skip to Main Content
2 de julho de 2020 | 07:02 am

JABES CONFIRMA DEMISSÕES EM 2016 E DIZ QUE REFORMA AUMENTOU RECEITAS EM 50%

Tempo de leitura: < 1 minuto
Jabes confirma demissões e pode disputar reeleiçao (Foto Pimenta).

Jabes confirma demissões (Foto Pimenta).

O prefeito Jabes Ribeiro confirmou ontem (30) que demitirá uma leva de funcionários no próximo ano e insistiu em atribuir a responsabilidade aos sindicatos dos servidores municipais. Numa entrevista ao Jornal Bahia Online, Jabes disse que demitirá logo no início de 2016.

– O que está sendo pedido ao prefeito é para fazer o concurso. Mas, para fazer isso, primeiro terei que fazer exonerações. Não tenho saída. Janeiro tenho que tomar providência. Não tenho saída.

DRAMA PESSOAL E AUMENTO DE RECEITAS

Ele falou de drama pessoal – ao afirmar que perdeu a visão de um olho por dez dias – e comemorou o fato de a reforma tributária render ao município um aumento de 50% nas receitas próprias. “Saímos de uma arrecadação em 2014 de R$ 40 milhões e chegamos este ano a mais de R$ 60 milhões. Esses R$ 20 milhões de reais a mais foram fundamentais para que a cidade pudesse avançar”.

O prefeito também faz críticas à oposição e admitiu que pode concorrer a um novo mandato. “Pode acontecer, mas não pertence ao meu momento, ao meu desejo e à minha vontade”, disse. Jabes também aborda a sua peleja pessoal com o diretor do Hospital Geral Luiz Viana Filho, Cláudio Moura, e o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas. Clique aqui e confira a íntegra da entrevista.

ILHÉUS: MÉDICO DETONA GESTORES E DEFENDE INTERVENÇÃO DO MP NA SANTA CASA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Lourenço agita a irmandade ilheense (Foto JBO).

O médico José Lourenço detonou a gestão da Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus e disse haver interesses da provedoria na terceirização de serviços da instituição filantrópica. As críticas foram feitas em artigo publicado no site Jornal Bahia Online (confira a íntegra clicando aqui).

José Lourenço afirma que o desânimo atingiu os funcionários da instituição e lembra o fechamento da UTI do Hospital São José por falta de pagamento dos médicos, apesar de receber repasse em dia por parte da Secretaria Municipal de Saúde.

O médico lamenta os leitos vazios e o sucateamento do Banco de Sangue sob a suspeita de que esteja sendo preparado para a terceirização. E completa: “Atualmente a entidade transformou as suas missões filantrópicas em interesses lucrativos. O que se vê são espaços sendo terceirizados”.

Por fim, ele defende a intervenção do Ministério Público estadual na Santa Casa, “antes que seja tarde demais”. E aponta possível uso da instituição em por parte de integrantes da provedoria.

– Para que uma instituição filantrópica ande de fato é necessário que os administradores não procurem ser beneficiados direta ou indiretamente, através de formas lucrativas e de acordo com os seus próprios interesses.

Back To Top