skip to Main Content
12 de agosto de 2020 | 06:38 pm

EX-VICE-PREFEITO DE AURELINO LEAL, PASTOR É ASSASSINADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

QUASE TODOS OS ENVOLVIDOS NO ASSASSINATO
DE GILBERTO ANDRADE FORAM MORTOS

GiovanniO pastor Giovanni Lopes Gagliano, ex-vice-prefeito de Aurelino Leal, foi assassinado a tiros, hoje, na região central de Santo Antônio de Jesus. O político levou seis tiros.
Giovanni chegou a ser suspeito da morte do então prefeito de Aurelino Leal, Gilberto Andrade, em 5 de maio de 2007. O pastor era vice-prefeito do município sul-baiano, assumiu o governo, mas foi preso devido às suspeitas de envolvimento.
Suspeitava-se que Giovanni teria se unido ao ex-prefeito José Augusto dos Santos Neto para matar Gilberto. Em jogo, R$ 420 mil em precatórios que José Augusto desejava receber.
O valor seria pago assim que Giovanni assumisse a vaga. Ele não chegou a ir a julgamento. Já o ex-prefeito José Augusto foi a júri popular, sendo condenado a 19 anos de prisão. Todos os criminosos apontados como executores de Gilberto Andrade foram assassinados.

TJ-BA: EX-PREFEITO VAI A JÚRI POPULAR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Giovanni também vai a júri popular.

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) confirmou decisão de primeira instância que determina júri popular para o ex-prefeito de Aurelino Leal, Giovanni Lopes Gagliano, acusado de participação na morte de Gilberto Andrade, em 5 de maio de 2007, na BR-101. Gilberto era prefeito de Aurelino Leal quando foi assassinado.

Giovanni teria se unido ao ex-prefeito José Augusto dos Santos Neto para contratar pistoleiros visando matar Gilberto Andrade. José Augusto queria receber precatório de R$ 420 mil. Com a morte do prefeito, Giovanni assumiria (como assumiu) a prefeitura e pagaria a dívida do comparsa.

José Augusto já foi julgado e condenado a 19 anos de prisão em júri popular ocorrido no mês passado em Salvador (relembre aqui). Giovanni tinha boas relações na cidade e também era pastor evangélico. Com informações d´A Região Online.

Back To Top