skip to Main Content
5 de junho de 2020 | 03:18 am

EX-MINISTRO JOAQUIM BARBOSA SE FILIARÁ AO PSB NA SEXTA-FEIRA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ex-presidente do STF se filia ao PSB na sexta

O presidente nacional do PSB,Carlos Siqueira, confirmou nesta terça-feira (3) que o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa oficializará a entrada no partido na sexta-feira (6). Ainda não foram definidos o local e horário da cerimônia de filiação do provável candidato à presidência da República.
Joaquim Barbosa vinha sendo namorado por vários partidos, mas nunca deixou claro se seria candidato a algum cargo letivo neste ano. Mesmo assim, sempre pontuou em todas as pesquisas em que seu nome foi incluído. No último levantamento realizado pelo instituto Datafolha, em janeiro, ele apareceu com 5% das intenções de voto.
Barbosa foi o primeiro negro a ocupar o cargo de presidente do STF e tornou-se conhecido nacionalmente por ser o relator processo do mensalão, que condenou 24 pessoas por corrupção e outros crimes.
Atualmente, o PSB conta com os governadores Paulo Câmara (Pernambuco), Ricardo Coutinho (Paraíba) e Rodrigo Rollemberg (Distrito Federal) e quatro senadores, entre os quais Lídice da Mata (BA). Os outros três são Lúcia Vânia (Goiás), Antonio Carlos Valadares (Sergipe) e João Capiberibe (Amapa). Na Bahia, o único deputado federal pelo  partido é Bebeto Galvão.

JOAQUIM BARBOSA CLASSIFICA DE BAIXARIA XINGAMENTOS CONTRA DILMA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Joaquim Barbosa defende presidente da República.

Joaquim Barbosa defende presidente da República.

Do UOL
O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Joaquim Barbosa, classificou nesta segunda-feira (16) de “baixaria” os xingamentos recebidos pela presidente Dilma Rousseff no jogo de abertura da Copa do Mundo, na semana passada.
“Baixaria. Foi um horror”, disse ao chegar para a última sessão do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), o qual também preside. Barbosa anunciou recentemente que irá se aposentar até o final deste mês.
Durante o jogo de estreia entre Brasil e Croácia, em São Paulo, na quinta passada (12), torcedores entoaram xingamentos à Dilma em quatro momentos. Em um deles, podia se ouvir: “Ei, Dilma, vai tomar no c…”.
No dia seguinte ao episódio, a presidente rebateu as vaias e disse que não iria se abater com “agressões verbais”. Barbosa foi ao jogo a convite da presidente Dilma.

PRESIDENTE DO STF DEIXARÁ O CARGO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ministro Joaquim Barbosa anunciou aposentadoria (Foto Fellipe Sampaio).

Ministro Joaquim Barbosa anunciou aposentadoria (Foto Fellipe Sampaio).

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, disse hoje (29) que vai deixar o cargo no próximo mês. A decisão foi anunciada aos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, em uma visita rápida ao Congresso.
Segundo Renan Calheiros, o ministro não explicou os motivos de sua decisão, apenas informou que irá se aposentar. “Foi surpreendente e triste. O ministro veio se despedir”, disse Renan ao atribuir a Barbosa a marca de uma das melhores referências do Brasil. “Sempre tivemos relacionamento muito bom e sempre o tivemos como uma das melhores referências”, completou.
A conversa entre os representantes dos dois Poderes durou menos de 30 minutos e Barbosa seguiu para a Câmara dos Deputados sem falar com a imprensa. À pergunta sobre a data da aposentadoria, Barbosa limitou-se a sorrir e afirmou: “Aguardem, aguardem”. Informações da Agência Brasil.

PF INVESTIGA AMEAÇA A PRESIDENTE DO STF

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Federal investiga, a pedido do Supremo Tribunal Federal (STF), ameaças de morte ao presidente da Corte, Joaquim Barbosa, em perfis de redes sociais na internet.
Em um dos dois inquéritos de investigação, a PF descobriu que um dos que ameaçaram o ministro foi Sérvolo de Oliveira e Silva, secretário de organização do diretório do PT em Natal e membro da Comissão de Ética do partido no Rio Grande do Norte.
“Contra Joaquim Barbosa toda violência é permitida, porque não se trata de um ser humano, mas de um monstro e de uma aberração moral das mais pavorosas”, postou o petista no perfil do Facebook com o nome de Sérvolo Aimoré-Botocudo de Oliveira. Do Portal R7.

BARBOSA VEM AÍ

Tempo de leitura: < 1 minuto
Joaquim Barbosa estará em Salvador na sexta (11).

Joaquim Barbosa estará em Salvador na sexta (11).

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, estará em Salvador na próxima sexta (11). Ao lado do governador Jaques Wagner e do ministro corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Francisco Falcão, Barbosa inaugurará a 13ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, além de participar da implantação do sistema de processo judicial eletrônico. Será no Fórum Ruy Barbosa, em Nazaré, às  11h30min.

PRESIDENTE DO STF SUSPENDE REINTEGRAÇÕES DE FAZENDAS NO SUL DA BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Joaquim Barbosa decidiu favorável aos tupinambás.

Joaquim Barbosa decidiu favorável aos tupinambás.

Os produtores rurais da região do conflito com autodeclarados tupinambás sofreram derrota judicial. Em decisão monocrática, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, suspendeu as liminares de reintegração de posse em Ilhéus, Una e Buerarema.
A decisão pegou de surpresa produtores. Um dos poucos parlamentares a se posicionar, o deputado federal Geraldo Simões usou o plenário da Câmara para lamentar a decisão do ministro Joaquim Barbosa. Para Geraldo, a suspensão estimulará, ainda mais, os autodeclarados tupinambás a invadir novas fazendas.
O presidente do STF acatou argumento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para quem as reintegrações enquanto o processo de demarcação não é concluído pode acirrar o conflito no sul da Bahia.
Joaquim Barbosa ainda relatou, em sua decisão, que decisões tomadas pela Justiça Federal em primeira instância teriam a finalidade de disciplinar os supostos indígenas, que não estariam respeitando as ordens judiciais. O argumento reforçou a sua ideia de que as reintegrações deveriam ser suspensas.

DATAFOLHA: DILMA VAI A 47% E VANTAGEM SOBRE OPOSITORES AUMENTA PARA 17 PONTOS

Tempo de leitura: 2 minutos
Dilma amplia vantagem eleitoral, segundo Datafolha.

Dilma amplia vantagem eleitoral, segundo Datafolha.

Os novos números da corrida presidencial colhidos pelo Datafolha na quinta e sexta-feiras (28 e 29) revelam a presidente Dilma Rousseff reconquistando o eleitorado, enquanto a oposição deixa de aproveitar vácuo.

Se na pesquisa de 11 de outubro a vantagem de Dilma era de seis pontos percentuais no cenário principal, agora chega a 17 pontos.

Dilma saiu de 42% e foi a 47%. Aécio Neves (PSDB) oscilou de 21% para 19% e Eduardo Campos (PSB) caiu de 15% para 11%.

A presidente tem ameaçada a reeleição em primeiro turno apenas quando os candidatos de oposição são substituídos por José Serra (PSDB) e Marina Silva (PSB). A petista vai a 41%, Marina despenca de 28% para 24% e Serra desliza de 20% para 19%. Porém, a soma dos opositores dá 43%.

Os números foram publicados hoje pela Folha de São Paulo e revelam um ex-presidente Lula imbatível, variando entre 52% e 56% das intenções de voto mesmo em cenário mais duro, tendo Marina Silva e José Serra como adversários. A pesquisa consultou  4.557 pessoas em 194 municípios na quinta e sexta, segundo o instituto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Confira todos os cenários clicando no Leia mais, abaixo.

Leia Mais

MENSALÃO: STF DETERMINA PRISÃO IMEDIATA DE 12 CONDENADOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, determinou hoje (15) a prisão 12 condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Barbosa determinou o fim do processo e a execução das penas para réus que não têm mais direito a nenhum recurso em cada uma penas.

Os mandados de prisão foram encaminhados para a Polícia Federal. Todos os presos deverão ser transferidos para Brasília, mas poderão pedir para cumprir a pena nas cidades onde moram.

Os réus são Bispo Rodrigues, Cristiano Paz, Delúbio Soares, Henrique Pizzolatto, Jacinto Lamas, José Dirceu, José Genoíno, Kátia Rabelo, Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Romeu Queiroz e Simone Vasconcelos. Com informações da Agência Brasil e Folha.

ABRE O OLHO, JOAQUIM BARBOSA!

Tempo de leitura: 2 minutos

Manu BerbertManuela Berbert | manuelaberbert@yahoo.com.br

Particularmente não acredito no fim da corrupção com a condenação dos réus do mensalão, mas carrego comigo a certeza de que a luz do fim do túnel da impunidade foi ele quem acendeu. Abre o olho, ministro!

Não precisa estar morando em Brasília para sentir que estão tentando transformar o processo do mensalão, que poderia ser um marco na moralização da política nacional, numa enorme pizza mal cheirosa e indigesta. Tudo começou quando o revisor do caso, Ricardo Lewandowski, comentou que Joaquim Barbosa estava atrasando a entrega do seu relatório.  O ministro revidou afirmando que os autos estavam disponíveis eletronicamente na base do Supremo Tribunal Federal, alegando inclusive que se estavam ignorando-o era por preguiça ou vontade de que prescrevesse, garantindo a vitória e absolvição da corja.

É preciso ressaltar que estamos falando de algo assustador: além do montante roubado descaradamente dos cofres públicos, são 40 acusados e mais de 650 testemunhas elencados em mais de 49 mil páginas. Embora delicadeza não faça mesmo parte da sua conduta pessoal e profissional, o prazo para o julgamento fez com que Joaquim Barbosa fosse grosseiro com o também ministro Lewandowski, pedindo que não se excedesse nas falas. Era o que faltava para que se instalasse um caos na alta Corte da justiça do país.

Acusam Joaquim Barbosa de debochado, soberbo e autoritário. O jornalista Ricardo Noblat, reconhecido nacionalmente, chegou a escrever em artigo bombástico que falta a ele “conhecimento de assuntos de direito”, afirmando que grandes juristas da primeira linha do país atestam essa opinião. “Quem o Ministro Joaquim Barbosa pensa que é?” questionou para, em seguida, afirmar que o mesmo fora indicado pelo então presidente Lula por ser negro, e que seria politicamente correto para o partido agir assim à época.

Acontece que é aí que mora o X da questão: o desempenho dele desagrada ao PT. Como deve ao partido sua nomeação para o STF, esperavam que atuasse de forma errônea e não fizesse essa devassa na vida de grandes nomes da política nacional. Tornou-se um anjo preto para o povo brasileiro porque teve a coragem de enfrentar a maior roubalheira já vista por aqui. Agora, como era de se esperar, querem puxar o seu tapete.

Particularmente não acredito no fim da corrupção com a condenação dos réus do mensalão, mas carrego comigo a certeza de que a luz do fim do túnel da impunidade foi ele quem acendeu. Abre o olho, ministro!

Manuela Berbert é publicitária, jornalista e colunista do Diário Bahia.

HABEMUS PAPAM E DESELEGÂNCIA!

Tempo de leitura: 2 minutos

Manu BerbertManuela Berbert | manuelaberbert@yahoo.com.br

Até Lula, que anda mais sumido que a esperança do brasileiro, deve ter pensado consigo mesmo: “Quanta deselegância num dia só!”

Repercutiu na mídia a cena protagonizada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, na recepção ao papa Francisco no Palácio Guanabara. Ao final da cerimônia, durante os cumprimentos, Barbosa se despediu do mesmo e deixou a presidente constrangida por não lhe dirigir sequer um olhar. Questões políticas à parte, Dilma ainda esboçou um gesto para cumprimentá-lo, afinal a compostura dos cargos que exercem pede diplomacia, mas Barbosa virou-se e foi embora.

A palavra mais vista nas redes sociais foi deselegância, apesar da grande maioria entender que ele encontrou ali a sua forma de protestar, de dizer que não é conivente, que não aceita o modus operandi do governo atual. Embora concorde que o ato tenha sido um tanto indelicado com a maior autoridade do país, preciso comentar que Joaquim Barbosa não foi o único.

O discurso altamente político da presidente Dilma foi, no mínimo, desastroso. Ressaltou um possível crescimento do país de dez anos para cá, tempo em que o seu partido goza de poder e prestígio, esquecendo que o mundo acompanhou a população brasileira nas ruas bradando justamente querer mais deste governo, reclamando exatamente contra a falta de medidas e coerência na utilização dos recursos de que dispõe.

Achando pouco, a presidente se justificou afirmando, diante dos maiores líderes religiosos do mundo, que as manifestações populares que ocorreram são fruto de excesso de democracia, ignorando a situação precária da saúde, da educação, do transporte público, do retorno da inflação etc. Até Lula, que anda mais sumido que a esperança do brasileiro, deve ter pensado consigo mesmo: “Quanta deselegância num dia só!”.

Manuela Berbert é jornalista, publicitária e colunista do Diário Bahia.

Back To Top