skip to Main Content
26 de setembro de 2020 | 02:33 am

AÉCIO, CAMPOS E LULA NA BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Geddel, Souto e Aécio Neves em Feira (Foto Valter Pontes/CPhoto).

Geddel, Souto e Aécio Neves em Feira (Foto Valter Pontes/CPhoto).

A Bahia será um dos principais alvos do tucano Aécio Neves e do pessebista Eduardo Campos durante a batalha eleitoral deste ano. A dupla está em visita ao estado nesta segunda-feira.
Aécio acabou de participar de evento em Feira de Santana, o segundo maior colégio eleitoral do estado. Campos participa de evento com universitários no terceiro maior colégio eleitoral baiano, Vitória da Conquista.
Para não perder terreno, o PT convocou o ex-presidente Lula, que também está na Bahia. Vem para solenidades em São Francisco do Conde e Salvador, onde anuncia apoio ao pré-candidato ao governo baiano pelo PT, Rui Costa.
Há pouco, Aécio disse em Feira que a aliança construída pelo PSDB, DEM e PMDB está entre as mais sólidas do país. “A chapa dos pré-candidatos Paulo Souto, ao governo, e Geddel Vieira Lima, ao senado, é o resultado da aliança política mais bem construída até agora no Brasil”, disse o tucano.

JUTAHY DIZ QUE SE SENTE VITORIOSO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Jutahy diz que oposição construiu chapa forte (foto George Gianni)

Jutahy diz que oposição construiu chapa forte (foto George Gianni)

Apesar de ter defendido o nome de João Gualberto (PSDB) para o posto de vice de Paulo Souto (DEM), o tucano Jutahy Magalhães Jr. afirma que não se considera vencido.
“Eu me sinto vitorioso, pois sempre acreditei que Paulo Souto é o melhor candidato ao governo. E Geddel Vieira Lima é o melhor candidato ao Senado. Por isso nossa chapa é a mais forte”, disse Jutahy ao blog Políticos do Sul da Bahia. O tucano declarou ainda que João Gualberto não criou empecilho para a indicação de Joaci Góes para a vice da oposição
Resolvido o impasse com o PMDB, a oposição busca demonstrar que segue unida e sem arestas para a disputa. Quanto ao catapultado Gualberto, não se sabe ainda o que ocorrerá. Candidaturas à Câmara de Deputados ou à Assembleia Legislativa são cogitadas.
 

AUGUSTO ELOGIA GUALBERTO E NEGA PREJUÍZO PARA O PSDB

Tempo de leitura: < 1 minuto

Augusto-Castro12-300x221Em seu perfil no Facebook, o deputado estadual Augusto Castro (PSDB) escreveu que a troca do ex-prefeito de Mata de São João, João Gualberto, pelo empresário e escritor Joaci Góes, na chapa oposicionista que disputará o governo estadual, não implicou em perdas para os tucanos.
“A substituição foi feita por ajustes nas negociações e viabilizou a definição da chapa com a participação do PSDB na vice”, argumenta o deputado. Segundo Augusto, o ex-prefeito João Gualberto é uma liderança expressiva no tucanato baiano e “teve papel importante no crescimento do PSDB na Bahia”.
 “O nosso partido tem muito a agradecer a João Gualberto, que comandou com competência, por oito anos, um dos mais atraentes roteiros turísticos da Bahia e do Nordeste ”, registrou o deputado. A chapa, com Paulo Souto (DEM) na cabeça, Joaci Góes (PSDB) na vice e Geddel Veira Lima (PMDB) como candidato ao Senado, será apresentada formalmente na próxima segunda-feira (14), em Salvador.

WAGNER DIZ QUE COMPOSIÇÃO DE CHAPA OPOSICIONISTA ERA A ESPERADA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Governador diz que composição oposicionista era a esperada (foto Pimenta).

Governador diz que composição oposicionista era a esperada (foto Pimenta).

Instado a comentar a chapa oposicionista anunciada nesta quinta (10), o governador Jaques Wagner disse que não houve surpresa.
– Eles fizeram uma composição que já era esperada com o DEM, PMDB e PSDB. Nós vamos jogar o jogo com a chapa que eles montaram. Eu sempre disse isso. A nossa chapa está montada e com a base totalmente unificada – disse em entrevista ao jornal A Tarde.
A chapa terá Paulo Souto (DEM) para o governo, o empresário e escritor Joaci Góes (PSDB) como vice e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) como candidato ao Senado (reveja aqui). A surpresa ficou por conta de João Gualberto. O tucano era tido como o nome da vice.
Do lado do governo, o ex-secretário da Casa Civil Rui Costa (PT) será o nome ao governo, tendo João Leão (PP) como vice e Otto Alencar (PSD) disputando o senado.
Outra candidatura a governador já anunciada é da senadora Lídice da Mata (PSB), cuja chapa terá a ex-ministra do STJ, Eliana Calmon, disputando vaga ao Senado.

GEDDEL FECHA COM O DEM E SERÁ CANDIDATO AO SENADO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Geddel ameaçou, esperneou, mas será vice de Souto.

Geddel ameaçou, esperneou, mas será candidato ao Senado.

Enfim, a chapa das oposições foi definida. O peemedebista Geddel Vieira Lima aceitou a condição do DEM e será candidato ao Senado. Pela composição, Paulo Souto disputará o governo e o vice será o escritor Joaci Góes.
A chapa foi anunciada nesta quinta (10) em comunicado da estadual do DEM. O anúncio oficial ocorrerá na próxima segunda-feira (14). A promessa é de um grande evento.
– Hoje pela manhã, com a presença do prefeito ACM Neto, foi selada a união das oposições, que culminou com uma aliança histórica e a composição da mais forte chapa para disputar e vencer o pleito eleitoral, colocando os interesses da Bahia em primeiro plano – diz a nota do DEM baiano.
O DEM teria aceito “pacotão” de Geddel. A imposição daria, segundo comentário de bastidores, a vice de ACM Neto na eleição de 2016 ao PMDB. É o sonho de o partido voltar a administrar a prefeitura de Salvador em 2018, quando Neto, se reeleito prefeito, sairia para a disputa ao governo estadual.
Geddel também avaliou a possibilidade de, sendo candidato, fragmentar a oposição e favorecer o petista Rui Costa. A pesquisa feita pelo PMDB indicaria que o candidato de Wagner, por ser mais desconhecido, teria menor rejeição dentre os pré-candidatos até agora.

QUASE ALIJADO, GEDDEL SE DIZ TRAÍDO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Geddel fala em traição, segundo matéria d´A Tarde (foto Bahia Notícias).

Geddel fala em traição, segundo fontes d´A Tarde (foto Bahia Notícias).

A Tarde
A novela da definição da chapa das oposições ao governo do estado pode acabar nesta sexta, 4, com o anúncio do nome do ex-governador Paulo Souto (DEM) na cabeça, ou será empurrada até terça, uma espécie de data-limite que o condutor do processo, o prefeito ACM Neto (DEM), se impôs para divulgar quem apoiará.
Os caciques do DEM e PSDB lutam para convencer o peemedebista Geddel Vieira Lima a não lançar candidatura própria ao governo, o  que racharia as oposições. Querem Geddel na vice de Souto ou disputando o Senado, o que o ex-ministro vem se recusando a aceitar.
Pessoas que acompanham de perto o processo da escolha do candidato dizem que Geddel está muito irritado com o que considera uma traição, a escolha de Souto depois de ele ter afirmado que não disputaria a eleição de governador.
Essa recusa de Souto levou ACM Neto a informar ao peemedebista que ele seria o nome das oposições.  Geddel teria comunicado o acordo ao presidente nacional do PMDB, Michel Temer, e foi surpreendido no dia seguinte quando o ex-governador  se colocou novamente na disputa pela candidatura, picado pela mosca azul das pesquisas internas de intenção de voto que o colocam bem à frente dos outros pré-candidatos ao Palácio de Ondina. Confira n´A Tarde a matéria completa de Biaggio Talento.

ACM NETO EM SAIA JUSTA

Tempo de leitura: 2 minutos
Souto, Geddel e ACM Neto: saia justa.

Souto, Geddel e ACM Neto: saia justa.

Do Bahia 24h
O peemedebista Geddel Vieira Lima e o pedetista Marcelo Nilo viveram situações parecidas nessa fase de arrumações do processo sucessório. O primeiro quer porque quer encabeçar a chapa oposicionista; o segundo pleiteava o segundo posto na chapa encabeçada pelo PT.
Pretensões à parte, o que chama atenção nos dois é a diferença de estilos. Nilo esperou calado e, quando chegou perto da chamada “hora da onça beber água”, antecipou somente ao governador Jaques Wagner o que faria se fosse preterido. Não alardeou nem fez ameaças públicas.
Geddel, pelo contrário, faz uma pressão danada para ser o candidato ao governo pelo bloco oposicionista. Para isso, atua como lutador de vale-tudo e a principal arma do peemedebista tem sido a ameaça. Ele afirma, não para os envolvidos na decisão, mas para o mundo, que será candidato de qualquer maneira, podendo até rachar se não for o escolhido.
A postura do peemedebista deixa a oposição em uma bela saia justa. Hoje, ACM Neto se vê na seguinte situação: se escolhe Paulo Souto, corre o risco de ver seu grupo dividido e enfraquecido; se opta por Geddel, deixará claro que o faz por temer as bravatas do aliado. Ou seja, a candidatura não nasceria com a marca do desejado consenso, mas sim da coação.
Tudo isso porque Geddel optou por tornar públicas suas ameaças, numa fase do processo em que as articulações pedem discrição e sobriedade.
Leia mais

MAIS OU MENOS…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Pré-candidato ao governo baiano, o peemedebista Geddel Vieira Lima negou ontem, ao PIMENTA, que tenha rompido com o DEM e, consequentemente, Paulo Souto (também pré-candidato) e o prefeito de Salvador, ACM Neto.
Momentos depois, Geddel, questionado por um eleitor se ele havia mesmo rompido com o consórcio DEM-PSDB, como informava o Chocolate com Política, respondeu de forma bem atucanada:
– Mais ou menos.
Ou seja, o não de momentos antes significava, na verdade, um “sim, talvez, sei lá, vamos ver”.  O peemedebista, na definição de um próximo, “está de bruna”.

GEDDEL NEGA ROMPIMENTO COM O DEM

Tempo de leitura: < 1 minuto

Por meio do Twitter, o ex-ministro Geddel Vieira Lima negou que tenha rompido com o DEM. A negativa se deu em resposta a pergunta do PIMENTA no microblog.
A pergunta: rompeu ou não rompeu com o DEM?
A resposta do peemedebista:
– Não!

Pelo Twitter, Geddel nega rompimento.

Pelo Twitter, Geddel nega rompimento.

Mais cedo, o site Chocolate com Política havia noticiado que Geddel estava rompendo com o DEM de ACM Neto e Paulo Souto e montaria chapa com o PSC, tendo Eliel Santana como candidato ao Senado e o próprio peemedebista na cabeça da chapa, candidato ao Palácio de Ondina.
Como em política nem sempre o não quer dizer não, aguardemos até a próxima semana. É o prazo anunciado pelo próprio ACM Neto para o fim da novela.
Pelo sim, pelo não (ops!), hoje Geddel disse que estava feliz ao reunir em torno de si representantes de oito partidos de oposição.

GEDDEL ROMPE COM O DEM E ANUNCIARÁ CHAPA COM PSC

Tempo de leitura: < 1 minuto
Acabou a fase "paz e amor" - e paciência - de Geddel (Foto Max Haack).

Acabou a fase “paz e amor” – e paciência – de Geddel (Foto Max Haack).

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) atingiu hoje (29) a sua cota de paciência com a indefinição por parte do DEM e do prefeito de Salvador, ACM Neto. Após esperar uma definição para a última quinta-feira (27), hoje o peemedebista se reuniu com Eliel Santana (PSC).
De acordo com o  bem-informado Chocolate com Política, Geddel será candidato ao governo, tendo Eliel como pré-candidato ao Senado. O peemedebista tentará formar chapa em que Lídice da Mata apareceria como sua vice. O namoro existe, se dará casamento… são outros quinhentos.
“Pessoa mais próxima a Geddel confidencia que descobriu o tamanho da liderança do cacique do DEM: é diretamente proporcional à sua própria estatura”, escreve o Chocolate com Política.
E continua: “Mais certo do que essa nova aliança é um apoio do PMDB a Rui Costa num hipotético segundo turno, se o adversário do petista for Paulo Souto”.

Back To Top