skip to Main Content
28 de maio de 2020 | 08:30 am

VANE ASSUME PRÉ-CANDIDATURA E DIZ QUE, SE ELEITO, CONVIDARÁ BICALHO PARA A SAÚDE

Se eleito, Vane quer Paulo Bicalho à frente da Secretaria de Saúde || Foto Pimenta/Arquivo
Tempo de leitura: < 1 minuto

Claudevane Leite (Vane do Renascer) fez uma transmissão ao vivo pela internet (live) de mais de uma hora, na noite desta segunda (27), e assumiu a pré-candidatura a prefeito de Itabuna. Ele deixou o PRB e se filou ao PROS.

O ex-prefeito de Itabuna (2013-2016) e ex-vereador abriu a live em tom messiânico, falando de pandemia e espiritualidade. Na sequência, disse que está conversando com outros pré-candidatos a prefeito, dentre eles Dr. Isaac (Avante) e Júnior Brandão (Rede).

Vane afirmou que, se eleito, quer o médico Paulo Bicalho à frente da Secretaria de Saúde de Itabuna.

– Se depender de mim, ele será meu secretário de Saúde – prometeu o ex-prefeito ao responder a pergunta de um internauta.

O apelo por Bicalho é grande. O médico é considerado o melhor secretário de Saúde da história de Itabuna. Assumiu a pasta em duas ocasiões – na segunda metade da gestão do ex-prefeito Geraldo Simões (PT), no início dos anos 2000, e no final de 2015, na gestão de Vane.

LIXO E TRANSPORTE PÚBLICO

Vane ainda afirmou que no diálogo com outros pré-candidatos tem dito que dois dos seus compromissos são com a limpeza pública e o transporte público. “É um absurdo o que se paga hoje [de limpeza pública]”, afirmou. O contrato mensal beira os R$ 2 milhões. Vane cita que em sua gestão o serviço era executado por R$ 600 mil.

O outro compromisso, apontou, é com a execução integral do contrato de concessão do transporte coletivo. “Em quatro anos de prefeitura, dei um aumento apenas [de ônibus]”, apontando que a licitação do serviço previa construção de 2 estações de transbordo, o que até hoje não saiu do papel.

ITABUNA PERDE A FARMÁCIA POPULAR

Tempo de leitura: < 1 minuto
Itabuna também perde unidade da Farmácia Popular (Foto Pimenta).

Itabuna também perde unidade da Farmácia Popular (Foto Pimenta).

A unidade da Farmácia Popular  de Itabuna foi fechada pelo Ministério  da Saúde. Desde a quarta-feira (8), quem procura a farmácia, depara-se com portas cerradas. Um aviso apenas informa a não abertura naquele dia, o Dia da Mulher. A Farmácia Popular vende medicamentos com até 90% de desconto ou fornece gratuitamente.

Já no final de 2015, o Ministério da Saúde já havia tentado fechar a unidade de Itabuna. À época, alegou problemas estruturais. O estabelecimento federal ficou fechado, temporariamente.

Com a intervenção do então secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, a farmácia foi reaberta. Para garantir o seu funcionamento, o município promoveu reformas e quitou contas de serviços essenciais que seriam de competência do Governo Federal.

Itabuna foi um dos primeiros municípios do Brasil a contar com unidade da Farmácia Popular. O estabelecimento começou a funcionar em 2004, atraído pelo então prefeito Geraldo Simões e Paulo Bicalho, que comandava a Saúde também naquele período.

Pelo menos 20 unidades da Farmácia Popular foram fechadas na Bahia nos últimos dois anos. Agora, o Ministério da Saúde informa que a reabertura dependerá das prefeituras. O PIMENTA ligou para o secretário de Saúde de Itabuna, Vitor Lavinsky pela manhã. Ele informou que não poderia atender naquele momento. Não houve retorno da ligação.

PAULO BICALHO NA SESAB

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bicalho foi nomeado para cargo na Sesab.

Bicalho foi nomeado para cargo na Sesab.

Elogiado pelo trabalho desenvolvido no Hospital de Base e na Secretaria de Saúde de Itabuna, o médico Paulo Bicalho acaba de ser nomeado diretor de Gestão da Rede Própria da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) pelo governador Rui Costa.

O cargo está na estrutura da Superintendência de Atenção Integral à Saúde da Sesab. A nomeação foi publicada na edição desta quinta (16) do Diário Oficial do Estado.

BICALHO: “REDE HOSPITALAR DE ITABUNA PEDE SOCORRO”

Tempo de leitura: 2 minutos
Bicalho diz que rede hospitalar pede socorro.

Bicalho diz que rede hospitalar pede socorro.

O secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, não usou meio termo, hoje (18), ao definir a situação dos serviços de média e alta complexidade do município. “A rede hospitalar de Itabuna pede socorro”, disse ele, revelando estar preocupado com a possibilidade de caos no atendimento à população e aos mais de 120 municípios pactuados.

Para ele, a raiz do problema é o subfinanciamento da saúde. “A saúde pública não tem reajuste já há algum tempo e há muito também deveria ter sido corrigido pelos índices inflacionários”, afirma.Segundo ele, a crise que hoje atinge a saúde já interrompeu importantes serviços no setor ao longo dos últimos anos, porque o financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) está aquém das necessidades.

INSUMOS E MEDICAMENTOS MAIS CAROS

A rede pode entrar em colapso porque, segundo Bicalho, o subfinanciamento ocorre em um momento em que há aumento da demanda de serviços na região, seguido de aumento de preço dos insumos e de medicamentos. “Acontece que, para o pagamento de produção de serviços prestados, os valores são baseados em tabela que seguem as diretrizes do SUS”, sublinha.

– Estamos bastante preocupados diante dessa situação, porque a Secretaria Municipal de Saúde apenas efetua as transferências constitucionais via fundo a fundo, por meio dos programas do Ministério da Saúde.

Paulo Bicalho adianta que, com relação à aplicação de recursos próprios, procedentes do Tesouro Municipal, são repassados 18% em média do que a prefeitura arrecada na área tributária. “Tais recursos são utilizados para cobrir apenas as despesas com a folha de pessoal da Saúde. E, mesmo assim enfrentamos dificuldades, pois as prefeituras vêm arrecadando menos nos últimos tempos se comparado a anos anteriores”, destaca Bicalho.

BICALHO OVACIONADO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bicalho: ovacionado em evento no QG de combate ao Aedes aegypti  (Foto Elói Correia).

Bicalho: ovacionado em evento no QG de combate ao Aedes aegypti (Foto Elói Correia).

O médico Paulo Bicalho já era apontado como um dos melhores secretários de Saúde da história de Itabuna (ele ocupou o cargo no período de 2002 a dezembro de 2004), quando novamente foi convidado a assumir a Pasta, no final do ano passado, substituindo o bioquímico Eric Ettinger. Antes, em setembro, assistiu a uma cena rara dedicada a gestores da coisa pública. Ele ameaçava deixar a direção do Hospital de Base. Os funcionários reagiram com um “Fica, Bicalho!” (relembre aqui).

Nesta terça (16), rolou replay.

Bicalho foi ovacionado por uma plateia formada majoritariamente por agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde, autoridades e demais profissionais de saúde. Ao ser chamado para compor a mesa da solenidade de entrega do QG de combate ao mosquito Aedes aegypti, foi aplaudido efusivamente por cerca de um minuto. Ficou emocionado.

EXAMES DETERMINARÃO CAUSA DA MORTE DE JOVEM COM SUSPEITA DE DENGUE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Rafael faleceu ontem (Foto Reprodução).

Rafael faleceu ontem (Foto Reprodução).

Amostras de sangue de Rafael Monteiro Esteves foram encaminhadas para o Laboratório Central (Lacen), da Secretaria Estadual de Saúde), para exames sorológicos.

O paciente anos faleceu ontem (11), após ser internado em estado grave no Hospital São Lucas. O Departamento de Vigilância Epidemiológica de Itabuna aguardará o resultado dos exames.

Ontem, o secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, afirmou ao Pimenta que o paciente apresentava outro problema de saúde.

Em nota, a Vigilância Epidemiológica informou que Rafael apresentou quadro de anemia ao ser avaliado no São Lucas, na quarta-feira, quando apresentava estado febril. Ele foi liberado, porém retornou ontem (11) pela manhã, já em estado gravíssimo, falecendo momentos depois.

NOTA DE PESAR

Rafael faleceu aos 23 anos de idade. Ele cursava Administração na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC Itabuna). A instituição de ensino superior emitiu nota de pesar em que lamentou “o falecimento prematuro do jovem acadêmico”. Rafael se preparava para iniciar o 3º semestre do curso.

DENGUE: SAÚDE INVESTIGA MORTE DE JOVEM EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Rafael faleceu nesta manhã no Hospital São Lucas (Foto Reprodução).

Rafael faleceu nesta manhã no Hospital São Lucas (Foto Reprodução).

Um jovem de 23 anos faleceu no final da manhã desta quinta (11) com quadro suspeito de dengue hemorrágica. Rafael Monteiro residia no Bairro Pontalzinho, em Itabuna, e estava internado no Hospital São Lucas. A princípio, a Secretaria de Saúde de Itabuna não trata o caso como sendo dengue grave.

Segundo o titular da Secretaria de Saúde, médico Paulo Bicalho, uma equipe visita o Hospital São Lucas para checar o prontuário do paciente e verificar mais informações que apontem a causa da morte. “A suspeita [de dengue hemorrágica] é o que está nas redes sociais. Mas ainda não tratamos como sendo um caso. Parece que tem indicação de outros problemas [de saúde]”, disse Bicalho ao Pimenta.blog há pouco.

Ainda de acordo com o secretário, o hospital não havia feito contato anterior para informar sobre internação de paciente com quadro de doença infecto-contagiosa, o que seria o caso. “Não houve notificação nem a Vigilância Epidemiológica foi acionada para este caso”, observa.

JUSTIÇA AUTORIZA COMBATE AO AEDES AEGYPTI EM CASAS FECHADAS EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos
Foto aérea da região central de Itabuna com o Cachoeira em destaque (Foto Pedro Augusto).

Foto aérea da região central de Itabuna com o Cachoeira em destaque (Foto Pedro Augusto).

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Itabuna, Ulisses Maynard Salgado, concedeu autorização à prefeitura para combater focos do mosquito Aedes aegypti em imóveis fechados ou desabitados. O magistrado acatou ação do Ministério Público estadual (MP-BA), provocado pela Secretaria de Saúde do município. O Aedes aegypti é o transmissor de chikungunya, vírus zika e dengue.

Os agentes de combate a endemias serão acompanhados por chaveiros e pela Polícia Militar, sempre, quando for executar o serviço em imóveis vazios ou fechados ou até mesmo naqueles em que o dono se negar a permitir o acesso do profissional de saúde. Para isso, também apresentará alvará judicial com a autorização.

– Não haverá prejuízos para os donos de imóveis, pois as fechaduras serão recolocadas após inspeção, limpeza e tratamento de com possíveis focos de larvas – afirmou o secretário da Saúde, Paulo Bicalho

FORÇA-TAREFA

Paulo Bicalho voltou a lembrar da atual gravidade da situação do Aedes aegypti no município com o aumento de casos da zika vírus, chigunkunya e dengue. O secretário destaca que esta é mais uma estratégia na luta para por fim ao mosquito, que se transformou no inimigo da população em geral.

– Estamos programando uma mega campanha de conscientização e mobilização da população, faxinaço visando descobrir e eliminar focos de larvas e o combate propriamente dito do mosquito adulto – disse Bicalho.

“QG” ATENDERÁ VÍTIMAS DE EPIDEMIA CAUSADA PELO AEDES AEGYPTI EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Central para atendimento a pacientes funcionará próximo ao Jardim do Ó.

Central para atendimento a pacientes funcionará próximo ao Jardim do Ó (Imagem em perspectiva).

Itabuna registra média diária superior a 300 casos suspeitos de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, principalmente a zika. O Hospital de Base está lotado e a rede ainda se prepara para atender a pacientes vítimas de zika, dengue e chikungunya. A perspectiva é ainda mais preocupante para o período que vai de março a maio.

A Secretaria de Saúde de Itabuna informou hoje (2) que os atendimentos a pacientes com sintomas destas viroses serão centralizados em uma unidade na Avenida do Cinquentenário. Apelidado de “QG”, a unidade funcionará na antiga Oduque Veículos, próximo ao Jardim do Ó.

O espaço, de acordo com o secretário Paulo Bicalho, terá capacidade para até mil atendimentos diários. Visa, também, desafogar unidades como o Hospital de Base. Dentre os sintomas causados pela dengue, chikungunya e zika estão febre, dor de cabeça, mal estar e erupções na pele. Quando o QG estiver funcionando, somente os casos graves serão atendidos na rede hospitalar.

FUNCIONÁRIOS DA SANTA CASA ENTRAM EM GREVE NA SEGUNDA; MUNICÍPIO É DENUNCIADO

Tempo de leitura: 2 minutos
Santana: denúncia contra o município.

Santana denuncia município.

Durante assembleia realizada ontem (21) à noite, os funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna decidiram entrar em greve na próxima segunda (25). A paralisação afetará o atendimento nos hospitais Calixto Midlej Filho, Manoel Novaes e São Lucas.

A instituição ainda não pagou o salário de dezembro dos mais de 1,7 mil funcionários. O atraso está relacionado ao não pagamento de dezembro por parte da Secretaria de Saúde de Itabuna.

MUNICÍPIO DENUNCIADO

Ontem, o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi) denunciou o município por ter recebido, do Ministério da Saúde, R$ 8 milhões – sendo R$ 2 milhões antecipados ainda em dezembro, mas ter atrasado o pagamento aos fornecedores da alta e média complexidade.

– Os prestadores de serviços esperavam que o pagamento das faturas também fosse antecipado. Entretanto, isso não ocorreu. Dia 15 de janeiro chegou mais R$ 6 milhões, completando o repasse dos serviços da média e alta complexidade, e apenas alguns valores pré-fixados foram pagos para as instituições – afirma Raimundo Santana, presidente do Sintesi.

Santana desconfia que parte do dinheiro tenha sido usado “indevidamente” pelo município. “Há prestadores sem receber, essa situação cria transtornos porque os trabalhadores não recebem salários e fornecedores não são pagos”.

No último final de semana, o secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, disse que a Pasta aguardava a sanção do orçamento de 2016 – o que ocorreu no último dia 20 – para iniciar o processo de pagamento aos fornecedores. O quadro demonstrativo de despesas do orçamento deste ano teria sido enviado com atraso da Câmara para a prefeitura.

Back To Top