skip to Main Content
27 de fevereiro de 2021 | 09:15 am

ITABUNA: MARCOS GOMES É NOVAMENTE PRESO PELA MORTE DE VAQUEIRO

Foto Neandra Pina
Tempo de leitura: < 1 minuto

Marcos Gomes é novamente preso pela morte de vaqueiro

Markson Monteiro de Oliveira, o Marcos Gomes, está novamente preso no Conjunto Penal de Itabuna em cumprimento a prisão preventiva determinada pelo desembargador Júlio Cezar Lemos Travessa, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). A preventiva contra o empresário e ex-servidor comissionado da Prefeitura de Itabuna foi cumprida na manhã desta quinta (5) pelo assassinato do vaqueiro Alexsandro Honorato (confira mais abaixo)

No último dia 20, o Ministério Público Estadual (MP-BA) cumpriu mandado contra Marcos Gomes, quando o filho do prefeito Fernando Gomes foi levado para o presídio de Itabuna. Uma semana depois, o juiz da Comarca de Ibicaraí, Alex Venícius Miranda, revogou a prisão preventiva, convertendo-a em prisão domiciliar no último dia 27 (reveja aqui), sob a alegação de erros do MP-BA.

Marcos Gomes foi condenado a 13 anos de prisão pela tortura, cárcere privado e morte do vaqueiro Alexsandro Honorato, crimes ocorridos em 2 de dezembro de 2006 em Floresta Azul, no sul da Bahia.

JÚRI DE MARCOS GOMES PODERÁ SER EM SALVADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

O júri do “Caso do Vaqueiro” poderá ser realizado em Salvador, a depender de decisão da presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, Telma Brito. O Ministério Público estadual pediu o desaforamento do júri do caso, retirando-o da Comarca de Ibicaraí, para impedir possível influência política e econômica de Markson Monteiro de Oliveira, o Marcos Gomes.
Filho do ex-prefeito e ex-deputado federal Fernando Gomes, Marcos Gomes é acusado de matar o vaqueiro Alexandro Honorato em dois de dezembro de 2006, depois de torturar e mantê-lo em cárcere privado. Dias depois, o corpo foi encontrado numa cova rasa às margens da rodovia Potiraguá-Itapetinga, o que ainda rendeu indiciamento por ocultação de cadáver.
Gomes chegou a ser preso em 2009 pela Polícia Federal, em Salvador, mas foi solto por decisão do juiz de Ibicaraí, Antônio Carlos Rodrigues de Moraes. A liminar que garantia a liberdade do acusado foi revogada no ano passado pelo Tribunal de Justiça da Bahia,  mas Marcos Gomes continua solto. Informações d´A Região.

Back To Top