skip to Main Content
9 de abril de 2020 | 05:09 am

ÁLCOOL EM GEL: CONTRATO DE R$ 500 MIL É A NOVA DOR-DE-CABEÇA DO PREFEITO DE ILHÉUS

Contrato fechado com empresa recém-aberta põe governo Marão na berlinda
Tempo de leitura: 2 minutos

Não apenas farmácias e estabelecimentos assemelhados estão sendo alvo de denúncias por abusos na comercialização de álcool em gel. Em Ilhéus, um contrato para aquisição do produto é a nova dor-de-cabeça do prefeito Mário Alexandre, Marão, do PSD.

O município fechou negócio de quase R$ 500 mil com uma empresa aberta em dezembro passado, na pequena Coaraci, e com capital social de apenas R$ 50 mil. Valor cravado no contrato: R$ 490.200,00.

Virou escândalo.

E ganhou desdobramentos após sequência de matérias de um dos principais sites de notícias do Estado, o Jornal Bahia Online.

O caso cheira mal (acompanhe aqui no site) e provocou reações que vão do Conselho Municipal de Saúde ao prefeito Marão e ao secretário Geraldo Magela, titular da Saúde.

Marão disse que vai reavaliar o contrato, mas reconhece que o município já havia comprado R$ 20 mil na K da Silva Porto, a empresa do negócio de meio milhão de reais. Disse o prefeito que não estava encontrando álcool em gel nem para ele e pensa até em fechar negócio com uma indústria local de Ilhéus.

Ouvido pelo JBO, o secretário da Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, se disse surpreso com o montante do contrato. Mais que isso: nem sabia do negócio (da China?) com a empresa de Coaraci.

– Tomei conhecimento desse caso ontem (sábado) à noite e pedi aos diversos setores fazer apuração do caso – afirmou, também revelando que a compra não passou pela Saúde, mas pelo setor administrativo.

O Conselho de Saúde de Ilhéus pediu a imediata suspensão do contrato gordo:

– Este processo foi conduzido sem acompanhamento nosso. Tomamos como surpresa a decisão e o extrato no Diário Oficial – afirmou Marcos Lessa, presidente do Conselho de Saúde.

Mais que isso, Lessa ressaltou que todos os contratos devem passar pelo crivo do conselho, mas este não foi levado à instância de participação popular e controle social, o que faz levantar ainda mais suspeitas sobre o negócio.

ITABUNA: COMÉRCIO FICARÁ FECHADO POR MAIS 15 DIAS

Comércio de Itabuna ficará fechado, parcialmente, por mais 15 dias
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito em exercício de Itabuna, Fernando Vita, baixará novo decreto, nas próximas horas, prorrogando por mais 15 dias o fechamento do comércio. A medida apenas não atinge serviços considerados essenciais, a exemplo de supermercados, farmácias, distribuidoras de água e lojas de materiais de construção.

A decisão de prorrogar o decreto foi tomada durante reunião da Comissão de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (Covid-19). Havia pressão de setores para que houvesse ainda maior flexibilidade, com o comércio sendo aberto e funcionando em horário restrito, das 9h às 15h.

A pressão não foi adiante diante da nova realidade da doença no mundo, no país e em Itabuna, que confirmou, ontem à noite, o primeiro caso de transmissão comunitária da covid-19 (veja mais abaixo). Transmissão comunitária é quando não se consegue identificar a origem da doença.

DECRETO AMPLIA RELAÇÃO DE NEGÓCIOS QUE PODERÃO ABRIR EM ILHÉUS NO ISOLAMENTO

Decreto libera apenas serviços essenciais do comércio de Ilhéus || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, ampliou a relação de serviços considerados essenciais para a população, com publicação do Decreto nº 23 no Diário Oficial do Município desta segunda-feira (30). Agora, lojas de materiais de construção, de produtos de limpeza, de insumos ou equipamentos para saúde, de insumos ou equipamentos agrícolas, oficinas, borracharias, lojas de autopeças e clínicas veterinárias passam a ser considerados serviços essenciais.

Estes negócios poderão abrir em horário especial, das 9h às 15h, com exceção das farmácias, que podem funcionar em horário diferenciado. Marão disse que o município está atento às necessidades da população e às medidas adequadas para a segurança da saúde dos ilheenses.”Não podemos literalmente dar as mãos, por conta do coronavírus, mas podemos unir nossos pensamentos e propósitos para que, conectados, vençamos essa fase”, disse.

Pelo decreto, todos os estabelecimentos devem adotar medidas de contingenciamento de pessoas no interior das unidades para evitar aglomerações. Para funcionamento, é obrigatório que a empresa disponibilize máscaras e luvas para todos funcionários.

Continuam como serviços essenciais estabelecimentos como farmácias; lojas de alimentos (supermercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e centros de abastecimento); lojas de venda de alimentação e remédios para animais; distribuidores de gás; água mineral; padarias; e postos de combustível continuam funcionando com o atendimento ao público de forma presencial. Já os restaurantes podem funcionar apenas para serviço de entrega.

CONLAR REABRE LOJAS E ATENDERÁ TAMBÉM VIA WHATSAPP

Com duas lojas na Juracy Magalhães, Conlar também vai atender por WhatsApp
Tempo de leitura: < 1 minuto

A CONLAR informa que, após do acordo firmado com a Prefeitura Municipal de Itabuna, as lojas de materiais para construção foram autorizadas ao retorno de suas atividades em horário especial, das 9 às 15 horas.

As lojas reabrem seguindo as orientações dadas pelas autoridades, incluindo distanciamento, higienização e redução do número de pessoas transitando dentro do estabelecimento.

ATENDIMENTO VIA WHATSAPP

Para evitar o seu deslocamento, continuamos com os atendimentos reforçados pelo Whatsapp 98124-0830 e através das redes sociais. Sua segurança é essencial.

Conlar. Duas lojas na Juracy Magalhães, em Itabuna.

PRODUÇÃO INDUSTRIAL BAIANA CRESCE 10,3% EM JANEIRO, APONTA IBGE

Indústria baiana tem alta de 10,3% em janeiro || Foto Carol Garcia/GovBA
Tempo de leitura: 2 minutos

A produção industrial da Bahia, ajustada sazonalmente, cresceu 10,3% em janeiro deste ano no comparativo com dezembro de 2019, conforme a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgadas nesta quinta-feira (12). As informações foram sistematizadas e analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan).

Na comparação de janeiro de 2020 com igual mês do ano anterior, a indústria baiana apresentou crescimento de 8,3%, com cinco das 12 atividades pesquisadas assinalando avanço da produção. O segmento Derivados de petróleo (40,7%) registrou a maior contribuição positiva devido ao aumento na produção óleo combustível, óleo diesel e nafta para petroquímica. Outros segmentos que registraram acréscimo foram Celulose, papel e produtos de papel (31,6%), Veículos (8,6%), Bebidas (5,2%) e Extrativa (8,3%).

“Este resultado expressivo coloca a Bahia na liderança nacional, muito superior ao índice nacional, que ficou em apenas 0,9%. Vale destacar que o Produto interno Bruto da Bahia em 2019 também ficou acima do nacional e que nosso estado também liderou a geração de empregos no Nordeste no ano passado, com 30.858 novos postos de trabalho de saldo. Tudo isso é fruto das políticas acertadas do Governo da Bahia, frente a um cenário econômico nacional desfavorável”, ressaltou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

Leia Mais

TRR DIZ QUE PAGA R$ 1,4 MILHÃO POR TERRENO QUE FERNANDO QUER DOAR À RAC SANEAMENTO

Rafael Moreira, da TRR, diz que empresa compra terreno que prefeito quer doar a catarinense
Tempo de leitura: < 1 minuto

A TRR entrou na disputa para fazer a gestão de resíduos sólidos de Itabuna e se dispôs a comprar o terreno de 56 hectares que o prefeito Fernando Gomes quer doar à empresa catarinense RAC Saneamento. A proposta de aquisição da área foi feita pelo diretor da TRR, Rafael Moreira, durante audiência pública na Câmara de Vereadores, nesta terça (3).

– Coloco-me à disposição para, se tiver estudo de viabilidade ambiental, comprar este terreno – afirmou Rafael durante a audiência.

A manifestação de interesse da TRR obriga o prefeito Fernando Gomes a rever a proposta de doação da área à RAC Saneamento. Isso, porque, economicamente, é mais interessante ao município a venda do terreno de 56 hectares, nas proximidades da BR-101.

Rafael disse que a TRR verifica, há um ano, área que se adeque ao projeto de gestão de resíduos. “A prefeitura doa uma área para uma empresa [a RAC] sem estudo prévio. E se não puder instalar [o aterro], como fica o município? A empresa a qual eu represento manifesta a intenção em instalar um aterro em Itabuna”, afirmou.

Ao PIMENTA, Rafael disse que a TRR tem interesse não em doação, mas em comprar o terreno:

– Caso exista estudo técnico e viabilidade ambiental, a TRR Saneamento e Gestão Ambiental manifesta o interesse não na doação, mas na compra do terreno citado, pelo valor venal, conforme está no projeto de lei encaminhado à Câmara – garantiu.

SEBRAE: MERCADO DE MARMITAS CRESCE MAIS DE 130% EM CINCO ANOS

Negócio de marmitas cresce mais de 130% em 5 anos no país
Tempo de leitura: 2 minutos

O número de empresários do ramo de alimentação para consumo domiciliar (que corresponde às marmitas e outras refeições embaladas) cresceu expressivamente no país nos últimos cinco anos. Os dados do Ministério da Economia apontam para um crescimento de 134% no período. Saltou de 102,1 mil em 2014 para 239,8 mil no ano passado.

A explicação para esse salto está principalmente na atividade dos Microempreendedores Individuais (MEI), que representavam 91,6% do total de empresários desse segmento em 2014 e que, no ano passado, passaram a responder por cerca de 94% (225,6 mil) do universo de empreendedores registrados.

Os últimos números do Portal do Empreendedor (janeiro 2020) confirmam que essa tendência se mantém forte. Apenas entre novembro (2019) e janeiro, o portal já registrou a criação de quase 3 mil novos MEI especializados na produção de alimentos para consumo domiciliar. “O Sebrae está atento a esta tendência de mercado, por isso possui um trabalho direcionado para minimizar a carga de burocracia e permitir que os empreendedores possam seguir atendendo esta demanda crescente, atuando como MEI”, explica o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

MARMITAS FRESCAS OU CONGELADAS

Os números confirmam a importância dessa atividade já tradicional no país como uma das alternativas mais buscadas no momento do desemprego, mas também indicam um movimento natural do mercado que busca desenvolver novos modelos de negócio que respondam à demanda de um consumidor mais exigente e seletivo, que não está necessariamente disposto a pagar muito mais por produtos de qualidade.

Esse público se divide em dois grupos principais.

Leia Mais

MAR ABERTO FECHA AS PORTAS E CULPA OBRA DA NOVA PONTE

Mar Aberto anuncia encerramento das atividades por causa de obras da nova ponte
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Mar Aberto Music Bar, no Pontal, em Ilhéus, anunciou o encerramento de suas atividades. Aberto em 2002, na região do Pontal, o estabelecimento era um dos points da noite ilheense. No anúncio, a direção do Mar Aberto culpa as obras da nova ponte que ligará o centro e a zona sul da cidade. O point empregaria cerca de 30 funcionários, segundo a nota.

As obras de ligação do viário do Pontal reduziram o o movimento no bar, segundo a nota, por tornar “impraticável” o acesso à rua onde o estabelecimento funciona. Há quase dois anos o estabelecimento resistia à ideia de perder parte da área em que funciona por causa das obras. Agora, também cita a dificuldade de acesso enquanto estão sendo executadas as obras de ligação do viário da região do Pontal com a nova ponte.

REDE D´OR COMPRA HOSPITAL ALIANÇA POR R$ 800 MILHÕES

Paciente estava internado no Hospital Aliança, em Salvador
Tempo de leitura: < 1 minuto

A direção do Hospital Aliança, de Salvador, confirmou que a unidade de saúde foi comprada pela Rede D´Or, do Rio de Janeiro. O valor da transação atinge R$ 800 milhões.

A rede D´Or já possui participação, em Salvador, no Hospital São Rafael e no Cardio Pulmonar.

A rede conta com quase 90 hospitais em todo o país e faturou R$ 1,96 bilhão em 2018. De acordo com informações, adquiriu 80% do hospital soteropolitano.

MAKRO FECHA LOJA DA RODOVIA ILHÉUS-ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Makro encerra as atividades em Ilhéus e pega funcionários de surpresa

Os funcionários do Makro da Rodovia Ilhéus-Itabuna, em Ilhéus, foram pegos de surpresa, nesta manhã de quarta-feira (15), ao chegar para trabalhar. Logo no portão da loja, um aviso de que a empresa havia encerrado as atividades na loja sul-baiana.

O Makro inaugurou a loja ilheense em 2010, com cerca de 150 funcionários. A empresa informou aos funcionários que haveria, para quem desejar, a opção de transferência para lojas em Minas Gerais.

No mercado, a informação é de que a estrutura na Rodovia Ilhéus-Itabuna pode ser adquirida por um grupo mineiro que já trabalha no sistema atacarejo, o Mineirão Atacarejo, que já atua no extremo-sul do Estado. Desde o ano passado, o Makro está no alvo do Carrefour, dono do Atacadão, para compra em negócio estimado em R$ 5 bilhões.

OUTRO LADO

O PIMENTA entrou em contato com a assessoria de comunicação da Rede Makro. A empresa ainda deverá se posicionar publicamente quanto ao encerramento das atividades no sul da Bahia.

https://www.pimenta.blog.br/2020/01/15/makro-diz-que-venda-de-loja-e-para-garantir-eficiencia-operacional-da-companhia/

Back To Top