skip to Main Content
29 de setembro de 2020 | 08:29 pm

NOTAS FISCAIS: ASSOCIAÇÃO COMERCIAL QUER EXPLICAÇÕES DA PREFEITURA

Tempo de leitura: 2 minutos

Fontes: queixas contra sistema de notas fiscais.

A mudança de sistema de nota fiscal eletrônica gerou prejuízos à economia itabunense e o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (Acei), Eduardo Fontes, antecipou ao Pimenta na Muqueca que cobrará explicações à prefeitura.

De acordo com Fontes, os secretários Maurício Athayde (Planejamento) e Carlos Burgos (Fazenda) e o diretor de Tributos, Emerson Carvalho, serão convidados a participar da reunião da entidade, na próxima segunda-feira, 26. “Colocaram um sistema para economizar, mas está gerando prejuízo para nós e para a prefeitura”, observa o presidente da Acei.

As empresas que necessitam emitir as notas fiscais eletrônicas acumulam prejuízos desde a quarta-feira da semana passada, segundo o presidente da Associação Comercial. Simplesmente, não se consegue emitir notas. Quando consegue, o próprio sistema altera dados como endereço, por exemplo, e a nota tem de ser cancelada.

“Se a gente emite nota contra uma empresa do Rio de Janeiro, o sistema apresenta como endereço uma outra cidade. O sistema troca nomes de cidades, bairros. As notas estão acumulando”. O presidente da Acei relata que as queixas são enormes por parte de empresas e de contadores.

Outro problema citado é que o novo sistema que a prefeitura adotou não gera “link” para que a nota fiscal seja enviada pela internet. No sistema anterior utilizado pelo município, a nota poderia ser encaminhada por e-mail. Agora, se a empresa for de uma cidade mais distante, é preciso recorrer aos serviços dos Correios. Enfim, houve um retrocesso.

Eduardo defende que a prefeitura, para evitar maiores prejuízos às empresas, retome o sistema da empresa E-maiss e faça os testes necessários até que o software criado pelo município esteja operando sem problemas. O soft para emissão de notas eletrônicas foi implementado ao final de fevereiro. Na quarta da semana passada, passou a ser o único oferecido pela prefeitura às empresas. Gerou o caos.

‘INDISCRIÇÃO’ REVELA E-MAIL DE CONTRIBUINTES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Milhares de contribuintes da prefeitura de Itabuna receberam, hoje, mensagem alertando para a necessidade de continuar utilizando o sistema E-Maiss para emissão de notas fiscais eletrônicas, enquanto a PMI não acerta os ajustes de seu próprio portal.

Uma boa ação, mas que revelou outro bate-cabeça na novela do sistema próprio de notas eletrônicas. O problema é que alguém muito apressado enviou as tais mensagens com cópias abertas para todos os contatos da lista.

Resultado: cada destinatário passou a saber o e-mail de dezenas de outras pessoas, sem que ninguém tenha autorizado a divulgação. Simplesmente esqueceram do providencial ‘Cco’ (com cópia oculta), que salvaguardaria os endereços de cada um.

Vai sobrar para o estagiário.

PREFEITURA ADOTA SISTEMA PRÓPRIO PARA EMITIR NF-e

Tempo de leitura: < 1 minuto

Desta vez, não foi calote, apesar de línguas ferinas afirmarem o contário (confira nota abaixo): O sistema de emissão de notas fiscais eletrônicas (NF-e) em Itabuna não será mais terceirizado. A prefeitura desenvolveu software próprio e não mais desembolsará quantia razoável para fazer o sistema funcionar.

A promessa é a de que o novo programa já estará em pleno funcionamento a partir das primeiras horas desta terça-feira, 23, para alívio dos contribuintes.

Até a manhã de hoje, o sistema utilizado era o da Emaiss, vítima de calote do município. Essa, já voou. O novo sistema foi desenvolvido por técnicos da Pasta do Planejamento e Tecnologia, o que sugere algumas economias.

Back To Top