skip to Main Content
22 de fevereiro de 2020 | 04:45 pm

PITACOS E PREVISÕES DE JOÃO SANTANA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Marqueteiro do PT desde 2006, o baiano João Santana disse em entrevista publicada nesta segunda-feira, 26, na Folha de São Paulo, que Lula seria o melhor candidato ao governo paulista em 2014. Segundo ele, uma chapa com Lula na cabeça e Gabriel Chalita (PMDB) na vice seria “imbatível”. A aposta só não se tornará realidade porque o ex-presidente não admite a hipótese da tal candidatura, segundo ressalvou o próprio Santana.

O publicitário prevê ainda que Dilma será reeleita no primeiro turno, o que até hoje nenhum petista conseguiu nas eleições para a Presidência da República.

Outra aposta: Fernando Haddad, que acaba de conquistar a Prefeitura de São Paulo, será presidente do Brasil em 2022, com reeleição assegurada em 2024.

Palavra de Nostradamus… Ou melhor, João Santana!

PMDB VERSUS PSB

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

Os peemedebistas querendo manter Michel Temer como companheiro de chapa de Dilma e os socialistas reivindicando o nome do próprio Eduardo Campos.

A bola da vez, quando o assunto envereda para a disputa do Palácio do Planalto, é o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

Todo esse oba-oba, envolvendo o neto do saudoso Miguel Arraes, decorre do sucesso eleitoral do PSB, que foi a sigla que mais cresceu (40% a mais de prefeitos) desde 2008.

Não é o bom desempenho da legenda que vai ditar as regras para a eleição presidencial de 2014. A candidatura de Campos está condicionada a uma queda acentuada na popularidade da presidenta Dilma Rousseff.

A verdadeira disputa é o PMDB versus PSB. Os peemedebistas querendo manter Michel Temer como companheiro de chapa de Dilma e os socialistas reivindicando o nome do próprio Eduardo Campos.

A ELEIÇÃO DE HADDAD

É evidente que o ex-presidente Lula tem os seus méritos e foi o grande responsável pela vitória de um “poste” na sucessão paulistana.

O então candidato Fernando Haddad saiu do zero em todo sentido: pesquisas de intenção de voto, apoios de partidos e de lideranças políticas. Só contava com o entusiasmo de Lula.

É bom lembrar que o toma-lá-dá-cá funcionou a todo vapor. Marta Suplicy, por exemplo, só virou Haddad desde criancinha depois que passou a ser ministra da Cultura.

É o toma-lá-dá-cá, digamos, “interna corporis”.

A BRIGA PELO PT

A briga é de “cachorro grande”. A disputa é pelo comando do diretório do PT de Itabuna. De um lado, o deputado Geraldo Simões. Do outro, o também parlamentar Josias Gomes.

Josianistas são da opinião de que o momento é agora, já que o ex-prefeito, depois de três derrotas consecutivas na sucessão municipal, se encontra politicamente debilitado.

Uma coisa é certa: Geraldo Simões, em caso de uma nova derrota política, vai ficar no mato sem cachorro.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

WAGNER PENSA EM UM “POSTE” PARA 2014

Tempo de leitura: < 1 minuto

Embora tenha nomes como o do senador Walter Pinheiro, do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e do secretário estadual Rui Costa, o governador Jaques Wagner pode buscar um nome diferente destes que aparecem para a disputa pelo Palácio de Ondina em 2014.

O governador diz que pode recorrer a quadro técnico e menos político. E lembra até a conjuntura que levou o ex-presidente Lula a fazer escolha pela então ministra Dilma Rousseff, hoje presidente e dona de aprovação recorde dentre todos os mandatários brasileiros após o “período de chumbo”.

A conversa pode ser séria ou apenas para tirar a pressão sobre os seus ombros – que tende a aumentar após o fechar das urnas hoje. Quanto ao nome do sucessor – ou sucessora -, tudo dependerá da avaliação de seu governo até o 2014. E, nessa conta, Wagner também precisa incluir nomes de partidos aliados. Marcelo Nilo (PDT) quer, Otto Alencar (PSD) também. Outros estão na fila, embora chamuscados pela passagem apagada como ministro em Brasília, a exemplo de Mário Negromonte (PP).

EM SALVADOR, LULA DIZ QUE ACM NETO FALA “MENTIRA SÓRDIDA” SOBRE O BOLSA FAMÍLIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Lula: “A Bolsa que eles criaram ficou só em família”

Lula desfila em Salvador ao lado de Pelegrino e Wagner (Foto Divulgação).

O ex-presidente Lula disse hoje em Salvador que não iria “falar mal de ninguém”, mas acabou atacando o candidato a prefeito ACM Neto, do Democratas, a quem acusou de estar mentindo para ganhar votos do povo pobre. “Tem político falando mentira sórdida, dizendo que foi o avô dele [ACM] que criou o Bolsa-Família”, afirmou. “A Bolsa que eles criaram ficou só em família”, completou.

Antes de chegar ao local do comício, o Clube de Paripe, Lula desfilou em carro aberto por um conjunto de seis bairros da periferia de Salvador para promover o aliado Nelson Pelegrino (PT). O ex-presidente disse que completará 67 anos no sábado e, em nome da relação com o eleitor e a cidade, queria de presente “a eleição de Pelegrino”.

O ex-presidente explicou que o discurso seria rápido porque ainda participaria de comício do petista Lúdio Cabral em Cuiabá (MT). Nos dez minutos de fala, ele aproveitou para fazer autocrítica ao dizer que os petistas têm o dever de conquistar as pessoas que estão “magoadas, ressentidas” com o partido. Em Salvador, o discurso soou como referência a duas classes de trabalhadores, policiais militares e professores.

– Nós temos que reconquistar essas pessoas que estão chateadas com alguma coisa que fizemos. É conquistar olhando no olho – disse, mas sem fazer qualquer referência a escândalos como o do Mensalão.

Lula ainda afirmou que os governos petistas nos níveis federal e estadual não têm responsabilidade pelo fracasso da gestão de João Henrique (PP). “Não temos nenhuma responsabilidade se o atual prefeito é um fracassado. Mas se isso aconteceu, a gente não pode votar no pior”, afirmou numa estocada no aliado de João, ACM Neto, de quem lembrou ser o mesmo que lhe prometeu “uma surra”.

PELEGRINO E OLÍVIA

O comício foi encerrado com discursos da candidata a vice-prefeita na chapa de Pelegrino, Olívia Santana (PCdoB), que fez críticas ao modo DEM de fazer política nessa campanha em Salvador. “Eles agora estão procurando o Subúrbio, mas nunca fizeram nada pelo povo da periferia. Votaram contra as cotas e quilombolas”.

O candidato a prefeito foi na mesma toada e disse que os governos do DEM (ex-PFL) não construíram um hospital sequer na periferia. “Os três hospitais que temos foram construídos por Roberto Santos, Waldir Pires e Jaques Wagner”, enumerou, se comprometendo a colocar todos os postos de saúde para funcionar. (Texto Pimenta com reportagem de Marival Guedes, de Salvador)

IBOPE TRAZ NETO À FRENTE DE PELEGRINO: 47% A 39%

Tempo de leitura: < 1 minuto

ACM Neto (DEM) apareceu à frente de Nelson Pelegrino (PT) na primeira pesquisa de intenções de voto no segundo turno em Salvador: 47% a 39%. Encomendado pela Rede Bahia, o levantamento do Ibope apresentou 9% de eleitores que votariam em branco ou nulo e percentual de 4% de indecisos.

Em votos válido, ACM Neto tem 54% e Pelegrino, 46%. A pesquisa Ibope ouviu 805 eleitores do dia 17 a 19 e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com o protocolo BA-00544/2012, e tem margem de erro de 3 pontos percentuais.

Se o resultado do Ibope se confirmar nas urnas, ACM Neto derrotará Pelegrino, que na campanha tem abusado em exibir os apoios da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, além do governador Jaques Wagner. Pelegrino também recebeu apoio dos prefeituráveis derrotados em primeiro turno (Mário Kertész, Da Luz e Márcio Marinho). Apenas Hamilton Assis, do PSOL, manteve-se neutro.

É A VEZ DA CLASSE MÉDIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Gustavo Haun | g_a_haun@hotmail.com

Cada vez mais o eleitorado vai querer saber a vida do (a) cidadão (ã) que quer se eleger. A sua biografia vai estar diretamente ligada ao processo sucessório das cidades, estados ou nação.

Quem ainda acha que é pobre que elege está totalmente equivocado. A verdade é que, a partir de agora, quem quiser disputar cargo político vai ter que agradar é a Classe Média.

Com uma importante agenda de políticas públicas, de distribuição de renda e de assistência social, ninguém imaginava que um semianalfabeto como Lula fizesse essa revolução: elevar 35 milhões de pessoas das classes mais baixas para cima.

E, hoje, o que se vive não é mais uma pirâmide que marcava as ordens socioeconômicas do país, está mais para um losango, com um inchaço no meio, no miolo.

O problema, para os politiqueiros de botequim, é que a Classe Média é mais estudada, mais ‘experta’ e mais interessada nas questões políticas, porque sabe que atua diretamente em sua vida, em sua família, em sua rua, em seu bairro, em sua cidade…

O miserável que passa fome e ganha um eternit, um saco de cimento, um dinheirinho para votar, cai no engodo da pseuda-assistência. Está na desgraça mesmo, o que vier é lucro. Embora essa seja uma mentalidade infeliz de terceiromundistas, que urge mudança!

Mas o sujeito que passa um tempo maior na escola, que trabalha e paga impostos, que lê jornal ou sites informativos, vê noticiário, mesmo que pouco, ou seja, um sujeito normal, dentro do padrão dito “médio”, é mais difícil de ser “engabelado”, “iludido”, “cair na armadilha”.

Cada vez mais o eleitorado vai querer saber a vida do (a) cidadão (ã) que quer se eleger. A sua biografia vai estar diretamente ligada ao processo sucessório das cidades, estados ou nação.

Isso acontece muito por conta da fragmentação dos próprios partidos políticos – muitos nanicos de mera conveniência, sem nenhuma história e ideologia –, agora sem mais bandeiras da Direita e da Esquerda, aí o povo “médio” vota no Homem, no Ser, no Ente que mais se adeque às necessidades coletivas.

Foi o que se viu em Itabuna e em muitas cidades do interior do estado. Um simples reflexo do que aconteceu nas eleições majoritárias para presidente há seis e dois anos.

Quem doravante quiser se eleger, independente da cor, sexo, religião ou partido, apresente projetos concretos, história de luta e honradez, trabalho real de base, interesse em solucionar os problemas dos mais carentes. Do contrário, com demagogia, pulinhos e corridinhas, não vai dar mais!

Gustavo Haun é professor, formado em Letras (Uesc), ministra aula em Itabuna e região e mantém o Blog de Redação

“LULA PIRATA” ESQUENTA CAMPANHA EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma imitação da voz do ex-presidente Lula declarando apoio ao candidato a prefeito de Ilhéus pelo PP, Jabes Ribeiro, voltou a esquentar a campanha  na Terra de Gabriela. 

A campanha da candidata Professora Carmelita (PT) flagrou carro de som do ex-prefeito e publicou no site de compartilhamento de vídeos Youtube. Na gravação, o Lula piratinha diz que o candidato dele em Ilhéus é Jabes.
http://www.youtube.com/watch?v=X4j0-Q6_Syg&feature=player_detailpage#t=20s

“SALVADOR UFC”: LULA VERSUS ACM NETO

Tempo de leitura: < 1 minuto

ACM Neto já disse que daria uma surra no agora ex-presidente Lula e o petista, em Salvador, lembrou a estatura do adversário (“naniquinho”). Enfim, em 2012, vem o tira-teima, a luta do ano: Lula versus ACM Neto, no “Salvador UFC”.

Confira o vídeo hilário ao extremo. Som na caixa, pois a luta – dentre outros ingredientes – traz narração e comentários dos experientes Mário Kertész e Jaques Wagner, nessa ordem.

LULA ENTRA NA CAMPANHA DE JUÇARA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os programas eleitorais dos candidatos a prefeito de Itabuna desta tarde de segunda feira foram praticamente os mesmos da noite de sexta, 24. Duas novidades ficaram por conta de Juçara Feitosa (PT) e Zé Roberto (PSTU).

Juçara trouxe depoimento da senadora baiana Lídice da Mata (PSB) e vídeo de apoio do ex-presidente Lula. A gravação com o ex-presidente foi feita há duas semanas em São Paulo, mas foi apenas uma “pontinha”. O vídeo definitivo que vai ser usado também como inserção ainda vai ao ar.

Já Zé Roberto, mostra imagens de uma escola municipal que desabou seis meses após ser reformada. Ele também cita participação na greve dos professores municipais e panelaço da categoria no centro de Itabuna.

Azevedo repetiu programa em que vai às ruas mostrar obras e diz ter apoio dos evangélicos e mostra o bispo católico Dom Cestas Stanula. Vane do Renascer, do Renascer, do PRB, falou de problemas na saúde e trouxe o vice, Wenceslau Júnior, do PCdoB. Zem Costa, PSOL, e Pedro Eliodódio, PCB, repetiram programa.

“CARMELITA ESCONDE NEWTON”, DIZ JABES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Jabes Ribeiro (PP) respondeu à provocação da coordenação política de Professora Carmelita (PT). Ele afirmou que citou o governador Jaques Wagner por “duas vezes” (na verdade, uma) no programa eleitoral desta quarta (ouça aqui) e que a petista “é quem esconde publicamente” apoios como o do prefeito Newton Lima.

Para o ex-prefeito, não faz sentido o questionamento do apoio de Lula e Dilma à sua candidatura, pois o PP integra a base aliada da presidente. Jabes fala em ampla articulação com os governos federal e estadual e diz que, para tirar Ilhéus da “situação caótica em que Ilhéus se encontra”. O candidato, por fim, lembra que o caos administrativo é “fruto do descaso administrativo” da gestão municipal “do qual a vereadora Carmelita, candidata do prefeito Newton Lima, faz parte”. Atualizado às 19h11min

Back To Top