skip to Main Content
12 de maio de 2021 | 03:23 pm

TUPINAMBÁS OCUPAM ESCRITÓRIO DA FUNAI

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um grupo de índios da tribo tupinambá de Olivença ocupou hoje (14) o escritório da Funai em Ilhéus. A principal reivindicação é a posse de um representante da etnia como coordenador-técnico do órgão federal na cidade.
Outra reivindicação tem a ver com a polêmica demarcação de terras na região de Olivença, abrangendo partes dos municípios de Ilhéus, Una e Buerarema. A questão é delicada e põe em confronto índios e os atuais proprietários das terras, incluindo pequenos produtores rurais e empresários do setor hoteleiro.
Apesar do transtorno causado, a ocupação é pacífica e não houve danos ao patrimônio público. Funcionários do escritório também puderam entrar e sair do local sem impedimentos.
No início da noite, os tupinambás conseguiram fazer contato por telefone com um assessor da presidência da Funai em Brasília e aguardavam algum posicionamento do presidente da fundação, Márcio Meira.

ÍNDIOS PODEM FECHAR ESTRADAS NO DIA 31

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os índios tupinambás que estão promovendo ocupações em fazendas no sul da Bahia – nos municípios de Ilhéus, Una e Buerarema – poderão fechar os acessos rodoviários a estas cidades no próximo dia 31 de outubro, quando acontece o segundo turno das eleições. A ameaça já chegou ao conhecimento da Polícia Federal, que adotará medidas para evitar os bloqueios.
Na manhã desta terça-feira, 26, o presidente da Associação dos Pequenos Produtores Rurais de Ilhéus, Buerarema, Una e Canavieiras, Luiz Henrique Uaquim, falou no programa “Bom Dia Bahia” (Rádio Nacional) sobre o clima de tensão na área reivindicada pelos índios e que um relatório da Funai definiu como historicamente habitada pela etnia tupinambá.
Uaquim confirmou a ocorrência de nove invasões de terras na região neste mês de outubro (nesta segunda-feira, 25, o site Jornal Bahia Online divulgou que o número de ocupações já seria 18). Uma das propriedades ocupadas é um sítio do médico e empresário Eduardo Tarik Fontes, onde os índios mantêm um funcionário em cárcere privado.
“Já levamos as informações à Polícia Federal e as providências serão tomadas”, afirmou Uaquim. O representante dos pequenos produtores também falou sobre o risco de uma explosão de violência na área do conflito. Ele enfatizou que sua associação não se responsabilizará por “ações individuais”.

PROTESTO INTERDITARÁ BR-101

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os pequenos produtores rurais dos municípios de Ilhéus, Una e Buerarema prometem interditar a BR-101 na próxima sexta-feira, 22, a partir das 9 horas. Será um protesto contra a demarcação de 43,7 mil hectares de terras supostamente pertencentes aos indígenas tupinambá. Os produtores reclamam das invasões. Em dez dias, nove fazendas foram tomadas por supostos indígenas.
O confronto na região em litígio ficou ainda mais acirrado a partir de abril do ano passado, quando a Fundação Nacional do Índio (Funai) baixou portaria reconhecendo como dos tupinambás a área d quase 44 mil hectares em parte dos três municípios, além de São José da Vitória.

PAU BRASIL RECEBE FÓRUM DE EDUCAÇÃO INDÍGENA

Tempo de leitura: < 1 minuto

De hoje até o próximo sábado (15, 16 e 17) o município de Pau Brasil recebe a 1ª reunião ampliada de 2009 do Fórum Estadual de Educação Indígena. O evento reúne educadores, representantes da secretaria da Educação e da Direc-7, além de representantes das 14 etnias presentes na Bahia.

O encontro discute temas como formação inicial e continuada de professores, gestores e pessoal de apoio da educação escolar indígena, licenciatura intercultural, sistema de cotas entre outras demandas.

“A Bahia agrega 14 etnias indígenas, o que suscita desafios como a criação da categoria professor indígena e concurso público específico e diferenciado, entre muitos outros. Daí a importância desse fórum”, afirma a diretora Miralva Moitinho, da Direc-7.

Back To Top