skip to Main Content
25 de outubro de 2020 | 09:52 pm

CANDIDATOS AO GOVERNO BAIANO ARRECADAM MAIS DE R$ 20 MILHÕES

Tempo de leitura: 2 minutos
Da Luz, Rui Costa, Renata Mallet, Marcos Mendes, Lídice da Mata e Paulo Souto.

Da Luz, Rui Costa, Renata Mallet, Marcos Mendes, Lídice da Mata e Paulo Souto.

Do Bahia Notícias
Os três candidatos ao governo da Bahia que mais pontuam nas pesquisas de intenção de votos já gastaram mais de R$ 14,1 milhões, no total, para o financiamento dos dois meses de campanha, de acordo com as prestações de contas divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Nenhum dos três, até o momento, apresenta déficit durante a corrida eleitoral. Rui Costa (PT), considerado o postulante ao cargo estadual que mais arrecadou em todo o país  – com uma receita apresentada de R$ 14,6 milhões –, gastou até o momento R$ 8.162.336,19, em dados oficiais.
Já o primeiro nas pesquisas de intenção de votos, Paulo Souto (DEM), revelou uma despesa de R$ 4.236.732,43, ante os R$ 5.600.485,90 já arrecadados. A senadora Lídice da Mata (PSB) mostrou gastos no valor de R$ 1.780.777,33. Sua arrecadação foi de R$ 2.502.000,00 na 2ª parcial das prestações de contas. O postulante Marcos Mendes (PSOL) não apresentou receita ou despesa de sua campanha, de acordo com os dados do TSE.
Os maiores gastos entre os candidatos foram para produção para TV e rádio, despesa com o pessoal e combustível. No total, a quantia dos candidatos baianos não chega ao dispêndio de alguns estados que, apesar de menor população e menor força econômica, estão entre os que possuem as campanhas mais caras para governador.
De acordo com levantamento da Folhapress, em Mato Grosso do Sul, com o eleitorado de 1,8 milhões de pessoas, os seis candidatos declararam despesas somadas de R$ 31 milhões até agora. No ranking dos gastos, o estado fica somente atrás das despesas dos postulantes em São Paulo. Adicionadas as despesas de Renata Mallet (PSTU), que totalizam R$ 28.885,23 – Rogério da Luz (PRTB) também não lançou o seu orçamento –, os candidatos baianos para o cargo no Palácio de Ondina gastaram, ao todo, R$ 14.208.730.

"O DEVEDOR DE PROMESSAS"

Tempo de leitura: < 1 minuto


O título acima é um trocadilho. Mas sabe o político que promete, promete e, no final, a obra não sai do papel. O ex-governador Paulo Souto até que condena essa prática de político prometedor. Candidato ao Palácio de Ondina pela quinta vez, o democrata caiu na tentação.
Prometeu asfaltar a estrada que liga Brotas de Macaúbas à BR-242. Era maio de 2006. Ele até teve tempo para executar a obra. Não fez. O discurso dele, à época, foi filmado e chegou a mãos adversárias. Está sendo usado exaustivamente pelo petista Rui Costa. Eleitores relembram a promessa e os prejuízos sofridos. A estrada foi recuperada no governo do sucessor, Jaques Wagner.

SOUTO PROMETE INDÚSTRIAS EM ITAPETINGA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Souto prometeu atrair indústrias para a região calçadista em Itapetinga (Foto Valter Pontes).

Souto prometeu atrair indústrias para a região calçadista em Itapetinga (Foto Valter Pontes).

A atração de novas indústrias para municípios da região de Itapetinga, caso eleito, foi prometida pelo candidato ao governo baiano pelo DEM, Paulo Souto, durante visita ao município do sudoeste neste final de semana. O ex-governador reuniu em seu palanque os ex-prefeitos José Otávio (DEM) e Michel Hage (PMDB) em seu palanque.
Souto criticou o Governo Wagner por causa da crise das indústrias calçadistas no país e que provocou a redução de empregos no entorno de Itapetinga. Para ele, a união de adversários históricos no município onde está instalada a Azaleia “engrandece a política”.
– A política se faz pelo embate de ideias, mas também pela união em prol de interesses maiores, que são o futuro de Itapetinga e da Bahia – citou.

DEBATE NA BAHIA É MARCADO PELA AGRESSIVIDADE DE CANDIDATOS

Tempo de leitura: 2 minutos
Candidatos participam de debate na Band (Foto Lúcio Távora /A Tarde Band Bahia).

Candidatos participam de debate na Band (Foto Lúcio Távora /A Tarde Band Bahia).

O tom agressivo marcou o primeiro debate na TV entre os candidatos ao governo baiano nesta noite de quinta (28), na Band. O confronto durou pouco mais de duas horas e reuniu Da Luz (PRTB), Lídice da Mata (PSB), Marcos Mendes (PSOL), Paulo Souto (DEM) e Rui Costa (PT).
O primeiro bloco tratou do tema segurança pública. Marcos Mendes defendeu políticas públicas para carentes, interiorização e desmilitarização da PM, enquanto Rui Costa defendeu repressão “de um lado e oferta de políticas sociais e educacionais” do outro, além de instalar pelotões aéreos no interior (Graer)
O bloco foi a deixa para Lídice afirmar que o Governo Wagner rompeu o diálogo com as polícias civil e militar. Para ela, é necessário ações de inclusão social para combater a violência. Souto disse que a Bahia vive situação semelhante a um holocausto. “Faltou ao governo instrumentos para coibir essa violência”.
Da Luz foi cômico: “O que eles falaram é o que tem que ser feito, mas já tiveram oportunidade e não fizeram”. E, na sequência, disse que Souto representa o “Time do Atraso” e Rui Costa, o “Time da Propaganda”.
Da Luz e Marcos Mendes escolheram Paulo Souto como principal alvo no debate. Em um dos momentos mais críticos, Mendes chamou Souto de “mentiroso”. O ex-governador diz em sua propaganda ter construído o Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas. A unidade existe há mais de 60 anos. Souto ganhou direito de resposta porque os organizadores do debate entenderam que houve ofensa à honra do candidato.
SALA SECRETA E BARGANHA POLÍTICA
O tom incisivo de Mendes voltaria à tona quando ele acusou Souto de manter uma sala secreta, na Secretaria de Segurança Pública, onde ficavam processos contra adversários para barganhar apoios políticos. Souto desconversou. O ataque ocorreu quando os dois tratavam do sucateamento do judiciário baiano.
Rui Costa foi mais atacado por Lídice da Mata, ex-aliada, do que por Paulo Souto. A senadora baiana atacou Rui porque, segundo ela, a propaganda eleitoral do petista o apresenta como o homem que realizou todas as obras do Governo Wagner. E acusou Rui de perseguir servidores.
O debate ainda tratou de temas como financiamento da saúde, cultura, atração de indústrias para o Estado e saúde. Nesse ponto, Rui Costa e Paulo Souto trocaram alfinetadas. Marcos Mendes disse que Souto foi o responsável pela precarização da saúde, terceirizando serviços em todo o estado.

BAND PROMOVE DEBATE COM CANDIDATOS AO GOVERNO BAIANO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Estúdio da Band Bahia onde será realizado debate hoje.

Estúdio da Band Bahia onde será realizado debate hoje.

A Band promove nesta quinta (28) o primeiro debate entre os candidatos a governador da Bahia. Da Luz (PRTB), Lídice da Mata (PSB), Marcos Mendes (PSOL), Paulo Souto (DEM) e Rui Costa (PT) confirmaram participação no confronto. Renata Mallet não participa porque seu partido não possui representatividade na Câmara.

O debate começará às 22h05min e será mediado pela jornalista Carolina Rosa (ex-TV Santa Cruz/Itabuna). Hoje, os candidatos vão reservar boa parte da agenda para treinamento de olho no debate. Até aqui, este é o primeiro confronto anunciado. Atualizado às 16h40min.

 

RUI E LÍDICE CRITICAM PESQUISA IBOPE. SOUTO COMEMORA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Rui aparece fora de simulação, Souto lidera e Lídice ironiza.

Rui aparece fora de simulação, Souto lidera e Lídice ironiza pesquisa Ibope.

Aparecendo em segundo e terceiro lugares na pesquisa Ibope/Rede Bahia, Rui Costa (PT) e Lídice da Mata (PSB) ironizaram o levantamento que dá 44% das intenções de voto a Paulo Souto (DEM). Rui aparece com 15% e Lídice, 9%.
Para Lídice, a pesquisa tenta induzir o eleitor a uma “falsa polarização”. Outro ponto destacado por ela é a subida de Souto, dentro da margem de erro, de 42% para 44% entre julho e agosto. “Não acredito nisso nem os eleitores com os quais tenho conversado”.
Rui Costa ironizou o fato de ficar de fora da simulação de segundo turno, embora esteja em segundo lugar nas pesquisas (saltou de 8% para 15%), o que acabou “criando um fato histórico inédito”.
– Alvoroçados com a aberração que produziram, fizeram a divulgação no telejornal do meio dia para conseguir incluir os dados no horário gratuito da noite.
Souto comemorou. “Estamos confiantes e continuaremos com humildade e determinação a apresentar aos baianos a nossa proposta de um novo futuro para a Bahia”.

COM APOIOS, BABESP MOSTRA SOUTO COM MESMO PERCENTUAL DE ADVERSÁRIOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Lídice, Marcos Mendes, Souto, Mallet, Da Luz e Rui (Google).

Lídice, Marcos Mendes, Souto, Mallet, Da Luz e Rui (Google).

Pesquisa Babesp sobre a corrida ao governo baiano revela crescimento das candidaturas de Rui Costa (PT) e Lídice da Mata (PSB), mas Paulo Souto (DEM) ainda venceria no primeiro turno. Souto aparece com 41%, Rui Costa alcançou 21% e Lídice foi a 12%. O cenário muda quando os candidatos aparecem com apoio dos padrinhos políticos em níveis estadual e nacional.
Souto vai a 39% quando ele é associado a ACM Neto e Aécio Neves. Rui Costa alcança 26% quando a pergunta o relaciona a Dilma Rousseff, Lula e Wagner. Lídice da Mata chega a 13% das intenções de voto ao ser associada a Marina Silva e Eduardo Campos.
No cenário em que os candidatos são relacionados aos apoiadores, Souto tem o mesmo percentual de votos de Lídice e Rui juntos: 39%. Mas o Babesp não divulgou os percentuais dos demais candidatos também neste cenário.
O Instituto Babesp ouviu 2 mil eleitores no período de 21 a 26 de agosto em 84 municípios baianos. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. A pesquisa está registrada sob o protocolo nº BA-00010/2014.

IBOPE MOSTRA SOUTO COM 44% E RUI, 15%. LÍDICE APARECE COM 9%

Tempo de leitura: < 1 minuto
Da Luz, Rui Costa, Renata Mallet, Marcos Mendes, Lídice da Mata e Paulo Souto.

Da Luz, Rui Costa, Renata Mallet, Marcos Mendes, Lídice da Mata e Paulo Souto.

A TV Bahia divulgou há pouco o resultado de uma nova pesquisa para o governo baiano, a primeira após o início do horário eleitoral.
De acordo com o levantamento, o ex-governador Paulo Souto saltou de 42% para 44% das intenções de voto em relação à última pesquisa. Rui Costa saiu de 8% para 15%, enquanto Lídice da Mata oscilou de 11% para 9%.
Paulo Souto (DEM) – 44%
Rui Costa (PT) – 15%
Lídice da Mata (PSB) -9%
Marcos Mendes (PSOL) – 0%
Renata Mallet (PSTU) – 1%
Da Luz (PRTB) – 1%
Brancos e Nulos – 16%
Indecisos – 14%
A pesquisa foi feita no período de 23 a 25 de agosto, ouvindo  1.008  eleitores. A margem de erro é de 3 pontos percentuais. Souto e Lídice empatam quando o item é rejeição aos candidatos.
Paulo Souto (DEM) – 20%
Rui Costa (PT) – 17%
Lídice da Mata (PSB) – 20%
Marcos Mendes (PSOL) -150%
Renata Mallet (PSTU) – 15%
Da Luz (PRTB) – 21%

PRE-BA ACIONA RUI COSTA, SOUTO E GEDDEL

Tempo de leitura: 2 minutos
Souto, Geddel e Rui Costa podem ser multados.

Souto, Geddel e Rui Costa podem ser multados.

A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA) acionou três candidatos ao governo baiano e ao Senado Federal por terem cometido propaganda eleitoral antecipada. Paulo Souto (DEM) e Rui Costa (PT), candidatos ao governo, e Geddel Vieira Lima (PMDB), candidato ao Senado, sofreram representação por parte da PRE, além dos seus respectivos partidos.

A propaganda antecipada, de acordo com a procuradoria, foi cometida por meio de vídeos exibidos em inserções comerciais veiculadas em maio na TV Bahia. O espaço era reservado aos partidos, mas foi usado para promover os então pré-candidatos.

Na propaganda do PMDB, ACM Neto aparece exaltando supostas qualidades de Geddel Vieira Lima, fazendo o mesmo em vídeo do DEM em que o prefeito de Salvador elogia Paulo Souto, companheiro de partido. O vídeo do PT traz o ex-presidente Lula sugerindo Rui Costa como o melhor nome para o governo baiano.

As representações são do procurador André Batista. Para ele, “em nenhuma medida os segmentos apresentados se destinam à divulgação de ideias, atuações, metas ou programas dos partidos em relação a temas políticos comunitários, conforme dita o art. 45 da Lei nº 9.096/95. Esta prática, diz Batista nos documentos, provoca desmedido prejuízo ao equilíbrio do pleito, revelando-se absolutamente reprovável em todos os aspectos”.

O procurador pede multa de R$ 203 mil para o DEM e Paulo Souto, R$ 49,8 mil para o PMDB e Geddel Lima e de R$ 144,3 mil para o PT e Rui Costa. Os valores são para cada um dos acionados e levam em conta a quantidade de inserções exibidas pela emissora. A multa para propaganda eleitoral antecipada, segundo a Lei nº 12.034/2009, é de cinco a R$ 25 mil ou, se for maior, o valor da propaganda.

SOUTO: "FIZ MAIS QUE O PT"

Tempo de leitura: < 1 minuto
Souto diz que fez mais que o PT.

Souto: “Fiz mais que o PT”.

O ex-governador Paulo Souto (DEM) comandou a Bahia por oito anos e disse ontem em entrevista ao BA-TV (TV Bahia) que fez mais que o PT na área de saúde.
O democrata disse que construiu o Hospital de Oeste e deixou encaminhado o Hospital de Juazeiro, concluído e inaugurado em 2009 pelo governador Jaques Wagner.
Souto passou quase toda a entrevista fazendo críticas ao atual governo, principalmente nas áreas de segurança pública e saúde. Para ele, há um claro sentimento de rejeição ao PT na Bahia. O candidato não chegou a apresentar propostas de campanha.

Back To Top