skip to Main Content
3 de agosto de 2020 | 06:05 am

MORRE A EX-DEPUTADA VIRGÍNIA HAGGE; PARLAMENTARES LAMENTAM PERDA

Ex-deputada estadual Virgínia Hagge faleceu aos 56 anos
Tempo de leitura: < 1 minuto

A ex-deputada estadual Virgínia Hagge faleceu, neste domingo (14), aos 56 anos, após alguns anos tratando-se de um tumor cerebral. Virgínia é de uma família de políticos. O pai, Michel Hagge, foi deputado estadual e prefeito de Itapetinga, no sudoeste do estado, por vários mandatos. Filho de Virgínia, Rodrigo Hagge é o prefeito de Itapetinga.

Além de deputada, Virgínia Hage foi superintendente do Ministério da Agricultura na Bahia no período de 2011 a 2015 e vereadora em Itapetinga, no período de 2005 a 2007, quando renunciou ao cargo para assumir o mandato de deputada estadual.

A Prefeitura de Itapetinga decretou luto oficial de três dias no município. “Virgínia foi pedagoga, chefe de gabinete, secretaria de Cultura, vereadora e deputada, além de uma cidadã de conduta ilibada”, ressalta a nota oficial do município.

O sepultamento está previsto para as 9h desta segunda (15), em Itapetinga. O velório ocorre na residência da família. Virgínia deixa o filho, Rodrigo Hagge.

LUTO E LAMENTO NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Além de decretar luto na Assembleia Legislativa (Alba), Nelson Leal, presidente do Parlamento, emitiu nota em que lembra da liderança de Virgínia em Itapetinga e na região sudoeste do Estado e a definiu como “uma pessoa extremamente gentil, atuante e competente”, afirmou.

Também tendo como principal base eleitoral o médio sudoeste baiano, o deputado estadual e líder do Governo na Alba, Rosemberg Pinto, lamentou a perda da ex-deputada. “Neste momento de dor, me solidarizo com os familiares e amigos da ex-deputada itapetinguense, que prestou  serviços relevantes à sociedade baiana durante seu madnato no Legislativo e à frente da Delegacia Federal da Agricultura”.

BOA NOTÍCIA PARA CONCURSADOS EM ITAPETINGA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A contragosto, o prefeito de Itapetinga, José Carlos Moura (PT), terá que convocar os candidatos aprovados em concurso realizado  em 2008 pelo então prefeito Michel Hagge (PMDB). Moura resistia a fazer a convocação, mas está sendo obrigado a ceder por conta de uma ação do Ministério Público.
A informação é do blog Políticos do Sul da Bahia.

Back To Top