skip to Main Content
31 de maio de 2020 | 10:33 pm

BAHIA PASSA A TER 246 MUNICÍPIOS COM TRANSPORTE SUSPENSO

Restrição por causa da covid-19 chega a quase 250 municípios baianos
Tempo de leitura: 2 minutos

A partir de sábado (30), o transporte intermunicipal será suspenso em Acajutiba, Aratuípe, Cícero Dantas, Iguaí, João Dourado, Maiquinique, Mairi, Nazaré, Pilão Arcado e Piraí do Norte.

A medida, que tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (29). A restrição inclui a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

O decreto também autoriza a retomada do transporte em Araçás, Itapitanga, Itarantim e Santa Maria da Vitória, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19. No Leia Mais, abaixo, confira a lista completa dos municípios com restrição.

Leia Mais

DONA PONTE VEM AÍ… FALTA O SISTEMA VIÁRIO URBANO

Tempo de leitura: 4 minutos

 

Antes que passem a me chamar de insaciável, insatisfeito ou utópico, digo que esse sistema é uma das grandes dívidas que os outros dois entes federativos – Estado e União – devem a Ilhéus.

 

Walmir Rosário || wallaw2008@outlook.com

Há mais de um ano que venho sendo presenteado pelo vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, com fotos bem produzidas sobre o andamento da obra de construção da segunda ponte que ligará o centro de Ilhéus ao bairro do Pontal e ao resto do mundo. Fotógrafo profissional de reconhecida competência, Nazal também brinda os amigos e profissionais da imprensa regional com informações importantes do ponto de vista técnico da obra.

Falar de José Nazal pelo seu amor a Ilhéus é como chover no molhado, mas, a título de informação, não poderia eu deixar de traçar poucas linhas sobre a ponte estaiada – uma novidade na Bahia –, já considerada como um dos mais belos cartões-postais de Ilhéus. A cidade, de reconhecida beleza natural, incorpora uma arte moderna à sua paisagem para contrastar com a beleza arquitetônica do casario construído em épocas distinta da história.

Tive a felicidade de acompanhar os contatos iniciais – desdes as promessas – de construção na nova ponte, primeiro como jornalista, depois como participante da equipe do então prefeito Newton Lima. E, em todas as oportunidades, José Nazal estava na linha de frente, prestando informações históricas e técnicas sobre as possibilidades da implantação desse importantíssimo equipamento para o desenvolvimento da cidade.

De início, destaco a vasta colaboração de Nazal como um marco na área da comunicação, tendo em vista que nenhum veículo de comunicação – rádio, jornal, televisão, blogs ou outros tais – teriam condições para o empreendimento. E explico: nada de novo foi feito por Nazal, que apenas reeditou o chamado setorista dos velhos tempos, acompanhando, pari passu, o andamento, enquanto um veículo faria, apenas, grandes reportagens.

Mesmo fora do governo municipal, José Nazal não se esquivou de continuar colaborando com o governo estadual (dono da obra) e com as empresas construtoras, além de informar, em tempo real, de todos os estágios da obra. Como sempre acontece – principalmente na política – existem os céticos – ou apenas adversários – que dizem não acreditar na execução do projeto, que foi ganhando corpo a cada dia.

Como toda grande obra construída no Brasil, a segunda ponte, ou a dona ponte, como a denomina Nazal, possou por alguns problemas de continuidade, por conta do envolvimento da primeira – a segunda também – com a Operação Lava Jato. Não fosse isso, já estaríamos trafegando por ela há algum tempo, portanto livres dos constantes engarrafamentos na única via de tráfego atual.

Ponte ligando o centro e a zona sul de Ilhéus será a primeira estaiada no estado || Foto Bruno Maciel

Para nós leigos em engenharia, as informações – textos curtos e fotos – fornecidas por Nazal foram bastante enriquecedoras, por não conhecermos os meandros e detalhes da construção de uma ponte estaiada. De forma didática, Nazal passava cada filigrana técnica explicada pelos técnicos responsáveis pela construção, a exemplo da rotineira colocação dos cabos de aço de sustentação.

Em poucos dias teremos a entrega da obra pela empresa construtora e caberá ao governo do estado marcar a data da inauguração da ponte, com a escolha do nome do equipamento, o que poderá render questionamentos mil. De início, vamos ao primeiro questionamento: Qual o critério para a escolha da pessoa que emprestará o nome? Caberá aos cidadãos de Ilhéus a escolha desse nome?

Certo dia, em tom de brincadeira, questionei Nazal se com a nova ponte em operação, além da melhoria substancial do tráfego entre o centro e zona sul, não poderíamos, também, ter mais um problema… E explico: Como a ponte atual é o local preferido pelos manifestantes dos vários setores para realizar os protestos, passariam, também, a atazanar a vida da população realizando-os, concomitantemente, na outra ponte?

Pois é, já antevejo a festa da inauguração – mormente num ano de eleições municipais – com presenças de políticos e autoridades todos os tipos no palanque dos governos estadual e municipal. Melhor do que se apresentarem como pais e mães da criança, prestariam um grande serviço apresentar a execução de um projeto do sistema viário do município, retirando o tráfego do centro da cidade.

São obras de custo módico, tendo em vista as pequenas distâncias entre o bairro do Banco da Vitória e os dois pontos da BA-001 nos sentido Sul – proximidades de Olivença – e Norte – lá pelos lados da Ponta do Ramo. Com isso, grande parte do tráfego, principalmente o pesado, seria desviado do centro da cidade, evitando danificar o pavimento e equipamentos enterrados de saneamento.

Antes que passem a me chamar de insaciável, insatisfeito ou utópico, digo que esse sistema é uma das grandes dívidas que os outros dois entes federativos – Estado e União – devem a Ilhéus. Sem gastar muito verbo, pois todos são sabedores da importância de Ilhéus e região como colaboradores e contribuintes dos tesouros da Bahia e Brasil. A dívida é grande, está vencida e poderá ser levada ao cartório de protesto eleitoral.

Se querem saber como fazer o sistema viário, garanto que Nazal prestará mais esse obséquio por sua terra sem qualquer dificuldade.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

RUI ATRIBUI AO GOVERNO BOLSONARO ATRASO NA DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

Nova ponte ligará a Soares Lopes à zona sul de Ilhéus || Foto José Nazal
Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais de dois anos depois da assinatura da ordem de serviço para a obra de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), o projeto ainda não saiu do papel. Hoje, novamente o governador Rui Costa atribuiu o atraso entre assinatura e início das obras ao governo federal, que ainda não autorizou a duplicação.

– Já temos os recursos disponíveis, o projeto aprovado e a empresa contratada, só dependemos da autorização do Governo Federal para realizar essa importante obra que vai beneficiar toda a região – disse ele.

O gestor baiano disse estar fazendo gestões no Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) para o início das obras de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna.

O mandatário disse que, além de melhorar a mobilidade entre as duas cidades, a obra terá impactos positivos no turismo, indústria, comércio, serviços e outros setores.

NOVA PONTE

Rui Costa também confirmou para este semestre a inauguração da ponte que ligará o Centro e a Zona Sul de Ilhéus. Além da ponte, o projeto inclui duplicação de trecho de 2,7 quilômetros da BA-001 (cabeceira do aeroporto) até o entroncamento com a BR-251, que liga o município a Buerarema. Esta outra estrada, a 251, foi abandonada tanto pelo governo estadual como pelo federal, sendo motivo de queixas e protestos constantes dos produtores e moradores de distritos e povoados ao longo da rodovia, que não é pavimentada.

O governador havia anunciado para março a inauguração da ponte. Porém, o cronograma deverá registrar novo atraso, conforme análise feita pela comissão de acompanhamento da obra, composta por governos e representantes da sociedade civil.

PASSARELA PRONTA EM DEZEMBRO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Passarela tem mais de 70% concluída e entrega deve ser em dezembro || Foto Waldyr Gomes

Passarela tem mais de 70% concluída e entrega deve ser em dezembro || Foto Waldyr Gomes

As obras de montagem da passarela sobre o Rio Cachoeira, na região central de Itabuna, devem ficar prontas em dezembro, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano. De acordo com o município, a obra de mais de R$ 1,2 milhão terá cinco pilastras e a estrutura metálica com dois tipos de acessos, por meio de escada e rampas para pessoas com deficiência.

E O RESPEITO À MOBILIDADE?

Tempo de leitura: < 1 minuto
Cadeirante fica impossibilitado de sair de casa sempre que chove.

Cadeirante fica impossibilitado de sair de casa sempre que chove.

Um cadeirante do Bairro Monte Cristo, em Itabuna, lamentou não poder sair de casa por causa do acúmulo de água – e lama – sempre que chove. Na semana passada, foi assim. Ney Nascimento diz que a situação perdura até hoje. E piorou ontem, quando a chuva voltou.

Até agora, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano não se pronunciou nem deu o ar da graça por lá. Fato é que, para sair de casa, Ney tem que sempre que recorrer a outra pessoa, pois a lama e a sujeira acumulada na porta da residência em situações assim impedem que ele se locomova de forma independente. Mobilidade fica parecendo palavra estranha aos ocupantes do poder.

APÓS ELEIÇÃO, RUI COSTA REAFIRMA COMPROMISSO COM SUL DA BAHIA

Tempo de leitura: 2 minutos
Rui reafirma compromissos com o sul da Bahia.

Rui reafirma compromissos com o sul da Bahia.

Rui Costa, governador eleito da Bahia, reafirmou compromissos com o sul da Bahia. Segundo ele, a região terá ciclo de desenvolvimento com a execução de projetos como o Porto Sul e a Ferrovia Oeste-Leste.
Até o final do ano, devem começar as obras do Hospital Regional da Costa do Cacau, na Rodovia Ilhéus-Itabuna, e a duplicação da rodovia que liga os dois maiores municípios sul-baianos. A nova pista será construída à margem direita do Rio Cachoeira.
– Vamos consolidar o que Wagner realizou e agilizar essas obras que são fundamentais para que o Sul da Bahia possa viver um novo ciclo de desenvolvimento.
REELEIÇÃO DE DILMA
Hoje, Rui participa de reunião com a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, em Brasília. Para ele, é fundamental a reeleição de Dilma Rousseff, principalmente após a sua eleição a governador da Bahia.
– Se olharmos para historia da Bahia nas ultimas décadas, confirmamos que ela foi a presidente que mais fez, não só nos programas sociais, mas para infraestrutura e mobilidade. Vamos entrar em campo pedindo o voto pra Dilma no segundo turno para que ela possa nos ajudar a construir uma Bahia moderna e com oportunidades para os baianos – disse.
MOBILIDADE, SAÚDE E EDUCAÇÃO
Dentre os projetos para a Bahia, estão sistema de Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), interligando Salvador a Lauro de Freitas. Rui novamente assegurou que o metrô da capital baiana terá 41 quilômetros, “chegando até a cidade de Lauro de Freitas e ao bairro de Cajazeiras”.
Rui ainda se comprometeu a melhorar serviços públicos, principalmente na saúde (promessa de sete novos hospitais regionais) e na educação. Rui diz ser indispensável a participação das famílias para melhorar a qualidade da educação básica.

120 MIL VEÍCULOS EM (TENTATIVA DE) CIRCULAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os números foram divulgados pelo coordenador do Detran em Itabuna, Gilson Nascimento. Atualmente, existem 68 mil veículos automotores registrados na cidade, mas a frota circulante chega a 120 mil unidades, considerados os carros e motos que afluem de localidades vizinhas.
Aqui, como alhures, a frota cresceu embalada pela elevação da renda da população. Em contrapartida, há mais de dez anos não se realiza nenhum investimento significativo para melhorar o trânsito. Resultado: lentidão, engarrafamentos e muitos transtornos para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.
Os números foram divulgados pelo coordenador do Detran na sessão especial que discutiu a mobilidade urbana em Itabuna. O debate foi provocado pelo vereador Aldenes Meira (PCdoB), a partir de uma solicitação de grupos de ciclistas. Houve participação dos secretários municipais de Desenvolvimento Urbano e de Transportes e Trânsito, além de representantes da subseção local da OAB e outras instituições.
Os secretários voltaram a apontar dificuldades herdadas como fator de limitação dos investimentos. Mas afirmaram que a partir deste ano as ações irão aparecer.
Que assim seja!

SESSÃO DISCUTE MOBILIDADE EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A mobilidade urbana será discutida em sessão especial programada para esta quarta-feira (12), às 19 horas, na Câmara de Vereadores de Itabuna. Requerida pelo vereador Aldenes Meira (PC do B), a sessão debaterá com a comunidade possíveis soluções para reordenar o trânsito em Itabuna e assegurar mais espaço para ciclistas e pedestres.
Foram convidados para o debate o secretário municipal de Transportes e Trânsito, Clodovil Soares; o titular da Secretaria do Desenvolvimento Urbano,  Marcos Monteiro; e representantes do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba) e da Associação de Ciclistas de Itabuna; e o presidente da subseção local da OAB, Andirlei Nascimento.
O presidente da Câmara de Ilhéus, Josevaldo Machado (PC do B), também estará presente, já que será discutida proposta de inclusão de uma ciclovia no projeto de duplicação da rodovia Ilhéus – Itabuna.

MOBILIDADE: UM TEMA FUNDAMENTAL

Tempo de leitura: 2 minutos

aldenesAldenes Meira
 

Antes de propor a meia passagem aos domingos e feriados, nós já demonstramos de outras maneiras a preocupação com a mobilidade.

 
Quem acompanha nosso mandato já sabe: a mobilidade urbana é um dos temas que têm prioridade em nossa pauta. Formular políticas públicas para as cidades exige um compromisso efetivo da sociedade com essa questão, e a discussão deve envolver a todos: homens e mulheres, jovens e idosos, motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.
Fazemos essa introdução para esclarecer que nosso projeto de lei que institui a meia passagem no transporte coletivo aos domingos e feriados, em Itabuna, não é uma proposta isolada e sem maior razão de ser. Não há ilusões de que a meia passagem naqueles dias especiais mudará radicalmente o que precisa ser mudado, mas é inequívoca a ideia de caminhar com foco na inclusão.
O mais importante é que o projeto tem o mérito de despertar essa discussão e ampliá-la. Itabuna é uma cidade que se torna cada vez mais intransitável, com cerca de 60 mil veículos em circulação por suas ruas apertadas, muitas esburacadas e mal sinalizadas. É notório que vivemos em uma cidade que cresceu sem planejamento e com pouco compromisso com o futuro, mas não se pode falar em “jogar a toalha”.
Antes de propor a meia passagem aos domingos e feriados, nós já demonstramos de outras maneiras a preocupação com a mobilidade. Mesmo antes de chegar à Câmara, organizamos, em parceria com o amigo Roger Sarmento, um passeio ciclístico com o objetivo de chamar a atenção da comunidade para formas alternativas e sustentáveis de transporte. Além disso, a iniciativa foi um mote para cobrar do poder público a construção de ciclovias e a instalação de ciclofaixas em Itabuna.

Leia Mais

PELO DIREITO À MOBILIDADE

Tempo de leitura: 3 minutos

aldenesAldenes Meira
 

Apesar dos problemas que afetam a qualidade do serviço, alguns dos quais fogem à competência das empresas, é impressionante a reação diante de qualquer tentativa de favorecer a parte mais vulnerável nessa relação, que é o usuário.

 
As manifestações que ocorreram em todo o Brasil em meados de 2013 tiveram como principal mote a luta por um transporte público eficiente e com preço justo. Encabeçada pela juventude, aquela mobilização reflete o anseio geral de uma camada significativa da população que utiliza o ônibus e outros meios coletivos para se deslocar, mas sofre historicamente com a precariedade do serviço.
Basta conversar com os moradores de bairros periféricos de Itabuna sobre o transporte público para se ouvir relatos lamentáveis. Para muitos, o que se oferece são ônibus em péssimo estado de conservação, pelos quais se tem que esperar às vezes mais de uma hora, algo que atormenta e humilha cidadãos e cidadãs diariamente. Isto sem falar nas condições ruins de muitas vias de acesso, além da falta ou precariedade dos abrigos destinados aos passageiros.
Apesar dos problemas que afetam a qualidade do serviço, alguns dos quais fogem à competência das empresas, é impressionante a reação diante de qualquer tentativa de favorecer a parte mais vulnerável nessa relação, que é o usuário. Em junho, foi somente à base de muita pressão popular que essa equação injusta começou a ser modificada, mas um espírito de retrocesso ainda paira no ar.
Foi esse espírito que infelizmente levou o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, a vetar o projeto de nossa autoria que institui o direito à meia passagem no transporte coletivo, para todos, aos domingos e feriados. O prefeito apoiou-se em dois argumentos básicos, porém equivocados: o de que a proposta atinge o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos e o de que a matéria é da competência privativa do Executivo.

Leia Mais
Back To Top