skip to Main Content
8 de julho de 2020 | 12:55 am

MARACUTAIA À VISTA (E A PRAZO)

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Blog do Gusmão:
Há seis meses, um professor da UESC comprou um título do Ilhéus Iate Clube por R$ 3.500,00.
O pagamento foi realizado com cinco cheques pré-datados. O comprador não pegou o título quando firmou o negócio.
Ao quitar a última parcela, o professor foi até a direção do clube (renovada) e ouviu do comodoro, Marcelo Mendonça, que o seu nome não estava incluído na lista de sócios.
Após requerer as microfilmagens no Banco do Brasil, percebeu que os cheques foram descontados numa loja de factoring, por um membro da antiga diretoria.
Outras pessoas também passaram pelo mesmo problema. O rombo pode chegar a 100 mil reais e será discutido na justiça.

Back To Top