adversário, o Flamengo, que acabara de contratar quatro novos jogadores e prometia se vingar da última derrota sofrida pelo rival da “Abissínia”, como chamavam pejorativamente o bairro Conceição.

Jogo duro, aquele. Ninguém queria se arriscar e a marcação era feita homem a homem. Jogo pra “pirão”, narravam Orlando Cardoso e Geraldo Santos. Era uma partida para ficar nos anais da Desportiva.

Aos quarenta e quatro minutos do segundo tempo, Pedrinha, que até então não tinha acertado uma – era impossível jogar sem seu parceiro de tantos anos –, descobre o centroavante Danielzão na grande área e lança a bola. O centroavante matou a redonda no peito e, na hora de mandar a bomba, recebeu uma tesoura voadora do zagueiro flamenguista. Pênalti! Apitou o árbitro. Finalmente a pátria alvinegra estaria salva.

Silêncio total na velha Desportiva. De longe, Rodrigo grita:

– É sua, Pedrinha, bata esse pênalti – autorizou.

Bola na marca do pênalti. Todas as duas torcidas na expectativa e o árbitro finalmente trila o apito. Pedrinha se encaminha para a bola e chuta. Todos acompanham a trajetória da bola e, pasmem, ela faz uma curva parabólica ao contrário e se encaminha para o morrinho onde hoje está localizada a Igreja de Santa Maria Goretti.

Ninguém entendeu nada, era impossível Pedrinha errar o gol, já que uma de suas marcas era chutar colocado. Poderia, no máximo, o goleiro pegar, mas errar daquele jeito, nunca. Recomeça o jogo e o árbitro apita final de partida. Um raquítico zero a zero que não interessava a nenhuma das duas equipes. Rodrigo entra em desespero e, no vestiário, entre lamentos e palavrões cobra explicações ao seu craque.

Passada a aflição, Pedrinha enfim, pode se explicar. Ao se encaminhar para a bola e bater o pênalti, ele ouve o sinal característico do seu parceiro Mundeco pedindo o passe, com aquela tossidela combinada. Aí então ele não contou conversa, passou a bola para o seu parceiro de tabelinhas. Para quem não conheceu a dupla, o que aconteceu foi o seguinte: como Mundeco estava gripado, foi assistir ao jogo do morro da igreja, seu local preferido. Ao vir descendo a ladeira, uma irritação na garganta o fez tossir. Aquele hã-hã característico foi o suficiente para que Pedrinha atendesse ao sinal combinado do seu parceiro.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado, além de editar o Blog Walmir Rosário.

SPORT VENCE, REBAIXA O BOTAFOGO E COMPLICA O BAHIA

Sport vence e rebaixa o Botafogo
Tempo de leitura: < 1 minuto

Jogando no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, na noite desta sexta-feira (5), o Botafogo perdeu de 1 a 0 para o Sport. Com isso, tornou-se o primeiro rebaixado para segunda divisão. A derrota deixou o Alvinegro carioca com 24 pontos, na lanterna da Série A do Campeonato Brasileiro de 2020.

Com a vitória, o Sport chegou aos 38 pontos e saltou para a 14ª colocação. O resultado do time pernambucano jogou o Bahia para zona de rebaixamento. Com um ponto a menos que o Vasco, o Tricolor baiano já não depende mais de si para escapar da segunda divisão.

Neste sábado (6), o Bahia recebe o Goiás pela 35ª rodada do Brasileirão, na Arena Fonte Nova, em Salvador. A partida será às 19h. Além de necessitar da vitória, o Tricolor ficará ligado no jogo entre Fortaleza x Vasco, que também brigam para escapar da segunda divisão. Os cariocas têm 38 pontos e os cearenses somam 37.

VASCO RECEBE O BAHIA EM JOGO CRUCIAL PARA EVITAR O Z4

Tempo de leitura: 2 minutos

Vasco e Bahia duelam neste domingo (30), em São Januário, no Rio de Janeiro, valendo o distanciamento da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Quem vencer, dará um salto na tabela para permanecer na série A. O perdedor corre o risco de terminar a 33ª rodada do Brasileirão entre os quatro que vão disputar a segunda divisão de 2021.

As duas equipes entraram em campo durante a semana para cumprir partidas atrasadas. O Vasco empatou com o time reserva do Palmeiras em 1 a 1, no Allianz Parque. Já o Bahia derrotou o desfalcado Corinthians por 2 a 1, na Fonte Nova.

O Esquadrão de Aço retomou a confiança após vencer o Corinthians, em casa. O técnico Dado Cavalcanti tem um desfalque importante confirmado: Juan Ramírez. O meia colombiano recebeu o terceiro cartão amarelo na partida contra o Timão e cumpre suspensão automática. Daniel, que se recupera do novo coronavírus (covid-19), é o favorito para começar jogando, mas não teria condição física de ficar até o fim da partida. Ramon também tem chance de ser escalado.

O zagueiro Lucas Fonseca e o lateral-esquerdo Matheus Bahia saíram de campo na última quinta-feira (28) com problemas físicos, e fizeram apenas fisioterapia na última sexta-feira (29). Inicialmente, os dois entram em campo contra o Vasco. Desta forma, o time deve jogar com Douglas, Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Matheus Bahia; Gregore, Ronaldo e Daniel (Ramon); Rossi, Gilberto e Thiago Andrade.

No primeiro turno, o Bahia venceu o Vasco por 3 a 0, no Estádio de Pituaçu, em Salvador, com gols de Gilberto, Rossi e Clayson.

Leia Mais

BAHIA DERROTA CORINTHIANS E DEIXA ZONA DE REBAIXAMENTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Jogadores do Tricolor comemoram triunfo sobre o Timão

O Bahia derrotou o Corinthians, por 2 a 1, e deixou a Zona de Rebaixamento do Brasileirão 2020, nesta noite de quinta (28), na Fonte Nova.

Os gols do Tricolor foram marcados no primeiro tempo, por Gilberto e Ramírez. Gabriel marcou para o Corinthians. A vitória garantiu três pontos ao Bahia. O time chegou aos 35 pontos e tem mais vitórias que o Fortaleza, que tem igual número de pontos.

O Bahia volta a jogar, no domingo (31), contra o Vasco, no Estádio São Januário, no Rio de Janeiro. O time paulista volta a jogar no dia 3, contra o Ceará, na Arena Neo Química, em São Paulo.

PALMEIRAS APLICA 3 A 0 NO RIVER PLATE NA ARGENTINA

River Plate perde por 3 a 0 para o Palmeiras, na Argentina
Tempo de leitura: 2 minutos

O Palmeiras deu um grande passo na busca por uma vaga na final da Copa Libertadores, ao derrotar o River Plate (Argentina) por 3 a 0, na noite desta terça-feira (5) no estádio Libertadores de América, em Avellaneda (Buenos Aires), na partida de ida das semifinais.

Agora, o time paulista recebe a equipe de Marcelo Gallardo no Allianz Parque (São Paulo), na próxima terça-feira (12) a partir das 21h30 (horário de Brasília).

Jogando em casa, o River começou a partida pressionando a equipe comandada pelo técnico português Abel Ferreira. Assim, a primeira oportunidade do time argentino não demora a aparecer. Logo no primeiro minuto, Borré chuta para fora com perigo após receber de Matías Suárez.

Quatro minutos depois, o atual vice-campeão da Libertadores quase abre o placar, quando Carrascal bate da pequena área para grande defesa do goleiro Weverton.

Aos 20 minutos, o River Plate tem nova oportunidade, com Borré, que chega de carrinho, mas erra na finalização.

Mas aos 26 minutos o Palmeiras finalmente conseguiu criar algo. E quando o fez, abriu o placar. Gabriel Menino recebe na direita e cruza rasteiro para o meio da área. O goleiro Armani corta errado e a bola sobra na entrada da área para Rony, que bate cruzado para marcar.

Com a desvantagem no marcador, o River se desequilibra, e aos 30 minutos Gustavo Scarpa vence novamente o goleiro Armani. Mas o gol é anulado por impedimento de Luiz Adriano, que participou da jogada.

O tempo passa, e o River Plate volta a melhorar, e a criar boas oportunidades com Matías Suárez, aos 38, e com Ignacio Fernández, que, em cobrança de falta, acerta o travessão do gol defendido por Weverton aos 43 minutos. Mas o placar permanece inalterado até o intervalo.

Leia Mais

EDINA ALVES E NEUZA BACK REPRESENTAM ARBITRAGEM BRASILEIRA NO MUNDIAL DA FIFA

Edina Alves e Neuza Back vão atuar no Mundial da FIFA
Tempo de leitura: < 1 minuto

A arbitragem brasileira será representada pela árbitra Edina Alves Batista (FIFA-SP) e pela auxiliar Neuza Back (FIFA-SP) no Mundial de Clubes da FIFA, que será realizado em fevereiro, no Catar. As duas foram indicadas pela entidade máxima do futebol mundial para formar um dos trios da competição, que será completo pela assistente argentina Mariana de Almeida.

Esta será a primeira vez que Edina Alves participará de um jogo internacional de futebol masculino. Tanto ela quanto Neuza Back fazem parte do quadro de arbitragem brasileira na FIFA para 2021. Com essa escalação, elas podem se tornar as primeiras brasileiras a arbitrar um jogo masculino de uma competição da FIFA.

O trio de arbitragem feminina para o Mundial de Clubes é mais um passo da FIFA para abrir caminho para as mulheres nos grandes palcos do futebol internacional. Antes dessa escalação, a entidade indiciou árbitras para comandar jogos nas Copas do Mundo Sub-17 de 2017 e de 2019. Essa será a primeira vez que uma partida oficial de futebol masculino profissional será comandada por uma árbitra em uma competição da FIFA.

Em 2019, Edina Alves Batista foi escalada para arbitrar o seu primeiro jogo da Série A do Campeonato Brasileiro. Desde então, ela foi árbitra central em 13 partidas. No mesmo ano, ela se somou às árbitras assistentes Neuza Back e Tatiane Camargo para formar o trio brasileiro na Copa do Mundo da França. Elas participaram de quatro partidas durante a competição, incluindo a semifinal entre Estados Unidos e Inglaterra, um dos jogos mais importantes do torneio.

BAHIA DECIDE REINTEGRAR RAMÍREZ E PROMETE MEDIDAS CONTRA O RACISMO

Ramirez e Gerson em lance de partida do último domingo || Foto Alexandre Vidal/CRF
Tempo de leitura: 3 minutos

O Bahia anunciou nesta quinta-feira (24) a reintegração do meia-atacante Índio Ramírez ao elenco profissional. O jogador colombiano havia sido afastado temporariamente após ter sido acusado de cometer injúria racial contra o volante Gerson, do Flamengo, no jogo entre as duas equipes, no último domingo (20), no Maracanã, pela 26ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Em nota oficial, o Tricolor de Aço argumenta que os laudos das perícias em língua estrangeira contratadas para investigar o caso não comprovaram as acusações. “O clube entende que, mesmo dando relevância à narrativa da vítima, não deve manter o afastamento do atleta Índio Ramírez ante a inexistência de provas e possíveis diferenças de comunicação entre interlocutores de idiomas diferentes”, afirma o comunicado.

O clube ainda menciona que o papel da agremiação “é de formação e transformação, sempre preservando os direitos fundamentais e a ampla defesa” e que o colombiano “deverá ser reincorporado ao elenco tão logo os profissionais da comissão técnica e psicólogos entendam adequado”.

O posicionamento divulgado pelo Bahia também discorre sobre racismo, cita o trabalho do Núcleo de Ações Afirmativas e diz ser “o primeiro time de futebol do mundo a lançar um programa de imersão para debater os aspectos estruturais do racismo”, chamado “Dedo na Ferida”. O clube também assumiu um compromisso de “adotar um conjunto imediato de medidas estruturais”, entre as quais incluir uma “cláusula antirracista, xenofóbica e homofóbica” nos contratos, propor um “protocolo antidiscriminatório” para jogos realizados no país e promover aos atletas uma imersão a respeito do tema durante a pré-temporada.

Leia Mais

ITABUNENSE DE R$ 640 MILHÕES SEGUE COMO TITULAR NO SANTOS

Sandry vem se destacando no meio campo do Santos|| Foto Ivan Storti/Santos FC
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com multa contratual estipulada em R$ 640 milhões (100 milhões de euros para times estrangeiros), o jovem itabunense Sandry deve ir para mais uma partida como titular no Santos. O menino de 18 anos foi um dos destaques do time paulista que goleou o Grêmio por 4 a 1, pela Taça Libertadores, na última quarta-feira (16). A vitória garantiu o Santos nas semifinais da competição.

A excelente atuação na partida anterior deve garantir a manutenção de Sandry na equipe titular do Santos, que, às 16 horas deste domingo, enfrenta o Vasco, no Rio de Janeiro. O jogo em São Januário é pela 26ª do Campeonato Brasileiro.

Com 38 pontos na tabela, o Santos ocupa a 8ª colocação no Brasileirão deste ano, quanto o Vasco luta para se manter na primeira divisão, com 25. O time de São Januário precisa da vitória, logo mais, para sair da zona de rebaixamento.

UNIRB VENCE COLO COLO NOS PÊNALTIS E CONQUISTA VAGA NA SÉRIE A

Wel Carlos fez o gol que carimbou o título e a vaga do Acesso || Reprodução TVE Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Unirb, de Alagoinhas, conquistou a vaga do Acesso na elite do futebol baiano em 2021 ao bater o Colo Colo, de Ilhéus, neste domingo (6), e levar o título da Série B do Estadual de 2020. Após empate sem gols nos dois jogos em Ilhéus e em Alagoinhas, o Unirb acabou superando o Tigre na cobrança de pênaltis, por 4 a 2.

A finalíssima foi disputada no Estádio Antônio Carneiro, mando de campo do Unirb, dono da melhor campanha da fase de classificação da Série B, com 11 pontos, um a mais que o Colo Colo.

O Unirb, criado em 2018, conquistou a “Segundona” de forma invicta, com três vitórias da fase de classificação e quatro empates, os dois últimos contra o Tigre.

O HERÓI DA PARTIDA

Na final, o herói foi o goleiro do Unirb, Thiago, que defendeu dois pênaltis. Ele dedicou o título a uma tia e ao pai, falecido há sete meses. O gol do título na cobrança de penalidades foi de Wel Carlos.

UNIRB E COLO COLO DECIDEM TÍTULO DA SÉRIE B DO BAIANO DE FUTEBOL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Unirb e Colo Colo em finalíssima neste domingo (6) || Foto José Nazal

Unirb e Colo Colo decidem, neste domingo (6), o título da Série B do Campeonato Baiano de Futebol de 2020, às 15h10min, no Estádio Antônio Carneiro, em Alagoinhas. No jogo de ida, domingo passado (29), deu empate em 0 a 0, no Mário Pessoa, em Ilhéus. O campeão garante a única vaga na Série A do próximo ano.

Dono da melhor campanha na fase de classificação, o Unirb, de Alagoinhas, conquistou o direito de decidir o título em casa. A equipe foi criada em 2019. O Colo Colo, vai para a terceira decisão de Série B do Baiano, a popular Segundona. Dentre os títulos, o maior deles, o de campeão da Série A, em 2006, destronando Bahia e Vitória.

O jogo de amanhã não tem favorito. Na partida de domingo passado, o Tigre Ilheense construiu várias chances de ir para Alagoinhas com a vantagem de um empate, mas não saiu do empate em 0 a 0. Leva o título quem vencer a partida, por qualquer placar. Se houver novo empate, o campeão sairá em cobranças de penalidades.

Back To Top