skip to Main Content
29 de setembro de 2020 | 06:01 pm

PRODUÇÃO INDUSTRIAL BAIANA CRESCE 11,1% EM JULHO, APONTA SEPLAN

Indústria baiana tem avanço de mais de 11% em julho, aponta SEI || Foto Carol Garcia/GovBA
Tempo de leitura: < 1 minuto

Em julho deste ano, a produção industrial (de transformação e extrativa mineral) da Bahia, ajustada sazonalmente, avançou 11,1% frente ao mês imediatamente anterior, após aumentos de 8,2% e 2,1%, respectivamente, em maio e junho de 2020. As informações fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgadas nesta quarta-feira (9), sistematizadas e analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan).

Devido à influência da pandemia do coronavírus, na comparação com igual mês do ano anterior, a indústria baiana assinalou recuo de 5,7%. No acumulado do ano, a indústria registrou queda de 7,1%, em relação ao mesmo período do ano anterior. O indicador, no acumulado dos últimos 12 meses, apresentou redução de 5,6%, frente ao mesmo período anterior.

“Esse resultado reflete, principalmente, o movimento de retomada das atividades produtivas no estado, que interromperam seus processos devido à pandemia de Covid-19”, destaca o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

No comparativo de julho de 2020 com igual mês do ano anterior, sete das 12 atividades pesquisadas assinalando crescimento da produção. O setor de Derivados de petróleo (18,8%) apresentou a principal influência positiva no período, explicada, especialmente, pela maior fabricação de óleos combustíveis e naftas para petroquímica. Outros resultados positivos no indicador foram observados nos segmentos de Produtos químicos (7,3%), Celulose, papel e produtos de papel (11,2%), Produtos alimentícios (8,7%), Bebidas (23,5%), Minerais não metálicos (16,2%) e Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (29,9%).

ITABUNA: FERNANDO AUTORIZA ABERTURA DE SHOPPING, ACADEMIAS E SALÕES

Justiça extingue mandato de Fernando e manda dar posse ao vice-prefeito
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Fernando Gomes autorizou, nesta quinta (30), a abertura do Shopping Jequitibá, de academias de ginástica e de salões de beleza e barbearias já nesta sexta (31). A autorização está no Decreto 13.762, publicado há pouco e significa avanço para a fase 3 do plano de flexibilização das atividades econômicas durante a pandemia.

Mudanças no horário do funcionamento também ocorreram. A partir de amanhã, o comércio poderá abrir das 09 às 18h, enquanto o Shopping funcionará das 12 às 20h. As academias de musculação, dança e ginástica poderão funcionar das 5 às 19h, obedecendo o protocolo de medidas sanitárias e condições específicas estabelecidas para cada setor. O comércio poderá abrir somente de segunda a sexta-feira. No período, fica proibida a realização de liquidações e promoções que estimulem aglomerações. Já sobre o Toque de Recolher, passar a vigorar das 20h às 5h.

“O fechamento do comércio tem impactado diretamente na quantidade de postos de trabalho, causando prejuízos na ordem de R$ 500 milhões e o encerramento definitivo de 39 empresas”, destacou o prefeito Fernando Gomes. Ele lembra que qualquer medida de ampliação ou restrição referente ao funcionamento do comércio poderá ocorrer, caso ocorra crescimento da taxa de pessoas infectadas pela Covid-19.

ILHÉUS: BAMIN AUTORIZA OBRAS DO PORTO SUL E DEVE CONTRATAR 400 FUNCIONÁRIOS

Obras do Porto Sul devem começar neste segundo semestre || Imagem Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

A Bahia Mineração (Bamin) assinou, na última semana, a ordem de serviço para início da primeira fase das obras de implantação do Porto Sul, em Ilhéus. A empreiteira contratada já poderá iniciar a mobilização de pessoal e equipamentos para começar as obras. Estes primeiros trabalhos correspondem à construção de vias, instalação de sinalização, pontes, implantação de rede elétrica e de água, entre outros. São obras que vão viabilizar a etapa seguinte, que é a construção e desenvolvimento da estrutura do empreendimento.

O investimento da empresa será de R$ 188 milhões, segundo o diretor financeiro e de Relações Institucionais da Bamin, Alexandre Aigner. “O início desta primeira fase do projeto demonstra nossa confiança no Porto Sul, bem como na retomada econômica das regiões nas quais atuamos. É um esforço que evidencia o nosso compromisso em participar e contribuir ativamente com esta retomada”, afirma Alexandre Aigner.

A obra deve gerar 400 empregos diretos e 1.200 indiretos no pico da implantação do Porto Sul, segundo Aigner. Além de empregos, disse ele, a retomada vai dinamizar a economia local, movimentando outros setores e gerando renda, em um momento em que toda a sociedade sofre os impactos econômicos da pandemia.

A construção do Porto Sul, além de dotar o estado com mais um terminal portuário também vai ampliar o corredor logístico da Bahia. “Este empreendimento entre o Governo do Estado e a Bahia Mineração vai possibilitar a saída dos nossos produtos (minério de ferro, grãos do oeste) e também será uma garantia para que a licitação da concessão da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) possa ser realizada pelo Governo Federal”, ressalta o secretário estadual de Infraestrutura da Bahia, Marcus Cavalcanti.

PROJETO PEDRA DE FERRO

A Bamin é uma empresa brasileira de mineração que iniciou suas atividades em 2005 com um projeto pioneiro para o estado da Bahia. O empreendimento denominado Projeto Pedra de Ferro pretende produzir 18 milhões de toneladas de minério de ferro por ano, apoiado em uma gestão de excelência e sustentabilidade.

Leia Mais

ALTA NO PREÇO DO BOI GORDO ANIMA PECUARISTAS DO SUL DA BAHIA

Mercado animado com melhores preços para o boi gordo || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

A alta no preço do boi gordo no país animou pecuaristas do sul da Bahia. Nesta semana, o preço médio da arroba do boi gordo em Itabuna atingiu R$ 225,00, com tendência de alta, segundo análise da Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (Adasb).

Especialistas em análise do mercado do boi, atribuem essa tendência à alta no dólar, aumento significativo nas exportações para a China, por influência da peste suína que dizimou o plantel e a consequente aceitação do consumidor chinês para a carne vermelha, e a dificuldade na reposição de bezerros por causa do preço.

Um site especializado na área, o Scoot Consultoria, informa que somente em junho o volume exportado de carne bovina in natura para a China foi recorde para o mês, totalizando 152,5 mil toneladas. “A quantidade exportada cresceu 33,2% na comparação com o mesmo período do ano passado”, diz o site.

Para o presidente da Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (Adasb), Beto Dantas, a oferta reduzida de animais para abate e a crescente demanda para exportação têm influenciado positivamente nos preços da arroba. “Além disso, a injeção de dinheiro na economia brasileira, por conta do auxílio emergencial do governo federal, tem aumentado o consumo do brasileiro”, afirma Beto Dantas.

ILHÉUS: SEBRAE RETOMA ATIVIDADES COM EVENTOS ONLINE GRATUITOS

Atividades online gratuitas marcam retomada do Sebrae
Tempo de leitura: < 1 minuto

No mês de julho, os empresários da região sul voltam a contar com as atividades mensais oferecidas pelo Sebrae em Ilhéus. Para a retomada, está prevista uma programação inteiramente gratuita e 100% on-line, através da plataforma Zoom. As inscrições poderão serão ser feitas pelo Sympla.

Para dar início, na quinta-feira (9) acontece palestra exclusiva para o setor de turismo para apresentação e detalhamento do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), nova linha de crédito oferecida pela Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia).

As atividades da Sexta da Oportunidade retornam na próxima sexta (10), voltada para quem deseja abrir um novo negócio. Também serão dadas dicas e orientações de como planejar um novo empreendimento. Já no dia 16, ocorrerá a palestra “Controles Financeiros Básicos para Pequenos Negócios”.

Para os que ainda pretendem empreender, no dia 22, será realizada a palestra “Como Formalizar o Meu Negócio”. A programação encerra no dia 30 e o encontro será sobre “Como Preparar a sua Empresa para o Crédito”.

As vagas oferecidas pelo Sebrae em Ilhéus são limitadas. Mais informações e inscrições podem ser adquiridas através dos telefones (73) 99974-2262 ou (73) 99974-2263.

SEMANA SEBRAE

Além dessa programação, de 27 a 31/07 acontece a Semana Sebrae de Capacitação Empresarial com vagas para todo o estado e totalmente gratuita. Para se inscrever, basta acessar o site www.semanasebrae.com.br.

FUNDADOR DA RICARDO ELETRO, FILHA E IRMÃO SÃO PRESOS POR SONEGAÇÃO FISCAL

Ricardo Nunes foi preso em operação nesta quarta || Foto Divulgação
Tempo de leitura: 3 minutos

Policiais civis, auditores-fiscais da Receita e três promotores de Justiça de Minas Gerais saíram às ruas de quatro cidades mineiras e de São Paulo nas primeiras horas da manhã de hoje (8) para cumprir três mandados judiciais de prisão e 14 mandados de busca e apreensão expedidos contra empresários investigados por sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

Entre os principais alvos da investigação está o fundador da rede varejista Ricardo Eletro, Ricardo Nunes, detido em São Paulo. A filha mais velha do empresário, Laura Nunes, e um irmão também são alvo da Operação Direto com o Dono. Um segurança que tentou impedir a ação policial também foi detido pelo crime de desobediência.

Segundo o Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG), os investigados são suspeitos de sonegar, ao longo de mais de cinco anos, cerca de R$ 400 milhões em impostos estaduais, como o ICMS. De acordo com promotores que participam da operação conjunta, além dos valores sonegados aos cofres públicos mineiros, a Ricardo Eletro tem “dívidas vultosas em praticamente todos os estados onde possui filiais [lojas]”.

De acordo com o Ministério Público, “o inquérito corre sob sigilo, mas as provas já colhidas denotam a participação efetiva deste alvo na administração da empresa. Há inúmeros indícios de que esta administração fática ainda é realizada pelo alvo principal da operação”.

Expedidos pela Vara de Inquéritos de Contagem, os mandados de prisão e de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Belo Horizonte, Contagem, Nova Lima, em Minas Gerais, e nas cidades de São Paulo e Santo André (SP).

A fim de garantir o ressarcimento dos prejuízos aos cofres mineiros, a Justiça também determinou o sequestro ao equivalente a R$ 60 milhões em bens imóveis atribuídos a Ricardo Nunes – ainda que muitos deles, segundo os promotores responsáveis pelo caso, estejam registrados em nome de parentes do empresário. De acordo com o Ministério Público, a medida é necessária pois a Ricardo Eletro encontra-se em situação de recuperação extrajudicial, “sem condições de arcar com suas dívidas, já tendo fechado diversas unidades e demitido dezenas de trabalhadores”.

No total, a Operação Direto com o Dono mobiliza três promotores de Justiça, 60 auditores-fiscais da Receita estadual, quatro delegados e 55 investigadores da Polícia Civil.

RICARDO ELETRO

Em nota, a Ricardo Eletro informou que Ricardo Nunes e familiares não fazem parte do seu quadro de acionistas e nem mesmo da administração da companhia desde 2019.

“A Ricardo Eletro pertence a um fundo de investimento em participação, que vem trabalhando para superar as crises financeiras que assolam a companhia desde 2017, sendo inclusive objeto de recuperação extrajudicial devidamente homologada perante a Justiça, em 2019”, diz a nota.

A Ricardo Eletro esclareceu que “a operação realizada hoje (8) pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), pela Receita Estadual e pela Polícia Civil, faz parte de processos anteriores a gestão atual da companhia e dizem respeito a supostos atos praticados por Ricardo Nunes e familiares, não tendo ligação com a companhia”.

Leia Mais

ME VÊ UMA PIZZA COM SABOR DE SIMPLICIDADE, POR FAVOR!

Tempo de leitura: < 1 minuto

A criatividade mora no óbvio, naquilo que está ali acontecendo e você só precisa comunicar, pulverizar a informação, divulgar, com eficácia!

Manuela Berbert || manuelaberbert@yahoo.com.br

Quase todos os dias a janelinha do whatsApp de uma pizzaria delivery da minha cidade acende a tela do meu celular, provavelmente de uma lista de transmissão. Até aí tudo bem, afinal é bastante comum hoje em dia. Mas o que me chama a atenção deles é a simplicidade da CONEXÃO que criaram.

Vou explicar:

Eles alternam cards com pizzas, cardápios e até vídeos dos produtos com mensagens como “Boa tarde! Já estamos funcionando!”, “Boa tarde! Já estamos prontos para atendê-los!”… Na última semana, por exemplo, eu estava sentada na sala da casa da minha mãe quando recebi “Boa noite! Estamos na ativa!” BINGO! Ela ama pizza e eu brinquei: “Olha, sua pizzaria já está funcionando!” Preciso contar a vocês que na mesma hora pedimos?! Não, né?!

Onde eu quero chegar com essa história?  Comunicação é algo que pode (e deve) ser simples! Comunicar a verdade do seu serviço ou produto é sempre a melhor opção! E a criatividade mora no óbvio, naquilo que está ali acontecendo e você só precisa comunicar, pulverizar a informação, divulgar, com eficácia!

Às vezes, observo o esforço de algumas empresas ou profissionais liberais querendo construir o inatingível e se distanciando cada vez mais da clientela. Ou pagando por uma comunicação extremamente bonita, mas automática e fria. O cara compra um pacote com 15 cards belíssimos de propaganda das suas pizzas e dispara, todos os dias, no mesmo horário, para ser lembrado. Talvez ninguém tenha te contado ainda, mas é bem provável que o seu número esteja silenciado em mais da metade dos aparelhos dos seus clientes.

Manuela Berbert é publicitária e especialista em Marketing de Conexões.

PENALTY ANUNCIA R$ 43,7 MILHÕES E 235 NOVOS EMPREGOS EM ITABUNA E ITAJUÍPE

Penalty anuncia novos investimentos e mais empregos em Itabuna e Itajuípe
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Cambuci, detentora da Penaly, anunciou investimentos de R$ 43,7 milhões nas fábricas instaladas em Itajuípe e Itabuna, ambas no sul da Bahia, além da geração de 235 novos empregos. A empresa assinou protocolo de intenções com o governo baiano nesta segunda (29).

Segundo o diretor de Relações com o Mercado da Cambuci, Roberto Estefano, a empresa investirá R$ 31 milhões na unidade de Itabuna para aumentar em 725,6 mil a fabricação anual de bolas, com geração de 127 novos empregos. Hoje, após planos de reestruturação, a unidade emprega 352 funcionários.

Já na unidade de Itajuípe, serão investidos R$ 12,7 milhões para ampliar e modernizar a unidade que produz confecções e meias. Aumentará em 5,5 milhões a capacidade de produção de peças e vai gerar 108 novos empregos.

“Devemos aumentar significativamente nossa produção nas unidades da Bahia. Aumentaremos a contratação de pessoal e iremos incrementar as exportações com a valorização do dólar, principalmente para nossa unidade na Argentina, que é própria para América Latina e países da Europa. A retomada será moderada em função da pandemia, mas com incremento na produção”, afirma Roberto Estefano, diretor de Relações com o Mercado da Cambuci.

RETOMADA DA ECONOMIA

O secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, o vice-governador João Leão, disse que a ampliação dos investimentos da Penalty no sul do estado sinaliza “retomada de crescimento econômico no Estado” no pós-pandemia. “Além de atrair novas empresas, mantemos o ambiente de negócios saudável para que outros investimentos possam ser ampliados, gerando oportunidade de emprego para o povo baiano”, disse Leão.

FUNBIO VAI GERIR R$ 45 MILHÕES DE FUNDO PARA MITIGAR IMPACTOS DO PORTO SUL

Perspectiva da área onde deverá ser instalado o Porto Sul, na zona norte de Ilhéus
Tempo de leitura: 2 minutos

Termo de acordo para gestão dos R$ 45 milhões oriundos do Termo de Compromisso Socioambiental (TCSA) do empreendimento Porto Sul foi assinado nesta quarta (25) pelo governo estadual, Inema, Ministérios Públicos Estadual (MP-BA) e Federal (MPF) e Bahia Mineração (Bamin). Segundo o governo, a assinatura do acordo busca assegurar o desenvolvimento sustentável, a integridade das funções ecológicas e os serviços ecossistêmicos da região afetada pelo porto.

Após o recebimento e julgamento das propostas do chamamento público, o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), associação civil sem fins lucrativos, foi a entidade selecionada para gestão financeira e operacional dos recursos. O termo de acordo tem prazo de vigência de seis anos, podendo ser prorrogado.

Determinando medidas para prevenir danos ambientais e mitigar impactos na região do Porto Sul, o TCSA foi firmado pelo Governo da Bahia, por intermédio da Casa Civil e da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Ministério Público do Estado da Bahia, Ministério Público Federal, Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Bahia Mineração S/A (Bamin) – responsável pelo aporte dos recursos.

“A entidade selecionada será responsável pelo cumprimento das obrigações e execução das ações constantes do TCSA. Entre estas ações, destaco a aquisição de Unidades de Monitoramento Remoto (UMRs) para Coleta de Dados da Qualidade da Água; monitoramento da cobertura vegetal; aquisição e doação de bens para estruturação da fiscalização ambiental federal, estadual e municipal; revisão e implementação de Planos de Manejo de Áreas de Preservação no Sul do Estado, a exemplo de Itacaré e Serra Grande”, disse o secretário estadual do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira.

Segundo ele, a equipe técnica do Estado “se debruçou atentamente para elaboração de um edital que efetivamente contemplasse as necessidades de preservação e desenvolvimento socioambiental do Sul do estado”.

O Comitê Técnico de Execução do TCSA, formado por servidores da Sema e do Inema, fará o acompanhamento, monitoramento, fiscalização, avaliação e prestação de contas ao Ministério Público acerca da execução dos compromissos assumidos.

O Comitê também acompanhará a seleção e contratação de terceiros pela instituição selecionada, bem como a execução dos serviços e ações realizadas pelos terceiros contratados. É ainda responsabilidade do Comitê, elaborar relatórios semestrais informando o cumprimento das obrigações do TCSA, que deverão ser publicados no website da Sema.

PORTO SUL

O Porto Sul tem investimento total previsto de R$ 2,5 bilhões e será construído na localidade de Aritaguá, no litoral norte de Ilhéus. Pelo porto será escoado, principalmente, o minério de ferro extraído pela Bahia Mineração no município de Caetité. A estrutura contará com um terminal, com capacidade de armazenamento e transporte de até 41,5 milhões de toneladas de minério de ferro/ano.

O minério sairá de Caetité e chegará ao porto, em Ilhéus, a partir da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol), que terá capacidade para transportar 60 milhões de toneladas por ano. Com projeção para plena operação a partir de 2024, o corredor logístico irá escoar e distribuir minérios e grãos produzidos no estado, podendo gerar aumento de 1,93% no PIB da Bahia.

Leia Mais

COM ITAJU E JUSSARI, BAHIA PASSA A 304 MUNICÍPIOS SEM TRANSPORTE POR CAUSA DA COVID-19

Mais dois municípios têm transporte intermunicipal suspenso
Tempo de leitura: 3 minutos

Com o avanço da covid-19 no sul e sudoeste da Bahia, o transporte intermunicipal será suspenso em Iraquara, Itaju do Colônia, Jucuruçu, Jussari, Macarani e Pilão Arcado a partir de quinta-feira (25). Itaju não havia registrado casos de covid-19 até o final desta semana. A decisão, que foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta quarta (24), tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana.

Ficam proibidas nesses municípios a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans. Também continuam suspensas, até o dia 6 de julho, a circulação, a saída e a chegada de ônibus interestaduais no território baiano.

O decreto ainda autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Cardeal da Silva e Jussiape, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19.

Leia Mais
Back To Top