skip to Main Content
16 de maio de 2021 | 12:18 am

MÉDICO É FAVORITO PARA ASSUMIR SECRETARIA DE SAÚDE DE ILHÉUS

O médico André Cezário, diretor do Centro Covid de Ilhéus || Foto Fábio Roberto
Tempo de leitura: < 1 minuto

O jornalista Fábio Roberto informou no seu site que a Secretaria de Saúde (Sesau) de Ilhéus vive clima de despedida nesta terça-feira (4). Isto porque, segundo ele, o titular da pasta, Geraldo Magela, está de saída da Sesau, que será comandada pelo médico André Cezário, atual diretor da Central Covid de Ilhéus.

Segundo Fábio, Magela vai continuar no governo, mas longe da Sesau, trabalhando no projeto dos 500 anos de Ilhéus.

Na tarde desta terça (4), o secretário Geraldo Magela disse ao PIMENTA que não há informações oficiais sobre as mudanças especuladas.

PARA SERVIDORES AFASTADOS, DECISÃO DO TJ-BA IMPÔS “DERROTA” AO GOVERNO MUNICIPAL

Servidores estão afastados da Prefeitura desde janeiro de 2019
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os servidores afastados da Prefeitura de Ilhéus, em nota pública divulgada pela Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI), classificam decisão recente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) como uma “derrota” do governo municipal.

Na última segunda-feira (8), ao avaliar pedido do município para que o julgamento do recurso dos trabalhadores fosse feito pelo pleno da Corte, a 3ª Câmara Cível entendeu, de forma unânime, que o incidente de inconstitucionalidade suscitado pela Prefeitura não procede.

Desse modo, a apelação dos 268 servidores afastados continua sob a competência da 3ª Câmara Cível.

Um dos argumentos do recurso contra a decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ilhéus é o de que o processo teria violado o princípio do contraditório, pois, mesmo sendo atingidos em cheio pela decisão, os servidores não tiveram oportunidade de apresentar defesa. “Como é que você processa ou demite alguém sem chamar essa pessoa para ter direito a se defender? Cadê o devido processo legal?”, questionou um dos advogados da categoria, Iruman Contreiras, em conversa recente com o PIMENTA.

Os servidores têm a expectativa de que o mérito da apelação seja julgado em março, na próxima sessão da 3ª Câmara Cível do TJ-BA.

NAZAL RECORRE AO MPF PARA EMBARGAR OBRA PARTICULAR NA PRAIA DA SOARES LOPES

Tempo de leitura: 2 minutos

Do Jornal Bahia Online

O vice-prefeito de Ilhéus e ex-secretário municipal do Meio Ambiente, José Nazal, protocolou no final da tarde desta quinta (27) um pedido de embargo imediato, junto ao Ministério Público Federal (MPF), da obra que vem sendo questionada pela sociedade civil e instituições, em plena execução na praia da avenida Soares Lopes.

O mesmo documento será encaminhado nesta sexta-feira (28) para o Ministério Público da Bahia, Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e Câmara de Vereadores, contendo os questionamentos sobre a liberação da área pública, que no seu entendimento é ilegal. O documento contem 15 páginas e traz todos os questionamentos desde os primeiros passos para a liberação de um espaço público privilegiando a iniciativa privada.

No local, uma obra de construção civil foi iniciada silenciosamente, sem alardes tanto por parte de quem constrói quanto por parte do governo municipal. É uma obra de alvenaria, em frente à praça Castro Alves e ao fundo da antiga Central de Turismo do município, ocupando uma das áreas mais privilegiadas (e caras) de Ilhéus.

Obra particular em construção na Soares Lopes gerou revolta na comunidade

O acordo feito entre o governo (ou algum membro dele) e o empresário é o seguinte: a Prefeitura doou a área pública para a instalação de uma loja de produtos gelados de açaí. Em contrapartida, o empresário vai recuperar uma quadra de skate, abandonada na área há muitos anos. Terá também a construção de um parquinho infantil, um QG para a Guarda Municipal e de um quiosque para a comercialização de água mineral e açaí para dar suporte para a turma que joga vôlei, futevôlei, que faz esporte na avenida. O Termo de Permissão de uso terá a validade de 10 anos, caso o projeto seja concretizado.

CÂMARA INVESTIGA

Também nesta sexta (28), as Comissões Temáticas da Câmara vão encaminhar ofício ao prefeito Mário Alexandre, solicitando cópia do processo que resultou na cessão do espaço. O presidente da Câmara solicitou a imediata paralisação da obra até que as justificativas sejam apresentadas.

Confira a íntegra clicando aqui

CULTURA: PAWLO CIDADE AFIRMA QUE SAI “DE CABEÇA ERGUIDA” DO GOVERNO MARÃO

Tempo de leitura: 2 minutos

Pawlo Cidade foi exonerado no 500º dia à frente da Cultura em Ilhéus || Foto Divulgação

Pawlo Cidade foi exonerado, ontem (10), do cargo de secretário de Cultura de Ilhéus. Por meio das redes sociais, o gestor cultural disse lamentar a saída justamente quando completava 500 dias à frente do setor no Governo Marão e que sai de cabeça erguida.

– Gente boa desse mundão do meu Deus! Quero aqui externar minha gratidão por estes 500 (quinhentos) dias que passei à frente da Secretaria Municipal da Cultura de Ilhéus. Foram 500 dias de aprendizado e construção de uma política pública de cultura voltada para a descentralização, a desconcentração, a democratização e, acima de tudo, a transparência com os recursos destinados à nossa Cultura – escreve.

Mais adiante, Pawlo Cidade brinca com a exoneração. “A política, não a Cultural, tem dessas coisas. A gente sabe o dia que entra, mas não tem como saber o dia que sai (ou cai! RS)”, não sem antes apontar ter apresentado no governo um projeto – “com começo, meio e quase fim” – agora interrompido.

Pawlo também lembra que 500 tem a ver com o projeto pensado para a Pasta, o Cultura 500 e agradece o período em que pôde tocar a política do setor no município que, no próximo dia 28, completa 458 anos de fundação.

– Nestes 500 dias – também número do nosso Programa de Ação o Cultura 500, tentei forjar uma política cultural de escuta, de proposições, de ações e de responsabilidades. Uns compreenderam, outros ficaram apenas no campo das ideias e muitos apenas observaram. Perdemos a oportunidade de solidificar um projeto que nos pautaria pelos próximos anos. Afinal, nosso papel, enquanto gestores culturais, é o de criar soluções e políticas de Estado.

Gestor cultural pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e também escritor, Pawlo Cidade deixa a Secretaria de Cultura de Ilhéus após reforma administrativa implementada pelo prefeito Mário Alexandre (Marão). Sai para dar lugar ao empresário Fábio Júnior. Marão fundiu as pastas da Cultura e do Turismo. A de Turismo estava sem titular desde a saída de Alcides Kruschewsky, há dois meses.

JEFFITON RAMOS DEIXA GOVERNO MARÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Advogado Jefiton Ramos deixa Governo Marão

O advogado Jeffiton Ramos deixou a Prefeitura de Ilhéus. Da escola do professor e jurista José Orlando de Carvalho e ex-procurador de municípios como Itabuna e Camaçari, Jeffiton respondia pela assessoria técnica especial do gabinete do prefeito Mário Alexandre.

Back To Top