skip to Main Content
29 de maio de 2020 | 08:35 pm

SUSTO COMUNISTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ninguém está livre do clima de tensão que se instalou nas ruas com a greve da Polícia Militar. Quem passou por uma experiência nada agradável na noite de quinta-feira, 2, foram os comunistas Davidson Magalhães, presidente da Bahiagás, e Wenceslau Júnior, vereador em Itabuna.
Os dois políticos vinham da Uesc, onde participaram da posse da reitora Adélia Pinheiro, com destino a Itabuna. Ao passar pela avenida Juracy Magalhães, foram interceptados por policiais à paisana, que confundiram o carro da Bahiagás com uma viatura da PM. Somente quando chegaram bem perto é que foram reconhecidos e, por um triz, liberados pelos grevistas.

DELIVERY

Tempo de leitura: < 1 minuto

Alice Portugal, Carlinhos Cardoso, Roberto Barbosa, Wenceslau, Marco Wense, Luís Sena e Edson Dantas no evento comunista (foto Marcos Souza)

Um gaiato que participou na noite de ontem (26) da festa de aniversário do comunista Wenceslau Júnior, pré-candidato a prefeito de Itabuna pelo PCdoB, brincou com o veto do anfitrião ao casal petista Juçara Feitosa e Geraldo Simões, assim como ao prefeito José Nilton Azevedo (DEM).
Observando que entre os convidados estava o presidente da Câmara, Ruy Machado, o sujeito saiu-se com essa: “Ruy, como é bem relacionado tanto com o casal quanto o prefeito, certamente levará quentinhas para os não-convidados”.

NEM AZEVEDO, NEM GERALDO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma correção na nota “Hoje a festa é do comunista”, postada mais cedo aqui no PIMENTA.
Segundo o vereador Wenceslau Júnior, do PCdoB, o convescote político desta noite não terá a presença do casal petista Geraldo Simões e Juçara Feitosa. Motivo: nenhum dos dois foi convidado.
“Não chamei nem Geraldo nem Azevedo”, diz o vereador, pré-candidato a prefeito de Itabuna, já deixando claro que hoje a festa é só para a terceira via.

HOJE A FESTA É DO COMUNISTA

Tempo de leitura: 2 minutos

Comunista reúne políticos dos mais diversos partidos nesta quinta-feira, 26

O ano é eleitoral e político que almeja candidatar-se aproveita toda oportunidade para “mostrar serviço”. É o que fará hoje o vereador Wenceslau Júnior, pré-candidato a prefeito de Itabuna pelo PCdoB.
Wenceslau faz aniversário e a festa será um ato político, quase um início de campanha. Estarão no evento caciques do PCdoB, como o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, e a deputada federal Alice Portugal, além de representantes de outros partidos, como Leninha Alcântara e Renato Costa (PMDB), José Adervan (PSDB), Acácia Pinho (PDT) e, muito provavelmente, Geraldo Simões e Juçara Feitosa (PT).
O comunista quer ter a chance de, pelo menos em seu aniversário, reunir em torno de si o maior número possível de partidos. Cada um deles tem suas próprias pretensões, mas hoje – pelo menos – o vereador do PCdoB poderá sair na foto como o centro das atenções. Um ensaio para a disputa sucessória, é claro, embora falte “combinar com os russos”.
O PCdoB afirma que terá candidato próprio e, em verdade, nesse momento todos os têm, mas não se sabe se continuarão a tê-los daqui a alguns meses. O PT, historicamente acostumado a receber o apoio dos comunistas, quer contar com o mesmo auxílio em 2012. Portanto, a presença do casal petista na festa cururu é uma gentileza de quem deseja tratamento recíproco, isto é, que o PCdoB ajude o PT a fazer sua própria festa em outubro.
Wenceslau é hoje o ator principal, mas há quem acredite que poderá vir a ser coadjuvante em futuro próximo, compelido por uma “promoção legislativa” ou pelo argumento de que, dividida a oposição, não é nada improvável que o DEM continue fazendo a festa em Itabuna por mais quatro anos.

EX-ALIADOS

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense
Em priscas eras, como diria o jornalista Eduardo Anunciação, comentarista do Diário Bahia, a oposição ao então prefeito Ubaldo Dantas criou o “Clube dos Ex-Aliados de Ubaldo”.
Agora, alguns ubaldistas, filiados ao PMDB, estão pensando em um movimento denominado de CEAGS, que é o Clube dos Ex-Aliados de Geraldo Simões.
Moacyr Smith Lima, atual diretor administrativo da Câmara de Vereadores de Itabuna, é o mais cotado para assumir a presidência do CEAGS. O agora comunista Carlinhos Cardoso, recém-filiado ao PCdoB, foi convidado para o cargo de secretário.
TERCEIRA VIA
A ideia de que o representante da terceira via saia de um acordo entre os prefeituráveis Vane do Renascer, Leninha Duarte, Ronald Kalid e Acácia Pinho começa a ganhar adeptos.
Quem estivesse na frente nas pesquisas de intenção de voto, até o mês de março de 2012, seria o escolhido para a disputa da cobiçada prefeitura de Itabuna.
O problema é que atrás de um possível acordo, com o segundo colocado sendo o candidato a vice-prefeito, tem os interesses daqueles que se acham dono dos partidos.
ROBERTO BARBOSA
O presidente do Partido Progressista (PP) de Itabuna, o empresário Roberto Barbosa, mais conhecido como Roberto Minas Aço, é mais um prefeiturável de 2012.
Se fosse politicamente bem articulado, com um discurso inovador, poderia aglutinar importantes apoios em torno da sua candidatura, como, por exemplo, o do ex-prefeito Fernando Gomes.
Falta a Roberto Barbosa, o que não pode faltar em nenhuma cozinha: o sal. O saudoso Edson Cordier, o inesquecível Zito Tintas, dizia que o sal era o “rei dos temperos”.
AUDIÊNCIA
O bom programa Alô Cidade, na TV Itabuna, conduzido pelo jornalista Paulo Lima, vem agradando a gregos e troianos. O Paulo Índio, como é carinhosamente conhecido, vem dando um show de competência.
Aos sábados, pela manhã, o Alô Cidade se torna imperdível com o trio Paulo Lima, Juvenal Maynard e Ruy Correa entrevistando as autoridades e os pré-candidatos a prefeito de Itabuna.
Neste sábado, a entrevista é com a professora Acácia Pinho, prefeiturável do Partido Democrático Trabalhista, o PDT do saudoso Leonel de Moura Brizola.
Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

BIORÓ DEIXA O PC DO B E FILIA-SE AO PT

Tempo de leitura: < 1 minuto

O PT conseguiu fisgar mais um nome comunista entre os pré-candidatos a vereador pelo PCdoB. A última aquisição foi Irando Conceição do Nascimento (Bioró).  Ele arrumou as bagagens para a legenda da estrelinha e disputará uma das 21 vagas à Câmara de Vereadores em 2012.
Bioró era assediado pelo PT há quatro meses e aceitou o convite da cúpula do diretório local após receber garantias de que terá espaço para disputar vaga no legislativo.
Liderança na região do Fátima e Califórnia, Bioró diz que saiu do PCdoB para evitar o mesmo “zig” sofrido em 2008, quando prometeram candidatura e retiraram na última hora.  A carta de desfiliação (em duas vias, para evitar contratempos) foi entregue na noite de quarta. Bioró trabalha área de sonorização há 18 anos.

ACÁCIA, LENINHA E JUÇARA

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

E as simpáticas Leninha Duarte e Acácia Pinho? Vão ter que mostrar serviço.

Por ordem alfabética, e não por posição nas pesquisas de intenção de voto, já que Juçara é a primeira colocada e Leninha se encontra na frente de Acácia, são as três mulheres pré-candidatas na sucessão de 2012.
A expectativa em torno de uma mulher comandando a prefeitura de Itabuna pela primeira vez, destronando os marmanjos, domina uma considerável parte do eleitorado.
A petista Juçara Feitosa, a pedetista Acácia Pinho e a quase peemedebista Leninha Duarte, obviamente do PT, PDT e PMDB, sabem que a condição de prefeiturável é instável.
A manutenção da pré-candidatura de Juçara depende de três importantes fatores: 1) sua posição nas pesquisas em relação ao Capitão Azevedo (DEM-reeleição). 2) coligação com os partidos da base aliada do governo Wagner. 3) o entusiasmo da militância.
As consultas populares apontam a ex-primeira dama na frente do Capitão Azevedo. Mas quando o candidato do PT é Geraldo Simões, a distância entre ele e o prefeito aumenta.
As agremiações partidárias aliadas ao governador Jaques Wagner, com exceção do PSB, ainda mantém o discurso de que Geraldo Simões quer impor o nome de Juçara.
O PCdoB, por exemplo, aceita conversar com o PT se o candidato for Geraldo Simões.  Francamente, como diria o saudoso Leonel Brizola, não entendo essa atitude dos comunistas com a ex-primeira dama.
E, por fim, a falta de entusiasmo da militância do PT com a pré-candidatura da ex-secretaria de Desenvolvimento Social. É incrível. Mas é verdade: de 10 petistas, todos os 10 acham que Juçara perde a eleição.
E as simpáticas Leninha Duarte e Acácia Pinho? Vão ter que mostrar serviço. Se não alcançar dez pontos percentuais, até junho de 2012, não serão candidatas.
Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

AS CARTAS DE GERALDO

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

Todos os problemas serão resolvidos com a retirada da pré-candidatura de Juçara Feitosa.

Uma eleição polarizada entre o PT e o DEM, com o prefeito Azevedo buscando seu segundo mandato, começa a tomar contornos cada vez mais nítidos.
O PT versus DEM, disputando a cobiçada prefeitura de Itabuna, só seria abalado com uma candidatura cercada por uma forte coligação e um verdadeiro sentimento de mudança.
O nome do ex-prefeito Ubaldo Dantas é o que mais se encaixa nesse movimento que busca uma alternativa fora do petismo e do demismo. A chamada “terceira via”.
Sem o PMDB do ex-ministro Geddel, com o tempo que dispõe no horário eleitoral, fica inviável qualquer tentativa de mudar o rumo da sucessão municipal.
A empolgação do PCdoB com o lançamento de candidato próprio vai diminuindo dia após dia. O jornalista Eduardo Anunciação diria que é coisa de “priscas eras”.
As principais cartas do emaranhado jogo sucessório, consideradas como curingas, estão nas mãos do deputado Geraldo Simões e do prefeito José Nilton Azevedo.
A carta curinga do azevismo é a estrutura da máquina municipal direcionada para quebrar o tabu da reeleição, já que nenhum chefe do Executivo conseguiu o segundo mandato consecutivo.
É bom lembrar que na sucessão de 2004, o então prefeito e candidato Geraldo Simões, mesmo entusiasmado com a vinda do SAMU e do asfalto da Petrobras, terminou derrotado por Fernando Gomes.
Geraldo Simões, além do discurso da parceria com os governos federal e estadual, ambos sob a batuta do PT, com Dilma Rousseff e Jaques Wagner, tem a primeira posição nas pesquisas eleitorais.
Esse favoritismo apontado pelas consultas de intenção de voto, seja com o próprio Geraldo ou Juçara Feitosa, é fator desestimulante para outras pretensas candidaturas.
Um bom exemplo é o do vereador Vane do Renascer: se não alcançar dez pontos no prazo estabelecido pelo comando estadual do PRB não será candidato a prefeito.

Leia Mais

DILMA NA MÃO DO PT E DO PMDB

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da Folha:
A presidente Dilma Rousseff “fica na mão” de decisões tomadas por PT e PMDB no Congresso, afirmou o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), nesta quarta-feira (24). “Ela está absolutamente condicionada a decisões que PT e PMDB tomem”, disse.
Para o governador, Dilma resolverá o problema se estabelecer “contrapontos” e colocar o PMDB “no seu devido lugar”. Gomes sugere que a petista fortaleça o PSB, o PDT e o PC do B. Ele chama essas siglas de “terceira força”.
O político falou sobre o governo Dilma no programa “Poder e Política – Entrevista”, conduzido pelo jornalista Fernando Rodrigues no estúdio do Grupo Folha em Brasília. O projeto é uma parceria do UOL e da Folha.
Na entrevista, Cid Gomes ainda defendeu o presidente do Senado, José Sarney (PMDB), que usou helicóptero da Polícia Militar do Maranhão em viagem particular. Ele também revelou pretensão de lançar o irmão mais velho, Ciro Gomes (PSB-CE), como candidato ao Senado em 2014.
Clique aqui para ler toda a entrevista.

UFESBA: UMA VITÓRIA DE TODOS

Tempo de leitura: 2 minutos

Wenceslau Júnior | wenceslauvereador@gmail.com

Sem a pressão popular exercida na região sul, certamente não teríamos alcançado esta vitória.

Finalmente o sonho de ver criada uma Universidade Federal do Sul da Bahia se torna realidade. Terça-feira, dia 16, a presidenta Dilma anunciou a política de expansão do ensino superior, na qual foi incluída a criação da nossa universidade.
Embora muitos atores reivindiquem a paternidade da criação da UFESBA, alguns com algum fundamento, outros sem qualquer participação, o que importa é o resultado desta batalha travada, especialmente nos anos de 2009 a 2011.
Vários deputados federais baianos participaram desta luta, principalmente na reta final, ocasião em que a bancada de senadores e deputados federais baianos deram uma verdadeira demonstração de unidade política em torno da reivindicação.
É fundamental destacar a participação dos movimentos sociais neste processo. Sem a pressão popular exercida na região sul, certamente não teríamos alcançado esta vitória.
A Câmara Municipal de Itabuna, através do nosso mandato de Vereador, apoiado nos mandatos dos deputados federais do PCdoB, Alice Portugal e Daniel Almeida, iniciou em 2009 uma articulação política que extrapolou as fronteiras de Itabuna e ganhou a região.
No início se pensava em um Campi da UFBA aqui, na oportunidade, em março de 2009 trouxemos o então reitor Naomar Almeida. Em seguida, mudamos o foco e passamos a reivindicar a criação de uma nova Universidade.
Foram realizadas Sessões Especiais em Câmaras de Vereadores e debates em Escolas, mobilizando a população regional. Cidades como Itajuípe, Camacan, Uruçuca, Coaraci, Itacaré, Canavieiras, Ibicaraí, Jussari, Ubatã, entre outros municípios, se envolveram efetivamente na luta coroada com uma grande passeata realizada no dia 30 de novembro de 2009.
Em 2010, tanto eu quanto Alice Portugal, candidatos a deputado estadual e federal, respectivamente, colocamos como plataforma política prioritária a luta pela a criação da universidade do sul da Bahia.
Os sindicatos ligados à CTB, a UJS, o DCE-UESC, a Associação Comercial de Itabuna, a OAB, os clubes de serviço, as Câmaras de Vereadores e Lojas Maçônicas da região participaram efetivamente do movimento.
No dia 12 de maio de 2011, em audiência solicitada pelo nosso mandato e articulada pela bancada baiana, finalmente o Ministro da Educação, Fernando Haddad, ao receber o documento reivindicatório, sinalizou positivamente para a criação da Universidade do sul da Bahia.
Durante todo este processo, o Governador Jaques Wagner teve um papel destacado na defesa da implantação da nossa universidade.
Após uma disputa política com o município de Porto Seguro, finalmente Itabuna, que já havia assegurado um Campi, conseguiu ser contemplada como sede da futura Reitoria.
É importante ressaltar que foi a luta suprapartidária que conseguiu incluir a região sul nesta política de expansão.
Agradecemos à Presidenta Dilma, ao governador Wagner, à bancada de Senadores e Deputados Federais da Base, mas parabenizamos, principalmente, a todos que de alguma forma se envolveram nesta vitoriosa luta.
Defendemos a instalação da futura universidade em Ferradas, homenageando o centenário de Jorge Amado, como forma também de revitalizar aquela comunidade.
Wenceslau Júnior é advogado, professor da Uesb, coordenador do Comitê Ufsulba e presidente do PCdoB de Itabuna.

Back To Top