skip to Main Content
19 de fevereiro de 2020 | 05:16 pm

ALDENES DEFENDE REVITALIZAÇÃO DO POLO DE INFORMÁTICA

Tempo de leitura: < 1 minuto
aldenes no polo

Candidato se reuniu com trabalhadores do Polo (foto Divulgação)

O candidato a deputado estadual Aldenes Meira, do PCdoB, reuniu-se ontem (29) com 120 funcionários da montadora de computadores Innov, instalada no Polo de Informática de Ilhéus. Ele defendeu investimentos do Estado na recuperação do Distrito Industrial e incentivos para atração de novas empresas e geração de empregos.
Para o comunista, o Polo foi prejudicado principalmente por um fator: a falta de reivindicações dos deputados que atualmente representam o sul da Bahia. “Faltou cobrança, não houve uma atuação efetiva dos parlamentares exigindo mais atenção ao Distrito Industrial de Ilhéus”, afirma Aldenes.
O comunista assegura que a revitalização do setor industrial em Ilhéus será uma de suas principais bandeiras na Assembleia, caso eleito. Ele acredita que os investimentos projetados para a região, com o Porto Sul e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), favorecem uma nova guinada do segmento, mas considera essencial uma representação política eficiente para que Ilhéus e o Sul da Bahia não percam as oportunidades.

NAOMAR REAFIRMA DIÁLOGO COM A CEPLAC E DIZ QUE UFSB TERÁ NOVO CONCURSO EM 2014

Tempo de leitura: 2 minutos
Naomar Almeida é reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

Naomar Almeida é reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

O reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Naomar Almeida, afirmou que ainda neste ano haverá outro concurso com a perspectiva de contratação de, pelo menos, 150 professores. Devido às eleições, este novo certame deverá ser lançado depois de outubro.
A universidade, que terá campi em Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas, espera contratar cerca de 617 professores e 640 servidores técnicos-administrativos nos próximos três anos.
Naomar também adiantou que a UFSB está trabalhando para obter parcerias estratégicas com órgãos como a Ceplac e a Valec, por exemplo, além do Polo de Informática de Ilhéus e o trade turístico. As conversas com a Ceplac estão adiantadas e terão peso fundamental na área de pós em ciências agroecológicas:
– Acreditamos que a universidade vai contribuir para a reestruturação da Ceplac – diz Naomar, que é também ex-reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba).
Juvenal e Naomar falam de sinergia Ceplac-UFSB.

Juvenal e Naomar falam de sinergia Ceplac-UFSB.

As instituições dialogam, inclusive, para a montagem do Parque Tecnológico. “Esse parque vai permitir que possamos voltar a dominar a tecnologia de ponta para aproveitarmos as potencialidades de nossa região. Não será restrito ao cacau, para que não repitamos o erro de manter todo o foco em cima de uma única base, um único cultivo”, explica o superintendente da Ceplac na Bahia, Juvenal Maynart.
Para Naomar, o diálogo e a consecução dos projetos contribuem para a superação da “velha” Ceplac. “Vamos formatar uma nova instituição. Fazer isso, em conjunto com uma nova instituição, que chega, requer que aproveitemos as vantagens, os benefícios, pontos positivos e fortes de cada uma delas”. Naomar e Juvenal também concederam entrevista ao Agora que vai às bancas neste final de semana.

DISTRITO INDUSTRIAL DE ILHÉUS ABANDONADO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ônibus com funcionários de empresa do polo têm que desviar de crateras (Foto Rose Santos).

Ônibus com funcionários do polo desviam de crateras (Foto Rose Santos).

A falta de infraestrutura do Polo de Informática de Ilhéus espanta investimentos e cria entraves para as empresas instaladas no Distrito Industrial. As imagens mostram as condições das vias de acesso às indústrias.
As chuvas dos últimos dias deixaram ainda mais difícil o tráfego no distrito. As empresas de ônibus têm evitado entrar no polo, segundo denúncia, devido às quebras constantes de veículos. Motoristas que se arriscam com veículos de pequeno porte nas vias do polo têm sofrido prejuízo no bolso. A quebra de carro é constante.
Trabalhadores e diretores de empresas do polo reclamam do acesso, falta de iluminação pública e da segurança, além das condições de coleta de resíduos.  Tudo somado, reduz a competitividade do polo e dificulta a atração de novos empreendimentos. O Distrito Industrial ilheense é administrado pela Sudic (Governo Baiano).  (Atualizado às 12h54min).
Polo de Informática foto Rose Santos

GERENTE DO POLO DE INFORMÁTICA É CONDENADO POR EVASÃO DE DIVISAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Política Livre

A Justiça Federal na Bahia condenou o gerente financeiro de uma empresa de tecnologia situada no Distrito Industrial de Ilhéus/BA por evasão de divisas. S.A.D.L. foi denunciado, em 2004, pelo Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA) por realizar, em nome da empresa, remessas ilícitas de valores para o exterior, por meio de depósitos em contas de “laranjas” sem declará-los aos órgãos competentes.

S.A.D.L. foi condenado a dois anos e dois meses de reclusão e pagamento de multa. Pelo fato de a pena não ter sido superior a quatro anos e o réu satisfazer outros requisitos previstos no art. 44, incisos I do Código Penal – crime praticado sem violência ou grave ameaça – a Justiça substituiu a pena privativa de liberdade por duas penas restritivas de direito, ainda a serem fixadas. O réu apresentou embargos contra a decisão, mas o MPF já refutou seu recurso e aguarda nova decisão do Judiciário.

Leia mais

BITWAY: O PIOR JÁ PASSOU

Tempo de leitura: < 1 minuto

A direção da Bitway acredita que o pior já passou para a empresa. O alento vem com a aprovação, no início do mês, do plano de recuperação da indústria. Quinta maior fabricante de computadores do país, a Bitway sofreu grande baque em meados de 2010 após operação arriscada de importação de componentes de informática sem o devido seguro. O dólar estourou e a conta veio.
Agora, o plano aprovado vai permitir a revisão da dívida e reescalonar o pagamento dos credores. A promessa é de prioridade ao passivo trabalhista. Por enquanto, a produção da fabricante de computadores é concentrada na unidade paranaense da Bitway, mas com promessa de reativar a unidade-matriz.

ILHÉUS: UNICOBA ANUNCIA RETORNO DE OPERAÇÕES

Tempo de leitura: < 1 minuto

A assessoria da indústria de componentes eletrônicos Unicoba informou que retomará as suas atividades em Ilhéus em um prazo de 15 dias. A unidade da empresa no polo de informática foi destruída por um incêndio na madrugada de segunda-feira, 22.
A empresa assegura a manutenção de todos os empregos. “Já iniciamos as tratativas para restabelecer as operações em outro local do Distrito Industrial de Ilhéus”. As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas.
A Unicoba informa que a unidade ilheense possui seguro integral. Ainda não se sabe o tamanho do prejuízo causado pelo incêndio.

FALTAM HIDRANTES EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Corpo de Bombeiros de Ilhéus se defendeu da crítica sobre sua atuação no combate ao incêndio na Unicoba. Testemunhas chegaram a dizer que os “soldados do fogo” chegaram atrasados e, por isso, não conseguiram evitar a destruição total do galpão da indústria.
Não é essa a versão dos bombeiros.
Segundo a corporação, o problema é que não existe um hidrante sequer no Distrito Industrial de Ilhéus e os bombeiros tiveram que fazer seguidas viagens para reabastecer o tanque da viatura e aí não deu para fazer muita coisa.
O Jornal Bahia Online fez um levantamento sobre a situação dos hidrantes na Terra da Gabriela. Existem nove equipamentos na cidade e quatro deles estão quebrados. Até mesmo o que funciona em frente ao Corpo de Bombeiros encontra-se com problemas.
Em resumo, é fogo!

INCÊNDIO NO POLO DE INFORMÁTICA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A indústria de componentes eletrônicos Unicoba, que funciona no Polo de Informática de Ilhéus, pegou fogo na madrugada desta segunda-feira, 22. Segundo informações, os bombeiros demoraram a chegar.
O incêndio consumiu toda a estrutura física da fábrica e destruiu praticamente tudo o que havia dentro dela. Ainda não foi divulgado o tamanho do prejuízo.
Empresários afirmam que a Unicoba era uma das indústrias com boa saúde financeira no Polo de Informática.

TÁ LIMPO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Há dias recuados, como diria o jornalista Eduardo Anunciação, este blog mostrou a ineficiência da coleta de lixo no Polo de Informática de Ilhéus. As empresas sofriam com montanhas de lixo nas portas, à espera do caminhão compactador que não chegava.
A boa notícia é que o grito foi ouvido no Palácio Paranaguá. O caminhão da coleta está passando regularmente pelo distrito industrial.

Back To Top