skip to Main Content
27 de novembro de 2020 | 02:25 pm

ESTADO DIVULGA NOVOS CRONOGRAMAS DE CONCURSOS PARA SOLDADO E OFICIAL DE SAÚDE

Estado divulga novo cronograma de concursos
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria da Administração (Saeb) publicou, no sábado (7), no Diário Oficial do Estado, novos cronogramas dos concursos públicos para oficial de saúde da PM, soldado da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar. Os documentos estão disponíveis no Portal do Servidor e no site da organizadora dos certames, o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação.

As duas portarias trazem as próximas atividades de cada concurso após o procedimento de heteroidentificação dos candidatos que se autodeclararam negros. Com isso, a previsão é que o resultado final e a homologação dos dois concursos públicos sejam publicados no dia 27 de novembro. Acesse aqui o novo cronograma e aqui.

Os concursos  foram lançados no final de 2019 e as primeiras provas realizadas no início deste ano. Mas a pandemia atrasou todo o cronograma. O processo para candidato a soldado da PM e do Corpo de Bombeiros registrou 112,3 mil inscritos, enquanto que o concurso para médico e odontólogo da Polícia Militar teve  790 inscritos.

CANDIDATOS NEGROS SÃO CONVOCADOS PARA AFERIÇÃO EM CONCURSOS DA PM E BOMBEIROS

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria da Administração (Saeb) convoca, na sexta-feira (9), para aferição de sua declaração por Comissão de Heteroidentificação, os candidatos que se autodeclararam negros no concurso para Soldado da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, assim como do concurso para Oficial Médico e Odontólogo da PM.

A convocação será publicada no Diário Oficial do Estado de sexta (9), com um total de 2.447 candidatos que se autodeclararam negros e foram aprovados na 2ª Etapa (prova discursiva) dos Concursos regidos pelos Editais Saeb 02/2019 e 03/2019. Destes, 2.417 são candidatos a Soldados da PM e do Corpo de Bombeiros, enquanto 30 são candidatos a Oficial da Polícia Militar.

Os convocados devem seguir os procedimentos para heteroidentificação divulgados no Portal do Servidor (www.portaldoservidor.ba.gov.br) e no site da realizadora do concurso.  A verificação da autodeclaração será  on-line. Para evitar aglomerações, os 2.447 candidatos deverão encaminhar toda a documentação, inclusive fotos e vídeos, através de um sistema virtual, disponibilizados pela realizadora do concurso.

Leia Mais

SOLDADO PRESO SUSPEITO DE ROUBO PARTICIPOU DA MORTE DE PM NA BAHIA, APONTA SSP

Arma usada no crime e a microcomparação balística feita pela SSP-BA
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um soldado lotado em uma Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), na Região Metropolitana de Salvador, preso em junho deste ano por participar de um roubo na cidade de Igaporã, tem envolvimento também na morte do também soldado Victor dos Reis Pereira, ocorrida no dia 12 de outubro de 2018, segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). Perícia na arma apreendida com o militar apontou que ela estava presente no local do assassinato.

A pistola calibre 40 foi encontrada pela vítima do roubo, que aconteceu no dia 10 de junho deste ano, em Igaporã. O saldado acabou deixando cair na cena do crime. Sabendo da possível participação do PM na morte de Victor, a Força Tarefa da SSP contra grupos de extermínio solicitou que o equipamento passasse pelo microcomparador balístico do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

O laudo apontou que estojos da mesma pistola foram encontrados próximo do corpo do saldado Victor dos Reis Pereira. “Disparos contra a vítima foram realizados, mas os que acertaram fatalmente partiram de outra arma, que segue sendo procurada pelas forças de segurança”, informa a SSP-BA.

O assassinato de Victor ocorreu em 12 de outubro de 2018, na cidade de Entre Rios. A vítima sofreu emboscada, na BA-400, por homens em um carro modelo VW Golf. Ainda em 2018, um homem que também participou do homicídio foi preso. O militar envolvido no roubo e no assassinato do colega de farda segue custodiado no Batalhão de Choque da PM, em Lauro de Freitas.

MAIS UM POLICIAL MORRE NO SUL DA BAHIA COM SINTOMAS DA COVID-19

Corpo do sargento foi sepultado em Itajuípe
Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais um policial morreu no sul da Bahia com sintomas do novo coronavírus. A vítima desta vez foi o sargento da reserva da Polícia Militar da Bahia Renildo Gonçalves de Oliveira, de 50 anos, que estava internado no Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna. Ele faleceu neste domingo (27).

Morador de Itajuípe, Renildo Gonçalves foi integrante da Companhia Independente da Polícia Rodoviária  em Itabuna. A unidade divulgou nota lamentando o falecimento do  sargento da reserva e solidarizando com os seus familiares.

O comando geral da Polícia Militar da Bahia também emitiu nota confirmando a morte do PM, que deixa esposa e três filhos.  O sepultamento ocorreu neste domingo no cemitério municipal de Itajuípe. Ele integrou os quadros da PM por mais de duas décadas.

O município do sul da Bahia tem 21 mortes causadas pelo novo coronavírus e dois óbitos em investigação. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Itajuípe tem 875 casos confirmados de Covid-19.

PRF E PM REALIZAM SONHO DE CRIANÇA QUE VENCEU A DENGUE HEMORRÁGICA EM ITABUNA

Criança que venceu a dengue hemorrágica tem sonho realizado
Tempo de leitura: 2 minutos

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) atendeu, nesta segunda-feira (14), na porta do Hospital Manoel Novaes, em Itabuna,  uma “ocorrência” diferenciada. Ao som de viaturas e sirenes, os rodoviários e policiais militares recepcionaram uma criança de 6 anos de idade.

O pai do garoto, que trabalha como Guarda Civil Municipal, entrou em contato com a PRF e relatou a admiração que seu filho tem pela polícia. Desde pequeno, a criança começou a se interessar pelo trabalho das instituições policiais.

Criança de Itabuna tem sonho realizado pelas polícias

A criança ficou internada por 20 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em razão de contrair uma dengue hemorrágica que evoluiu para uma pneumonia e infecção generalizada. Durante o período de internamento hospitalar foi feita uma campanha de doação de sangue.

Ele ficou entusiasmado com a presença dos agentes que o “escoltaram” em meio a sons de viaturas e sirenes até a residência da família. O semblante de alegria externado pelo garoto sensibilizou a equipe de policiais que se dedicam, diariamente, a sua árdua missão de proteger vidas e promover segurança pública no Brasil.

Os familiares ficaram extremamente agradecidos pela visita e empenho de todos que se fizeram presentes e participaram desse momento do sonho do garoto. Foi um momento muito emocionante de superação e vitória de uma família que disse ter visto seu filho à beira da morte e conseguiu vencer essa dificuldade.

Participaram também integrantes da Guarda Civil de Itabuna. A admiração do menino pela Instituição é uma resposta da indução de esforços da PRF na busca em garantir segurança pública com cidadania, sendo reconhecida diante da sociedade pela sua excelência e efetividade policial.

UM TREINADO PARA BATER, O OUTRO PARA APANHAR

Tempo de leitura: 3 minutos

Apesar de atuarem em campos opostos, o bancário Luiz Sena e o Tenente PM Souza Neto sempre foram amigos e, ao avistar o militar que vinha chegando para comandar a tropa, o comunista parte para ele e começam um bate-papo amistoso, com muita gesticulação por parte de Luiz Sena.

Walmir Rosário

Me lembro como se fosse hoje dessa história, passada ainda no tempo da ditadura militar que governava o Brasil, e é absolutamente verdadeira. Vi com os meus olhos que a terra há de comer, como diz um antigo ditado popular. Era uma greve geral de bancários em Itabuna e o sindicato da categoria mobilizava seus filiados em frente às agências do Baneb e do Bradesco, ambas na avenida do Cinquentenário.

Todos os bancários paralisados, os caixas eletrônicos sem cédulas e os funcionários com cargos de direção impedidos pelos grevistas de fazer a reposição, provocando uma confusão sem precedentes. Àquela época os cartões de crédito não eram populares como atualmente e a população encontrava sérias dificuldades em fazer compras, pois nem todos os estabelecimentos comerciais aceitavam o dinheiro de plástico.

Os cheques eram aceitos em praticamente todo o comércio, mas com algumas restrições, a mais comum delas a verificação junto ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), cuja consulta era feita por telefone. Nos supermercados as filas eram enormes e impacientavam os clientes e funcionários, que nada podiam fazer com acabar com o sufoco criado pela greve.

E como diziam os bancários, greve é para incomodar mesmo, do contrário não valia nada, não atingia os objetivos, fazendo com que as partes sentassem-se civilizadamente à mesa de negociação. Enquanto isso não acontecia, nas ruas, de um lado os grevistas, com faixas, cartazes e muitos discursos repercutidos no carro de som do sindicato, e de outro a Polícia Militar apenas observando o movimento paredista.

No comando da tropa, o ainda tenente Souza Neto – hoje coronel reformado – com parte do efetivo policial em frente a agência do Bradesco. Cerca de 100 metros a frente se localizava a agência do Baneb, onde o sindicalista Luiz Carlos Sena, empregado do Banco do Brasil e dirigente do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) incitava os camaradas para não esmorecê-los do movimento.

De vez em quando um cliente chegava para tentar sacar algum dinheiro e era prontamente impedido pelos bancários grevistas, que não permitiam o seu ingresso na antessala da agência, local dos caixas eletrônicos. A agonia e impaciência do cliente era motivo de galhofa dos grevistas, que diziam para ele se virar, pois agora quem mandava nos bancos era o sindicato. Ali ninguém entrava.

E, ainda por cima, sugestionavam que o cliente fosse convencer os donos dos bancos para aumentar o salário dos bancários, e as agências voltariam a funcionar imediatamente em todo o Brasil. E, bandeiras do sindicato e da CUT em punho, amedrontavam o pobre do cidadão, que nada tinha a ver com a briga entre patrões e empregados, com o discurso marxista da mais valia.

E a Polícia Militar tinha ordens expressas para não recrudescer e apenas olhar, manter a calma e somente intervir caso a situação ficasse fora do controle. Os policiais no lado de fora do passeio, parte dos grevistas – a chamada comissão de convencimento – postada em frente às portas das agências bancárias e outra parte no interior, para garantir que ninguém conseguisse ludibriar os companheiros de fora.

Numa cidade como a Itabuna do começo dos anos 1980 todos – policiais e bancários – se conheciam e nas horas mais tranquilas chegavam mesmo a bater papo com a finalidade de diminuir a tensão. E assim passavam os dias postados em frentes aos bancos, cumprido ordens: Os bancários para não deixar os clientes ter acesso ao interior do banco e os policiais militares para evitar qualquer tipo de confronto.

E esse clima amistoso permanecia também entre os dirigentes sindicais e o comando da tropa, que mantinham distância somente nos momentos mais tensionados, até que a situação voltasse à normalidade. Apesar de atuarem em campos opostos, o bancário Luiz Sena e o Tenente PM Souza Neto sempre foram amigos e, ao avistar o militar que vinha chegando para comandar a tropa, o comunista parte para ele e começam um bate-papo amistoso, com muita gesticulação por parte de Luiz Sena.

Ao perceber Luiz Sena apontando o dedo para ele a todo o momento, mesmo sendo o teor da conversa sobre amenidades, o Tenente Souza Neto não titubeou e segurou a mão de Luiz Sena com força e ainda lhe passou um sermão:

– Tire seu dedo da direção do meu rosto, pois seu povo está olhando e pensando que você está me pagando “sugesta” e meus comandados tendo a impressão que estou fraquejando, o que pode desencadear alguma animosidade. Aqui, quem foi treinado para bater fui eu, e para apanhar foi você – gritou Souza Neto, jogando a mão do sindicalista para trás, diante do espanto dos bancários.

Mas tudo terminou bem!

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

PM E PF ENCONTRAM R$ 740 MIL E 139 QUILOS DE DROGAS ENTERRADOS EM PORTO SEGURO

Polícias apreendem R$ 740 mil, drogas e explosivos em Porto Seguro || Foto PM/BA
Tempo de leitura: < 1 minuto

Equipes do 8° Batalhão da Polícia Militar (BPM/Porto Seguro) e da Polícia Federal encontraram, na manhã desta sexta-feira (4), R$ 740 mil em espécie enterrados. Além do dinheiro, foram localizados, no mesmo local, munições antiaérea calibre 50, explosivos e drogas.

Os materiais estavam no Loteamento Mangabeira, na cidade de Porto Seguro, extremo-sul da Bahia. Os policiais militares e federais capturaram um homem no local, que fica na zona urbana.

Percebendo a terra mexida, as equipes escavaram e encontraram R$ 740 mil em espécie, 93 quilos de maconha, 26 quilos de cocaína, 20 quilos de crack, 40 quilos de substâncias usadas para refinar entorpecentes e munições calibre 50.

EXPLOSIVOS

Os criminosos ainda enterraram um quilo e meio de explosivos, 100 espoletas, três balanças, um liquidificador industrial e seis frascos de amônia. Os materiais e o preso foram apresentados na Delegacia da PF de Porto Seguro.

CPRS PROMOVE EVENTO EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO SOLDADO

Tempo de leitura: 2 minutos

O Comando de Policiamento da Região Sul (CPRS) realizou na manhã desta terça-feira (25), em Ilhéus, uma solenidade cívico-militar em comemoração ao Dia do Soldado. O evento foi marcado por homenagens e a entrega do Prêmio Destaque Operacional para os policiais pertencentes a 33ª CIPM/Valença, que foram protagonistas de uma ocorrência que durou quatro dias e, com o apoio das cadelas Kyra e Surah, conseguiram localizar uma garota que estava perdida na Ilha de Boipeba, distrito de Cairu.

“Atendendo as diretrizes do Comando Geral, a realização dessa solenidade, que tem como objetivo valorizar o excelente trabalho realizado pelos nossos policiais militares, é de grande importância. Mesmo que de forma reduzida não podem deixar de acontecer. Aproveito a oportunidade e agradeço o empenho de toda tropa, em especial aos que trabalham na área de atuação do CPR-S, que compreende 65 cidades da região sul da Bahia”, afirmou o coronel Marcelo Luiz Brandão Teixeira, comandante regional.

ILHÉUS TEM MAIS SEIS ÓBITOS PELA COVID-19; PM ESTÁ ENTRE AS VÍTIMAS

PM morre com sintomas da Covid-19
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Militar perdeu, nesta segunda-feira (17),  mais um dos seus integrantes no sul da Bahia para o novo coronavírus. Morador do bairro da Conquista, o sargento Marcelo Santos de Oliveira, de 48 anos, estava internado no Hospital São José e não resistiu a doença.

De acordo com o site Fábio Roberto Notícias, o sargento Marcelo era hipertenso. Ele foi o segundo PM no sul da Bahia que morreu em decorrência do novo coronavírus em 48 horas. Outra vítima da doença foi  cabo Rosângela Santos de Santana Ferreira, de 49 anos. Moradora de Itajuípe, a policial  faleceu na noite de sábado (15).

OUTRAS MORTES EM ILHÉUS

Nas últimas 24 horas, além da morte do policial militar, Ilhéus registrou outros cinco óbitos causados pela Covid-19. O número de pessoas que não conseguiram vencer a batalha contra a doença saltou de 183, ontem, para 189, nesta segunda-feira. O município tem 59 pacientes internados em leitos de Unidade de Terapia Intensivo (UTI).

Ilhéus tem 5.055 casos de Covid-19 confirmados. Ontem, eram 4.946. São 109 pessoas que testaram positivo nas últimas 24 horas. Há  996 moradores do município do sul da Bahia em isolamento e 119 aguardando resultado de exame. Existem 3.811 curadas da doença.

 

 

 

 

AÇÃO SOCIAL: PM DOA COBERTORES E AGASALHOS PARA FAMÍLIAS CARENTES

Famílias carentes recebem doação da PM
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Patrulha Solidária do Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO) distribuiu, neste sábado (15), para moradores carentes de Vitória da Conquista, mais 50 agasalhos confeccionados por uma policial da unidade e cobertores.  A doação faz parte da campanha “Agasalho Solidário” desenvolvida para ajudar os moradores a enfrentar as baixas temperaturas do inverno.

A iniciativa, que beneficiou moradores dos bairros Lagoa do Arroz, na zona rural, e Bruno Bacelar, foi realizada para amenizar as dificuldades enfrentadas durante as baixas de temperaturas.

Policial confecciona agasalhos para moradores de Vitória da Conquista

De acordo com o comandante do CPRSO, coronel Ivanildo da Silva, a campanha “Agasalho Solidário” já entregou mais de 1.600 agasalhos e cobertores. “Os agasalhos foram produzidos pela soldado Josélia dos Santos e por sua mãe e também contamos com o apoio da comunidade, que abraça nossas iniciativas”, declarou o oficial.

O oficial lembrou que, com a ausência de aulas presenciais e dos encontros do Proerd, os policiais da Patrulha decidiram realizar outras ações sociais para suprir demandas da população e alcançar os moradores mais carentes.

Back To Top