skip to Main Content
20 de fevereiro de 2020 | 09:37 pm

CARRO CAI EM PONTE E MATA DUAS PESSOAS NO SUL DA BAHIA; UMA DAS VÍTIMAS É UMA CRIANÇA

Tempo de leitura: 2 minutos

Carro bateu na mureta da ponte e caiu no rio|| Foto Hevelem Matos/ Studio FM

Um acidente de carro na BA-001, na ponte do Rio Cipó, em Canavieiras, nesta quarta-feira (22), resultou na morte de duas pessoas, sendo que uma delas uma criança, que teria 8 anos de idade. A outra pessoa foi uma mulher identificada como Eunice Alves de Freitas. As primeiras informações apuradas pelo PIMENTA são de que as vítimas estavam num veículo de passeio que fazia o transporte clandestino de passageiros para Ilhéus.

Carro ficou sumerso no rio|| Foto Polícia Rodoviária Estadual

De acordo com a polícia, o acidente na saída de cidade ocorreu minutos depois de os passageiros embarcarem, na manhã desta quarta-feira. O motorista teria perdido o controle do veículo no momento em que passava numa curva. Em seguida, o carro bateu na mureta de proteção da ponte e caiu no Rio Cipó.

O veículo ficou completamente submerso. O resgate dos ocupantes do carro foi feito por salva vidas com ajuda de populares, que também tentaram retirar o veículo da água. Os sobreviventes foram levados para o Hospital Municipal Regis Pacheco. Já os corpos da mulher e da criança foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus. A polícia investiga o caso.

ACIDENTE DE TRABALHO NO BRASIL MATA UMA PESSOA A CADA 3 HORAS E 40 MINUTOS

Tempo de leitura: 3 minutos

Acidente do trabalho causou mais de 17 mil mortes em sete anos || Foto Elza Fiúza/AB

O Brasil registra uma morte por acidente de trabalho a cada 3 horas e 40 minutos.De acordo com o Observatório Digital de Segurança e Saúde do Trabalho, entre 2012 de 2018 foram contabilizados 17.200 falecimentos em razão de algum incidente ou doença relacionados à atividade laboral. Neste domingo, é comemorado o Dia Mundial e Nacional de Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças de Trabalho, uma data criada para alertar a sociedade sobre o problema.

No comparativo por anos, houve queda nos registros, com 2.659 casos em 2014; 2.388 em 2015; 2.156 em 2016; 1.992 em 2017; e 2.022 em 2018. Já os acidentes de trabalho são mais frequentes e ocorrem a cada 49 segundos. No mesmo período, foram registrados 4,7 milhões incidentes deste tipo, conforme o Observatório.

Os tipos de lesão mais comuns foram corte e laceração, com 734 mil casos (21%). Em seguida, vêm fraturas, com 610 mil casos (17,5%), contusão e esmagamento, com 547 mil (15,7%), distorção e tensão, com 321 mil (9,2%) e lesão imediata, com 285 mil (8,16%). As áreas mais atingidas foram os dedos (833 mil incidentes), pés (273 mil), mãos (254 mil), joelho (180 mil), partes múltiplas (152 mil) e articulação do tornozelo (135 mil).

Leia Mais

CONGO REGISTRA 248 MORTES E 380 CASOS DE EBOLA CONFIRMADOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Avanço do Ebola preocupa|| Ahmed Jallanzo/EPA/Agência Lusa

O número de casos de ebola ocorridos na República Democrática do Congo chega a 428, sendo 380 confirmados e 48 classificados como prováveis. De acordo com boletim epidemiológico divulgado no sábado (1º) pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo menos 248 mortes pela doença foram contabilizadas no país africano.
Os números mostram também que 66 casos considerados suspeitos estão sendo investigados. De acordo com o vice-diretor-geral de Prontidão e Emergência da OMS, Peter Salama, este já o segundo maior surto de ebola registrado na história, com muitas famílias perdendo entes queridos.
“A OMS e seus parceiros seguirão trabalhando junto ao Ministério da Saúde da República Democrática do Congo e farão o que for necessário para pôr um fim a esse surto”, disse.
HISTÓRIA
O surto de ebola mais devastador em nível global foi declarado em março de 2014, com casos que remontam a dezembro de 2013, na Guiné Conacri. Quase dois anos depois, em janeiro de 2016, a OMS declarou o fim desse surto, na qual morreram 11,3 mil pessoas e mais de 28,5 mil foram infectadas.
A DOENÇA
O vírus ebola é transmitido por meio do contato direto com o sangue e os fluídos corporais de pessoas contaminadas, provoca febre hemorrágica e pode alcançar uma taxa de mortalidade de 90% se não for tratado a tempo.Da Agência Brasil.

ILHÉUS É SEGUNDO EM MORTES POR AIDS; ITABUNA É TERCEIRO EM NOVOS CASOS DA DOENÇA

Tempo de leitura: 2 minutos

Ilhéus notificou oito mortes por Aids neste ano|| Foto Maurício Maron

Ilhéus é a localidade do interior do estado que mais notificou mortes de pessoas com Aids no primeiro quadrimestre deste ano, de acordo com dados da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). Os números oficiais, aos quais o PIMENTA teve acesso, confirmam que oito pessoas no município não resistiram à doença. Em Salvador ocorreu o maior número de mortes no estado, com 26 óbitos.
No sul da Bahia, o número de mortes causadas pela não assusta somente em Ilhéus. Com 33.300 habitantes, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Camacan é a terceira localidade no estado com mais notificações de óbitos de pessoas diagnosticadas com a Aids. São três ocorrências em quatro meses, a mesma quantidade registrada em Feira de Santana, que tem mais de 627 mil moradores.
MAIS MORTES
Outros municípios baianos com notificações de mortes são Itabuna (2), Una (2), Belmonte (1), Camaçari (1), Jacobina (1), Jequié (2), Maracás (1), Nazaré (1), Porto Seguro (1), Santa Brígida (2) e Teixeira de Freitas (2). No estado, neste ano, foram 56 óbitos de pessoas diagnosticadas com Aids.
Se Ilhéus é segundo em mortes, Itabuna aparece na terceira colocação em quantidade de notificação de pessoas diagnosticadas com a doença. Foram 47 ocorrências no município, que fica atrás somente de Feira de Santana (90) e Salvador (555).
No sul da Bahia, além de Itabuna, Ilhéus, Camacan e Una, novos casos de Aids foram notificados em Buerarema (2), Itacaré (1) e Itajuípe. Em todo o estado foram 1.097 novas ocorrências da doença neste ano. O número pode ser maior porque nem todos os municípios atualizam as informações com regularidade.

ITABUNA REGISTRA SÁBADO SANGRENTO COM 4 HOMICÍDIOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna registrou o sábado mais violento deste início de 2018. Foram quatro homicídios em três regiões da cidade, segundo o comando da Polícia Militar, com a cidade alcançando 24 assassinatos em menos de dois meses.
O primeiro crime ocorreu na feira livre do São Caetano, no final da tarde. Júnior Rodrigues dos Santos levou vários golpes de faca. O Samu 192 chegou a ser acionado, mas não houve tempo para socorro. De acordo com a PM, Júnior era usuário de drogas. A morte pode ter relação com dívidas com o tráfico.
Já na Avenida Bionor Rebouças, no São Roque, dois criminosos morreram em tiroteio em frente ao Bar do Nicolau, por volta das 20h. Manoel Hildo de Jesus Sousa Junior, de 19 anos, pilotava uma moto Honda Biz e, junto com um comparsa, atirou contra Alessandro Oliveira dos Santos, 28, que reagiu. Manoel Hildo e Alessandro morreram no tiroteio. O comparsa de Hildo conseguiu fugir.
O quarto assassinato ocorreu no Bairro Santo Antônio. Anderson Santos Barreto, de 21 anos, foi encontrado morto na Rua Vitor Batista, após um tiroteio na região próximo à praça principal do bairro. Não há informações sobre motivação e autores do crime.

MPT ALERTA PARA O AUMENTO DE MORTES POR ACIDENTE DE TRABALHO NA BAHIA

Tempo de leitura: 2 minutos
Balazeiro: preocupação com aumento de mortes por acidente de trabalho na Bahia

Balazeiro: preocupação com aumento de mortes por acidente de trabalho na Bahia

A morte de dois homens que trabalhavam numa mina em Sento Sé e de um operário na Basf, em Camaçari, e de graves acidentes com um gari em Condeúba e um operário em Luís Eduardo Magalhães, na semana passada, acenderam o alerta do Ministério Público do Trabalho (MPT) em relação à garantia de um meio ambiente de trabalho sadio e livre de riscos de acidentes.

“A segurança no trabalho é o resultado de uma série de medidas sobrepostas e regulamentadas para cada tipo de atividade e não podemos admitir que ainda hoje haja tantos acidentes e adoecimentos decorrentes de descumprimento do que está na lei e nas normas do Ministério do Trabalho”, afirmou o procurador-chefe do MPT na Bahia, Alberto Balazeiro. Ele informa que todos os acidentes ocorridos nesses últimos dias estão sendo apurados em inquéritos e que o MPT vai ser duro na cobrança aos responsáveis.

A apuração dos casos de acidente de trabalho é uma prática comum no MPT, que busca primeiramente evitar novos acidentes, mas principalmente conscientizar a sociedade sobre a importância de respeitar normas de saúde e segurança em qualquer atividade profissional.

“Não há reforma trabalhista que autorize um empregador a ser omisso quanto à segurança de seus empregados, que têm sim que usar equipamentos de proteção individual e seguir regras de segurança, mas que precisam e devem ser fiscalizados pelos empregadores”, alertou Balazeiro. O procurador-chefe do MPT na Bahia adianta ainda que um grande esforço conjunto dos procuradores do trabalho no estado está sendo feito para não deixar nenhum caso de desrespeito às normas de saúde e segurança impunes.

Leia Mais

VIOLÊNCIA: UMA CONTRADIÇÃO DO HOMEM NO PÓS-GLOBALIZAÇÃO

Tempo de leitura: 3 minutos

rpmRosivaldo Pinheiro | rpmvida@yahoo.com.br

 

A grande maioria das vítimas é jovem, negra e vive nas periferias, sinalizando ao estado brasileiro necessidade de fazer investimento na geração de oportunidades para esse segmento da população.

 

Estamos experimentando um momento difícil da convivência humana, que não é um comportamento restrito ao nosso país. A intolerância tem sido manifestada mundo afora, basta uma rápida vasculhada na programação dos canais televisivos e radiofônicos ou uma rápida passagem na internet e nos impressos para percebermos o quanto de agressividade o ser humano tem produzido em todo o planeta.

O animal humano se diferencia dos demais pelo uso da racionalidade, mas parece que abriu mão desta ao agir de maneiras que nos rebaixam às últimas posições da cadeia alimentar, causando danos irreversíveis ao habitat e degeneração da nossa própria espécie. O ódio manifestado por alguns pode ser medido a partir das reações a simples opiniões postadas nas redes sociais, no confronto das torcidas opostas após grandes clássicos de futebol, das contradições e ataques oriundos do posicionamento político-ideológico, religião ou diferença de gênero.

Essa baixa na qualidade das atitudes humanas vai de encontro ao avanço do conhecimento e da própria expansão socioeconômica e tecnológica no pós-globalização. Esperava-se que o advento das aproximações culturais e a quebra das fronteiras físicas dos países possibilitassem uma nova roupagem na organização do homem. No entanto, por questões de intolerância, estamos assistindo um comportamento que nos redireciona à barbárie.

No Brasil, a face da violência pode ser melhor percebida observando os números de mortes por arma de fogo: foram mais de 45 mil mortes em 2014, segundo o levantamento feito neste ano (Mapa da Violência, Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais), que também aponta que esse número tem crescido a cada ano. Nenhum conflito bélico hoje tem esse grau de letalidade. A grande maioria das vítimas é jovem, negra e vive nas periferias, sinalizando ao estado brasileiro necessidade de fazer investimento na geração de oportunidades para esse segmento da população, além de melhoria na legislação e investimentos na estrutura policial para o enfrentamento desse fenômeno que nos envergonha enquanto sociedade. Não podemos assistir passivamente, achando que não seremos atingidos.

Leia Mais

VANE COBRARÁ INDICAÇÃO DE JUÍZES TITULARES

Tempo de leitura: 2 minutos
Prefeito se reuniu com autoridades da área da segurança (foto Wilson Oliveira)

Prefeito se reuniu com autoridades da área da segurança (foto Wilson Oliveira)

A falta de juízes titulares em Itabuna é apontada como um dos fatores que aprofundam a crise de segurança na cidade. O assunto esteve na pauta em uma reunião ocorrida ontem (19), entre o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite; o comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Daniel Riccio; e o delegado Evy Paternostro, chefe da 6ª Coordenadoria da Polícia Civil (Coorpin). Também participou o presidente da Câmara de Vereadores, Aldenes Meira.

O prefeito disse que, na próxima semana, entregará um relatório sobre a situação da criminalidade em Itabuna ao governador Rui Costa e ao secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Barbosa. Além disso, ele irá solicitar ao Tribunal de Justiça da Bahia a indicação de juízes titulares para a comarca.

Durante a reunião, o prefeito criticou a divulgação de boatos pelas redes sociais, que teriam a finalidade de intimidar a população. “É lamentável que pessoas maldosas ocupem parte de seu tempo para espalhar o terror”, disse Vane.

O tenente-coronel Riccio informou que a polícia vem realizando operações permanentes e intensificou seu trabalho nos últimos dias. Segundo ele, a expectativa é de queda no índice de homicídios nos próximos meses.

INDULTO – Até esta sexta-feira, foram registrados 29 homicídios em Itabuna, contra 25 no mesmo período de 2015. De acordo com o delegado Evy Paternostro, uma das possíveis causas seria a liberação de presos por meio do indulto de Natal. O titular da 6ª Coorpin ressaltou que 50% dos detentos contemplados não retornaram à prisão após o fim do prazo do benefício.

JOVENS PROTESTAM CONTRA EXTERMÍNIO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Morte do adolescente Nadson Almeida será lembrada na manifestação (arquivo de família)

Morte do adolescente Nadson Almeida será lembrada na manifestação (arquivo de família)

Militantes da União da Juventude Socialista (UJS) se reúnem na manhã deste sábado (23), no Centro de Itabuna, em um protesto contra o que chamam de “extermínio da juventude negra”. O ato será realizado a partir das 9 horas, na Praça Adami.
Segundo o diretor da UJS, Thiago Fernandes, o ato lembrará o caso do adolescente Nadson Almeida, de 14 anos, morto durante uma perseguição policial, depois de ser supostamente confundido com um traficante. Para a entidade, uma das alternativas para combater o extermínio de jovens seria a desmilitarização da polícia.
Durante a manifestação, haverá recital de poesia e apresentação de rappers. Os candidatos a deputado estadual, Aldenes Meira, e a federal, Davidson Magalhães, do PCdoB, estarão presentes no protesto.

DOMINGO COM 6 BALEADOS EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna teve ontem um domingo extremamente violento. Seis pessoas foram baleadas em diferentes bairros da cidade, sendo que duas delas perderam a vida.
No bairro de Zizo, houve três feridos em tiroteio cujas circunstâncias ainda não estão esclarecidas. As vítimas são Michel Almeida, 19 anos; Alexandro Santos, 16; e um terceiro que não foi identificado.
Houve ainda tentativa de homicídio contra uma mulher no bairro Santo Antônio. Lucimar Pereira Santos, 32, levou dois tiros, um nas costas e outro na região do quadril. Dois homens em uma moto são apontados como os autores do  crime.
Já nos bairros Nova Califórnia e Maria Pinheiro, foram registradas duas mortes. No primeiro, a vítima foi Valdomiro Pereira de Jesus, 24 anos, morto após discussão em um bar na Rua Central; no outro bairro, quem perdeu a vida foi um homem identificado pelo prenome Emerson, assassinado ontem pela manhã. Informações do Verdinho e do Plantão Itabuna
 
 

Back To Top