skip to Main Content
12 de julho de 2020 | 10:23 am

GUIAS E RECEPTIVOS CONHECEM PROPOSTA DE VISITAÇÃO PÚBLICA DO PALÁCIO PARANAGUÁ

Tempo de leitura: 2 minutos
Palácio Paranaguá foi sede do governo ilheense até o ano passado.

Palácio Paranaguá foi sede do governo ilheense até o ano passado.

Agentes do trade turístico ilheense participarão, na próxima quinta-feira (27), de uma aula de instruções sobre o novo formato de visitação do Palácio Paranaguá. A explanação, às 15h, no segundo andar do próprio palácio, será feita por Anarleide Menezes, integrante da Rede de Museus e Pontos de Memória do Sul da Bahia.

Planejada pela Secretaria de Turismo e Esporte (Setur), a iniciativa é uma das etapas da implantação do Museu do Palácio Paranaguá, em Ilhéus. Segundo o município, o espaço será aberto para visitação pública nos próximos dias.

Anarleide ministra aula pública.

Anarleide ministra aula pública no Palácio.

– Nesta primeira etapa a missão é contextualizar imagens e móveis nos primeiros ambientes disponibilizados, apresentando uma ideia de como era a cidade e como o Palácio funcionava no século passado – explicou Anarleide.

O acervo do prédio histórico conta com fotografias e peças dos séculos XIX e XX e do mobiliário que atendeu a intendentes e prefeitos da cidade. Nos últimos dias, os objetos que compõem o acervo ganharam a aplicação de cera de abelha clarificada na Alemanha. O espaço foi higienizado.

O itinerário da visitação é a parte superior do Palácio Paranaguá, onde, em uma das salas, funciona a Setur. Estagiários do curso técnico do CEEP (antigo Colégio Estadual) vão acompanhar os visitantes.

A professora Anarleide Menezes elogia a decisão do governo em iniciar o processo de implantação do Museu. “Claro que ainda estamos longe do ideal. Um projeto de museu envolve mídias digitais, totens… Mas a cidade não pode ficar esperando. Tem que começar”, afirmou. “O Palácio no centro da cidade vai surpreender. A Rede de Museus e Pontos de Memória do Sul da Bahia vai ajudar na divulgação do espaço”, assegura.

PALÁCIO COM 110 ANOS DE HISTÓRIA

O Palácio do Paranaguá é um prédio histórico localizado no centro da cidade. Foi construído em 1907, no mesmo local onde existiam ruínas de um colégio jesuíta. Seu nome é uma homenagem ao presidente da província da Bahia da época do Brasil Império, o Marquês de Paranaguá.

João Lustosa da Cunha Paranaguá elevou a Vila de São Jorge dos Ilhéus à categoria de cidade, em 1881, por meio de lei provincial. O palácio é um dos símbolos da opulência que existiu na região durante a saga do cacau. Em estilo neoclássico, é uma das mais belas construções do interior do estado.

NAZAL É PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Carlos Freitas, Jorge Vianna, Benito Gama, Ruy Carvalho e o pré-cadnidato José Nazal.

Carlos Freitas, Jorge Vianna, Benito Gama, Ruy Carvalho e o pré-candidato José Nazal.

Reunião realizada neste final de semana em Salvador selou a pré-candidatura do fotógrafo e memorialista José Nazal à prefeitura de Ilhéus.

O encontro foi realizado no escritório do deputado federal Benito Gama e contou com a participação do presidente municipal do PTB, Carlos Freitas, e dos médicos Jorge Vianna e Ruy Carvalho, figura pra lá de carimbada na disputa pelo comando do Palácio Paranaguá.

Apesar da distância do pleito, segundo informações, a provável chapa do PTB terá Zé Nazal na cabeça e não deve contar com Ruy Carvalho na vice. O médico, que já foi quadro do PT e do PRB, abandonou as disputas de vez.

A filiação de Nazal ao partido deve acontecer até o início de outubro, prazo máximo para filiações pra quem pretende disputar a eleição do ano que vem.

Até aqui, a entrada do nome de Nazal é a grande novidade na disputa pelo comando do Palácio Paranaguá. A sucessão tem nomes como Carmelita Ângela (PT), José Vivaldo (PSB), o prefeito Jabes Ribeiro (PP) e Jorge Luiz (PSOL).

EM ILHÉUS, MANIFESTANTES CRIAM “FOLHA DE PONTO” PARA JABES

Tempo de leitura: < 1 minuto

cartao-ponto-antigoDireto do Jornal Bahia Online

Há quase 30 dias sem comparecer ao Palácio Paranaguá, onde, neste mesmo período, acontece um protesto de estudantes e a greve dos servidores públicos, o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, ganhou agora pela manhã, uma “folha de ponto” na entrada principal da sdede do governo.

Os manifestantes protestam contra a ausência do prefeito que, segundo eles, em nenhum momento está impedido de ir trabalhar. Jabes, entretanto, já falou que se sente incomodado com a presença dos manifestantes e só pretende voltar a despachar em seu gabinete, com a saída dos integrantes do Movimento Reúne Ilhéus e o fim da greve.

Os estudantes ironizam em mais este manifesto: “daqui a pouco não poderemos mais cobrar fora Jabes. Mas, sim, Jabes demitido”, afirmam. O prefeito de  Ilhéus tem feito um “exercício de guerra” para reunir sua equipe de trabalho. Depois de manifestações ocorridas em “gabinetes alternativos”, a equipe só divulga locais e horários de reuniões minutos antes de elas começarem.

Leia mais

“REÚNE ILHÉUS” COMPLETA 20 DIAS ACAMPADO EM FRENTE AO PALÁCIO PARANAGUÁ

Tempo de leitura: 2 minutos
Sindicalistas em café da manhã com os integrantes do Reúne Ilhéus.

Sindicalistas em café da manhã com parte dos integrantes do Reúne Ilhéus.

Cerca de 30 integrantes do Movimento Reúne Ilhéus tomaram café da manhã com sindicalistas ligados a partidos da base aliada do Governo Jabes Ribeiro neste domingo (4). Os jovens estão acampados há 20 dias em frente ao Palácio Paranaguá – desocupado no dia 17 de julho por ordem judicial – e cobram do prefeito a redução da tarifa de ônibus e a apresentação das planilhas das empresas de ônibus relativas a 2012.

O governo já entregou a planilha referente a 2013. O movimento encontrou inconsistências nos documentos de 2013. As empresas alegam que a gratuidade causa uma “perda” R$ 700 mil, mas a planilha apresenta outro número: R$ 264,4 mil, segundo informou o movimento ao Bahia Online.

O café da manhã de hoje teve frutas, pães e sucos doados por comerciantes e solidários ao movimento que cobra transparência na gestão pública e melhorias no transporte coletivo. Sindicalistas afirmam estarem impressionados com a solidariedade do ilheense ao movimento dos estudantes. Ao meio-dia de hoje, várias categorias profissionais se juntam ao movimento para prestar homenagem ao sindicalista Wagner Bastos, morto neste ano. A homenagem será em frente ao palácio, quando será oferecida uma feijoada.

“A TURMA ESTÁ FIRME”

“A turma está firme”, disse ao PIMENTA o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Moageiras de Cacau (Sindicacau), Luiz Fernandes Ferreira, que esteve nesta manhã com os integrantes do movimento. “No dia 6 [terça-feira], vamos parar Ilhéus”, disse ele. É o dia para o qual as centrais sindicais CTB, CUT e Força programaram novos protestos no município.

O sindicato comandado por Fernandes apoia, além do Reúne Ilhéus, a greve geral do funcionalismo ilheense. Os servidores da prefeitura local entram na terceira semana de paralisações. Eles cobram do prefeito Jabes Ribeiro reajuste salarial.

O gestor afirma que a folha hoje representa mais de 68% da receita municipal e, por isso, não poderia conceder reajuste. “A chance é zero”, disse Jabes numa entrevista ao PIMENTA.

O comando da greve geral afirma que o percentual é bem menor, situando-se na faixa dos 55%. Além disso, aponta aumento de gastos e de contratações de cargos de confiança (cargos comissionados).

DESOCUPAÇÃO DO PARANAGUÁ

Tempo de leitura: < 1 minuto
Estudantes ocupam palácio desde o final da manhã de ontem (Foto Jornal Bahia Online).

Estudantes ocupam palácio desde o final da manhã de ontem (Foto Jornal Bahia Online).

A Justiça determinou a desocupação do Palácio Paranaguá. Desde o final da manhã de ontem (16), estudantes do Reúne Ilhéus estão no palácio, sede do governo municipal.

A liminar foi expedida pela juíza Carini Silva e determina multa diária de R$ 2 mil em caso de descumprimento. A polícia foi acionada para promover a desocupação.

PIMENTA DO DIA – A BLAGUE DE JABES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Comentário do leitor que se identifica como “Ilheense” em comentário ao post “Jabes diz que Ilhéus está “ingovernável” e descarta reeleição”:

Jabes precisa ajustar o foco. Ele queixa-se da terrível situação financeira vivida pela Prefeitura, mas pegou o Governador e levou-o para visitar o Palácio Paranaguá, planejando construir um Centro Administrativo Novo e transformar o Palácio num Museu.

Ilhéus está ou não com o pires na mão?

É necessário ajustar o FOCO.

CARMELITA ALFINETA JABES

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Professora Carmelita (PT) responsabilizou indiretamente o seu adversário, Jabes Ribeiro (PP), por espalhar onda de boatos de que seu registro na Justiça Eleitoral teria sido incompleto e sua candidatura a prefeita de Ilhéus estaria correndo risco.

E foi na “jugular” do ex-prefeito:

– Hoje, se há alguém que teme pela candidatura, não sou eu. É aquele que responde a inúmeros processos na justiça – disse ela, numa referência à liminar que Jabes obteve para que seu número não figurasse na lista dos fichas-sujas do TCM e às dezenas de ações movidas pelo Ministério Público estadual contra o pepista. Apesar do tom na resposta, Carmelita disse que não entrará no jogo do adversário.

Em tempo: Jabes obteve a liminar porque, apesar de ter parecer do TCM pela rejeição de suas contas, conseguiu ver suas contas aprovadas pela Câmara de Vereadores.

SINDICALISTA SONHA COM O PALÁCIO PARANAGUÁ

Tempo de leitura: < 1 minuto

Dono de 16.072 votos em Ilhéus na tentativa de conquistar uma vaga à Câmara Federal no ano passado, o presidente estadual do Sintepav na Bahia, Bebeto Galvão, não descarta disputar a sucessão do prefeito Newton Lima, ambos do PSB.

– Sou membro da direção estadual do partido e está decidido que o PSB terá candidatura própria nos municípios acima de 100 mil habitantes. Eu estou colocando o meu nome para avaliação – disse ao PIMENTA, observando que tudo dependerá das desenho da política ilheense até o início do próximo ano.

POR UM PALÁCIO VERDE

Tempo de leitura: < 1 minuto

A seta aponta a árvore que cresce em cima da cabeça do prefeito (Foto Melck Rabelo).

O Palácio Paranaguá, sede da prefeitura de Ilhéus, é um dos vários e belos patrimônios arquitetônicos do município sul-baiano. E, nestes últimos tempos, vem chamando a atenção de nativos e de turistas por um detalhe que impressiona: uma árvore de espécie desconhecida cresce, frondosa, no teto da construção centenária.

Não se trata de nenhum experimento científico. É desleixo mesmo. Newton Lima até pensou em acionar o seu fiel escudeiro Carlos Freitas, secretário de Serviços Urbanos, para ordenar a derrubada da plantação. Desistiu ao imaginar Carlinhos trepado na árvore e a forte reação dos ambientalistas Ruy Rocha, do Floresta Viva, e Socorro Mendonça, do Ação Ilhéus. A foto é de Melck “Sadan” Rabelo.

GOVERNO PRECISAVA DE “INTERVENÇÃO CIRÚRGICA”, AFIRMA ALCIDES

Tempo de leitura: < 1 minuto

O "cirurgião" Alcides Kruschewsky

O secretário de Governo, Alcides Kruschewsky, comentou nota sobre o seu desentendimento com o ex-assessor de Comunicação de Ilhéus, Marcos Correa. “Cidão” não nega o atrito ocorrido no Palácio Paranaguá e observa que “a alternância é natural no processo político, ademais quando se amarga índices negativos elevados”. Disse isso não sem antes lembrar que o prefeito lhe deu autonomia para nomear os novos quadros da sua secretaria.

O secretário de Governo fala, ainda, do sucessor de Correa na Comunicação, o jornalista Maurício Maron, e reforça que o novo assessor assumiu o posto pelos seus valores e “não preferência pessoal”.

Cidão repisa que “ninguém discorda” de que “havia uma grande necessidade de intervenção “cirúrgica” a fim de conferir um novo ânimo ao próprio governo, resgatando, no processo, a confiança popular”. Se os cirurgiões darão jeito no paciente, só o tempo dirá!

Back To Top