skip to Main Content
6 de junho de 2020 | 10:58 pm

ITABUNA: SON GOMES DEIXA GOVERNO PARA DISPUTAR PREFEITURA

Son deixa governo para disputar sucessão de Fernando
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um dia após ter sido anunciado pelo tio Fernando Gomes como pré-candidato a prefeito de Itabuna, o secretário Dinailson Oliveira deixou a Secretaria de Administração. Ele disputará a sucessão municipal pelo PRB. A exoneração do cargo foi publicada no Diário Oficial do Município.

Segundo o secretário, a desincompatibilização ocorre para cumprir os prazos da justiça eleitoral, que determina a saída de cargos públicos quatro meses antes do pleito. Por meio de sua assessoria, ele reafirmou que, “no momento as atenções não estão voltadas para a sucessão municipal, mas sim para o combate a Covid-19”.

A saída de Son Gomes já era esperada, assim como a do policial militar Valci Serpa, que deixou a Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito (Sesttran).

“MELHOR SORRISO”: HOSPITAIS ADOTAM CRACHÁ ESPECIAL EM UNIDADES COVID-19

Crachá interativo quebra a “frieza” dos equipamentos de proteção usados pelos profissionais
Tempo de leitura: < 1 minuto

Psicólogos da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna implantaram um projeto para humanizar ainda mais o atendimento nas unidades Covid-19, o Meu Melhor Sorriso. Como estão todos paramentados para evitar o contágio pela covid-19, os profissionais de saúde adotaram um crachá especial que quebra “a frieza” das várias camadas de roupas de proteção e equipamentos de proteção individual.

Para que o paciente saiba por quem está sendo atendido, nomes e fotos serão estampados em um crachá especial dos profissionais. As fotos expressam o meu sorriso de cada um dos profissionais que se empenham em salvar vidas.

A psicóloga da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital Manoel Novaes, Talita Miranda, explica como surgiu a ideia do projeto para que o paciente saiba por quem está sendo atendido:

– Quando recebemos nosso primeiro paciente com sintomas de Covid-19, percebemos que tanto ele quanto a sua família ficaram assustados com a nossa vestimenta e pensamos na forma de nos aproximar do paciente – disse a psicóloga.

Naquele momento, os psicólogos lembraram da maneira como os profissionais nos Estados Unidos estão fazendo para estreitar essa relação nas unidades da Covid-19. “Adotamos o modelo à nossa rotina com o intuito de tornar ainda mais humanizada a prestação de nossos serviços nos hospitais da Santa Casa de Itabuna”, disse.’

AOS 85 ANOS, MORRE O ESCRITOR E RADIALISTA WALDENY ANDRADE

Escritor e radialista, Waldeny Andrade faleceu aos 82 anos || Foto Luiz Conceição
Tempo de leitura: < 1 minuto

Luiz Conceição

Faleceu na noite desta quarta (3), no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, o radialista, jornalista e escritor Waldeny Andrade, de 85 anos. Ele havia sido internado, há cerca de 20 dias, para a substituição de uma válvula do coração. O escritor e jornalista também foi vereador de Ilhéus, cassado pelo Regime Militar em 1964.

O estado de saúde inspirava cuidados, já que o problema cardíaco o debilitou bastante. Na unidade hospitalar recebeu cuidados intensivos, sendo até entubado. Mas a situação se agravou, vindo a falecer.

Waldeny dirigiu a Rádio Jornal e o Diário de Itabuna por mais de duas décadas, depois de ter atuado em emissoras de rádio de Ilhéus. Foi integrante da Associação Bahiana de Imprensa (ABI).

Nos últimos anos, Waldeny havia se dedicado, com sucesso, à literatura, tendo publicado quatro livros: Vidas Cruzadas – Confissões de Um Enfermo (2013), A Ilha de Aramis – 40 Anos de Eleições em Itabuna (2015), Serra do Padeiro – A Saga dos Tupinambás (2017) e A Noite do Vale do Cotia – Um Grito de Socorro pelo Meio Ambiente.

Sua última obra literária, A Noite no Vale do Cotia teve lançamento no começo de dezembro do ano passado no Jequitibá Plaza Shopping e estava em pauta para Ilhéus.

O escritor e radialista deixa muitos amigos, filhos e netos e a viúva Eliene Andrade. O ultimo adeus a Waldeny Andrade será no velório do SAF em Itabuna. O sepultamento, às 15h, no Campo Santo, será sob protocolo devido à pandemia da covid-19.

ITABUNA REGISTRA MAIS QUATRO MORTES PELA COVID-19 E NÚMERO DE ÓBITOS SOBE PARA 43

Número de mortos em Itabuna sobe para 43
Tempo de leitura: < 1 minuto

Em Itabuna, subiu para 43 o número de mortes provocadas pelo novo coronavírus, sendo que cinco óbitos ocorreram em domicílio. Ontem, eram 39 pessoas que não resistiram à doença. Nas últimas 24 horas foram confirmados mais 33 casos de Covid-19 e o município atingiu a marca de 1.033 infectados.

São aguardado resultados de exames de 159 moradores e outros 411 que apresentam os sintomas da doença esperam a coleta de material. Até o momento, são 3.997 casos notificados da Covid-19, com 2.754 descartados. Existem 1.560 pessoas em monitoramento.

Além disso, Itabuna tem 300 recuperados. O município conta com 58 leitos clínicos, dos quais 20 estão ocupados. São 18 leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), incluído os pediátricos. Existem 12 ocupados. Os dados foram divulgados há pouco pela Secretaria Municipal de Saúde.

COM 1.021 NOVOS CASOS, BAHIA CONFIRMA 22,4 MIL INFECTADOS PELO CORONAVÍRUS, COM 762 ÓBITOS

Tempo de leitura: 4 minutos

Nas últimas 24 horas, a Bahia registrou 1.021 novos casos de coronavírus em todo o estado e atinge total de 22.451 infectados pela doença desde o início da pandemia. Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), que confirmou total de 762 óbitos pela covid-19.

Há 13.866 casos ativos da doença, levando-se em conta os 7.823 recuperados até agora e o total de óbitos. Dos mais de 22,4 mil infectados, 3.240 são profissionais de saúde até as 17h desta quarta (3).

Os casos confirmados ocorreram em 315 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (60,68%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes Uruçuca (5.848,24), Ipiaú (5.036,64), Itabuna (4.718,07), Salvador (4.622,70) e Itajuípe (4.245,77).

CLIQUE E CONFIRA OS DADOS POR MUNICÍPIO

LEITOS DE UTI

A Bahia se aproximou de 70% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta quarta (3). Dos 791 leitos de UTI exclusivos para pacientes covid-19, 544 possuem pacientes internados, representando 69% de ocupação. No total, são 1.853 leitos, com 56% de ocupação.

ÓBITOS

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 762 mortes pelo novo coronavírus. Dos 26 óbitos registrados hoje, há vítimas de municípios do extremo-sul, além de Salvador e Lauro de Freitas. Confira no “leia mais” todos os históricos das vítimas. Os óbitos ocorrem em um espaço de tempo superior a 20 dias.

Leia Mais

ITABUNA: MP COBRA DE FERNANDO PLANO QUE FUNDAMENTA REABERTURA DO COMÉRCIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério Público Estadual (MP-BA) quer esclarecimentos da Prefeitura de Itabuna quanto à decisão do prefeito Fernando Gomes de flexibilizar as regras de isolamento e autorizar a reabertura do comércio local na próxima segunda (8). No final da tarde desta terça (2), promotores de Justiça itabunenses enviaram ofício ao chefe do Executivo solicitando informações acerca dos estudos técnicos que embasaram as mudanças das normas.

O ofício se encontra nas mãos do procurador do município Luiz Carlos Guarnieri, que está preparando uma resposta. Na manhã desta quarta-feira (3), está prevista, na Prefeitura, mais uma reunião, do prefeito Fernando Gomes com as lideranças empresariais itabunenses, para discutir a reabertura do comércio. Amanhã (4) está prevista uma reunião dos membros do Ministério Público com o prefeito, secretários e representantes da comunidade. Com informações do Blog do Bené.

ITABUNA: BAIRRO QUE LIDERA RANKING DA COVID-19 É ALVO DE AÇÃO EMERGENCIAL

Estande para a ação emergencial foi montado na praça do bairro de Fátima
Tempo de leitura: < 1 minuto

Bairro que concentra mais de 10% dos casos do novo coronavírus (Covid-19) em Itabuna, o Fátima é alvo de ação emergencial contra o avanço da doença na manhã desta quarta-feira (3). Cerca de 200 funcionários do município, além de policiais militares e bombeiros, estão fazendo visitas aos domicílios para detectar moradores que apresentem sintomas da Covid-19 e estes serem submetidos a testagem rápida e atendimento médico.

O atendimento médico está sendo prestado em consultórios em estande montado na praça do bairro, próximo à igreja católica. O bairro responde por mais de 100 dos 1.000 casos de covid-19 registrados em Itabuna até a noite de ontem (2).

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a aplicação de teste rápido nos moradores do Fátima é feita “obedecendo os critérios para a testagem”. A ação começou nas primeiras horas desta quarta e envolve secretarias municipais de Saúde, de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, e de Segurança e Transporte e Trânsito, além da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

ITABUNA: 1.700 SERVIDORES DA SAÚDE SERÃO SUBMETIDOS A TESTE RÁPIDO DA COVID-19

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cerca de 1,7 mil servidores da área de saúde de Itabuna serão submetidos a testes rápidos para detecção do novo coronavírus, a partir desta quinta-feira (4). De acordo com a Prefeitura de Itabuna, serão testadas todas as pessoas que trabalham em unidades centralizadas e descentralizadas do município.

Segundo o município, para facilitar a logística e atingir um número maior de servidores, nos postos de saúde, por exemplo, serão os próprios enfermeiros do local que farão a manipulação dos testes. Feito o teste, o resultado sai em até 20 minutos. A Prefeitura informou ter adquirido 20 mil testes rápidos para testagem de servidores e da população.

ITABUNA CHEGA A 1.000 CASOS CONFIRMADOS DE COVID-19 E 39 MORTES

Itabuna chegou a mil casos de novo coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna registrou mais 40 novos casos da Covid-19, nas últimas 24 horas, e atingiu a triste marca de mil infectados nesta terça-feira (2).  Os dados foram divulgados há pouco pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que confirmou mais duas mortes. Com isso, subiu de 37 para 39 o número de óbitos.

Itabuna registra 3.929 notificações, dos quais 2.710 casos foram descartados para a Covid-19. O município segue monitorando 1.627 moradores que apresentaram os sintomas da doença. Atualmente, existem 168 pessoas esperando o resultado de exame e outras 538 aguardando para fazer a coleta de material.

Em situação mais crítica, 13 pessoas estão internadas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros 20 em leitos clínicos. Além disso, há 275 pessoas recuperadas da doença.

COMO UMA FÊNIX, ITABUNA SABERÁ RENASCER DAS CINZAS

Tempo de leitura: 3 minutos

Itabuna chora, mas não se queda. O itabunense forjado na imensa nação grapiúna, mesmo inconformado, sabe que é o momento de recolher os cacos, mas sem entregar os pontos, até que cheguem os tempos de bonança.

Walmir Rosário || wallaw2008@outlook.com

De cara, quero me desculpar por escrever sobre um tema que não tenho o menor conhecimento científico, daí espero ganhar o perdão antecipado. É que sou curioso e não posso deixar passar uma oportunidade como essa, na qual a palavra crise é a mais ouvida, rivalizando apenas com a palavra da moda: pandemia do Coronavírus, transformada em sucesso internacional.

Não represento médicos, por não ser formado em medicina; não represento os biólogos, por razões óbvias, mas para facilitar a compreensão, represento a mim mesmo pela quantidade de anos e experiência acumulada. Prometo não dissecar o vírus, pois nem o ex-ministro Mandeta também o sabia, mas preciso falar de vida, as que ficaram no meio do caminho e as que teimam em seguir.

Por ser itabunense por adoção – com Título de Cidadão pregado na parede –, tomo a devida licença para as devidas comparações, mesmo sem ter vivido a famigerada Gripe Espanhola ou outras tais, pois ainda não fazia parte deste mundo. No máximo, acompanhava – por ouvir dizer e, alguns casos conhecer – alguns personagens que morreram de doenças à época incuráveis. Velório, muito choro, enterro e vida que segue.

Lembro-me bem, entretanto, das grandes enchentes, que matavam muitas pessoas e deixavam outras tantas desabrigadas – eram os sem casa, sem mobiliário, sem alimentação. Chamávamos de desabrigados e eram acomodados, ou acolhidos, melhor dizendo, em escolas e demais prédios públicos, até que as águas baixassem e a prefeitura providenciasse novas casas ou terrenos para que trocassem de endereço.

Uma grande comoção! Como tal, a providencial solidariedade se fazia presente em doações das mais diversas, entregues pelos próprios doadores, em visitas engrossadas pelos curiosos. Assim que o rio Cachoeira voltava ao normal, os pescadores voltavam a pescar e vender os peixes, camarões e pitus, o comércio às margens do rio abria as portas, os que se mudaram voltavam às casas que não tinham sido levadas.

Era a hora da reconstrução! E o itabunense – nato ou por adoção – esquecia rapidamente os problemas sofridos e voltava ao trabalho com mais afinco. Para uns, teriam sido os castigos divinos, pois Deus já não suportava a ganância e a luxúria, além de outros tipos de pecados cometidos; outros criticavam a teimosia do homem em querer ser maior que Deus; outros poucos assentiam que se tratava apenas de fenômenos naturais.

Em uma semana – no mais tardar 15 dias – o estoque do comércio reposto, os bancos funcionando, o comércio de cacau e a pecuária a pleno vapor e Itabuna voltava a ser a capital regional do Sul da Bahia. Hoje o rio Cachoeira não representa mais esse perigo pela diminuição das águas que passam no seu leito, engrossado pelos esgotos in natura despejados pelas cidades onde banha.

Mas como miséria pouca é bobagem, atualmente Itabuna sofre de outro mal maior, conhecido como pandemia do Coronavírus, na sua última versão: o Covid-19, que tira as pessoas de suas casas e os transferem para os hospitais e os cemitérios. Se antes as forças da natureza fechava as portas das atividades comerciais com base na área geográfica de sua influência, agora são os governantes numa só canetada.

Se antes a volúpia das águas era quem decidia o prazo, hoje são as leis, decretos e portarias os sentenciadores da permissão a quem deve trabalhar. Pelo que ouvi dizer, o Covid-19 não tem predileção pelo tipo de atividade tal e qual consta nas definições dos códigos tributários, por não ter condições de discernir uma loja de tecidos de um supermercado, um bar e restaurante de um banco, muito menos um escritório de contabilidade de uma farmácia, ou de um pipoqueiro de um posto de combustível.

Por certo a ciência médica nunca ateve seus estudos sobre os efeitos do isolamento de quem tem perfeitas condições de trabalhar, dos que passam fome pelo simples fato de estar proibido de exercer seu labor diário. A ciência também não demonstrou em quais horários o vírus prefere circular. Deveria, portanto, vir a público e esclarecer até onde pesquisou e conseguiu resultados positivos.

Itabuna chora, mas não se queda. O itabunense forjado na imensa nação grapiúna, mesmo inconformado, sabe que é o momento de recolher os cacos, mas sem entregar os pontos, até que cheguem os tempos de bonança. O itabunense sempre soube como se soerguer e não será agora que fugirá à luta de manter Itabuna no mais alto patamar político, econômico e social do cenário baiano, por saber nadar contra a correnteza.

Como na mitologia, se antes Itabuna renascia das águas, como uma fênix renascerá das cinzas.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado, além de editor do Cia da Notícia.

Back To Top