skip to Main Content
12 de agosto de 2020 | 05:45 pm

GUIAS E RECEPTIVOS CONHECEM PROPOSTA DE VISITAÇÃO PÚBLICA DO PALÁCIO PARANAGUÁ

Tempo de leitura: 2 minutos
Palácio Paranaguá foi sede do governo ilheense até o ano passado.

Palácio Paranaguá foi sede do governo ilheense até o ano passado.

Agentes do trade turístico ilheense participarão, na próxima quinta-feira (27), de uma aula de instruções sobre o novo formato de visitação do Palácio Paranaguá. A explanação, às 15h, no segundo andar do próprio palácio, será feita por Anarleide Menezes, integrante da Rede de Museus e Pontos de Memória do Sul da Bahia.

Planejada pela Secretaria de Turismo e Esporte (Setur), a iniciativa é uma das etapas da implantação do Museu do Palácio Paranaguá, em Ilhéus. Segundo o município, o espaço será aberto para visitação pública nos próximos dias.

Anarleide ministra aula pública.

Anarleide ministra aula pública no Palácio.

– Nesta primeira etapa a missão é contextualizar imagens e móveis nos primeiros ambientes disponibilizados, apresentando uma ideia de como era a cidade e como o Palácio funcionava no século passado – explicou Anarleide.

O acervo do prédio histórico conta com fotografias e peças dos séculos XIX e XX e do mobiliário que atendeu a intendentes e prefeitos da cidade. Nos últimos dias, os objetos que compõem o acervo ganharam a aplicação de cera de abelha clarificada na Alemanha. O espaço foi higienizado.

O itinerário da visitação é a parte superior do Palácio Paranaguá, onde, em uma das salas, funciona a Setur. Estagiários do curso técnico do CEEP (antigo Colégio Estadual) vão acompanhar os visitantes.

A professora Anarleide Menezes elogia a decisão do governo em iniciar o processo de implantação do Museu. “Claro que ainda estamos longe do ideal. Um projeto de museu envolve mídias digitais, totens… Mas a cidade não pode ficar esperando. Tem que começar”, afirmou. “O Palácio no centro da cidade vai surpreender. A Rede de Museus e Pontos de Memória do Sul da Bahia vai ajudar na divulgação do espaço”, assegura.

PALÁCIO COM 110 ANOS DE HISTÓRIA

O Palácio do Paranaguá é um prédio histórico localizado no centro da cidade. Foi construído em 1907, no mesmo local onde existiam ruínas de um colégio jesuíta. Seu nome é uma homenagem ao presidente da província da Bahia da época do Brasil Império, o Marquês de Paranaguá.

João Lustosa da Cunha Paranaguá elevou a Vila de São Jorge dos Ilhéus à categoria de cidade, em 1881, por meio de lei provincial. O palácio é um dos símbolos da opulência que existiu na região durante a saga do cacau. Em estilo neoclássico, é uma das mais belas construções do interior do estado.

PAIS QUE LEEM PARA OS FILHOS AJUDAM A AUMENTAR O VOCABULÁRIO E A MEMÓRIA

Tempo de leitura: 3 minutos
Leitura ajuda a melhorar vocabulário dos filhos (Foto Andrezza Mariot)

Leitura ajuda a melhorar vocabulário dos filhos (Foto Andrezza Mariot)

Mariana Tokarnia

O hábito dos pais de ler para as crianças em casa pode trazer mais benefícios do que se imagina. Um estudo da Universidade de Nova York, em colaboração com o IDados e o Instituto Alfa e Beto, divulgado hoje (6), mostra um aumento de 14% no vocabulário e de 27% na memória de trabalho de crianças cujos pais leem para elas pelo menos dois livros por semana.

O estudo concluiu ainda que a leitura frequente dos pais para as crianças leva a uma maior estimulação fonológica, o que é importante para a alfabetização, à maior estimulação cognitiva em casa e a um aumento de 25% de crianças sem problemas de comportamento.

“Esses dados são bastante impressionantes. Estamos comparando dois grupos que estão dentro do sistema de creches, dentro de um sistema com professores treinados para ler para as crianças. Acrescentamos a leitura dos pais e, quando isso é feito, da forma como foi feito, tem grande impacto”, diz o presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista Oliveira.

Ele explica que o momento de leitura é também um momento importante de interação entre pais e filhos. “Esse é o ponto central, levar os pais a conversar com os filhos. Eles podem também levar as histórias para o real, quando estiverem na rua, podem mostrar para os filhos algo que apareceu na história. Essa forte interação tem impacto em outras dimensões cognitivas”.

Leia Mais

PESQUISA SUGERE ELO ENTRE CHOCOLATE E MELHOR DESEMPENHO DO CÉREBRO

Tempo de leitura: 2 minutos
Pesquisa liga consumo de chocolate a melhor desempenho do cérebro.

Pesquisa liga consumo de chocolate a melhor desempenho do cérebro.

Da BBC Brasil

Análises de uma pesquisa americana realizada na Austrália sugerem que há uma ligação entre o consumo de qualquer tipo de chocolate e melhorias no funcionamento do cérebro.

A pesquisadora especializada em nutrição Georgina Crichton, da Universidade do Sul da Austrália, analisou uma pesquisa que teve início na década de 1970 nos Estados Unidos e observou mais de mil pessoas durante 30 anos.

O objetivo da pesquisa, chamada Maine-Syracuse Longitudinal Study (MSLS) – pois envolvia a Universidade do Maine e o Instituto Luxemburgo de Saúde -, era observar a relação entre a pressão sanguínea das pessoas e o desempenho do cérebro.

Isto foi feito durante décadas até que os pesquisadores resolveram ampliar o estudo e observar outros fatores de risco cardiovascular, incluindo diabetes, obesidade e fumo. A pesquisa teve ao todo sete coletas de dados entre os participantes, feitas com cinco anos de intervalo.

O pesquisador que liderou o estudo, Merrill Elias, decidiu perguntar aos participantes o que eles comiam e incorporou um novo questionário já na sexta onda de coleta de dados, entre os anos de 2001 e 2006.

As respostas a esse questionário deram pistas sobre a dieta dos participantes que interessaram os pesquisadores.

A pesquisadora australiana entrou em contato com Merrill Elias, que liderou o MSLS, para fazer uma nova análise da pesquisa.

“Examinamos se o consumo habitual de chocolate estava associado à função cognitiva (funcionamento do cérebro – memória, concentração, raciocínio, processamento da informação) em cerca de mil indivíduos no MSLS. Descobrimos que aqueles que comeram o chocolate pelo menos uma vez por semana tiveram um melhor desempenho em múltiplas tarefas cognitivas, se comparados àqueles que comiam chocolate menos de uma vez por semana”, disse Georgina Crichton.

O QUE FOI ANALISADO

Entre os aspectos analisados estavam memória verbal, memória visual e espacial, organização e raciocínio abstrato, além da habilidade de recordar uma lista de palavras ou onde um objeto foi colocado.

“Com exceção da memória funcional, essas relações não foram atenuadas com o controle estatístico para fatores cardiovasculares, de dieta e estilo de vida. Isto significa que independentemente de fatores como idade, sexo, nível de educação, colesterol, glicose, pressão sanguínea, energia total e consumo de álcool, a relação entre consumo de chocolate e cognição continuava sendo importante”, afirmou Crichton.

A pesquisadora afirma que existe uma crença histórica nos benefícios do chocolate, mas baseada apenas na experiência e observação. Agora a ciência está começando a identificar bases para estas crenças.

MUITO AÇÚCAR, POUCA MEMÓRIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da Agência Lusa

As pessoas com níveis elevados e permanentes de açúcar no sangue têm mais problemas de memória do que os que registam menores taxas, conclui um estudo do Hospital Universitário de Berlim, na Alemanha.

Para chegar a essa conclusão, uma equipe de médicos, liderados por Agnes Flöel, chefe do Serviço de Neurologia Cognitiva do Centro de Investigação Clínica Neurocure, examinou a capacidade de memorização de 141 doentes com idade média de 63 anos.

Durante o estudo, foram feitos diferentes testes de memória, que consistiam, por exemplo, em recordar durante meia hora uma lista de quinze palavras, e incluiam análises dos níveis de açúcar e ressonâncias magnéticas ao hipocampo, uma das zonas do cérebro mais importantes para a memória.

Os resultados mostraram que os pacientes que apresentam nível menor de açúcar no sangue obtiveram melhores pontuações nas provas de memória. Aqueles com maiores níveis de açúcar conseguiram recordar em média duas palavras menos que os seus companheiros com menor quantidade de açúcar. A análise das ressonâncias mostrou que o hipocampo naqueles pacientes tinha menor dimensão e apresentava “pior estrutura”.

Para a doutora Flöel, os pacientes poderiam “conservar a capacidade de memória em idade avançada por meio de uma redução do nível de açúcar”. Flöel insistiu, por outro lado, na importância de uma dieta rica em verduras, frutas, cereais integrais e peixe, bem como de “uma atividade física regular que influencie positivamente o nível de açúcar no sangue”.

MATERIAL DA ESTÁTUA É IMPRÓPRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

roberto joseO presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Roberto José, enviou mensagem a este blog, na qual comenta a nota sobre o abandono da estátua do escritor Jorge Amado (leia nota e comentário aqui).

Segundo Roberto, a Ficc aguardou a finalização de perícias e irá restaurar a estátua em breve, porém a mesma terá que ficar  no interior da “Casa de Jorge Amado”, em Ferradas. Ele afirma que especialistas desaconselharam a exposição da escultura ao ambiente externo. O material seria bastante vulnerável ao desgaste, em função de ter sido feito com resina.

Ainda de acordo com o presidente, haverá um concurso entre artistas locais a fim de escolher uma nova escultura para a entrada de Ferradas, onde em janeiro a estátua de Jorge foi vítima de vândalos. O presidente da Ficc ressalta que a perícia confirmou somente que a obra foi alvo de pedradas, mas não de tiros.

DESRESPEITO À MEMÓRIA DE JORGE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Guindaste retira estátua do trevo de acesso a Ferradas (Foto Thiago Pereira).

Estátua foi removida em janeiro para passar por reparos que ainda não ocorreram(Foto Thiago Pereira).

Em um de seus livros, Jorge Amado contou ter nascido no “c…” do mundo, afirmação que irritou alguns itabunenses, repentinamente tomados de um ufanismo pelo torrão natal, que não aparece no zelo pela cidade no dia a dia, nem pelo respeito à memória de quem deu alguma projeção a este lugar.

Neste sábado, 10, Jorge completaria 101 anos. Nasceu em Ferradas, onde no ano passado foi instalada uma estátua de resina em sua homenagem. Em janeiro de 2013, vândalos dispararam tiros e apedrejaram a escultura, que precisou ser removida para passar por reparos.

Pois bem,  mais de seis meses já se foram e a estátua, feita pelo artista plástico Lavrud Durval, permanece esquecida em uma sala da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc).  A restauração, pelo jeito, não é prioridade.

Durval disse que, no final de janeiro, a Ficc lhe solicitou um orçamento do serviço, que ficaria em R$ 5 mil. Desde então, não houve mais contatos. O descaso, lamentável, foi lembrado hoje no blog do jornalista e escritor Daniel Thame, um estudioso da obra de Jorge Amado.

ARQUIVO PÚBLICO EXPÕE IMAGENS HISTÓRICAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ponte

Fotos dos desbravadores que subiram o Rio Cachoeira no século XIX até chegar ao local onde surgiria o povoamento que deu origem à cidade de Itabuna, imagens de velhos chefes políticos, além das enchentes que causaram muita destruição em 1914 e 1967 e muitos outros momentos históricos.

Tudo isso faz parte da mostra que o Arquivo Público Municipal abre na próxima segunda-feira, 22, às 14 horas, prosseguindo até o dia 26, no andar térreo do Espaço Cultural Josué Brandão. A exposição faz parte das comemorações dos 103 anos de emancipação de Itabuna.

Na agenda da mostra, também está incluído o lançamento da segunda edição da “Indexação das Leis e Atos Oficiais do Município de Itabuna – 1932 a 2013”. A compilação foi realizada pelo técnico em arquivologia Sílvio Carvalho.

A FESTA DO BEIJO EM BANCO DO PEDRO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Marta Almeida entrevista Gilvan Rodrigues na Festa do Beijo

Marta Almeida entrevista Gilvan Rodrigues na Festa do Beijo

Quem conhece o publicitário Gilvan Rodrigues sabe que ele é um cara inquieto, chegado a produzir novidades. Foi com esse espírito que em 1994, há 18 anos, ele movimentou o pacato distrito ilheense de Banco do Pedro com a Festa do Beijo.
Natural daquela “ilha” cercada de cacau e mata atlântica por todos os lados, Gilvan queria ver como a tranquila comunidade reagiria à ideia, inspirada em evento realizado naquela época em Santos, litoral de São Paulo. E como beijo é um negócio que faz sucesso em qualquer lugar, a festa, como se diz hoje, “bombou”. O casal  Pinheiro e Adriana ficou nada menos que duas horas de lábios colados, até que foi reconhecido como imbatível nessa estimulante modalidade esportiva.
Na foto, o então barbudo Gilvan é entrevistado pela repórter Marta Almeida, da TV Santa Cruz, à época de cabelos bem curtinhos. Uma relíquia que apareceu no baú do Pimenta.

PARA COLUNISTA, AS CICATRIZES DEIXADAS PELA DITADURA JAMAIS SERÃO REMOVIDAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

No “diálogo” com seus leitores, o que faz às terças-feiras, Ousarme Citoaian (que assina a coluna UNIVERSO PARALELO aqui no  Pimenta) falou de tortura e torturadores, assunto remanescente da ditadura militar – e o fez sem papas na língua. Ele disse que “as manchas da tortura jamais serão lavadas”, mas que é indispensável apontar ao mundo “os que arrancaram unhas e aplicaram o pau-de-arara, além de outros mimos aos opositores do regime”. Ele defende a tese de que “não se trata de revanche, mas de justiça,pois o crime de tortura é de lesa humanidade, é imprescritível, tem de ser punido”.

O. C. lembra ainda que o Brasil “exportava técnicas de crueldade para os países vizinhos” – mas mesmo estes (Argentina, Uruguai, Chile e Peru) “levam seus torturadores ao banco dos réus”, enquanto aqui, “o próprio Lula recuou diante dos arreganhos dos quartéis”.

Para ver a coluna mais recente e os comentários, clique aqui.

O ESQUECIMENTO DOS VEREADORES DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Que Itabuna tem hoje uma das piores composições de legislativo de todos os tempos, não se discute. Na Câmara de Vereadores, falta decência, vergonha e também memória, e a prova desta última se deu com o completo esquecimento do Dia da Mulher, comemorado a 8 de março.

Pelo Regimento Interno da Câmara, a data é sempre marcada pela entrega da Comenda Otaciana Pinto, que presta homenagem a mulheres de destaque. Como este ano o 8 de março caiu em pleno feriado de carnaval, não foi possível realizar a solenidade no dia exato, mas se esperava que ela ocorresse logo em seguida. Pelo menos, na primeira semana seguinte.

Pois os digníssimos vereadores retornaram ao “trabalho” e nada de anunciar a entrega da Comenda, o que demonstra o profundo respeito e a consideração que nutrem pelas mulheres.

Em tempo: nesta quinta-feira, 17, a partir das 15 horas, a Câmara de Vereadores de Ilhéus presta sua homenagem às mulheres da cidade. Atrasou um pouco, mas está melhor que os esquecidos da cidade vizinha.

Back To Top