skip to Main Content
28 de maio de 2020 | 03:51 pm

PEN E PMN COM DA LUZ

Tempo de leitura: < 1 minuto
Da Luz teve candidatura oficializada e espera PEN e PMN.

Da Luz teve candidatura oficializada e espera PEN e PMN.

A candidatura ao governo baiano de Rogério Tadeu da Luz, o Da Luz (PRTB), foi oficializada ontem (19) em convenção realizada em Salvador. O candidato afirmou em entrevista ao jornal A Tarde que está praticamente selada aliança eleitoral com o PEN e as conversas estariam avançadas em torno do apoio do PMN.
Deve-se esperar, pelo menos, até dia 30, prazo final para fechar alianças, pois tanto o PEN como o PMN foram anunciados como dois dos partidos do arco de apoio ao democrata Paulo Souto.
Da Luz diz que a aliança é motivada, principalmente pelas condições mais favoráveis às duas legendas para disputa de vagas à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados.

GALO PEDE HUMILDADE A TARGINO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Galo pede que Targino Machado siga o Papa Francisco

O sempre ácido deputado estadual Targino Machado (sem partido) tem criticado o PT por ter, segundo ele, comprado o passe de lideranças do PMN, como estratégia para evitar a fusão desta legenda com o PPS, formando o MD (Movimento Democrático).

Após um pronunciamento em que Machado fez a acusação, o petista Marcelino Galo saiu em defesa de seu partido e disse que o colega de Assembleia se sente como a “palmatória do mundo”. Na discussão, até o nome do pontífice entrou no meio.

Segundo Galo, Machado deveria “seguir o Papa Francisco e ser mais humilde, em vez de querer ser a palmatória do mundo”. O petista disse ainda que o colega tenta encontrar culpados para o “naufrágio do MD” e “deixa a emoção falar mais alto que a razão”.

Sobra a acusação em si, Galo naturalmente nega. Mas afirma que o PT defende critérios rígidos para a formação de novos partidos, of course.

PPS E PMN ADIAM CRIAÇÃO DO MD

Tempo de leitura: < 1 minuto

Líderes do PPS reconheceram o adiamento pelo menos até agosto da criação da Mobilização Democrática (MD), legenda que surgiria a partir de uma fusão com o PMN, diante da insegurança jurídica relativa à regras para criação de novos partidos brasileiros. Com fundação anunciada em abril, a sigla foi formalizada em cartório.
Na época, os idealizadores do partido estimaram a filiação de até 30 deputados. Atualmente, somados, PPS e PMN têm 13 deputados federais. Desde então, porém, as movimentações em torno da formalização da MD diminuíram. Mesmo assim, a direção do PPS nega a perda de força da tese da fusão. “Nossa decisão está mantida. Não houve nenhum recuo”, diz o deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP). Informações da Folha.

OLHA A DEBANDADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Em Ilhéus, a chamada Plenária Unificada, que já reuniu 12 partidos, continua fazendo água. São muitos os interesses  e “estrelas”, de modo que fatalmente o grupo sofrerá forte desidratação até as convenções nas quais os partidos fecharão suas coligações. Isso somente lá para o mês de junho.
O último partido a abandonar o barco foi o PMN, porque tem a intenção de aderir a um projeto que está fora do grupo envolvido com a plenária. Hoje, o presidente local do partido, Carlos Massarollo, divulgou nota, confirmando que “o PMN resolveu se afastar do grupo de partidos que formam a Plenária Unificada”.
Quem será o próximo?

"LATAS VELHAS" CONTINUAM NO TRANSPORTE ESCOLAR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Apesar do cancelamento do contrato entre a Prefeitura de Ilhéus e a empresa ST Transportes, ligada ao vereador Jailson Nascimento (PMN), os ônibus da ST continuam circulando pela cidade. Em algumas áreas da zona rural, as conhecidas “latas velhas” transportavam estudantes nesta segunda-feira, 1º.
Segundo informações, uma das empresas contratadas pela Prefeitura para realizar o transporte escolar alugou ônibus da ST para prestar o serviço. Os novos contratos foram firmados sem licitação.
Nesta terça-feira, 2, o vereador Jailson Nascimento procurou o PIMENTA para negar ter qualquer relação com a ST. De acordo com ele, a empresa pertence ao empresário Sérgio Teles.

REUNIÃO DO PMN

Tempo de leitura: < 1 minuto

O diretório do PMN de Itabuna reúne filiados nesta quinta-feira, 10, a partir das 19 horas, na Avenida Manoel Chaves, 2.524, bairro São Caetano. No encontro, será apresentada a nova composição do partido e já  iniciada a discussão do projeto para as eleições de 2012.

Outro tema será a formação de novas seções da legenda, destacando o espaço de evangélicos, mulheres e da juventude do PMN.

WENCESLAU E O PMDB

Tempo de leitura: 2 minutos

No mesmo palanque, portanto, Wenceslau Júnior, Fernando Gomes, Lúcio Vieira Lima e o mano Geddel. Todos no mesmo barco e com o mesmo objetivo: derrotar o PT.

Marco Wense

O presidente do PCdoB de Itabuna, o vereador-prefeiturável Wenceslau Júnior, sonha com uma grande composição de partidos em torno do seu nome na sucessão municipal de 2012.

Diz que está “mexendo os pauzinhos” para reunir na mesma mesa o PMDB, PV, PSB, PDT, PRB, PTB, PMN e o PHS. Vai também convidar o PT e até o PSDB.

Pois é. Wenceslau só deixou de fora o DEM. A inclusão do PMDB na coligação do comunista, que anda eufórico com a votação que teve na eleição para deputado estadual, causou certo espanto.

Como o PMDB de Itabuna vai seguir o caminho traçado por Fernando Gomes, que é o presidente de honra da legenda, o PCdoB de Wenceslau vai ter uma conversa com o ex-prefeito.

No mesmo palanque, portanto, Wenceslau Júnior, Fernando Gomes, Lúcio Vieira Lima e o mano Geddel. Todos no mesmo barco e com o mesmo objetivo: derrotar o PT, com Juçara Feitosa ou Geraldo Simões.

O ex-alcaide Fernando Gomes, em conversas reservadas, já disse que na sucessão do prefeito Azevedo só não apoia o próprio Azevedo (reeleição) e o candidato do PT.

A modesta Coluna Wense, agora na revista Contudo, não sabe informar a posição de Davidson Magalhães e Luís Sena diante da inusitada aliança do PMDB com o PCdoB.

Marco Wense e articulista da revista Contudo.

CHAPÃO REÚNE NANICOS E PPS NA BA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Enquanto o PSDB e o DEM brigam entre si, parece que as coisas andam muito bem na ala geddelista da disputa eleitoral. Cinco partidos do arco de aliança da candidatura de Geddel Vieira Lima praticamente fecharam colicação para a disputa à Assembleia Legislativa. PTdoB, PMN, PSDC, PPS e PRP vão se coligar e esperam eleger, no mínimo, seis deputados para a próxima legislatura. Mas muitos dos que estão na aliança não vão trabalhar com o mesmo candidato a governador…

ESQUECERAM DE MIM…

Tempo de leitura: < 1 minuto

 

Os caciques do PTdoB, PMN, PSDC e PRP dizem ter consultado os “filiados e lideranças” antes de optar pelo apoio a Geddel. Na verdade, não foi bem assim…

A nota pública divulgada sobre o assunto tenta abafar um princípio de rebelião entre políticos (com mandato) de alguns desses partidos, que dizem não ter sido consultados sobre a aliança e que, portanto, foram pegos de surpresa.

Encontram-se no time dos esquecidos os deputados estaduais Getúlio Ubiratan (PMN), Antônia Pedrosa (PTdoB) e Capitão Fábio (PRP).

“NANICOS” CONFIRMAM ALIANÇA COM PEEMEDEBISTA

Tempo de leitura: 1 minuto

Os dirigentes de PMN, PSDC, PRP e PTdoB emitiram nota pública, nesta noite de quarta-feira, 28, selando a aliança com o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), na disputa ao Palácio de Ondina.

O quarteto formado por Antônio Balbino (PSDC), Jorge Aleluia (PRP), Dilma Gramacho (PTdoB) e Carlos Massarolo (PMN) diz que a decisão de apoiar o peemedebista é “fruto do entendimento de que a Bahia não pode continuar andando para trás”.

A aliança significa baixa para a bancada governista na Assembleia Legislativa. O PRP tem três deputados estaduais; o PMN, um; e o PTdoB tem uma deputada. Nos bastidores, a disposição do deputado Capitão Fábio é resistir à decisão do PRP e continuar votando com o governo de Jaques Wagner.

Leia Mais
Back To Top