skip to Main Content
25 de novembro de 2020 | 05:03 am

IDOSO DE 81 ANOS É PRESO NO SUL DA BAHIA COM REVÓLVER

O homem ainda tentou fugir da PRF
Tempo de leitura: < 1 minuto

Policiais rodoviários federais flagraram um homem, de 81 anos, com um revólver 38 e cinco munições. A ocorrência foi registrada no KM 524 da BR-101, em Buerarema.

O idoso dirigia um Fiat Uno e tentou fugir da abordagem dos patrulheiros entrando numa estrada vicinal. A equipe perseguiu e conseguiu que o motorista realizasse manobra de retorno. Durante a fuga, os policiais visualizaram o momento em que o idoso jogou uma sacola pela janela.

Ao verificar o material, os policiais encontraram o revólver e as munições. Questionado, ele afirmou que não possuía porte legal de arma. O idoso foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Buerarema. Atualizado às 11h42min.

IDOSO DE 90 ANOS TEM ALTA MÉDICA NA BAHIA APÓS VENCER O NOVO CORONAVÍRUS

Seu David José está entre os mais de 31,1 mil curados da Covid-19
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um idoso de 90 anos recebeu alta na manhã desta sexta-feira (22), após ser curado da Covid-19 no Centro de Referência Hospitalar de Combate ao coronavírus, em Barreiras, oeste da Bahia.

David José de Souza é natural da cidade de São Desidério, também no oeste baiano. Ele foi o único paciente que precisou de internação hospitalar, no centro de referência. Não há detalhes de quantos dias ele passou no hospital. Os funcionários da unidade comemoraram a saída de David José. Após a alta médica, o idoso foi recebido por uma neta, que o levou para casa. Do G1.

MORRE IDOSO INFECTADO PELA COVID-19 EM ABRIGO DE IPIAÚ

Morre em Ipiaú um dos idosos infectados pelo novo coronavírus|| Foto Giro Ipiaú
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um dos idosos internos da Casa de Amparo à Velhice Dona Deraldina, em Ipiaú, morreu, na segunda-feira (11), vítima do novo coronavírus. A informação do óbito foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Município.

De acordo com o município, o idoso, de 76 anos, estava internado no Hospital Geral de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. Mais detalhes sobre o paciente devem ser divulgados no boletim da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab).

Ipiaú é um dos focos de transmissão comunitária do novo coronavírus, com 151 casos confirmados até a noite de segunda-feira (11). Do total, 67 são idosos e 11 funcionários do abrigo. Até o momento, 56 idosos testaram positivo para a doença.

O município do sul da Bahia tem em quarentena 765 pessoas que apresentaram os sintomas da Covid-19 ou tiveram contato com quem testou positivo para a doença. Três pessoas morreram e 19 estão curadas em Ipiaú, que tem toque de recolher a partir desta terça-feira.

PROJETO AMPLIA GRATUIDADE PARA IDOSOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
onibus

Proposta antecipa gratuidade no transporte coletivo em Itabuna

Pessoas com idade a partir dos 60 anos poderão ter direto à gratuidade no transporte coletivo em Itabuna. A proposta, de autoria do vereador Júnior Brandão (PT), antecipa o direito em relação ao que é previsto no Estatuto do Idoso, pelo qual o benefício vale a partir dos 65 anos.

Segundo Brandão, a legislação federal faculta aos municípios a concessão da gratuidade na faixa etária dos 60 aos 64 anos de idade. Na sessão plenária desta quarta-feira, 21, a Câmara aprovou a proposta por unanimidade em primeira votação.

O petista disse não ter recebido pressão das empresas que operam o sistema de transporte coletivo por causa do projeto. Já o líder do governo na Câmara, vereador César Brandão (PPS), declarou que obteve do prefeito Claudevane Leite (PRB) o compromisso de que não vetará a proposta.

VOCÊ NÃO PERCEBE, MAS EU SOU VOCÊ AMANHÃ

Tempo de leitura: 2 minutos

Uma simples grosseria num ponto de ônibus reflete uma situação inaceitável, porque ela retrata um mundo que valoriza extremamente a beleza e a juventude, como se beleza e juventude fossem eternas.

Daniel Thame | www.danielthame.blogspot.com

A cena, ocorrida num ponto de ônibus de Itabuna, é banal. Um sujeito de meia idade, bem vestido, se prepara para entrar no coletivo, quando tem sua passagem interrompida por uma mulher negra, de presumíveis 70 anos, que, com dificuldade, tenta descer pela porta da frente, prerrogativa que a idade lhe garante. A mulher está acompanhada pelo neto, que tenta ajudá-la a descer.

E o que faz o sujeito de meia idade?

Estende a mão para a mulher e a ampara, num gesto de civilidade e cavalheirismo?

Qual nada!

O que ele faz é dirigir, para que todos ouçam, uma série de impropérios contra a mulher, acusando-a de estar atrapalhando sua passagem e de não saber nem andar de ônibus.

A velha apenas sorri, diante de constrangimento de alguns passageiros, desce do ônibus e segue seu caminho, talvez acostumada a dissabores desse tipo.

Dentro do ônibus, o homem de meia idade, jeito de espertalhão e tirado a engraçadinho, ainda completa a grosseria:

– Velho tem mais é que ficar trancado em casa. Essa aí só anda de ônibus porque é de graça…

A cena, como já se disse, é banal, mas não deveria ser.

Ela reflete a falta de respeito para com as pessoas que chegam na idade outonal e precisam ser tratadas com carinho, atenção. Uma falta de respeito que se observa nos pontos de ônibus, nas filas de banco (apesar dos caixas preferenciais), nos hospitais e postos de saúde, na falta de acessibilidade e de espaços adequados.

Ela reflete a tremenda falta de consideração com que pessoas que trabalharam a vida toda e, na velhice, são humilhadas dentro e fora de casa, como se fossem seres imprestáveis, descartáveis.

Não são nem imprestáveis nem descartáveis.

Ao contrário, são pessoas que podem contribuir com suas experiências de vida ou merecem desfrutar de uma velhice relativamente tranqüila, ao lado dos filhos, netos e amigos.

Uma simples grosseria num ponto de ônibus reflete uma situação inaceitável, porque ela retrata um mundo que valoriza extremamente a beleza e a juventude, como se beleza e juventude fossem eternas.

O imbecil que cometeu a grosseria com a velhinha no ônibus (símbolo de tantos imbecis que maltratam os idosos) talvez não se dê conta que dentro de alguns será ele quem precisará de ajuda até para utilizar transporte coletivo.

Nesse dia, em vez do deboche, espera-se que alguém lhe estenda as mãos, porque é assim que tem que ser.

Daniel Thame é jornalista, blogueiro e autor de Vassoura.

Back To Top