skip to Main Content
15 de julho de 2020 | 11:42 pm

DONA CLARICE E O SILÊNCIO DE MAGELA

Dona Clarice, a vítima, e Geraldo Magela, o secretário de Saúde
Tempo de leitura: < 1 minuto

É contundente o teor da reportagem do Blog do Gusmão que envolve um dos mais poderosos secretários do Governo Marão. Com riqueza de detalhes, o site relata um negócio do secretário da Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, com uma senhora de mais de 70 anos em Olivença, zona sul do município, de quem o professor de História e secretário de Saúde comprou um imóvel de R$ 350 mil.

A história envolve outras personagens, familiares de Magela. A venda ocorreu em 2013, mas a transação até hoje não foi concluída por causa do hoje secretário de Saúde de Ilhéus. A história causa indignação. Ressalte-se: Magela preferiu o silêncio a contar a sua versão da história.

Confira a reportagem no site

COVID-19: MP-BA APURA IRREGULARIDADES EM CONTRATOS DA PREFEITURA DE ILHÉUS

Marão testa positivo para a covid-19 || Foto Pimenta
Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério Público estadual apura supostas irregularidades em contratos firmados pela Secretaria de Saúde Ilhéus com a empresa K DA Silva Porto, de Coaraci, no valor aproximado de R$ 537,2 mil. Segundo a promotora de Justiça Mayanna Ferreira Floriano, foram celebrados no dia 26 de março três contratos, via dispensa de licitação, “com aquisição de insumos em grande quantidade e sem apresentação ou publicização de Plano de Atuação para enfrentamento da pandemia”.

Após intervenção do MP, o Município suspendeu, em 22 de abril, o fornecimento de material pela empresa, pagando apenas os equipamentos que já tinham sido fornecidos até a instauração do procedimento administrativo para apurar os contratos, no dia 6 de abril.

Ontem (12), a promotora instaurou procedimento para apurar supostas irregularidades na contratação de material gráfico pelo Município que seria voltado às ações de enfrentamento da pandemia. Desde o início da situação de emergência, o MP vem realizando reuniões semanais com a Procuradoria-Geral do Município e com a Controladoria de Ilhéus para acompanhar o portal de publicação das contratações e de todos os contratos celebrados no período de combate à pandemia, para fiscalizar se a divulgação está em conformidade às orientações dadas pelo MP em recomendação expedida no mês de março.

RECOMENDAÇÃO DA PROMOTORIA

No último dia 17 de abril, a promotora recomendou ao secretário municipal de Saúde, Geraldo Magela, que apresente lista quantitativa e qualitativa de todos os materiais, insumos e equipamentos, em estoque ou ainda não estocados, mas previstos em contrato vigente, adquiridos para o enfrentamento da pandemia, com o cronograma de entrega às unidades de saúde.

Já ao prefeito Mário Alexandre (Marão), Mayanna Floriano recomendou a suspensão de todos os processos administrativos destinados à contratação de empresas para o fornecimento de bens e serviços não essenciais e a priorização do pagamento das remunerações dos agentes públicos municipais e das empresas fornecedoras de bens e serviços essenciais, sobretudo os relacionados à área de saúde e de assistência social no enfrentamento aos efeitos da Covid-19.

Conforme a recomendação, o Município rescindiu contratos de Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) de profissionais de saúde e assistência social, sob a alegação de diminuição de receita.

MAGELA RESTRINGE DIVULGAÇÃO DE DADOS DO NOVO CORONAVÍRUS EM ILHÉUS

Magela proibiu a divulgação do número de casos de coronavírus || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Até a semana passada, Ilhéus era das gestões que mais tratavam com transparência a evolução do novo coronavírus. De repente, os números de infectados não são mais divulgados pela Secretaria de Comunicação Social.

Por ordem do secretário de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, os dados devem ser divulgados apenas por meio de cards (espécie de panfleto eletrônico). E nada mais nos boletins oficiais nem no site oficial do município. A última divulgação ocorreu na quinta (16).

Magela ficou espantado com a evolução de casos confirmados no município e tem evitado comentar – e explicar – essa evolução. O município é o que mais tem casos da doença no interior da Bahia (79) e 3 óbitos, embora não esteja nem entre os cinco mais populosos.

A ordem de Magela para a área de comunicação segue a linha adotada pelo Ministério da Saúde com a chegada do novo titular, Nelson Teich, que tem omitido informações e entrevistas sobre a doença desde quando assumiu, na semana passada, ao contrário do antecessor, Henrique Mandetta.

ILHÉUS ANUNCIA 12° CASO DE COVID-19; PACIENTE TEM 18 ANOS

Magela proibiu a divulgação do número de casos de coronavírus || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Há pouco, a Secretaria de Saúde de Ilhéus confirmou o registro do 12º caso do novo coronavírus (Covid-19) no município sul-baiano. Um jovem de 18 anos, morador da zona norte, teve contato com pessoa infectada e contraiu a doença.

“O coronavírus está circulante em todo lugar. A pessoa que não respeita o distanciamento social coloca a vida de outras pessoas em risco. Ficar em casa é a única arma que temos hoje contra a Covid-19”, enfatizou o secretário de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela.

A ESCOLHA DE MARÃO PARA A SAÚDE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Magela foi secretário de Saúde em Itabuna e Teixeira de Freitas

O professor de História Geraldo Magela será o novo secretário de Saúde de Ilhéus. O prefeito Mário Alexandre teve reunião tensa, ontem (19), com Elizângela Oliveira, em Salvador, quando comunicou da mudança e da consequente exoneração. O nome estava escolhido há cerca de 30 dias, razão pela qual a reunião se tornou ainda mais “quente”.
Magela foi secretário de Saúde de Itabuna no Governo Azevedo. Quem pode falar da atuação dele à frente da Pasta em território itabunense é o ex-secretário de Administração e ex-presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna Leléu Rodrigues, então no DEM.
– Geraldo Magela é persona non grata desde que chegou a Itabuna – resumiu Leléu naquela sessão plenária de 26 de outubro de 2012.
Convém lembrar que a definição para a passagem de Magela na Saúde era de um aliado do Governo Azevedo e então presidente da Câmara de Vereadores do município. O episódio pode ser relembrado aqui (veja).

MAGELA, O PESADELO DE AUGUSTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Augusto e Geraldo Magela

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) é dos nomes lembrados para a disputa política em 2016. E aparece em boa condição. Internamente, a avaliação é de que Augusto marcou um gol ao se apresentar como o salvador do fechamento do Hospital São Lucas – a negociação da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna e a Secretaria Estadual de Saúde, porém havia sido concluída no dia anterior, conforme fontes da Sesab.

A estratégia “Chapolin” (“Não contavam com minha astúcia”) visa mascarar a responsabilidade direta de Augusto pela indicação de um dos piores secretários municipais de Saúde de Itabuna, o professor de História Geraldo Magela (foto acima), a quem são atribuídas façanhas como desvio de mais de R$ 2 milhões que deveriam ser aplicados na reforma de postos, por exemplo.

Dezenas de postos foram fechados no Governo Azevedo por falta de condições de funcionamento, embora a verba estivesse em conta – enviada pelo Ministério da Saúde -, mas usada para outros fins.

O passado de Magela em Itabuna pode condenar Augusto, eleitoralmente, em 2016, mas o deputado pode agradecer ao PCdoB, que não procurou responsabilizá-lo – nem o seu pupilo – devido a um combinado eleitoral em 2014. Os comunistas evitaram desgastar Augusto, neste sentido, e não consideravam o parlamentar como adversário. Preferiram “matar” outros oponentes, como Capitão Azevedo (DEM).

 

AMEAÇA DE EPIDEMIA DE DENGUE PREOCUPA VANE

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito eleito de Itabuna, Vane do Renascer (PRB), esteve reunido nesta quarta, 7, com o secretário de Saúde, Geraldo Magela. A pauta foi a ameaça de novo surto epidêmico em Itabuna neste verão. O alerta já foi dado pela Secretaria Estadual de Saúde.

Vane disse ter recebido tratamento cortês de Magela. Na reunião, ficou acordado o acesso da comissão de transição a informações que auxiliem na definição de medidas  para os primeiros dias de governo, em janeiro, e enfrentamento à dengue no município.

O contato do prefeito eleito é importante tendo em vista quadro relatado por agentes de combate à dengue. Dentre os problemas, falta de material de trabalho, desvio de função de pessoal e falta de qualificação técnica (relembre aqui).

SECRETÁRIO NEGA QUE TENHA AGREDIDO SERVIDORA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário da Saúde de Itabuna, Geraldo Magela, disse ao PIMENTA que “não houve agressão fisica nem verbal” contra a sindicalista Siomara Costa durante manifestação dos servidores, na sede da secretaria.

O secretário disse que, após a manifestação, conversou com os representantes do Sindserv e culpou os atrasos na saúde ao Estado. “O mesmo governo que trata mal a educação e a segurança também não cuida da saúde”, repetiu Magela.

PARALISAÇÃO NA SAÚDE EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Servidores da Saúde cumpriram o prometido: deram uma paradinha nos trabalhos para fazer “homenagens” ao secretário da Saúde de Itabuna, Geraldo Magela, e ao prefeito Capitão Azevedo (DEM).

A Secretaria de Saúde possui cerca de 1,5 mil funcionários e a maioria ainda não recebeu o salário de junho. No protesto hoje pela manhã, eles ocuparam o estacionamento do Centro Administrativo Firmino Alves e usaram faixas, apitos e “nariz de palhaço” para denunciar os atrasos e, ainda, a falta de vale-transporte.

O secretário Geraldo Magela disse ao Bahia Meio Dia, da TV Santa Cruz, que o salário poderá ser pago até o final desta semana. Os servidores só receberam o salário de maio no último dia 25 de junho.

ITABUNA: SERVIDORES DA SAÚDE AMEAÇAM ENTRAR EM GREVE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os servidores da saúde em Itabuna ameaçam entrar em greve a partir das 7h de amanhã (13), caso a Prefeitura de Itabuna não pague o salário de fevereiro. Os atrasos de salário na Secretaria de Saúde de Itabuna são constantes e a categoria decidiu pela paralisação em assembleia realizada na frente da secretária, na rua Barão do Rio Branco, no Alto Mirante, hoje pela manhã.
A direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) foi recebida pelo secretário Geraldo Magela. Karla Lúcia, presidente do Sindserv, diz que só o pagamento abortará a greve de amanhã. A Pasta tem aproximadamente 2 mil funcionários, entre efetivos, contratados e comissionados.

Back To Top