skip to Main Content
25 de fevereiro de 2020 | 02:22 pm

PESQUISADORA BAIANA É PREMIADA EM LONDRES POR TESE DE DOUTORADO SOBRE DENGUE NA GRAVIDEZ

Tempo de leitura: 2 minutos

A pesquisadora Enny Paixão, premiada em Londres, Inglaterra

“Ter dengue durante a gestação aumenta o risco de óbitos fetais e maternos”, afirma a pesquisadora Enny Paixão, que desenvolveu sua tese de doutorado para investigar os riscos ocasionados pela doença ao longo da gravidez. O projeto, que tomou como base os dados do Ministério da Saúde, permite conhecer os principais indicadores de riscos e visa alertar a população, além de servir de base para a criação de políticas adequadas para minimizar esses riscos.

O doutorado foi realizado sob a orientação da professora Laura Rodrigues, uma das parceiras do Centro de Integração de Dados e Conhecimento para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia), sediado no Parque Tecnológico da Bahia, espaço administrado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Segundo a pesquisadora, o estudo só foi possível de ser concebido devido às grandes bases de dados que viabilizou estudar eventos raros, como por exemplo o óbito fetal. “Conhecer fatores de risco durante a gravidez é importante para alertar a população a buscar novos meios de prevenção”, ponderou.

Enny conta que investigar os fatores de risco da doença entre este público alvo já era um desejo antigo de todo o grupo de pesquisa com o qual ela trabalha. “O empecilho era que para realizar esses estudos precisaríamos de amostras grandes que só seriam possíveis utilizando dados administrativos e técnicas de vinculação probabilística de dados”, afirmou.

Ao tornar o estudo viável, a pesquisadora constatou que mulheres grávidas que contraem a dengue possuem mais riscos de ir à óbito, assim como de também perder o bebê. “Esse risco é ainda maior entre as mulheres que tiveram a forma grave da doença, como a dengue hemorrágica”, ressaltou.

A pesquisa foi concluída em 2019 e recebeu o prêmio de melhor tese da London School of Hygiene and Tropical Medicine no The Bradford-Hill Prize. “Agora estou iniciando outros projetos ainda utilizando dados administrativos”, disse Enny. A tese recebeu apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Ministério da Saúde que cedeu os dados para a investigação dos indicadores de risco.

ACORDO JUDICIAL ENVOLVE ATUAL E EX-CONTROLADORA DA BAHIA MINERAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Acordo pode ter influência no projeto Porto Sul

Acordo pode ter influência no projeto Porto Sul

Um acordo judicial firmado em Londres pode ter influência direta no projeto do Porto Sul, em Ilhéus. A transação envolve os grupos Zamin/Ardila e a Eurasian Natural Resources Corporation (ENRC), que comprou do primeiro a Bahia Mineração (Bamin), empresa parceira do Governo da Bahia na construção do complexo portuário.

Os dois grupos vinham brigando há anos na justiça inglesa e o conflito chegou a ser notícia no jornal britânico The Independent. A Zamin acusava a ENRC de não pagar a última parcela referente à aquisição do projeto Pedra de Ferro, que inclui a jazida em Caetité, de onde será extraído o minério que a Bahia Mineração pretende exportar pelo Porto Sul.

Segundo nota distribuída pela ENRC, o resultado do acordo, que é confidencial, foi considerado “muito positivo”. A reivindicação da Zamin contra a ENRC está relacionada a um pagamento no valor de U$ 300 milhões.

A construção do Porto Sul já teve concluído seu processo de licenciamento ambiental, mas as obras na zona norte ainda não começaram. Neste mês, o governador Rui Costa visitou a China e assinou acordos com grupos interessados em investir no projeto. Segundo o governo, o empreendimento é prioritário.

DINAMITE, PRA QUÊ?

Tempo de leitura: < 1 minuto

Em Londres, mulher ataca caixa eletrônico a sapatadas

Da BBC:
A polícia de Chippenham, a cerca de 2 horas de Londres, divulgou imagens de uma mulher atacando um caixa eletrônico com um sapato de salto alto (veja reportagem em vídeo).
As câmeras de segurança do banco mostram o equipamento sendo atacado mais de 50 vezes. A tela e o teclado foram danificados.
O investigador do caso, Richard Gardner, disse que não há razão aparente para o ataque. O cartão bancário da mulher não foi encontrado dentro do caixa eletrônico.

CRIADOR DO WIKILEAKS É PRESO EM LONDRES

Tempo de leitura: < 1 minuto

O australiano Julian Assange, que causou uma rebordosa de dimensões planetárias ao revelar arquivos do serviço secreto dos Estados Unidos, foi preso nesta terça-feira, 07, em Londres.  Assange figura na lista dos mais procurados pela Interpol e o motivo não são, pelo menos oficialmente, as peripécias de seu site WikiLeaks. Ele é acusado na Suécia pela prática de estupro e assédio sexual.
Um porta-voz de Assange afirmou à emissora britânica BBC que a prisão do australiano é “um ataque contra a liberdade de imprensa e não vai interromper as atividades do WikiLeaks.
O site é considerado um ícone do jornalismo invetigativo, mas – pelo teor dos segredos que revela – é visto também como um risco à segurança internacional (clique aqui para saber mais a respeito).

Back To Top