skip to Main Content
7 de abril de 2020 | 03:20 pm

VILAS-BOAS EXPLICA POR QUE REABRIR O SÃO LUCAS “FICOU ABSOLUTAMENTE INVIÁVEL”

Secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas diz que reabertura do São Lucas ficou inviável
Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, disse ao que o governo desistiu de instalar a Central da Covid-19 no Hospital São Lucas, em Itabuna, porque só a reforma, fora investimento em equipamentos, custaria R$ 12 milhões. Na avaliação do governo, a estrutura física do hospital está muito deteriorada e a reforma demoraria tempo maior que a urgência por instalação de leitos de internação para casos menos complexos e leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Além do tempo curto para reforma mais demorada, o secretário disse que o custo inviabilizou a reabertura do hospital privado. “O orçamento para reabrir o São Lucas, só de obras, chegou a R$ 12 milhões. O orçamento mais barato era R$ 6 milhões com área diminuída para reabertura, fora equipamentos. Então, é absolutamente inviável.

De acordo com o secretário, o governo estadual optou em pegar uma ala inteira do Hospital Costa do Cacau, na Rodovia Ilhéus-Itabuna, e abrir 30 leitos de UTI para a região, mais 20 no Hospital de Ilhéus. O Costa do Cacau, que é da rede pública, será referência tanto para Ilhéus como Itabuna.

UTIs NA SANTA CASA DE ITABUNA

O secretário também afirmou que os leitos de UTI para pacientes da covid-19 em Itabuna serão instalados ou ofertados no Hospital Calixto Midlej Filho, com 10 para adultos, e no Manoel Novaes, com 3 leitos de UTI pediátrica. Os dois hospitais são da Santa Casa de Misericórdia. Uma ala do Hospital de Base de Itabuna deverá ser reservada apenas para casos da covid-19.

ILHÉUS: COMÉRCIO E INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS FICAM FECHADOS POR MAIS 8 DIAS

Decreto libera apenas serviços essenciais do comércio de Ilhéus || Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

A Prefeitura de Ilhéus decidiu manter fechado por mais 8 dias o comércio e instituições financeiras, após reunião encerrada nesta noite de segunda (6). Entre as mudanças, está o serviço de lavanderia, que passa a ser considerado essencial, e restaurantes e lanchonetes, que além do serviço delivery de entrega a domicílio, passarão a poder funcionar exclusivamente com drive thru, o serviço de retirada no balcão.

O novo decreto manterá o funcionamento dos estabelecimentos e serviços considerados essenciais das 9h às 15h. No entanto, além das farmácias que já funcionavam em horário diferenciado, agora os supermercados e padarias passam a funcionar em horários especiais.

Todos os estabelecimentos com permissão de funcionamento devem obrigatoriamente fornecer equipamentos de proteção individual para seus funcionários, além de adotar medidas de contingenciamento de pessoas.

A rede hoteleira não poderá hospedar estrangeiros, de qualquer nacionalidade, ou brasileiros oriundos de cidades com casos confirmados de coronavírus. São mantidas as determinações para que estes estabelecimentos forneçam equipamentos de proteção individual para seus funcionários e adotem as medidas sanitárias de higienização do imóvel, conforme decreto.

Continua suspenso funcionamento dos bares, cabanas de praia, a atracação e saída de navio de turismo, barcos náuticos, jet skis e lanchas. Fica autorizado apenas o atracamento de navios mercantis e barcos de pescas.

Leia Mais

ILHÉUS: NOVOS CASOS DE COVID-19 SÃO CONFIRMADOS NA CONQUISTA E NO ILHÉUS II

Em Ilhéus, 14 dos exames deram positivo para covid-19
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ilhéus deu mais informações sobre os dois novos pacientes infectados pela Covid-19 no município, que agora soma 14 casos como publicado mais cedo pelo PIMENTA (veja aqui).

Um dos pacientes tem 47 anos e reside no Ilhéus II. Uma mulher de 55 anos, residente na Conquista, foi dos dois casos confirmados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA) hoje. Segundo a Secretaria de Saúde, os dois pacientes já se encontram em isolamento social.

Até as 17h de hoje (6), a cidade registrou 14 casos confirmados, 119 descartados, 42 suspeitos – aguardando análise do Lacen – e 215 casos monitorados. A Vigilância Epidemiológica fez 181 coletas de material para exame, no período entre 29 de fevereiro a 6 de abril.

COM 437 CASOS, COVID-19 GANHA CAPILARIDADE E JÁ ATINGE 51 MUNICÍPIOS BAIANOS

Ilhéus já tem 14 casos confirmados da doença
Tempo de leitura: 2 minutos

O novo coronavírus ganhou maior capilaridade na Bahia e, conforme a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), já possui casos confirmados em ao menos 51 municípios até as 17h desta segunda (6), com 59,95% dos casos concentrados em Salvador. No sul da Bahia, subiu para 14 o número de pacientes infectados em Ilhéus. São 8 em Itabuna, além de 6 em Ipiaú (veja quadro abaixo).

São 437 casos confirmados até aqui, o que representa apenas 6,7% dos casos notificados. Há ainda 3.571 casos em investigação (54,78%) das amostras e 2.511 descartados (38,52%). Ao todo, 83 pessoas estão recuperadas e 46 encontram-se internadas, sendo 26 em UTI.

Até aqui, houve dez óbitos, sendo 8 no município de Salvador (05 idosos do sexo masculino, 01 idosa do sexo feminino, 01 pessoa do sexo masculino de 55 anos e 01 pessoa de 41 anos do sexo feminino), 1 óbito no município de Utinga (sexo masculino, 80 anos) e 1 em Itapetinga (sexo feminino, 28 anos). A letalidade foi de 2,28%.

Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

A media de idade é 40 anos, variando de 4 dias a 96 anos. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 26,77% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 50 a 59 anos (5,92/100.000 hab), indicando o maior risco de adoecer entre essa faixa etária.

TEMPORAL DANIFICA EQUIPAMENTOS DA EMBASA E ILHÉUS FICA SEM ÁGUA

Temporal deixa Ilhéus sem água nesta segunda-feira (6)
Tempo de leitura: < 1 minuto

Ilhéus enfrentou final de noite de domingo e madruga de segunda (6) de chuva forte. Foram 80 milímetros de chuva em pouco mais de cinco horas, que provocaram alagamentos e afetou o abastecimento de água no município.

Há pouco, a Embasa informou que o aguaceiro paralisou equipamentos que fazem a captação de água dos mananciais para as estações de tratamento da cidade. Conforme a empresa, técnicos estão avaliando os danos e adotando medidas para restabelecer o fornecimento de água.

Na zona sul, onde o abastecimento estava sendo regularizado depois de obras e manutenção emergencial na rede distribuidora na última quinta (2), o serviço foi prejudicado por quedas constantes na rede de energia elétrica ao longo do final de semana. O temporal desta madrugada prejudicou o acionamento automático das bombas que fazem a captação de água bruta para a Estação de Tratamento de Água (ETA) Pontal.

No centro-oeste, zona norte e em Olivença, onde o distribuição de água estava ocorrendo normalmente, o temporal provocou desabastecimento prolongado de energia até às cinco da manhã de hoje. “O temporal também levou a estrutura de sustentação de trecho da rede adutora de água bruta, o que demandou nova suspensão das operações para que o reparo seja executado”.

ÁLCOOL EM GEL: CONTRATO DE R$ 500 MIL É A NOVA DOR-DE-CABEÇA DO PREFEITO DE ILHÉUS

Contrato fechado com empresa recém-aberta põe governo Marão na berlinda
Tempo de leitura: 2 minutos

Não apenas farmácias e estabelecimentos assemelhados estão sendo alvo de denúncias por abusos na comercialização de álcool em gel. Em Ilhéus, um contrato para aquisição do produto é a nova dor-de-cabeça do prefeito Mário Alexandre, Marão, do PSD.

O município fechou negócio de quase R$ 500 mil com uma empresa aberta em dezembro passado, na pequena Coaraci, e com capital social de apenas R$ 50 mil. Valor cravado no contrato: R$ 490.200,00.

Virou escândalo.

E ganhou desdobramentos após sequência de matérias de um dos principais sites de notícias do Estado, o Jornal Bahia Online.

O caso cheira mal (acompanhe aqui no site) e provocou reações que vão do Conselho Municipal de Saúde ao prefeito Marão e ao secretário Geraldo Magela, titular da Saúde.

Marão disse que vai reavaliar o contrato, mas reconhece que o município já havia comprado R$ 20 mil na K da Silva Porto, a empresa do negócio de meio milhão de reais. Disse o prefeito que não estava encontrando álcool em gel nem para ele e pensa até em fechar negócio com uma indústria local de Ilhéus.

Ouvido pelo JBO, o secretário da Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, se disse surpreso com o montante do contrato. Mais que isso: nem sabia do negócio (da China?) com a empresa de Coaraci.

– Tomei conhecimento desse caso ontem (sábado) à noite e pedi aos diversos setores fazer apuração do caso – afirmou, também revelando que a compra não passou pela Saúde, mas pelo setor administrativo.

O Conselho de Saúde de Ilhéus pediu a imediata suspensão do contrato gordo:

– Este processo foi conduzido sem acompanhamento nosso. Tomamos como surpresa a decisão e o extrato no Diário Oficial – afirmou Marcos Lessa, presidente do Conselho de Saúde.

Mais que isso, Lessa ressaltou que todos os contratos devem passar pelo crivo do conselho, mas este não foi levado à instância de participação popular e controle social, o que faz levantar ainda mais suspeitas sobre o negócio.

ILHÉUS ANUNCIA 12° CASO DE COVID-19; PACIENTE TEM 18 ANOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Há pouco, a Secretaria de Saúde de Ilhéus confirmou o registro do 12º caso do novo coronavírus (Covid-19) no município sul-baiano. Um jovem de 18 anos, morador da zona norte, teve contato com pessoa infectada e contraiu a doença.

“O coronavírus está circulante em todo lugar. A pessoa que não respeita o distanciamento social coloca a vida de outras pessoas em risco. Ficar em casa é a única arma que temos hoje contra a Covid-19”, enfatizou o secretário de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela.

CORONAVÍRUS AVANÇA NO SUL DA BAHIA; JÁ SÃO 29 CASOS EM NOVE MUNICÍPIOS

São nove municípios com casos confirmados no sul da Bahia.
Tempo de leitura: 2 minutos

Dados divulgados, na tarde deste sábado (4), pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) mostram o avanço do novo coronavírus para todo as regiões do estado. No sul da Bahia, já são 29 casos da doença confirmados e milhares de pessoas com sintomas da doença aguardando resultados do exame feitos pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia, em Salvador.

O boletim epidemiológico da Sesab de hoje coloca mais dois municípios do sul da Bahia com casos confirmados com o coronavírus. Os novos casos da doença foram confirmados em Uruçuca e Gandu, com uma ocorrência cada.

Outros municípios do sul da Bahia com casos de coronavírus são Coaraci (1), Gandu (1), Ilhéus (10), Ipiaú (1), Itabuna (6),  Itajuípe (3), Itororó (4), Uruçuca (1) e Itagibá (2).

BAHIA

Bahia registra 336 casos confirmados do novo coronavírus, o que representa 5,17% do total de casos notificados. Até o momento, 1.913 casos foram descartados e houve sete óbitos, sendo cinco em Salvador, um em Utinga e outro em Itapetinga. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas deste sábado (4). Ao todo, 63 pessoas estão recuperadas e 33 encontram-se internadas, sendo 18 em UTI.

Municípios com casos confirmados

Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Dentre os casos confirmados, 50,89% são do sexo masculino. A mediana de idade é 46,25 anos, variando de 6 meses a 95 anos. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 25,30% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 50 a 59 anos (4,18/100.000 hab), indicando o maior risco de adoecer entre os idosos

ATIL PREVÊ ATÉ 3 MIL DEMISSÕES EM HOTÉIS E POUSADAS DE ILHÉUS

Trade turístico de Ilhéus prevê até 3 mil demissões durante “parada”
Tempo de leitura: < 1 minuto

Hotéis e pousadas de Ilhéus podem demitir cerca de 3 mil funcionários por causa da crise imposta pela pandemia do coronavírus em um dos cinco maiores destinos turísticos da Bahia. Pelo menos, é o que prevê o presidente da Associação de Turismo de Ilhéus (Atil), Átila Eiras.

Segundo o dirigente da associação, a conta não inclui trabalhadores de bares, restaurantes e empresas do receptivo turístico. A esperança de Átila e do setor é medida provisória do governo federal que ajudem empresas a preservar empregos.

A maioria dos estabelecimentos da rede hoteleira manterá poucos empregados, segundo ele, que descreve o cenário como estágio comatoso para a indústria turística, principalmente com as previsões de falta de fluxo para junho, um dos melhores períodos para a rede hoteleira no município.

No cenário mais otimista, a previsão é de retomada em novembro, na boca da alta estação, disse ele ao Ilhéus Comércio. Há dois dias, Átila cobrou mais clareza nos decretos municipais que impedem o funcionamento do comércio e do setor de serviços em Ilhéus (reveja aqui).

HRCC REFORÇA AS AÇÕES CONTRA A DISSEMINAÇÃO DO NOVO CORONAVÍRUS

Hospital Costa do Cacau reforça ações contra o coronavírus || Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

Com o objetivo de detalhar o atual panorama do novo coronavírus (COVID-19) no estado e repassar informações sobre cuidados e prevenção contra a doença, o Núcleo Hospitalar Epidemiologia (NHE) do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus,  intensificou as atividades periódicas para pacientes e acompanhantes, no Setor de Emergência.

Durante os encontros, os profissionais reforçam a importância da adoção das medidas de isolamento social e da manutenção do hábitos de higiene para reduzir a velocidade da disseminação do vírus. Além disso, são repassadas informações atualizadas sobre o número de casos confirmados na Bahia e os municípios que apresentam registros positivos para o novo coronavírus.

Os especialistas do NHE também aproveitam os encontros para explicar que a família do coronavírus já era conhecida dos cientistas, a exemplo do SARS-CoV e MERS-CoV. Eles lembram,  porém, que  o COVID-19 é uma nova variação notificada em 31 de dezembro passado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) na China.

Outra informação repassada é que ninguém tem imunidade ao COVID-19 e todos devem tomar os devidos cuidados. Os profissionais de saúde destacam que os estudos de uma vacina para imunização contra a doença ainda está em fase de pesquisa pela área científica, em diversos países do mundo.

MEDIDAS PARA DIMINUIR O RISCO DE CONTÁGIO

De acordo com a enfermeira Indira Borges, coordenadora do NHE, orientações sobre uso de máscaras e quem deve usá-las são repassadas para as pessoas. “Explico que um dos usos mais adequados é colocar a máscara no paciente suspeito, assim diminuímos o risco de contágio gerado por gotículas”, conta.

Outra questão evidenciada por Indira Borges é o uso racional dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). “Pelo aumento da procura desses insumos, existe a dificuldade para a aquisição. Uma máscara de fundamental proteção para profissionais de saúde, como a N95, não pode faltar, porque protege aquele que vai entubar um paciente em estado grave”, destaca.

Para o médico Almir Gonçalves, diretor assistencial do HRCC, o momento é de mobilização de forças contra o novo coronavírus. “Aqui no hospital, além de organizarmos estratégias, reforçamos higienização e adotarmos outros procedimentos para combater o COVID-19, cumprimos a missão de orientar pessoas para cuidados e prevenção contra a doença”, conclui.

Back To Top