skip to Main Content
27 de fevereiro de 2021 | 09:48 am

COVID-19: 31 MIL PROFISSIONAIS DE SAÚDE NO BRASIL FORAM INFECTADOS; 640 NA BAHIA

Ramon Barbosa está entre os profissionais vítimas do novo coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério da Saúde informou, nesta quinta-feira (14), que  até o momento foram identificados 199.768 profissionais de saúde com suspeita de covid-19. Destes, 31.790 foram confirmados e 114.301 estão em investigação. Outros 53.677 descartados. Do total dos casos suspeitos, as categorias mais atingidas são técnicos ou auxiliares de enfermagem (34,2%), enfermeiro (16,9%), médico (13,3%), recepcionista (4,3%).

Na Bahia, 643 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Dois médicos não resistiram à doença. O primeiro foi Gilmar Calazans, de 55 anos, que morreu no dia 20 de abril, em Ilhéus.  O segundo médico morto pela doença na Bahia foi Ramon Barbosa, de 43 anos, que trabalhava na linha de frente da sala de emergência do Hospital Prado Valadares, em Jequié, no sudoeste do estado. Ele faleceu no último domingo (10).

QUASE 3 MIL MUNICÍPIOS COM CASOS

Segundo o Ministério da Saúde, em 2.988 municípios do país já foram registrados casos da doença. E em outros 1.087 municípios já ocorreram óbitos por conta da covid-19.

No Brasil, a média de aumento diário dos casos de covid-19 foi de 7,3%. Na Região Nordeste, os estados com maior velocidade de disseminação do vírus são a Paraíba, com 10,4%; e Maranhão, 8,9%. Na Região Norte, os de maior intensidade de aumento da epidemia são Pará (10,4%) e Amazonas (9,1%).

No Sudeste, os estados com evolução mais rápida da pandemia são Rio de Janeiro ( 6,4%) e São Paulo (6,1%). No Sul, Rio Grande do Sul (5,8%) e Santa Catarina (5,1%). E no Centro-Oeste, Mato Grosso (7,2%) e Distrito Federal (6,8%).

Back To Top