skip to Main Content
25 de outubro de 2020 | 09:24 pm

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE TERMINA DIA 5

Tempo de leitura: 2 minutos
Campanha de vacinação foi prorrogada até 5 de junho (Foto Reprodução).

Campanha de vacinação foi prorrogada até 5 de junho (Foto Reprodução).

A campanha de vacinação contra a gripe acaba na próxima sexta-feira (5) em todo o país. O prazo inicial para o fim da campanha era 22 de maio, mas em razão da baixa adesão do público-alvo, o Ministério da Saúde prorrogou a data. A meta do governo é vacinar 80% dos cerca de 49,7 milhões de brasileiros que compõem o público alvo. Dados do último balanço da pasta mostram que apenas 46,2% foram imunizados.

Devem receber a dose da vacina crianças com mais de 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), presos e funcionários do sistema prisional.

Crianças que vão receber a vacina contra a gripe pela primeira vez devem ser imunizadas em duas etapas, com intervalo de 30 dias entre as doses. É importante levar o cartão de vacinação e um documento de identificação.

Também serão vacinadas pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou em condições clínicas especiais. Neste caso, é preciso levar uma prescrição médica especificando o motivo da indicação da dose.

Pacientes que participam de programas de controle de doenças crônicas no Sistema Único de Saúde devem procurar os postos onde estão cadastrados para receber a dose, sem necessidade da prescrição médica.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe, a orientação é realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno.

A vacina é contraindicada a pessoas com história de reação anafilática em doses anteriores ou àquelas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

A transmissão dos vírus Influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. A doença também pode ser transmitida pelas mãos e por objetos contaminados.

Os sintomas da gripe incluem febre, tosse ou dor na garganta, além de dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. O agravamento pode ser identificado por sintomas como falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE É PRORROGADA NA BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Campanha de vacinação foi prorrogada até 5 de junho (Foto Reprodução).

Campanha de vacinação foi prorrogada até 5 de junho (Foto Reprodução).

A campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada em toda a Bahia. Prevista para ser encerrada hoje (22), a vacinação será estendida até 5 de junho, de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). O motivo foi a baixa procura. Apenas 37,23% do público alvo da campanha foi vacinado.

Segundo dados divulgados há pouco pela Sesab, 1.096.675 pessoas foram vacinadas, quando a meta era imunizar 3,3 milhões em todo o Estado. A orientação é para que todos os municípios intensifiquem as ações para que seja atingida a meta de imunizar 80% da população alvo.

A vacina protege contra vírus Infuenza e deve ser aplicada em crianças de seis meses a menos de 5 anos, trabalhadores da área de saúde, gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto, povos indígenas e idosos. Também devem ser vacinadas pessoas que têm doenças crônicas não transmissíveis, presos e funcionários do sistema prisional.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE TERMINA NA SEXTA

Tempo de leitura: 2 minutos
Campanha de vacinação termina na sexta (22).

Campanha de vacinação termina na sexta (22).

Da Agência Brasil

A Campanha de Vacinação contra a Gripe termina na próxima sexta-feira (22). Devem receber a dose crianças de 6 meses a menores de 5 anos, idosos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, presos e funcionários do sistema prisional.

Crianças que vão receber a vacina contra a gripe pela primeira vez devem ser imunizadas em duas etapas, com intervalo de 30 dias entre as doses. É importante levar aos postos de saúde o cartão de vacinação e um documento de identificação.

Também serão vacinadas pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com condições clínicas especiais. Neste caso, é preciso levar uma prescrição médica especificando o motivo da indicação da dose.

Pacientes que participam de programas de controle de doenças crônicas no Sistema Único de Saúde devem procurar os postos onde estão cadastrados para receber a dose, sem necessidade da prescrição médica.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe, o governo ressaltou que é fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno.

A vacina é contraindicada a pessoas com história de reação anafilática em doses anteriores ou àquelas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Leia Mais

VIA-CRÚCIS NA VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

Tempo de leitura: 2 minutos
Erick Cotta | erickcotta@hotmail.com

vacinacaogripe2Quero demonstrar minha indignação com o atendimento dispensado aos cidadão pelo setor de saúde de nossa cidade. Sei que não é exclusividade nossa em Itabuna este problema, mas se nos calarmos o problema continuará.
Neste dia (ontem) decidimos, eu e minha esposa, levar nosso filho de 3 anos para receber a dose da vacina  contra a gripe. Aproveitando, minha mãe – que entra na faixa etária acima dos 60 anos, também foi tentar receber a vacina.
Eu disse tentar porque em 3 locais que fomos recebemos diferentes desculpas para não receber a vacina. Engraçado é que estamos no período da campanha, com marketing pesado do governo, informando metas e os riscos para quem não se vacinar, mas isto parece não chegar à ponta do atendimento ao cidadão.
No primeiro local, o posto de saúde do bairro São Caetano, nos foi informado que não tinha vacinação no local, pois o ar-condicionado da sala de vacinas não está funcionando, mas um questionamento: será que é necessário ar-condicionado na sala para poder aplicar vacina, ou ele precisa está acondicionado em um local refrigerado, no caso uma geladeira ou freezer?
No segundo local, o posto de saúde do bairro Zildolândia, quando chegamos lá pouco antes das 16 horas, foi informado que os responsáveis já tinham ido embora. Como trabalhador normal, temos horário a cumprir. Será que o horário já tinha sido cumprido, visto que o posto fecha às 17 horas?
A minha última esperança era o posto do SESP, ao lado da FTC, mas chegando após as 16 horas, a informação foi de que o atendimento no setor de vacinas estava restrito a 80 senhas distribuídas no dia, isto em plena campanha. Neste ponto, retornamos aos atendimentos médicos em nossos postos, que distribuem um número limitado de senhas e que, ao final delas, vão dar plantão em suas clínicas e outros trabalhos deles.
Creio que dentro do horário de trabalho contratado o servidor tem que estar disponível para o atendimento ao cidadão, que é seu real patrão, temos que entender que o poder de colocar e tirar quem nos representa é nosso. Por isso, neste caso, vamos levar a denúncia ao Conselho Municipal de Saúde, pois se nos aquietarmos, estamos sendo coniventes com esta situação.
Está na hora do gigante acordar.
Erick Cotta é cidadão brasileiro.

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE COMEÇA HOJE

Tempo de leitura: 2 minutos

vacinacaogripe2Começa hoje (22) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Este ano, a imunização deve atingir mais crianças do que em anos anteriores, já que a faixa etária definida pelo Ministério da Saúde foi ampliada. Com a nova regra, crianças de 6 meses a menos de 5 anos poderão ser vacinadas. No ano passado, apenas crianças com até 2 anos podiam receber a vacina.
Representantes do governo acreditam que a ampliação dessa faixa etária vai beneficiar tanto as crianças quanto outros grupos vulneráveis, como menores de 6 meses de idade que ainda são amamentados, idosos e pessoas com doenças crônicas.
A campanha continua até 9 de maio e a meta do governo é vacinar pelo menos 80% do público, que representa 49,6 milhões de crianças. A vacina também será disponibilizada para grupos considerados mais vulneráveis à gripe, como as pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, mães até 45 dias após o parto, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.
O Ministério da Saúde ainda incluiu pessoas que têm doenças crônicas não transmissíveis ou que estão em condições clínicas especiais, mas não definiu uma meta a ser atingida nesses casos. Essas pessoas terão que apresentar prescrição médica no ato da vacinação.
A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), e o governo brasileiro se baseia em estudos que apontam que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Leia Mais

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE VAI ATÉ 10 DE MAIO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Campanha de vacinação é prorrogada até 10 de maio em todo o país.

Campanha de vacinação é prorrogada até 10 de maio em todo o país (Foto PedroAugusto).

O Ministério da Saúde anunciou esta semana que a campanha de vacinação contra a gripe será prorrogada até 10 de maio. O órgão recomenda celeridade aos municípios que ainda não atingiram a meta de vacinação e aconselha, inclusive, o funcionamento de postos aos sábados. O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, alerta para a importância da imunização contra a gripe. “Isso é importante para que a população possa ter acesso e chegar ao inverno protegida”.
A meta do ministério é vacinar 80% do público-alvo, composto por idosos com mais de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto, detentos e profissionais de saúde. Portadores de doenças crônicas do pulmão, coração, fígado, rim, diabetes, imunossupressão e transplantados também devem se vacinar.
A Região Sul foi a que mais se aproximou da meta fixada pelo ministério, com 60,46% de vacinas aplicadas até o momento. A Região Nordeste atingiu menor número de vacinações, 37,79% do público-alvo. Não foram consideradas, porém, as vacinas aplicadas em doentes crônicos e detentos. Informações da Agência Brasil.

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE VAI ATÉ SEXTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da Agência Brasil
A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe termina na próxima sexta-feira (26). Estão sendo imunizados idosos com mais de 60 anos, gestantes, mulheres em período de puerpério (até 45 dias após o parto), crianças de 6 meses a 2 anos, índios, profissionais de saúde e doentes crônicos. A população carcerária também recebe a dose.
Balanço parcial do Ministério da Saúde indica que 5.585.779 de pessoas foram vacinadas contra a gripe até as 12h do último sábado, Dia de Mobilização Nacional contra a doença. O número representa 17,5% do público-alvo de 39,2 milhões de pessoas.
Dados da pasta indicam que a vacina pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade global. Entre os idosos, a vacina pode reduzir o risco de pneumonia em aproximadamente 60% e o risco global de hospitalização e morte em cerca de 50% a 68%, respectivamente.

POSTOS VACINAM CONTRA GRIPE

Tempo de leitura: < 1 minuto

vacinacaogripe2Começou hoje em todo o país a campanha de vacinação contra a gripe. O Ministério da Saúde estipulou como meta a imunização de 31,3 milhões de pessoas, dentre elas gestantes, idosos e crianças entre seis meses e dois anos.
A campanha vai até o dia 26 de abril. Os mais de 65 mil postos de saúde vão imunizar contra o vírus influenza. Toda pessoa que tenha diabetes deve procurar postos de vacinação, assim como pacientes renais crônicos.

PÓS-CARNAVAL: VIROSE "ZIRIGUIDUM" ATACA FOLIÕES

Tempo de leitura: < 1 minuto
Nova virose "musical" começa a encher unidades de saúde (Foto Francisco Galvão).

Nova virose “musical” começa a encher unidades de saúde (Foto Francisco Galvão).

Ziriguidum, versão dos Filhos de Jorge para Yiri yiri bom, virou a música do carnaval de Salvador e agora dá nome à virose que atinge os foliões soteropolitanos no pós-folia. Depois dos quilômetros percorridos pelos circuitos, a febre, tosse, dores na cabeça e nas articulações são as principais queixas apresentadas pelas pessoas nos postos de saúde.
Os resultados do combate já podem ser conferidos nas emergências dos hospitais, que começam a receber os primeiros rendidos ao inimigo viral. É o caso do vendedor Márcio Oliveira, 39 anos, que lamenta o único dia em que foi curtir a pipoca da Barra:
– Dificilmente fico gripado. Todo ano viajo no Carnaval. Desta vez inventei de ir pra rua… – reclama ele, enquanto amarga a espera no posto Quinto Centro de Saúde, na Avenida Centenário. “Fui trabalhar hoje, não consegui e vim pra cá. Dói tudo, não tô aguentando mais”, completou.
Confira a íntegra na Tribuna da Bahia

ALUNOS DA UESC PODEM TER CONTRAÍDO GRIPE SUÍNA NO PR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Pelo menos 12 alunos do curso de Comunicação Social da Uesc estão com sintomas típicos da gripe suína (H1N1) depois de uma viagem a Curitiba (PR). Cerca de 40 estudantes universitários da região cacaueira estiveram no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom), realizado na cidade que é uma das regiões mais infestadas pelo vírus da gripe A.

Os alunos do curso de Rádio e TV da Uesc estão apresentando febre alta, moleza e dores no corpo. O que preocupa é o tempo em que muitos desses alunos passaram sem ser medicados. Apenas depois de voltarem a freqüentar a sala de aula os alunos se deram conta de que havia similaridade entre os sintomas que vários deles apresentavam com os da gripe suína.

“Estávamos inicialmente acreditando numa coincidência e, depois, numa possível virose, já que muitos viajaram juntos. Mas nos últimos dias, cresceu muito o número de colegas com um mesmo sintoma e isso tem preocupado a todos”, contou um dos alunos, que pediu o anonimato.

O Paraná já registrou cerca de 1.400 casos da doença e 220 mortes. Alguns dos estudantes que participaram da viagem já começam, inclusive, a procurar os hospitais de Ilhéus e Itabuna e alguns já estão sendo monitorados pelos serviços de saúde. Os principais sintomas da gripe suína são febre alta (39º), falta de apetite, dores musculares e tosse.

As informações são do Bahia Online

Back To Top