skip to Main Content
11 de abril de 2021 | 03:47 am

PETS E ANO NOVO, COMO LIDAR COM FOGOS DE ARTIFÍCIO

Tempo de leitura: 2 minutos

A água deve ficar sempre disponível, mas a alimentação deve ser retirada horas antes da queima de fogos, para que não haja complicações como torção gástrica e vômitos.

Hannah Thame || hannahthame@hotmail.com

É importante que os animais estejam identificados, se possível com coleiras com o nome e telefone do proprietário, para que, no caso de fuga, ele seja identificado e devolvido aos proprietários;

Se o proprietário for sair e precisar deixar o animal sozinho, é muito importante que o animal fique dentro da casa, em um compartimento com o cheiro do dono, um lugar onde ele possa se esconder, com as janelas e portas fechadas, luz ligada e, se possível, deixar alguns brinquedos e objetos que os animais gostem. É importante retirar objetos que possam ser derrubados no ambiente em que ele ficará, principalmente os objetos cortantes e de vidro;

Caso o dono fique em casa, ele pode também ficar próximo do animal e tentar chamar a atenção pra algo que seja bom ao animal, como um petisco ou brinquedo que goste, é importante que não se demonstre medo para o animal. O proprietário também pode fazer o que foi dito no caso de o animal ficar sozinho em casa;

A água deve ficar sempre disponível, mas a alimentação deve ser retirada horas antes da queima de fogos, para que não haja complicações como torção gástrica e vômitos;

Não deixar o animal preso em coleiras, pois dependendo da reação do animal, ele pode se machucar ou até mesmo se enforcar.

A técnica da amarração em tecido, muito difundida atualmente, pode funcionar, pois faz com que o animal se sinta abraçado. Mas é necessário executar a amarração com cautela, sempre com um pano macio e maleável, que o animal consiga se movimentar sem problemas.

É importante não deixar nenhuma ponta do pano pendurada para que não tenha a possibilidade de alguém ou o próprio animal pisar ou se prender em algo. Há vários tutoriais e cartazes na Internet que explicam como a amarração é feita, por onde deve passar e tudo mais. Lembrando que a técnica pode ajudar a amenizar o medo do animal, mas não vai fazer desaparecer esse medo.

Hannah Thame é médica veterinária e mestre em Ciência Animal com ênfase em Sanidade Animal pela Uesc e diretora do Centro de Especialidades Veterinárias em Vitória da Conquista.

SÁBADO SERÁ DIA “D” DE VACINAÇÃO CONTRA RAIVA EM CÃES E GATOS EM ITABUNA

Sábado será dia D de vacinação contra a raiva
Tempo de leitura: < 1 minuto

O sábado (12) será o Dia “D” de Vacinação contra a raiva em cães e gatos em Itabuna. Neste dia, a imunização será nas unidades de saúde da família Alberto Teixeira Barreto, Corbiniano Freire, João José Soares, Raimundo Freire, Fátima II, Fátima I e José Renan. Devem ser vacinados animais a partir dos três meses de idade.

No dia 14,  a vacinação será nos Condomínios Pedro Fontes I, II e Itabuna Parque. No dia 15 será no Jardim América I e II e Vida Nova, e no dia 16 será a vez dos condomínios Jubiabá, São José e Gabriela. No Centro de Zoonoses de Itabuna a imunização está sendo feita de segunda a sexta-feira, das 8 às 13h30min.

No dia 19 a imunização ocorrerá nas unidades  Moisés Hage,  Calixto Midlej,  Elson Duarte, Manoel Rodrigues, Jorge Amado, Manoel Leão, Ubaldo Dantas e Mário Peixoto. Entre os dias 21 e 23 a vacinação será nas ONG’s. No dia 26 a imunização será nas unidades Roberto Santos,  Dilson Cordier,  Jacinto Cabral, Nilton Ramos, José Maria de Magalhães – FNS, Isolina Guimarães e Aurivaldo Sampaio.

Entre os dias 28 de setembro e 2 de outubro uma equipe do Centro de Zoonoses fará busca ativa na cidade.  No dia 3 de outubro a vacinação será nas unidades Amália Lessa, Lavignia Magalhães, Lourdes Alves 2, Simão Fitterman, João Monteiro,  Cândido Pereira, John Leahy, José Edites e Antônio Menezes Filhos.

TUTORES DE ANIMAIS DEVEM FICAR ATENTOS AO USO DE PRODUTOS DE LIMPEZA NO LAR

Tutores devem ter cuidados no uso de produtos de limpeza e higiene || Foto Fabio Rodrigues Pozzebom/AB
Tempo de leitura: 3 minutos

Neste momento em que o mundo enfrenta a pandemia da covid-19, a preocupação com a limpeza da residência para evitar a proliferação do vírus se intensificou. Os produtos utilizados são diversos, mas é preciso estar atento quando se tem um animal de estimação em casa.

No país, há pelo menos 141,6 milhões de animais de estimação nos lares. Desses, segundo o Instituto Pet Brasil, 55,1 milhões são cachorros e 24,7 milhões, gatos.

Há ainda as aves (40 milhões), peixes (19,4 milhões) e os répteis e pequenos mamíferos (2,4 milhões). Por isso, é necessário tomar cuidado, já que produtos tóxicos aos animais podem até causar a morte.

Segundo o médico veterinário e presidente da Comissão de Clínicos de Pequenos Animais do Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo (CRMV-SP), Márcio Mota, os produtos mais indicados para a limpeza geral da casa e a desinfecção são o hipoclorito de sódio diluído (na medida de uma parte para dez), detergente neutro ou uma solução de amônia quaternária, que pode ser encontrada em pet shops.

A terceira opção já é testada, sendo muito usada em clínicas, hospitais e consultórios veterinários, justamente por promover a limpeza sem oferecer riscos aos bichos.

“Todos esses produtos são efetivos contra o novo coronavírus. Com eles não se agride as patinhas, nem a pele. Temos que lembrar que os bichinhos deitam no chão e às vezes têm alguns problemas de pele por conta de produtos de limpeza. É preciso evitar os desinfetantes de modo geral e produtos muito fortes. E sempre lembrar de armazenar em um local onde o animal não alcance, porque o cheiro pode atrair os animais que podem até ingerir o líquido, resultando em intoxicação, gastrite ou uma lesão gastrointestinal severa, até com queimaduras”, explicou.

O tutor deve ainda ficar atento aos sinais de uma possível ingestão de algum produto. Segundo o médico veterinário, quando ocorre a ingestão, normalmente o pet começa a salivar bastante, alguns vomitam ou tem diarreia (ambos com sangue), o que sinaliza intoxicação.

Na pele podem ocorrer alergias, com uma coceira muito forte e áreas avermelhadas, além do incômodo, que o animalzinho demonstra lambendo ou ficando muito inquieto.

As manchas podem ser observadas principalmente na região da barriga, do ânus e patinhas, que incham. “Aí é sinal de que tem alguma coisa errada e precisa procurar um médico veterinário para examinar e medicar”, ensina.

PASSEIO NA RUA

Uma das preocupações dos tutores é com os passeios na rua, já que, apesar de não pegarem nem transmitirem o novo coronavírus para o ser humano, os animais podem carregar o vírus nas patas e nos pelos e levá-lo para dentro de casa. Por isso, Mota ressaltou que é preciso fazer a higiene do cachorro todas as vezes em que ele for levado à rua.

Nesse caso é importante nunca usar o álcool gel, nem o álcool 70º no animal, porque ambos podem causar queimadura nos coxins, parte inferior da pata, e que ficam em contato com o chão (conhecidos popularmente como almofadinhas).

“O que temos recomendado é a solução de hipoclorito de sódio a 0,1%, que pode ser manipulada em um spray para borrifar e limpar depois com um lencinho. Pode-se ainda pedir para manipular a solução de hipoclorito em um lencinho umedecido e aí passa no pelo, pata e na parte traseira onde ele senta. Pode-se ainda usar a clorexedina ou o detergente neutro. Se for lavado, sempre enxaguar e secar muito bem para não deixar resíduo do produto”, afirmou.

Para os banhos, Mota indicou que os tutores procurem fazer em casa, mas, se não for possível, sempre levar em locais de confiança, que estão seguindo à risca todas as regras de biossegurança preconizadas pelo CRMV, Ministério da Saúde e órgãos responsáveis.

“Atentar para que o profissional que está dando o banho esteja de luva e máscara. Para quem vai usar o táxi dog, verificar a higienização das gaiolinhas. Mesmo assim, vale a pena limpar as patinhas na volta do banho e tosa”, disse o médico veterinário.

GATOS

Mota lembrou ainda que os gatos que saem para a rua também precisam ser higienizados quando voltam para casa.

Segundo ele, o ideal seria não deixar os felinos saírem sozinhos para passear, mas se não houver alternativa, é preciso higienizá-los da mesma maneira que é feita com os cães.

“É um pouco mais difícil porque às vezes o gato é mais arredio. O melhor é mesmo não deixar sair nesse e em nenhum período, porque, a partir do momento em que domesticamos o animal e ele é da nossa casa, ele não deve ficar perambulando por aí para não pegar nenhuma doença de gato ou não trazer o coronavírus”.

CEV COMPLETA UM ANO E DIRIGENTES FALAM EM AMPLIAR SERVIÇOS

Os médicos Hannah e Alex comemoram um ano de CEV em Conquista
Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma comemoração que reuniu veterinários, clientes e pets marcou o primeiro aniversário do Centro de Especialidades Veterinárias (CEV), em Vitória da Conquista. Eles foram recepcionados pelos diretores, os médicos veterinários Alex Gonçalves e Hannah Thame, que fizeram questão de agradecer pela receptividade do empreendimento em Conquista e região.

“Foi um ano de aprendizado e também de consolidação da CEV e a nossa meta é continuar focando na qualidade e na ampliação do atendimento, sempre fazendo com que os pets e seus proprietários sintam-se num ambiente de profissionalismo, mas também de amor”, disse doutor Alex.

A doutora Hannah destacou que a confiança dos clientes que trazem os animais à clínica, “com um tratamento de excelência e muito carinho, reforça a certeza de que estamos no caminho certo”. E afirma: “A expectativa é agregar novos serviços ao CEV, valorizando sempre o bem-estar dos animais. Somos muito gratos a Vitória da Conquista, que nos recebeu de braços abertos”, disse.

ATENDIMENTO E ESTRUTURA

Os clientes fizeram questão de destacar o atendimento do CEV. “Todos os animais que eu trouxe à clínica foram muito bem tratados. O ambiente é muito agradável, tanto para os pets como para seus proprietários”, disse Flávia Ribeiro Novaes. “O Dr. Alex e a Dra. Hannah são excelentes profissionais e a estrutura é muito boa. O CEV é nota dez”, afirma Tânia Falcão.

Entre os atendimentos oferecidos pelo Centro de Especialidades Veterinárias estão tratamento de felinos, fisioterapia e reabilitação animal, acupuntura, dermatologia, ultrassonografia e oftalmologia, além de atendimento clínico geral, consultas, vacinas e exames laboratoriais. O Centro de Especialidades Veterinárias fica localizado na Avenida Expedicionários, 668, bairro Recreio, próximo à Pracinha do Gil.

MÉDICA VETERINÁRIA ALERTA PARA CUIDADOS COM GATOS E CÃES NO VERÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Hannah Thame chama a atenção para o cuidado com os pets no verão

O verão é uma época que exige muito cuidado com os cães e gatos. É uma estação que causa incômodo especialmente em animais com muitos pelos, que costumam sofrer com as altas temperaturas.

A médica veterinária Hannah Thame, do Centro de Especialidades Veterinárias em Vitória da Conquista, dá algumas dicas de cuidados com os pets na estação mais quente do ano.

Entre essas dicas estão manter a água que eles consomem sempre fresca, oferecer uma alimentação balanceada, usar protetores solares nos pets, não exagerar nos exercícios, mantê-los em locais bem ventilados, tosados ou escovados, dar banhos mais regulares e ficar atentos aos sinais de cansaço ou desconforto.

“Pets são pacotinhos de amor embrulhados em pelos e precisam ser tratados com amor e carinho, num ambiente saudável e acolhedor”, diz a veterinária.

CEV PROMOVE CAT DAY EM VITÓRIA DA CONQUISTA NESTE SÁBADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Médicos veterinários Hannah Thame e Alex Gonçalves, da CEV, promovem Cat Day

O Centro de Especialidades Veterinárias (CEV), em Vitória da Conquista, promove neste sábado (14), o Cat Day. O evento, que acontece à partir das 9h30min, terá uma Feira de Adoção exclusiva para gatos, café da manhã para recepcionar os visitantes, sorteio de brindes e distribuição de ração, em parceria com a empresa Premier Pet, que apresentará sua linha de medicamentos e rações específicas para os felinos

De acordo com os diretores da CEV, médicos veterinários Alex Gonçalves e Hannah Thame, o objetivo é incentivar a adoção de gatos que não possuem um lar, além de criar um ambiente agradável de troca de experiências para os apaixonados por esses felinos encantadores e cheios de personalidade. A proposta é realizar o Cat Day periodicamente, sempre com novidades na área de alimentação e saúde dos animais.

O Centro de Especialidades Veterinárias fica localizado na Avenida Expedicionários, 668, bairro Recreio, próximo à Pracinha do Gil.

ASSAMPA PROMOVE MUTIRÃO DE CASTRAÇÃO DE CÃES E GATOS EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Mutirão de castração de cães e gatos oferece atendimento gratuito

A Associação Amparo Animal (Assampa) promoverá um mutirão de castração de cães e gatos, neste sábado (4), em Itabuna. O atendimento começará às 8h, no escritório da Ceplac, na Rua Juca Leão, 463, na Zildolândia, próximo ao Grapiúna Tênis Clube.

Segundo a presidente da Assampa, Márcia Loyola, o animal precisa estar em jejum por um período de 6 horas para a cirurgia de castração. O jejum é tanto de água como de comida. O mutirão vai até as 18h deste sábado. A castração é feita a preço popular. Atualizado às 11h59min.

VAI VIAJAR E DEIXAR SEU ANIMAL SOZINHO? VEJA DICAS SOBRE CUIDADOS COM OS PETs NO FIM DE ANO

Tempo de leitura: 2 minutos

hannah thameHannah Thame

Os objetos que decoram as árvores de Natal normalmente chamam muita atenção e podem parecer brinquedinhos divertidos para o seu pet. Por isso, cães e gatos podem acabar engolindo bolas, laços e até mesmo partes de galhos da árvore.

Com a chegada do final de ano, a maioria das pessoas se programa para viajar e passar um período fora de casa. No entanto, muitas esquecem os cuidados que devem ter com seus bichinhos de estimação, para que estes fiquem em segurança durante a sua ausência. Dentre os problemas que podem acontecer, os mais frequentes são acidentes envolvendo enfeites natalinos, choque por causa das lâmpadas de iluminação, intoxicação alimentar e, até mesmo, fugas devido ao medo dos fogos de artifício.

Os objetos que decoram as árvores de Natal normalmente chamam muita atenção e podem parecer brinquedinhos divertidos para o seu pet. Por isso, cães e gatos podem acabar engolindo bolas, laços e até mesmo partes de galhos da árvore. As lâmpadas pisca-pisca também costumam ser um grande problema, pois podem oferecer risco de choque elétrico e queimaduras na língua e no focinho. Por isso, é melhor mantê-los longe do alcance dos animais e ficar sempre atento ao comportamento deles.

A intoxicação alimentar é um dos principais problemas que levam os animais à emergência nos períodos festivos do final do ano. Alimentos muito gordurosos, por exemplo, podem levar a vômitos e diarreia. Já os chocolates podem causar graves intoxicações, já que os cães possuem grande deficiência em metabolizar os seus componentes, o que também pode ser causado pela ingestão de algumas frutas secas e castanhas. Os ossos e pedaços maiores de carnes também devem ser evitados, pois podem levar a obstrução intestinal.

animaisartigoNo caso dos fogos de artifícios, o barulho assusta os animais porque eles possuem a audição mais aguçada que a nossa. Assim, eles podem apresentar alguns distúrbios de comportamento, geralmente ligados ao medo. Nesses casos, os pets podem ficar mais agitados e os riscos de fuga aumentam.

Para amenizar a situação, o recomendado é que os donos fiquem bem próximos aos seus animais para tranquilizá-los e, caso necessário, colocar um pouco de algodão em seus ouvidos para amenizar os barulhos das explosões, além de que, podem utilizar calmantes prescritos pelo Médico Veterinário.

Se você vai viajar e não pode levar seu animal junto, tente não deixá-lo sozinho. Para isso, existem os serviços de hospedagem, como os hotéis para cães, que garante que seu animalzinho passe esse período longe de você em segurança. Pesquise e encontre o melhor para seu pet. Ele merece!

Hannah Thame é médica veterinária e mestre em Ciência Animal pela Uesc.

EMBASA DEFLAGRA OPERAÇÃO AO DETECTAR MAIS DE 4,5 MIL “GATOS”

Tempo de leitura: 2 minutos
"Gato" são detectados em operação da Embasa em Salvador (Foto Alberto Coutinho).

“Gato” são detectados em operação da Embasa em Salvador (Foto Alberto Coutinho).

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) detectou mais de 4,5 mil “gatos” em apenas quatro meses e decidiu intensificar a fiscalização. Somente na Região Metropolitana de Salvador, são 22 equipes atuando contra ligações clandestinas em canteiros de obras, estabelecimentos comerciais e grandes empreendimentos. A empresa não informou se a operação também ocorrerá no interior do Estado.

As fraudes são variadas, como adulteração do marcador do hidrômetro, desvios na tubulação ou ainda a retirada do fluxo de água sem o registro ou matrícula na Embasa. Todas essas práticas são criminosas e tipificadas como furto.

Caso sejam encontradas irregularidades, como na ligação clandestina descoberta em uma construção civil no bairro de Piatã, nesta quarta, o abastecimento é interrompido e os responsáveis são notificados e recebem um prazo de 15 dias para a defesa.

A depender da fraude, são aplicadas multas com o valor mínimo de R$ 147 e ainda cobrados valores adicionais como o serviço dos funcionários da Embasa e valores estimados da água que foi roubada pelo empreendimento.

Em 2014, essas ações resultaram no desvio de mais de 2,1 bilhões de litros de água por mês em Salvador e RMS. De acordo com o gerente do Departamento de Gestão Comercial da Embasa, José Roberto de Oliveira, até o próximo ano a previsão é que haja o dobro de equipes nas ruas.

Os canais de comunicação são o telefone 0800-055-195, alguma loja da Embasa ou nos postos da empresa localizados no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC). A identidade e sigilo de quem fez a denúncia serão preservados.

VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA

Tempo de leitura: < 1 minuto

antirrabicaDonos de cães e gatos em Itabuna devem ficar atentos para a campanha de vacinação antirrábica. Coordenada pelo Centro de Controle de Zoonoses, a mobilização começou na zona rural, priorizando visitas a propriedades com mais de 15 animais.

Na área urbana, um posto de vacinação já está montado no Centro de Saúde José Maria de Magalhães Neto (antiga Fundação Sesp) e o “dia D” da campanha está programado para 21 de setembro, quando a vacina estará disponível em todas as unidades de saúde do município. Neste dia, o CCZ também utilizará cinco unidades volantes, para atender em locais mais afastados.

A3 PROMOVE FEIRA DE ADOÇÃO DE ANIMAIS

Tempo de leitura: < 1 minuto

cães e gatos 1A organização-não governamental Associação Amigos dos Animais (A3) promove, no próximo sábado, 16, feira de adoção de cães e gatos. O evento ocorre na Praça Camacã, a partir das 10h.

Para adotar animal, são exigidos carteira de identidade e comprovante de residência. A feira vai até as 16h.

Back To Top