skip to Main Content
25 de maio de 2020 | 03:21 pm

OTTO ALENCAR, MARÃO, HUMBERTO BARRETO E RAIMUNDO DO SINTESI NO “BOM DIA BAHIA”

Marão, Otto Alencar, Humberto Barreto, Luciano Veiga, Raimundo do Sintesi e Jairo Xavier participam do programa
Tempo de leitura: < 1 minuto

Senador, prefeitos, médicos e sindicalistas avaliam as medidas adotadas pelos governos estadual e municipais e sociedade em dois meses de pandemia do coronavírus no mundo, neste sábado (9), no Bom Dia Bahia, na Rádio Difusora, a partir das 8h da manhã. Médico, o senador Otto Alencar será um dos entrevistados do programa, que terá ainda os também médicos Humberto Barreto (ex-secretário de Saúde de Itabuna) e Jairo Xavier, o prefeito Mário Alexandre (Ilhéus) e Raimundo Santana, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi).

Além de fazer um balanço dos dois meses de pandemia, eles abordarão ações efetivas adotadas na região para superar a crise de social e econômica com o novo coronavírus. Secretário-executivo da Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), Luciano Veiga também participará do programa. As entrevistas serão feitas na plataforma Zoom.

O Bom Dia Bahia programa terá a participação do cardiologista itabunense Jairo Xavier e do secretário-executivo da Amurc-Associação dos Municípios do Sul, Extremo-sul e Sudoeste da Bahia, Luciano Veiga. Os ouvintes poderão interagir por meio do Whatsapp (73)98889-1909.

Apresentado por Ederivaldo Benedito-Bené e o advogado Andirlei Nascimento, com Sheila Lima como operadora de áudio, o Bom Dia Bahia vai ao ar aos sábados, das 8h às 10h, pela Difusora de Itabuna AM-640.

MORRE EX-PREFEITO DE ITARANTIM E IRMÃO DO SENADOR OTTO ALENCAR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cícero Alencar, ex-prefeito de Itarantim e irmão do senador Otto Alencar (PSD-BA), faleceu neste sábado (7), em Itapetinga. Pecuarista, Cícero sofreu um infarto fulminante, na própria residência, no município do sudoeste baiano.

Cícero foi prefeito de Itarantim no período de 1993 a 1996 e ensaiava participar da disputa de 2020. Políticos e dirigentes de entidades lamentaram a morte do ex-prefeito, a exemplo da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc).

O presidente da Amurc, Aurelino Cunha (Lero Cunha), manifestou profundo pesar pela morte de Cícero. “Neste momento de grande tristeza, rogamos a Deus que conforte a família e os amigos por esta perda inestimável”.

PSD LANÇA PRÉ-CANDIDATURA DE AUGUSTO CASTRO À PREFEITURA DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Otto confirma participação em evento das mulheres e do pré-candidato Augusto Castro

Os senadores Otto Alencar e Angelo Coronel estarão em Itabuna nesta quinta-feira (28) para participar do Encontro do PSD Mulher e do lançamento da pré-candidatura de Augusto Castro a prefeito do município pelo PSD. O evento será no plenário da Câmara de Vereadores de Itabuna, a partir das 18h.

O PSD aposta em Augusto para a disputa pela prefeitura de maior orçamento do sul e extremo-sul da Bahia. O partido já comanda, na Região Cacaueira, Ilhéus, com Mário Alexandre, e Jussari, com Valete. Já o presidente do PSD de Itabuna, Alcântara Pellegrini, também fala em reconhecimento à mulher com a promoção de encontro regional, hoje.

 

OTTO E O GRUPO DOS 13

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

 

Esse confronto Otto versus PT já era esperado. Até as freiras do convento das Carmelitas sabiam que, mais cedo ou mais tarde, o pega-pega seria inevitável.

 

Davidson Magalhães, presidente do PCdoB da Bahia, foi mais um da base aliada do governo estadual a criticar a declaração do senador Otto Alencar, que chamou de “incoerentes” os parlamentares que votaram contra a reforma Previdenciária.

Davidson, que é também secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, achou “injusta” a opinião do senador, que é presidente estadual do PSD e pré-candidato a governador na sucessão de 2022.

Otto condenou o fato de votarem a favor da mudança no sistema de aposentadoria do Estado e ser contra a reforma bolsonariana. O comunista rebateu dizendo que “as propostas do governo Bolsonaro e da gestão de Rui Costa são coisas completamente diferentes”.

Otto peitou o “Grupo dos 13”, formado por deputados federais do PT, PCdoB, PSB, PDT e PP. Todos com cargos no primeiro escalão do governo Rui Costa.

A firmeza do senador, cada vez mais se distanciando do petismo, foi elogiada pelos presidentes Jair Bolsonaro, Rodrigo Maia e ACM Neto, respectivamente da República, Câmara dos Deputados e DEM nacional.

De todo esse bafafá, ficou a forte impressão que Otto Alencar não iria girar sua metralhadora para 13 deputados da base sem saber qual seria a reação do governador Rui Costa. Não iria comprar uma briga com legendas aliadas para contrariar o chefe do Palácio de Ondina.

Nos bastidores, longe dos holofotes e do povão de Deus, o que se comenta é que Rui sabia que Otto iria criticar o “Grupo dos 13”.

A atitude de Otto é encarada como mais um passo para se distanciar do PT, que já decidiu que não abre mão de candidatura própria no pleito de 2022 para o governo do Estado.

Esse confronto Otto versus PT já era esperado. Até as freiras do convento das Carmelitas sabiam que, mais cedo ou mais tarde, o pega-pega seria inevitável.

PS – A segunda etapa do modesto Editorial do Wense vai até o número 200. Somados com os 300, um total de 500. Não vai ser fácil. Depois, quem sabe, um livro.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

EM EVENTO COM OTTO E KASSAB, EX-DEPUTADO AUGUSTO CASTRO FILIA-SE AO PSD

Tempo de leitura: < 1 minuto

Sob olhar de Otto, Augusto Castro assina filiação ao PSD || Foto Vagner Souza/BNews

Ex-deputado estadual por dois mandatos, Augusto Castro acaba de assinar a ficha de filiação ao PSD nesta manhã de segunda-feira (6) em evento do partido no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB), em Salvador. A ficha foi abonada pelo senador e presidente estadual do PSD, Otto Alencar, e o presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, em ato do Diretório Municipal da capital baiana e que reúne representantes da sigla em todo o estado.

Augusto foi deputado estadual pelo PSDB de 2011 a 2019. Deixou o partido apontando discordâncias com a principal liderança de oposição no Estado, o prefeito de Salvador, ACM Neto. Para o ex-tucano, Neto comprometeu as oposições na Bahia ao deixar de disputar o governo do Estado em 2018.

O ex-deputado é dos nomes cotados para disputar a Prefeitura de Itabuna em 2020. Há uma semana vem se reunindo com prefeituráveis de siglas da base de sustentação ao governo do Estado no município, a exemplo de Eric Ettinger Júnior, provedor da Santa Casa de Itabuna e filiado ao PP.

A FORÇA DE ACM NETO; E A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

 

Em relação ao gestor de Salvador, é evidente que presidir nacionalmente uma legenda (DEM), que tem três ministros e os presidentes das duas Casas Legislativas, a Câmara dos Deputados e o Senado da República, respectivamente com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, é uma invejável prerrogativa.

 

Dois assuntos hoje no editorial: a “fraternidade” da Reforma Previdenciária e a “força” do prefeito ACM Neto.

O atento e perspicaz leitor, percebe logo que tem duas palavras aspeadas. Não estão na própria acepção, no sentido verdadeiro, sem causar dúvidas e variadas interpretações.

Ora, ora, como falar de reforma fraternal, como diz o governo Bolsonaro, se querem desatrelar o Benefício da Prestação Continuada (BPC), concedido aos idosos e pessoas de baixa renda, em condição de miserabilidade, do salário mínimo?

Salta aos olhos, e não precisam que sejam do mesmo tamanho dos da coruja, que a reforma da Previdência é imprescindível, sem a qual o país se enterra sob 17 palmos de terra.

Mas tenha santa paciência! Que coisa hein! Que irmandade é essa que empurra os miseráveis para a beira da cova, sem dó e piedade?

Portanto, em vez de ficar prejudicando os “descamisados”, que se corte os vergonhosos privilégios de determinados segmentos da sociedade. Só assim teremos uma reforma previdenciária justa e fraterna.

Em relação ao gestor de Salvador, é evidente que presidir nacionalmente uma legenda (DEM), que tem três ministros e os presidentes das duas Casas Legislativas, a Câmara dos Deputados e o Senado da República, respectivamente com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, é uma invejável prerrogativa.

O problema é que ACM Neto não teve a força de indicar ninguém do seu staff político para o primeiro escalão do governo bolsonariano. Os três ministros democratas foram considerados da cota pessoal do presidente Jair Messias Bolsonaro.

Quanto a Maia e a Alcolumbre, o alcaide soteropolitano não influenciou em nada a eleição de ambos. E mais: alguns partidos de esquerda tiveram um papel mais importante que ACM Neto, agora animadíssimo com sua pré-candidatura ao Palácio de Ondina na sucessão de 2022.

O adversário mais provável do democrata é o senador Otto Alencar, o comandante estadual do PSD. Não acredito em uma traição do PT, lançando candidatura própria.

Marco Wense é articulista político e colunista do Diário Bahia.

OTTO ATACA PP NA DISPUTA PELA AL-BA: "ANTIÉTICO"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Otto acusa PP de agir sem ética na disputa pelo comando do AL-BA

O senador e presidente do PSD baiano, Otto Alencar, disse ter boas relações com o PP no Estado, mas atacou a estratégia adotada pelos progressistas na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Na terça (13), o vice-governador João Leão se reuniu com o presidente estadual do PCdoB e com a bancada de deputados estaduais eleitos comunistas e deles obtiveram garantia de apoio a Nelson Leal na disputa pela cadeira principal da AL-Ba (relembre aqui).
Otto enxergou deslize ético do PP na estratégia. Ao Bahia.ba, o senador baiano assim se expressou:
– Não tenho nada contra Nelson Leal, nada contra João Leão, mas o atual presidente da Casa e senador eleito, Angelo Coronel, precisa ser ouvido. Eu fui ouvido na época da minha sucessão, Coronel tem que ser ouvido. O governador tem que ser ouvido, Jaques Wagner também. Os presidentes dos partidos. É antiético.

CORONEL DIZ QUE CANDIDATURA AO SENADO DEPENDE DE OTTO ALENCAR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Coronel durante a Lavagem do adro da Igreja Matriz de Pojuca, neste domingo

Presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado estadual Angelo Coronel (PSD) disse que dependerá de Otto Alencar a sua candidatura ao Senado Federal. “O meu nome poderá constar, ou não, na chapa majoritária do governador Rui Costa. Fazendo uma correlação com o futebol, sou jogador do meu partido, o PSD, sob o comando do senador Otto Alencar”.
E completou: “Estou em forma e pronto para entrar em campo, mas a decisão é de quem escala o time”. Ao mesmo tempo, Coronel deixa claro, ainda, que uma das vagas à Câmara Alta do Congresso já é do PSD. “Mesmo se não jogar, ficarei no banco, trabalhando pela reeleição do governador Rui Costa”, disse.
As afirmações foram feitas durante a participação de Angelo Coronel na Festa do Senhor Bom Jesus da Passagem, em Pojuca. Há, nelas, um jogo de palavras, quando Coronel diz que é jogador do PSD e o comando é do senador Otto Alencar. E, logo depois, fala em escalação de time e ficar ou não no banco (“mesmo se não jogar, ficarei no banco”). Também assume compromisso com a reeleição do governador Rui Costa.

ENCONTRO ESTADUAL DO PSD

Tempo de leitura: < 1 minuto

Otto destaca força do PSD na Bahia

O PSD promove encontro estadual, neste sábado (2), a partir das 15h, no Hotel Pena Branca, em Santo Antônio de Jesus, com a participação do presidente estadual e senador Otto Alencar, além do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel, e do presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho.

Otto Alencar, presidente estadual da legenda, ressalta que o PSD é o partido que mais cresce na Bahia. Possui 84 prefeitos e 592 vereadores, sendo 13 prefeitas e 77 vereadoras. “É a legenda com a maior representação feminina no Estado”, observa.

PSD JOVEM

O evento também marcará a posse do novo coordenador do PSD Jovem Bahia, Rogério Andrade Filho, que substituirá Lurian Carneiro. Rogério é neto do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Elísio Medrado, Aloísio Andrade, e filho do ex-deputado estadual e hoje prefeito de Santo Antônio de Jesus, Rogério Andrade.

 

RUI TRABALHA PARA ATRAIR PREFEITOS DO PMDB

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ricardo Moura, de Valença, é um dos alvos da base de Rui || Foto InfoSAJ

Moura é um dos alvos da base || Foto InfoSAJ

Aliados políticos do governador Rui Costa (PT) iniciaram articulações para tentar atrair prefeitos do PMDB, após a nova prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, maior cacique da sigla na Bahia. O movimento é conduzido pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT), e pelo senador Otto Alencar (PSD), segundo apurou a Satélite.

Os prefeitos de Valença, Ricardo Moura, e Ituberá, Iramar Braga, estariam entre os gestores com conversas avançadas com a base petista. Além disso, os articuladores de Rui também estão abordando lideranças peemedebistas sem mandato eletivo, como o ex-prefeito de Chorrochó Julio Lóssio.

Da Coluna Satélite, do Correio

Back To Top