skip to Main Content
9 de março de 2021 | 07:17 am

MAS, AFINAL, O QUE DIFERENCIOU IVETE SANGALO DE GABRIELA PUGLIESI NO SÁBADO, SE AMBAS ESTAVAM EM CASA?

Tempo de leitura: 2 minutos

Duas mulheres, em casa, com uma arma potente nas mãos, usada de forma completamente distinta: o poder de influência.

Manuela Berbert || manuelaberbert@yahoo.com.br

Sábado à noite, live de uma das maiores cantoras nacionais da atualidade, Ivete Sangalo. No meio de uma pandemia, quando os estados brasileiros começam a sinalizar um possível colapso na saúde: Atenção, Nação! O número de leitos disponíveis pode não conseguir atender à população! E o mais grave: Nosso profissionais (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas etc) estão adoecendo! É grave, e isolamento social é imprescindível!

De um lado, a cantora, na cozinha da sua casa de praia, de pijama de bolinhas, tentando levar ao país um momento de alegria, mas produzido com muito pouco: marido e filho, descalços, amendoim com casca e um prato, e um público lúdico presente, armado com brinquedos simples. Ivete é artista de massa e sabe disso. Tem a real noção de que é seguida e assistida por todas as classes, e incorporou isso majestosamente com simplicidade.

Do outro lado, uma das maiores influenciadoras digitais do país, Gabriela Pugliesi, sem noção alguma. Salvo engano, Gabriela foi uma das primeiras mulheres a postar sua rotina (lifestyle) no instagram, aqui no Brasil. Recentemente, uma das primeiras pessoas públicas a testar positivo para a Covid-19 (após o casamento de sua irmã, em um resort de luxo em Itacaré) e a divulgar. Manteve o isolamento social até a cura, mas sábado protagonizou um verdadeiro desserviço ao país: recebeu amigos em casa para uma festa e postou nas redes sociais vídeos em que os brindes eram regados a frases como “Foda-se a vida!”, que soou para todos como um “Fodam-se vocês, estou imune!”.

Ainda que a sua carreira e visibilidade não sejam comparadas à de Ivete, vê-se claramente a importância da RESPONSABILIDADE SOCIAL de cada uma em um momento tão delicado como este. Gabriela é seguida por milhares, de todas as classes sociais, e serve de inspiração para muitas empresas também, afinal é bem comum inclusive vermos marcas apresentando produtos similares aos que ela consome, mais baratos, com campanhas que abusam de frases como “baseado no produto X que a Pugliesi usa”. Não é bacana, nós sabemos, mas é a realidade da nossa população consumista, pelo menos até esta crise atual. (Depois disso, muita coisa pode e deve mudar, mas aí é pauta para outro texto.)

Duas mulheres, em casa, com uma arma potente nas mãos, usada de forma completamente distinta: o poder de influência. De um lado, a ironia e a soberba de quem vive a sua própria bolha e no fundo está pouco se importando com quem está do outro lado da tela. Na contramão e com muito bom senso, uma cantora que ainda brincou com o tamanho da “calçola” que estava usando, com empatia a quem está em casa alternando entre dias bons e ruins, instabilidade econômica e com medo do Sistema Único de Saúde, que ainda salva, mas que não sabemos até quando…

Manuela Berbert é publicitária.

QUASE 2 MESES APÓS CASAMENTO, ITACARÉ CONFIRMA PRIMEIRO CASO DE COVID-19

Itacaré, na Costa do Cacau, registra primeiro caso do novo coronavírus
Tempo de leitura: 2 minutos

Da Redação

Dos maiores destinos turísticos da Bahia, Itacaré registrou o primeiro caso positivo do novo coronavírus. O resultado do exame foi divulgado pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) neste sábado (25). Outras três pessoas aguardam resultado de testes encaminhados ao Lacen-BA.

A confirmação do primeiro caso ocorre quase dois meses depois de um casamento polêmico (confira mais abaixo). O município é dos mais implacáveis em ação para evitar o espalhamento do vírus no sul da Bahia, com fiscalização intensa e barreiras sanitárias em todos os acessos terrestres.

Segundo a Secretaria de Saúde de Itacaré, o paciente que testou positivo para covid-19 é um homem de 82 anos que já estava em tratamento, há vários dias, no Hospital Regional Costa do Cacau por causa de problemas renais. O idoso encontra-se internado no hospital ilheense e o estado de saúde dele é estável.

Contatos próximos ao idoso foram identificados e orientados a permanecer em isolamento domiciliar e monitorados pela Vigilância Epidemiológica. “O paciente não está na cidade, não foi notificado com a doença no município, mas o Comitê de Monitoramento contra o coronavírus alerta para a necessidade dos cuidados que todos devem ter”, informou a Prefeitura de Itacaré em nota.

O VÍRUS E O CASAMENTO NO TXAI

Apesar de ser o primeiro caso confirmado de covid-19 no município, Itacaré parou no noticiário nacional e internacional por causa de um casamento para 500 convidados no luxuoso Resort Txai, no início de março passado. Um dos convidados estava com a covid-19 e, após a festa, pelo menos 20 pessoas testaram positivo para a doença.

Txai Resort recebeu 500 hóspedes para casamento

O casamento foi o de Marcela Minelli, irmã da influenciadora digital baiana Gabriela Pugliesi. Dele participaram empresários, celebridades e influenciadores digitais. Um dos convidados havia retornado de viagem de férias aos Estados Unidos e estava contaminado pelo coronavírus.

Dentre as dezenas de convidados que testaram positivo para a doença, esteve Cláudio Vale. Ele viajou de Itacaré para São Paulo. E, de lá, para Porto Seguro, apesar de apresentar quadro suspeito da doença. Quatro pessoas foram contaminadas na Cidade do Descobrimento pelo empresário, segundo autoridades em saúde do Estado e de Porto Seguro, o que motivou o governador Rui Costa a acionar a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) para que processasse o empresário cearense.

RESORT FECHADO

Por causa do alto número de contaminados pela doença entre os convidados do casamento, o Txai tomou a decisão de fechar por, pelo menos, 90 dias. A decisão foi comunicada no final de março e o resort está fechado desde o último dia 3 de abril. A suspensão temporária das atividades, informou o Txai, segue orientação de autoridades públicas em saúde.

Back To Top