skip to Main Content
9 de julho de 2020 | 02:53 pm

FERNANDO DIZ QUE MANGABEIRA É “DOIDO” E PAULO MAGALHÃES ESTÁ “BRIGANDO COM TODO MUNDO”

Fernando ligou a metralhadora contra Dr. Mangabeira e o ex-aliado Paulo Magalhães
Tempo de leitura: 2 minutos

O prefeito Fernando Gomes chamou de “doido” o pré-candidato a prefeito pelo PDT, Dr. Mangabeira, durante entrevista que concedeu ao Ponto de Vista, apresentado por Rosivaldo Pinheiro na Rádio Nacional. O apresentador questionou Fernando sobre o processo movido pelo PDT para que Mangabeira, segundo colocado na disputa em 2016, assuma a Prefeitura em seu lugar, já que Fernando teve os direitos políticos suspensos por três anos.

– Eu não respondo a doido. Esse processo [de suspensão dos direitos políticos por 3 anos] nem chegou a mim – disse Fernando em referência a Mangabeira.

A entrevista abordou temas espinhosos. Nela, Fernando chamou o vereador Babá Cearense (PSL) de “analfabeto” por ter acionado o Ministério Público Estadual (MP-BA) para exigir piso tátil na calçada da Beira-Rio e disse que a vereadora Charliane Sousa (PTB) não tem “equilíbrio” nem “autoridade” para ser prefeita de Itabuna.

Babá e Charliane também foram alvos das críticas do prefeito de Itabuna

“AGORA, FICA LÁ, PROCURANDO PROCESSO MEU NA JUSTIÇA”

Fernando também respondeu sobre o motivo da briga do prefeito com o deputado federal Paulo Magalhães (PSD). “O que aconteceu foi muito fácil. Não nasci para trair. Apoie ele, João Bacelar… Apoiei os dois, mas eu estava em desgaste político. Ele teve 504 votos [em Itabuna]. Aí, ele ficou zangado com a votação. O povo não votou. Vou fazer o quê? Queria 10 mil votos em Ilhéus, 10 mil votos em Itabuna. Ele deu dinheiro praqui? Nem ele nem ninguém. Ele saiu brigando com todo mundo [porque não conseguiu ser eleito]. Agora, fica lá, procurando processo meu [na Justiça]”, disse.

SANTA CASA E OS R$ 25 MILHÕES

Ainda na entrevista a Rosivaldo Pinheiro, Fernando Gomes disse que não vai pagar os R$ 25 milhões à Santa Casa de Misericórdia de Itabuna para a realização de cirurgias bariátricas. Assegurou que “nem se o presidente da República [Jair Bolsonaro] mandar”, ele repassa o valor à Santa Casa. Prefere, segundo ele, devolver o dinheiro ao Ministério da Saúde.

RUI NOMEIA PELEGRINO PARA COMANDAR SEDUR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Deputado Nelson Pelegrino comandará a Sedur

O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) assumirá a Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur). A nomeação foi publicada na edição desta quinta-feira (28) do Diário Oficial do Estado. Quem ficará com a vaga de Pelegrino na Câmara dos Deputados será Paulo Magalhães (PSD).

A nomeação de Rui Costa para a Sedur, aliás, teve como objetivo principal atender a um desejo de Magalhães, embora se especule, novamente, o nome do petista para concorrer à Prefeitura de Salvador em 2020. O deputado petista vai substituir Sérgio Britto, deputado federal baiano pelo PSD.

ITAJUÍPE: MARCONE DIZ QUE VAI ANUNCIAR SÓ EM ABRIL SE DISPUTARÁ REELEIÇÃO

Tempo de leitura: 2 minutos

Marcone Amaral, entre Rui Costa e secretário Vilas-Boas: anúncio só em abril

Marcone Amaral (PSD) disse que está reavaliando a decisão de não concorrer novamente ao cargo de prefeito de Itajuípe. O anúncio se disputará novo mandato será feito somente em abril próximo, segundo afirmou ao PIMENTA. “Tenho conversado muito com o pessoal. Estamos focados na gestão do município”, afirmou durante a solenidade de inauguração da Policlínica Regional de Saúde em Itabuna. “Eu falei que não iria [disputar a reeleição], mas a gente volta a falar sobre isso em 2020”.

Marcone disse que vai aproveitar o período para concluir a execução de emendas estaduais e federais. “Temos recebido muitas emendas dos nossos deputados Paulo Magalhães e Rosemberg Pinto. Então, tenho que focar na execução das emendas. Pensar em política só no ano que vem, a partir de abril. A gente ainda não tem um pensamento formado [quanto à reeleição ou até disputar a Prefeitura de Itabuna, como ventilado no PT]. Pensamento, agora, é fazer gestão”, afirmou.

Questionado sobre qual a tendência, ele evitou se aprofundar. “A gente tem que fazer as coisas acontecerem, saber se vai ter mais alguma coisa para frente. Temos muito que avaliar”. Para Marcone, a gestão deixa legados, como “obras de saneamento que eram esperadas há 50 anos pela população, reforma de escolas e unidades de saúde e a implementação de iluminação de LED em toda a cidade”. No núcleo mais próximo ao prefeito, a informação é de que ele deverá disputar novo mandato como prefeito de Itajuípe.

MARÃO AFAGA PAULO MAGALHÃES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Magalhães, à direita, levava Marão (centro) para correr ministérios em Brasília, como o de Kassab, em 2016

O prefeito Mário Alexandre (Marão) resolveu fazer um afago no deputado federal Paulo Magalhães (PSD), a quem concederá a mais alta honraria do município, a Comenda do Mérito de São Jorge dos Ilhéus.

Paulo Magalhães colocou o mandato à disposição do prefeito, obtendo obras e verbas. Porém, decepcionou-se com a retribuição em 7 de outubro passado, o dia da “Prova de Amor”.

O deputado obteve apenas 2.347 votos no município.

A baixa votação em Ilhéus foi uma das razões para ter ficado na suplência da coligação e assumir o mandato há três meses após arranjos feitos pelo governador Rui Costa, colocando parlamentares federais em secretarias estaduais, a exemplo de Josias Gomes, na SDR, e Sérgio Brito na Sedur.

Na estratégia de perdas e danos, Marão deve argumentar que nem a mão dele, Ângela Sousa, teve melhor sorte. Ângela, também do PSD, obteve só 9,6 mil votos em Ilhéus em 2018 ante os 11,5 mil obtidos em 2014, quando não tinha o apoio da máquina municipal. E, com a queda na Terra de Gabriela e região, acabou fora da Assembleia Legislativa…

MARIA ALICE NO PSD

Tempo de leitura: < 1 minuto
Maria Alice, de vermelho, cumprimenta o governador Rui Costa || Foto O Trombone

Maria Alice, de vermelho, cumprimenta o governador Rui Costa || Foto O Trombone

A secretária de Governo de Itabuna, Maria Alice, concedeu entrevista a Ederivaldo Benedito, no sábado (15), na Rádio Nacional, anunciando a saída dela do DEM. Evitou falar sobre qual será o destino partidário. Nem precisava.

Tanto Maria Alice como Fernando Gomes deverão oficializar a saída do Democratas e se filiarem ao PSD de Otto Alencar e do deputado federal Paulo Magalhães, o avalista. Tudo combinado com o governador Rui Costa.

Maria Alice oficializará a saída do DEM logo após as comemorações do aniversário da cidade. Fernando não terá a mesma pressa.

ITAJUÍPE: MARCONE BUSCA RECURSOS PARA CRECHE E OBRAS DE SAÚDE E INFRAESTRUTURA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Marcone teve audiências com o senador Otto Alencar e o deputado Paulo Magalhães.

Marcone teve audiências com o senador Otto Alencar e o deputado Paulo Magalhães.

O prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), está em Brasília, desde ontem (8). Ele manteve audiências com o senador Otto Alencar e o deputado federal Paulo Magalhães, ambos do PSD, para tratar de assuntos como a construção da Creche da Pitangueira e quadra municipal.

Outro ponto das audiências foram as obras de recuperação da Rodovia Itajuípe-Coaraci, que está praticamente intrafegável em vários trechos. Segundo ele, a viagem à capital federal também serviu para discutir emendas para a Saúde do município sul-baiano. “Vamos encontrando os melhores caminhos para Itajuípe”, disse o prefeito.

JOSIAS REBATE GERALDO SOBRE PT NO GOVERNO DE FERNANDO: “NÃO HÁ ABSOLUTAMENTE NADA DISSO”

Tempo de leitura: 2 minutos
Geraldo citou suposta negociação e foi rebatido por Josias.

Geraldo citou suposta negociação e foi rebatido por Josias.

O secretário estadual de Relações Institucionais, Josias Gomes, negou que esteja negociando a participação do PT no governo do prefeito eleito de Itabuna, Fernando Gomes (DEM). “Não há absolutamente nada disso”, disse ao PIMENTA ao rebater críticas feitas por Geraldo Simões. “As conversas que tenho [com Fernando] são em função da governabilidade, da aproximação dos governos [estadual e municipal]”, completou.

Eventual participação do Partido dos Trabalhadores na gestão de Fernando, observou Josias, teria que, necessariamente, passar pelo Diretório Municipal, hoje comandado pelo grupo geraldista. “O PT tem direção municipal e qualquer discussão seria feita ouvindo, obviamente, a direção estadual. Não há essa negociação do partido ir para o governo. Não houve essa consulta ao prefeito”, disse.

“DIÁLOGO FÁCIL” COM FERNANDO

Josias reforçou a importância de Itabuna para os projetos que estão sendo desenvolvidos pelo estado no sul da Bahia. Dentre os projetos, citou a duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna, o Hospital da Costa do Cacau, o novo aeroporto internacional (“estamos trabalhando para que ele aconteça”) e investimento na área de saneamento em Itabuna.

Para executar os projetos, diz Josias, as boas relações com os governos municipais de Ilhéus e Itabuna são imprescindíveis. E confessou: “o prefeito eleito, [Fernando Gomes], tem se mostrado de diálogo muito fácil conosco e com o governador [Rui Costa]”, disse na entrevista ao blog.

O ponto discordante nos diálogos entre o governo estadual e o prefeito eleito é o saneamento básico. O Estado quer a transferência dos serviços de água e esgoto da Emasa para a Embasa. Fernando resiste à ideia. Sobre este ponto, Josias diz que os dois lados ainda conversam e há uma busca pelo entendimento.

BASE ALIADA

A ida de Fernando para a base aliada é quase ponto pacífico, porém não há, até aqui, uma decisão quanto ao partido para o qual o prefeito eleito deva ir. Desde o entrevero entre o prefeito de Salvador, ACM Neto, e Fernando, o governo estadual dialoga com o prefeito eleito de Itabuna.

No fechar das urnas, em 2 de outubro, aventou-se a possibilidade de Fernando ir para o PSD, puxado pelo deputado federal Paulo Magalhães. Como antecipado pelo PIMENTA, outro destino pode ser o  PSL, comandado pelo presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (relembre aqui).

PSL DE OLHO EM FERNANDO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Nilo quer atrair Fernando Gomes para o PSL.

Nilo quer atrair Fernando Gomes para o PSL.

Comandado na Bahia pelo presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, o PSL fez 15 prefeitos em outubro passado. O partido quer ampliar este número. O dirigente espera atrair para a sigla o candidato mais votado de Itabuna, Fernando Gomes.

O ex-prefeito do município sul-baiano concorreu ao cargo pelo DEM, mas contrariado com ACM Neto, que ficou neutro no processo e defendeu aliança do Democratas com Augusto Castro (PSDB), terceiro colocado na disputa.

Fernando ainda aguarda julgamento do seu registro de candidatura para saber se assumirá a Prefeitura de Itabuna pela quinta vez. O julgamento está marcado para as 9h desta terça (22), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), em Salvador.

Após obter efeito suspensivo de condenações no Tribunal de Contas da União (TCU) e reverter condenação no Tribunal de Contas do Estado (TCE-BA), a defesa de Fernando acredita que não há mais empecilho para que ele seja liberado para ser diplomado e assumir a prefeitura. Do outro lado, há o grupo do segundo colocado na disputa, Antônio Mangabeira (PDT), que espera ver o TRE negando registro a Fernando e determinando a posse do pedetista (pela legislação, deverá haver, neste caso, nova eleição).

Nilo já acionou emissário para iniciar conversas com Fernando. O ex-prefeito é nome dado como certo no PSD, puxado pelo deputado federal Paulo Magalhães, que o apoiou na disputa eleitoral deste ano.

PAULO MAGALHÃES CHAMA O PRIMO ACM NETO DE “MENTIROSO E TRAIDOR”

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal Paulo Magalhães (DEM) não gostou nada da declaração de seu primo de 2° grau ACM Neto (DEM) ao A Tarde desta terça-feira (15). No jornal, o herdeiro carlista disse ter impedido que “as bases (eleitorais) que queriam ficar contra ele (Paulo Magalhães) saíssem, como em Paripiranga. Paulo Magalhães só retornou a Brasília graças aos meus votos. Ele deveria era me agradecer”, debochou Neto.

A provocação foi uma resposta às movimentações do primo mais velho para sair do partido e ingressar no PDB, de Gilberto Kasssab, sob a justificativa de ter votos “roubados” por Neto na última eleição.

Em nota, Paulo Magalhães rebateu: “ACM Neto não pode reagir a nada, porque tem sido notoriamente desleal e mentiroso. Fui enganado e traído por ele. Eu e tantos outros deputados. Agora ele se arvora a dono dos votos de Paripiranga, município este que vota em mim há cinco eleições. Veja quanta pretensão”, disparou, lavando a roupa familiar. Informações e ilustração  Bahia Notícias.

CONFLITO NO CLÃ DOS MAGALHÃES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Entre os políticos baianos que deverão ingressar no PDB e aliar-se ao governo Wagner, há alguns deputados federais do DEM. Entre eles, Paulo Magalhães, que viu seu capital eleitoral cair de 113.199 votos em 2006 para 53.620 em 2010.

Paulo “passou raspando” para vencer a eleição, com apenas 269 votos a mais que o primeiro suplente, Luiz de Deus.

O deputado responsabiliza diretamente o primo ACM Neto pela sua desidratação política. O campeão de votos do DEM teria garimpado votos nas bases do Magalhães menos aquinhoado.

A edição desta segunda-feira do jornal A Tarde lembra que, em consequência da “traição” familiar, Paulo Magalhães votou em Dilma no segundo turno e também a favor do salário mínimo de R$ 545,00.

Back To Top