skip to Main Content
15 de abril de 2021 | 03:08 pm

CÂMARA DE VEREADORES DE IBIRAPITANGA TERÁ QUE FAZER CONCURSO PÚBLICO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Câmara de Vereadores de Ibirapitanga terá que fazer concurso público

A Câmara de Vereadores de Ibirapitanga terá que realizar concurso público para preenchimento de vagas ocupadas ilegalmente por servidores comissionados. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com o Ministério Público da Bahia (MP-BA) estabelece prazo de 45 dias para aprovação da norma legal e de oito meses para realização do certame.
O Termo de Ajustamento de Conduta foi assinado no último dia 5 pelo presidente da Câmara, Welington Santos de Paula. O documento prevê que a Câmara de Vereadores de Ibirapitanga aprove lei para a realização concurso público para contratação de funcionários.
Segundo o promotor de Justiça Thomás Brito, que elaborou o Termo, “nunca houve concurso público” para provimento dos cargos da Câmara de Ibirapitanga devido à ausência de lei municipal. Os cargos existentes hoje são comissionados, definidos via resolução e preenchidos por nomeação.
O acordo prevê que, ao final dos oito meses, todos os atuais servidores nomeados sejam exonerados e rescindidos todos os contratos temporários. Em caso de descumprimento dos prazos, será aplicada multa de R$ 3 mil por dia de atraso.

CONCURSO DO MINISTÉRIO PÚBLICO REGISTRA 35% DE ABSTENÇÃO; RESULTADO SAI DIA 4

Tempo de leitura: 2 minutos
Mais de 23 mil fizeram as provas do concurso do MP/BA

Mais de 23 mil fizeram as provas do concurso do MP/BA|| Foto Pedro Fernandes

Dos 35.627 inscritos, 12.373 não compareceram para fazer as provas do concurso para Provimento de Cargos do Quadro de Pessoal do Ministério Público da Bahia. A abstenção de 34,72% foi considerada normal pela Fundação Getúlio Vargas, que aplicou as provas no domingo (22), em Salvador,  para os 23.254 candidatos.

Os candidatos disputam 61 vagas, 41 para ampla concorrência e 20 para pessoas inscritas em regime de cotas para negros e pessoas com deficiência.  Destas vagas, 50 são para cargos de assitente técnico-administrativo e 11 para analistas técnicos nas áreas de pedagogia (1 vaga), psicologia (2 vagas), serviço social (2 vagas), tecnologia da informação (1 vaga), estatística (1 vaga), letras (1 vaga), engenharia sanitária (1 vaga) e engenharia florestal (1 vaga).

resultado definitivo do concurso será divulgado dia 4 de dezembro

Resultado definitivo do concurso será divulgado dia 4 de dezembro|| Pedro Fernandes

O gabarito preliminar será publicado ainda nesta segunda-feira (23), no site da FGV, no endereço http://fgvprojetos.fgv.br/concursos/mpba2017. O resultado preliminar da prova objetiva está previsto para o dia 16 de novembro e o resultado definitivo para 4 de dezembro.

Membro da Comissão do organizadora do concurso, o promotor de Justiça Artur Ferrari acompanhou as provas pela manhã e pela tarde. Ele destacou a importância deste concurso como um momento de renovação.  “A sociedade espera cada vez mais do Ministério Público e nós temos que nos aparelhar e nos estruturar em termos de recursos humanos para fazer frente a esses desafios e para cumprir as missões que a sociedade nos delegou”, afirmou  Ferrari.

JUSTIÇA DETERMINA SUSPENSÃO IMEDIATA DE ATIVIDADE DE LICENCIAMENTO EM COARACI

Tempo de leitura: 2 minutos
Justiça suspende licenciamento em Coaraci

Justiça suspende licenciamento em Coaraci

O juiz Hilton de Miranda Gonçalves determinou a suspensão imediata de qualquer atividade de licenciamento, autorização e fiscalização realizada pelo Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Litoral Sul em Coaraci. Além disso, a justiça suspendeu as ações ambientais por não haver órgão ambiental habilitado no município. Os pedidos foram feitos pelo Ministério Público Estadual, que ajuizou ação civil pública contra a Prefeitura de Coaraci, a empresa Mineração Spazio Alpha Concorde Importação e Exportação e o CDS-Litoral Sul.

Segundo o promotor de Justiça Yuri de Mello, a empresa  Alpha obteve licenças ambientais em prazo recorde, “ao arrepio da lei, desconsiderando a legislação ambiental, agindo dolosamente em conluio com a administração pública municipal e com o CDS-Litoral Sul”.

O promotor afirma que a atuação do município de Coaraci e do CDS-Litoral Sul extrapolou a competência legal, uma vez que o licenciamento de mineração de manganês é da competência administrativa do Estado. A Justiça também determinou a suspensão imediata dos efeitos das licenças ambientais expedidas pela prefeitura à empresa de mineração, com base na avaliação do CDS-Litoral Sul; e impôs a obrigatoriedade do Município comunicar à Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia (Sema), em dez dias, a sua incapacidade em exercer atividades administrativas ambientais.

O promotor de Justiça diz que “os procedimentos de licenciamento foram realizados sem qualquer publicidade, sendo necessário um grupo de cidadãos solicitar informações à Prefeitura Municipal e à Câmara de Vereadores, em dezembro de 2016, após expedidas as licenças prévia, de instalação e de operação em um prazo relâmpago de apenas 15 dias”.

RELATÓRIO DO INEMA

Atendendo a solicitação do MP-BA, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) fez inspeção no local da mineração, no dia 6 de junho deste ano, e constatou diversas irregularidades, como supressão de vegetação nativa da Mata Atlântica e soterramento de curso de água, oriundo de nascente em razão de desmonte de material de escavação, sem outorga de órgão competente.

Além disso, no relatório do Inema consta que o prazo decorrido entre as licenças (prévia, de implantação e de operação) foi, no mínimo, insuficiente para atender todo o processo de preparação da mina até a viabilidade de exploração, “razão porque seria impositivo a aplicação de cuidadosas condicionantes que, só após o cumprimento, possibilitaria a obtenção da licença de operação”.

JUSTIÇA AFASTA PREFEITO DE ITAPEBI POR ATRAPALHAR INVESTIGAÇÕES

Tempo de leitura: 2 minutos
Justiça afasta Francisco Brito do cargo (Foto Gazeta da Bahia).

Justiça afasta Francisco Brito do cargo (Foto Gazeta da Bahia).

A Justiça atendeu pedido liminar do Ministério Público estadual e determinou ontem (27) o afastamento imediato de Francisco Antônio de Brito Filho do cargo de prefeito de Itapebi. Segundo o promotor de Justiça Bruno Gontijo Teixeira, o gestor municipal tentou atrapalhar a instrução processual da ação civil pública que o MP ajuizou contra o prefeito, acusando-o de cometer atos de improbidade administrativa. Ele ficará afastado enquanto durar a fase de coleta de provas.

A decisão liminar foi proferida pelo juiz Roberto Costa de Freitas Júnior, que considerou haver “evidências concretas de que a permanência do requerido no cargo de prefeito comprometerá a coleta de provas” no processo movido contra ele.

No pedido de afastamento, o promotor de Justiça Bruno Gontijo traz testemunhos de vereadores de oposição que foram ameaçados, retaliados politicamente – por meio de perseguições a parentes, com demissões, exonerações, transferências e atraso de pagamento.

Vereadores também disseram terem sido alvos de oferecimento de vantagens, como dinheiro ou cargos políticos, para que se calassem sobre as irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) quando o órgão rejeitou as prestações de contas do prefeito dos anos de 2013 e 2014.

São as ilegalidades apontadas pelo Tribunal que baseiam a ação civil pública ajuizada pelo MP: não utilização dos 60% do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) para pagamento de remuneração de professores no exercício financeiro de 2013; transferência ilegal de recursos do Fundo para outras contas bancárias voltada ao pagamento de despesas alheias à área de Educação; não aplicação de ao menos 25% de receitas na Educação; e gasto com pessoal, 64,73%, acima do permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), limite prudencial de 54%.

MP BAIANO DÁ POSSE A 175 NOVOS SERVIDORES

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ediene Lousado dá posse a novos servidores do MP baiano.

Ediene Lousado dá posse a novos servidores do MP baiano.

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) empossa, nesta segunda (28), 175 novos servidores aprovados no último concurso público. O evento ocorre no auditório do ministério, no CAB.

Serão empossados 68 analistas-técnicos, 86 assistentes técnico-administrativos e 21 motoristas. Os servidores participarão de um curso de adaptação funcional nos dias 29 e 30, no auditório da Instituição no CAB, e nos dias 31, 1º e 2 de abril, no Ceaf, em Nazaré, em horário integral.

Durante a solenidade, serão discutidos temas como a gestão administrativa e estrutura organizacional do MP, plano de carreiras e vencimentos, direitos e vantagens dos servidores e Programa de Desenvolvimento de Competências (PDC).

A cerimônia de posse contará com a presença da procuradora-geral de Justiça, Ediene Lousado, que fará a abertura junto com o promotor de Justiça Adalvo Dourado, coordenador do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), o superintendente de Gestão Administrativa Frederico Soares, e o presidente do Sindicato dos Servidores, João Paulo de Freitas Souza.

PROMOTOR É JULGADO POR ASSÉDIO SEXUAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Almiro é julgado no TJ-BA.

Almiro é julgado no TJ-BA.

O promotor de Justiça Almiro Sena, ex-secretario da Justiça e Cidadania da Bahia, começou a ser julgado em sessão plenária do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), realizada nesta sexta-feira (13). O promotor é acusado de assédio sexual e moral pelo Ministério Público da Bahia.

A denúncia contra o promotor surgiu após representação de servidoras que acusaram o promotor de se valer do cargo de secretário do Estado para obter favores sexuais. O processo corre em segredo de justiça. O julgamento continuará em outras sessões, pois um desembargador pediu vista dos autos do processo. O relator é o desembargador Mário Alberto Hirs. Informações do Bahia Notícias.

 

MP-BA COBRA NOMEAÇÃO DE APROVADOS EM CONCURSO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Prédio da Assembleia Legislativa baiana (Foto Divulgação).

Prédio da Assembleia Legislativa baiana (Foto Divulgação).

O Ministério Público Estadual (MP-BA) ingressou com ação civil pública para que a Assembleia Legislativa da Bahia nomeie os 97 aprovados no concurso público realizado neste ano, além de requerer a extinção de contratos temporários por meio do Regime Especial de Direito Administrativo (Reda).
A ação foi proposta pelas promotoras Rita Tourinho e Patrícia Medrado, do Grupo de Atuação Especial em Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa (Gepam), e tramita na 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador.
A promotoria alega que a Assembleia Legislativa descumpriu cláusulas do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o MP em janeiro deste ano. O termo traz cláusulas referentes ao cronograma de nomeação dos candidatos aprovados dentro das vagas ofertadas e um estudo sobre a demanda de servidores públicos concursados, para reavaliação dos contratos de Reda existentes.
De acordo com relação enviada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) ao MP, existiam na Alba, no ano de 2013, 620 servidores contratados temporariamente pelo Reda. As contratações, segundo as promotoras, não atenderiam a requisitos constitucionais como previsão legal, tempo determinado, necessidade temporária e excepcional interesse público.
De acordo com o MP, questionada pelo MP sobre o cronograma de convocação dos servidores aprovados no concurso, a Assembleia Legislativa informou, em outubro, que serão convocados em 2015 apenas 30 candidatos.

ILHÉUS: MP DENUNCIA DEZ ACUSADOS DE TRÁFICO DE DROGAS

Tempo de leitura: 2 minutos
De Goiânia, Marcelo Bola comandava o tráfico em Ilhéus (Foto PC-BA)

De Goiânia, Marcelo Bola comandava o tráfico em Ilhéus (Foto PC-BA)

Dez integrantes de uma organização criminosa que atuava no tráfico de drogas no município de Ilhéus foram denunciadas pelo Ministério Público estadual à Justiça. A denúncia, oferecida pelo promotor de Justiça Maurício Pessoa Godim de Matos, foi encaminhada à 1ª Vara Criminal de Ilhéus na última segunda-feira, dia 31.
Os denunciados são Marcelo do Nascimento, conhecido como “Marcelo Bola”, que liderava a quadrilha; Mônica Almeida Nascimento, sua companheira; e mais Edenilson Pinheiro Santos, conhecido como “Riquinho”; Nelilda Santos de Santana, a “Néa”; Mário Sérgio Santos Lima, o “Cê”; Júlio César dos Santos Roiz, e o “Sérgio”.
A lista é completada por Edjaldo Oliveira do Nascimento, o “Jal”; Anselmo Oliveira Souza Filho, o “Minho”; Rafael Oliveira da Conceição, o “Rato”; e Ricardo Ferreira Costa, o “Pingo”. Eles tiveram a prisão preventiva decretada no último dia 25 de março e encontram-se custodiados no Conjunto Penal de Ilhéus.
As investigações que desbarataram a quadrilha foram realizadas entre julho de 2013 e fevereiro deste ano pela Polícia Civil de Ilhéus, através da Coordenadoria Regional de Polícia do Interior com o apoio da Superintendência de Inteligência da Polícia Civil da Bahia.
Armas de fogo, munições, drogas, balanças de precisão, celulares e farta documentação foram apreendidos em operações realizadas em agosto de 2013 e fevereiro deste ano nas residências dos denunciados. Foi apurado que o líder “Marcelo Bola”, que à época residia na cidade de Goiânia (GO), comandava os demais integrantes da quadrilha através de ligações telefônicas.
“Bola” era o responsável pela aquisição de armas de fogo e munições, que ficavam armazenadas na casa da sua companheira Mônica, e também intermediava a aquisição de drogas para o bando. Os demais tinham funções específicas de gerência financeira, armazenagem, aquisição, distribuição e comercialização da droga. Todos foram denunciados por associação ao tráfico de drogas.

MÁRCIO FAHEL É O NOVO CHEFE DO MINISTÉRIO PÚBLICO BAIANO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Fahel é o novo chefe do MP.

Fahel é o novo chefe do MP.

O promotor de Justiça Márcio Cordeiro Fahel é o novo chefe do Ministério Público Estadual da Bahia (MP-BA). O itabunense foi o escolhido pelo governador Jaques Wagner da lista tríplice que tinha, ainda, Ediene Lousado e Millen Castro.
O nome de Fahel, além de mais votado, era o preferido de Wagner para o cargo, como citado aqui no PIMENTA. Ele assumirá o cargo na próxima quarta-feira (12), às 16h, na sede do MP, no CAB.
Como novo procurador-geral de Justiça, Fahel comandará o MP baiano até 2016, após ter sido promotor em Mucuri, Aurelino Leal, Ibicaraí e na sua cidade natal, Itabuna.
Márcio José Cordeiro Fahel ingressou no MP em 1993 e tem 42 anos. Ele também foi coordenador da promotoria regional de Itabuna na década passada, sendo promovido em 2009 para Salvador.
Já na capital baiana, Fahel ocupou, ainda, cargos de assessor especial e chefe de gabinete nas gestões do procurador-geral de Justiça Wellington Lima (2010 a 2014). O desempenho em Salvador o credenciou a substituir Lima.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA FARÁ CONCURSO PÚBLICO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Assembleia fará concurso público neste semestre (Foto Divulgação).

Assembleia fará concurso público neste semestre (Foto Divulgação).

Após firmar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual (MP-BA), a Assembleia Legislativa da Bahia abre inscrições, na próxima terça (25), para concurso público com a finalidade de preencher 97 vagas em cargos de carreira.
As provas deverão ser aplicadas até abril e a homologação do resultado deve ocorrer até maio, conforme o termo de ajustamento. O legislativo baiano não fazia seleção pública para preencher vagas há mais de quatro anos.
A Fundação Getúlio Vargas será a organizadora do concurso da AL-BA.

MP CONCEDE "MEDALHA DO MÉRITO" A CLÁUDIA LEITTE POR PARTICIPAÇÃO EM CAMPANHAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Claudia exibe medalha e se emociona com honraria (Foto Divulgação).

Claudia exibe medalha e se emociona com honraria (Foto Humberto Filho).

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) condecorou a cantora Cláudia Leitte com a “Medalha do Mérito” pela participação voluntária em duas campanhas  do órgão estadual, a de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes e a MP e os Objetivos do Milênio. A medalha foi entregue ontem à tarde (27) pelo procurador-geral de Justiça Wellington César Lima e Silva.
A campanha de combate à exploração sexual foi gravada em 2008 e a segunda, MP e os Objetivos do Milênio, em 2010. De acordo com o procurador-geral, a campanha alavancou o número de denúncias de casos de exploração.
O canal de denúncia, criado pela Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH), o Disque 100, recebeu 1.229 denúncias de crimes de exploração sexual infanto-juvenil cometidos na Bahia no ano de 2007. Depois das campanhas, os números subiram e hoje já são mais de 3.300 registros anuais.”Esse quantitativo é significativo, mas, talvez, não represente os dramas humanos vividos pelas vítimas”, disse o procurador-geral de Justiça.
– O MP expressa seu reconhecimento a você que emprestou o seu talento em razão de causas tão importantes – disse Wellington César Lima a Cláudia Leitte. O envolvimento em causas tão nobres, disse a cantora, lhe traz a sensação de quero mais. “Estou à disposição do MP pra gravar muitas outras campanhas”, completou a artista.

O BLOCO DA MUDANÇA, EM NOME DE JESUS!

Tempo de leitura: 2 minutos

Ederivaldo Benedito | ederivaldo.benedito@gmail.com
Ederivaldo Benedito-foto.

Itabuna não suporta mais lamentações. Chegou a hora de dar adeus ao provincianismo e amadurecer politicamente, discutir suas questões no atacado.

Acabou a novela do Carnaval Antecipado. Espera-se agora que tocado pelo Espírito Santo, movido pelos sentimentos de cidadania, irmandade, amor ao próximo e de solidariedade, o itabunense venha, de forma organizada, ajudar Claudevane Leite a colocar o Bloco da Mudança na rua.
Itabuna não suporta mais lamentações. Chegou a hora de dar adeus ao provincianismo e amadurecer politicamente, discutir suas questões no atacado. Buscar soluções para os eternos problemas. Apresentar sugestões no papel e na prática, ao invés de apenas se queixar que as coisas estão ruins e culpar as autoridades.
Ora, o problema não é simplesmente discutir se a Prefeitura deveria ou não patrocinar a festa momesca, ou quem apoia ou não a sua realização. O desafio é: já que o prefeito, de maneira claudicante, vacilante, decidiu não promover oficialmente o Carnaval Antecipado, ele e os itabunenses que concordam a sua decisão têm a obrigação de pensar com grandeza e apresentar projetos para os eternos problemas infraestruturais de Itabuna.
O Ministério Público, por exemplo, com apoio de grupos evangélicos, líderes partidários, blogueiros e radialistas, deve apresentar urgentemente propostas para, quem sabe, intensificar o combate à violência e criar mecanismos para o enfrentamento da criminalidade no município.
Os que se manifestaram publicamente contra a festa deveriam começar a fazer mutirões para ajudar as famílias desabrigadas e campanhas de solidariedade ajudar as populações ribeirinhas e periferias, que diariamente clamam por socorro nos programas policiais das Rádios e TVs. Poderiam, também, cruzar a cidade, do São Pedro ao Jorge Amado, do Maria Pinheiro ao Santa Inês, “conscientizando à população” e alertando-a para a iminência de um “novo surto epidêmico de dengue”. Nesses bairros, cultos seriam celebrados, em memória dos nossos irmãos-conterrâneos, vítimas da violência cotidiana.

Leia Mais

MP RECOMENDA CANCELAR CARNAVAL DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

mp baO Ministério Público Estadual (MP-BA) emitiu recomendação ao prefeito Claudevane Leite (PRB) para que cancele o carnaval antecipado de Itabuna. A festa está prevista para o período de 13 a 16 de fevereiro.
A recomendação pelo cancelamento é do promotor público Patrick Pires, que alega estar o município em estado de emergência por causa das chuvas de novembro e dezembro e ainda corre o risco de sofrer epidemia de dengue (confira cópia da recomendação no Políticos).
A promotoria sugere que o município, entendendo que a festa deva ser realizada, se “abstenha de efetuar qualquer gasto”, direto ou indireto, com a festa. Despesas com saúde, educação, iluminação pública e publicidade, no entender do promotor, devem ser assumidas pelos patrocinadores, caso o prefeito mantenha a decisão de realizar o carnaval.
Ontem, o prefeito confirmou a realização da folia, após, segundo ele, obter garantias de que iniciativa privada, Bahiatursa e Petrobras cobriram os custos da festa. A confirmação ocorreu antes do recebimento do ofício do MP-BA.
Por meio de sua assessoria, Vane comemorou o fato de o carnaval deste ano ser totalmente pago com recursos captados externamente. Na TV, ele assegurou que a prefeitura não colocaria um centavo na festa.

ESCOLAS FECHAM POR FALTA DE PAGAMENTO EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Jornal Bahia Online

Duas das três escolas nucleadas de Aritaguá I, na região interiorana de São José, em Ilhéus, foram fechadas pelos proprietários dos imóveis, desde a última segunda-feira (09), até que a Prefeitura Municipal regularize o pagamento de alugueis que estão em atraso.

As duas unidades atingidas pela decisão ficam localizadas no sítio de Waldemir e no sítio de Luquinha, onde são atendidos, respectivamente, estudantes da 5ª a 8ª séries e da educação Infantil e de Jovens e Adultos (EJA). “Eles foram até legais com a gente. Iam fechar as escolas na sexta-feira (06) mas permitiram que a gente realizasse a gincana pedagógica que já estava programada para aquela data”, relata um dos estudantes ouvidos pelo Jornal Bahia Online.

O problema enfrentado pelos estudantes da região interiorana é antigo. Por iniciativa do Ministério Público a escola-sede existente foi interditada, por falta de condições de funcionamento. Três imóveis foram alugados para abrigar os alunos matriculados. Agora, surge a notícia de que os compromissos assumidos não foram cumpridos pelo atual governo. O que chama a atenção, segundo professores, é que a terceira escola não parece ter a mesma dificuldade das outras duas e continua funcionando. O imóvel pertence a mãe de um secretário do atual governo, segundo informam os moradores.

Leia na íntegra no JBO

EVENTOS DISCUTEM DIREITOS HUMANOS, DIVERSIDADE E ÉTICA

Tempo de leitura: 2 minutos
Mesa de abertura dos eventos na noite da última quarta na Uesc (Foto Divulgação).

Mesa de abertura dos eventos na noite da última quarta na Uesc (Foto Divulgação).

O Ministério Público da Bahia promove até amanhã (26) ciclo de ventos em Ilhéus voltadOs à discussão de direitos humanos, diversidade ética e o Programa O MP e os Objetivos do Milênio. Os eventos começaram na última quarta (23). Os assuntos serão abordados em oficinas, mesas de discussões e palestras no Hotel Praia do Sol e na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

Segundo promotor Clodoaldo Anunciação, as atividades “visam discutir, refletir, socializar, estimular e fortalecer os Direitos Humanos”. As discussões são focadas na plataforma desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU), resumida nos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

São três eventos promovidos em associação com instituições e a Uesc: III Congresso Nacional Diversidade, Ética e Direitos Humanos; o I Congresso Integrador Nacional do Programa o Ministério Público e os Objetivos do Milênio; e a XVI Semana Jurídica da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

– Nossa meta, de integrar instituições e pessoas, está sendo alcançada. Conseguimos reunir consagrados representantes do poder judiciário, instituições filantrópicas e educadores, além de ter conseguido grande participação popular. Com essa articulação, unimos a academia com o cidadão, visando potencializar a efetivação dos direitos humanos – disse Clodoaldo.

FEIRA DE SAÚDE NA UESC
Um dos eventos destacados pelo promotor de Justiça é a Feira de Saúde, que ocorre até esta sexta no estacionamento da Uesc. São oferecidos, gratuitamente, serviços em urologia, cardiologia, ginecologia, pediatria, clínica médica, odontologia e nutrição. A feira é apoiada pela Fundação José Silveira, Day Horc, Rota e Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. “Essas instituições estão atuando integradamente para garantir mais saúde e cidadania à população de Ilhéus”, comemorou o promotor.

Back To Top