skip to Main Content
12 de maio de 2021 | 02:59 pm

COMBATE À DENGUE É ‘MINA’ PARA DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ex-prefeito é obrigado a devolver R$ 2 milhões.

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de Porto Seguro (BA) José Ubaldino Alves Pinto Júnior a devolver pouco mais de R$ 2 milhões ao Fundo Nacional de Saúde (FNS).

Segundo o TCU, o ex-prefeito não comprovou o bom uso de recurso público federal destinado à implantação de ações preventivas, assistenciais e de vigilância epidemiológica para erradicar no município o mosquito Aedes aegypti, responsável pela dengue.

O ministro Marcos Bemquerer Costa, relator do caso, afirma que não foram apresentados notas fiscais ou recibos referentes aos pagamentos que teriam sido feitos a partir da celebração de convênio entre a prefeitura e o FNS. Além dos R$ 2 milhões (valor atualizado), o ex-prefeito ainda terá de pagar multa de R$ 50 mil pelas irregularidades.

A cobrança judicial da dívida já foi autorizada e o TCU encaminhou cópia da decisão à Procuradoria da República no Estado da Bahia para que sejam tomadas as providências cabíveis. Cabe recurso da decisão.

Leia mais

BANDIDOS INVADEM QUARTEL DA PM EM PORTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Três bandidos armados invadiram, ontem à noite, por volta das 22h, o quartel do 8º Batalhão da Polícia Militar, em Porto Seguro, às margens da BR-367. O trio estava armado e trocou tiros com policiais.

Um dos bandidos foi ferido no confronto e morreu no Hospital Luís Eduardo Magalhães. Os outros dois conseguiram fugir, segundo o site Radar64. Na ação, foi utilizada uma moto Honda Bros vermelha, placas JSQ-7944, de Eunápolis. O nome do marginal morto não foi divulgado.

TESTEMUNHA DA EXECUÇÃO DE PROFESSORES EM PORTO SEGURO É BALEADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itamar Pereira Santos, de 25 anos, é testemunha do assassinato dos professores Álvaro Henrique Santos e Elisney Pereira. O crime foi cometido em setembro de 2009 e permanece insolúvel. Os dois professores eram dirigentes sindicais e há suspeita de que a morte deles tenha relação com a atuação como representantes da categoria à qual pertenciam.

Na tarde desta sexta-feira (29), o crime de que os professores foram vítimas tornou-se mais difícil de ser elucidado. Itamar, a testemunha, sofreu um atentado em Eunápolis. Levou 12 tiros e foi trazido para Itabuna, onde se encontra internado em estado grave, no Hospital de Base.

É provável que o crime cometido contra Itamar tenha sido de encomenda, uma queima de arquivo. Ele sabia demais.

CARNAVAL: TAM CRIA VOOS EXTRAS DE MINAS PARA A BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Minas Gerais é o principal polo emissor de turistas para a Bahia. De olho nisso, a TAM anunciou sete voos extras, em fevereiro, que vão trazer os ‘mineirin’ para curtir o carnaval em Salvador e Porto Seguro.

Os mineiros foram os que, no Brasil, mais visitaram a Bahia em 2008, revelou pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Enquanto isso, Ilhéus fica de fora por não ter carnaval neste ano (se tiver, será apenas o cultural…).

Ainda de acordo com a pesquisa, os mineiros buscam como destino turístico cidades que possuem praia, inclusive Ilhéus. Mas não se pode criticar o trade ilheense por isso, pois parte dos burocratas palacianos tratam a crítica como ‘raivinha’. Vá entender.

MENINGITE FOI CONTROLADA EM PORTO SEGURO, DIZ PREFEITO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da Agência Estado

O prefeito de Porto Seguro, Gilberto Abade, afirmou em nota hoje que o surto de meningite C na cidade, no litoral sul baiano, está controlado. Seis pessoas morreram após contraírem a doença.

Segundo a prefeitura do município, não houve registro de novos casos da doença desde o dia 29 de outubro. “A situação segue acompanhada rigorosamente por todos os órgãos de saúde municipal, estadual e federal”.

Devidos aos 10 casos registrados e as mortes, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) reconheceu estado de surto em outubro.

A assessoria da prefeitura classificou o surto como um fato isolado, já que pessoas contaminadas pela doença participaram de um show em Trancoso, no último dia 18 de setembro.

MORRE 6ª VÍTIMA DE MENINGITE EM PORTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do g1.com

Um homem de 39 anos, que estava com meningite C, morreu na noite de terça-feira (3), em Porto Seguro. Ele era motorista de ambulância e chegou a ter contato com outra vítima da doença.

Segundo Juarez Dias, coordenador da Vigilância em Emergências em Saúde Pública, do governo estadual, ele já estava internado, em estado grave.

Com isso, o total de mortos pela meningite no sul da Bahia chega a seis. Nove casos foram confirmados.

MENINGITE FAZ QUINTA VÍTIMA EM PORTO SEGURO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O tipo mais grave de meningite, a meningocócica, fez uma nova vítima em Porto Seguro, a quinta desde a realização de um show musical em Trancoso, no litoral do município. Cléria Souza Figueiredo morreu ontem à noite,1º, no Hospital Luís Eduardo Magalhães, onde estava internada desde o dia 25 de outubro. Ela estava entre os oito casos confirmados da doença no município.

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Seguro emitiu nota técnica relatando o estágio atual da doença. Dos casos confirmados da doença, cinco morreram e três pessoas estão internadas – “02 (dois) estáveis e 1 (um) na UTI, em estado grave”.

Diz ainda a nota técnica que “as evidências levam a equipe da Vigilância Epidemiológica a acreditar que todos os casos, envolvendo pessoas na faixa etária entre 15 e 39 anos, têm vínculo com uma festa realizada no distrito de Trancoso, no dia 18 de outubro. Entretanto, nenhum novo caso da doença foi registrado nas últimas 72 horas em Porto Seguro”.

A nota assinada pela coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Márcia Quaresma, e o secretário municipal de Saúde, Manoel Messias Novais, reforça que não há razão para pânico, “pois, todas as medidas preventivas e cautelares estão sendo adotadas e a situação está sob controle”.

Os dois profissionais dizem não haver “motivações para a interrupção de atividades escolares e dos setores comerciais e turísticos”. A nota também informa que os casos de meningite foram localizados (em Trancoso,  no show da banda Mulheres Perdidas), o que é característico “de um mesmo evento”. Esse dado descartaria o surto da doença.

40 DIAS DE IMPUNIDADE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais de 40 dias depois da emboscada que terminou em morte de dois professores dirigentes da APLB-Sindicato em Porto Seguro, a polícia civil não apresentou nenhuma novidade ou prendeu sequer um suspeito de envolvimento no crime. Impera o silêncio.

O atentado contra os educadores Álvaro Henrique Santos, 28 anos, e Elisnei Pereira, 31, ocorreu na noite de 17 de setembro, na localidade conhecida como Roça do Povo. Os dois dirigentes do sindicato dos professores de Porto estavam em acirrada campanha salarial. Chamados à casa de familiares, Álvaro e Elisnei foram surpreendidos a tiros.

Os educadores do município encontravam-se em greve. Os crimes permanecem um absoluto mistério e revoltam os profissionais do ensino do extremo-sul. As investigações das execuções estão a cargo do delegado regional Evy Paternostro.

Em meio ao silêncio geral, a polícia apenas diz que nada pode falar para não atrapalhar as investigações. Uma fonte ligada à equipe de investigação diz temer que a polícia, na verdade, nada saiba ou pouco tenha avançado nas apurações. Ou seja, caminha-se para mais um crime insolúvel. E, nestes casos, não fica difícil imaginar quem estaria  interessado nas mortes.

EXAMES EM PACIENTES SUSPEITOS DE MENINGITE DÃO NEGATIVO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria Estadual de Saúde, através da sua assessoria de comunicação, informou há pouco que tiveram resultado negativo os exames realizados em 22 pacientes tratados como suspeitos de meningite meningogócica em Porto Seguro.

Os pacientes foram atendidos no Hospital Regional de Porto Seguro e apresentavam febre e dor de cabeça. Os exames foram feitos pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

De acordo com a Superintendente de Vigilância e Proteção da Saúde (Suvisa), Lorene Pinto, “estes resultados deixam os técnicos que acompanham o caso mais tranquilos, pois sinalizam que as medidas de bloqueio adotadas, de maneira incisiva e efetiva pela Sesab, estão obtendo êxito”.

Seguindo protocolo internacional, a Sesab ainda não descarta o surto de meningite em Porto Seguro. Segundo Lorena, há necessidade de se aguardar pelo menos dez dias para confirmar “a interrupção do ciclo de transmissão” no município, notadamente em Trancoso.

Todos os casos foram registrados no dia 21 de outubro e, até o momento, nenhum outro caso foi registrado. No dia 18 de outubro, ocorreu uma festa em Trancoso, localidade de Porto Seguro.

Três dias depois, no dia 21, oito jovens, que participaram do evento, foram hospitalizados com suspeita de meningite meningocócica. Quatro das pessoas morreram e outras três vítimas sobreviveram. Falta ao Lacen o resultado do exame de uma das oito vítimas.

SESAB ADMITE SURTO DE MENINGITE EM PORTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O médico sanitarista do setor de epidemiologia da Secretaria de Saúde da Bahia, Juarez Dias, disse que a confirmação dos oito casos de meningite meningocócica, doença que provocou a morte de quatro pessoas em Porto em menos de uma semana, se configura como um surto da doença na cidade.

Depois da morte das quatro pessoas infectadas, na sexta, outras quatro foram internadas por complicações causadas pela doença em unidades médicas de Porto Seguro e Eunápolis. Os pacientes têm entre 17 e 25 anos e, assim como as pessoas que faleceram por conta da meningite, foram a um show da banda Mulheres Perdidas, realizado no domingo passado na região.

Leia mais em A Tarde

1,2,3… JÂNIO NO XADREZ?

Tempo de leitura: < 1 minuto
MPF pede prisão de Jânio (Montagem Imprensa Livre).

MPF pede prisão de Jânio (Montagem Imprensa Livre).

O ex-prefeito de Porto Seguro, Jânio Natal, aquele que cobria gastos familiares com celular usando o $uado do povo (confira), entrou numa enrascada: o Ministério Público Federal quer o ‘hômi’ vendo o sol nascer quadrado.

De acordo com o MPF em Eunápolis, Jânio e outras 11 pessoas implantaram na prefeitura de Porto Seguro um esquema que desviou, pelo menos, R$ 849 mil dos cofres da prefeitura.

Eles colocavam na folha nomes de funcionários fantasmas. Ao final do mês, sacavam os salários e repartiam entre o grupo (ou seria quadrilha?), integrado por 12 pessoas.

Jânio, o ex-secretário de Saúde, Eudes Piau, e a ex-gerente de Recursos Humanos, Maria Helena Ferreira Santos, fizeram contratações fictícias de médicos e dentistas, entre junho de 2006 e o mesmo mês de 2008.

Todos foram denunciados por apropriação de verbas públicas federais de forma continuada e formação de quadrilha ou bando. O pedido de prisão é de dois a 12 anos de reclusão.

O grupo ainda é integrado por Ramon Magalhães Silva, Alex Melo dos Santos, Alexsei Alves Almeida, Assuero Reis Borges de Carvalho, Cláudio Santana Bastos, Emerson Cardoso dos Santos, Helton Magalhães Silva, Idailton Moreira de Souza e Lando Jeovah Silva Lyrio.

MANCHA VERMELHA NO PARAÍSO

Tempo de leitura: 2 minutos

.

Daniel Thame | www.danielthame.blogspot.com

Descoberta/ocupada pelos portugueses em 1500, redescoberta pelos hippies no final da década de 1970 e ocupada pelos ricos e famosos de todo o mundo a partir da década de 1990, Porto Seguro sempre foi cantada em prosa e verso como a versão terrena do paraíso divino prometido por Deus, depois que Seu Magnífico Esforço de Seis Dias, a criação da Terra, apresentou, digamos, falhas de projeto por conta daquela que parecia ser sua obra-prima: o ser humano.

Terra mágica, de belezas naturais estonteantes e de um astral capaz de relaxar o mais renhido dos estressados, Porto Seguro se transformou num dos principais pólos turísticos do país e ganhou até um aeroporto de padrão internacional, privilégio reservado a poucas cidades de seu porte e que dá bem uma idéia de sua importância.

De pousadas baratas a hotéis ultra-estrelados, Porto Seguro virou uma espécie de Meca do turismo de todos os níveis sócio-econômicos e onde todos convivem na mais perfeita harmonia, seja nas praias sempre lotadas, nos shows que parecem não acabar nunca e nos carnavais que rompem as datas oficiais e duram quase duas semanas.

Porto Seguro de todos os sotaques, todos os idiomas, das lojinhas de artesanato e das lojas de grife, dos restaurantes das comidas simples e baratas e dos estabelecimentos de cozinha internacional e preços na estratosférica.

Enfim, Porto Seguro que é sinônimo de alegria.

Pois é essa cidade-paraíso (pelo menos para quem a visita e não necessariamente para quem reside lá) que foi manchada de sangue pelo brutal assassinato de Álvaro Henrique Santos, de 28 anos.

Álvaro era presidente do Sindicato dos Professores de Porto Seguro e foi vítima de uma emboscada. Levou um tiro na cabeça, chegou a ser transferido para Salvador, mas não resistiu aos ferimentos.

Na mesma emboscada, morreu outro professor, Elisney Pereira, de 31 anos.

O líder sindical foi atacado num sítio pertencente à sua mãe, feita refém pelos bandidos. A polícia descarta a hipótese de tentativa de assalto e trabalha com a possibilidade de atentado.

Álvaro Henrique Santos comandava uma campanha salarial em Porto Seguro, com ampla mobilização da categoria, que pela primeira vez conseguiu se organizar para reivindicar melhores salários e condições dignas de trabalho.

O presidente do Sindicato dos Professores foi vítima de uma violência inaceitável que se torna ainda mais absurda se for comprovado que ele morreu por conta de sua militância em defesa dos companheiros de profissão.

Não é o caso de transformar o professor Álvaro num mártir, porque é preferível mil vezes o batalhador vivo do que o herói morto.

É o caso, isso sim, de apurar esse crime com rigor e punir não apenas os assassinos, mas também e principalmente os mandantes.

A cidade que tanta gente que aprendeu a gostar não pode se transformar num paraíso de impunidade, um faroeste sem lei.

Que se faça justiça, pois!

Daniel Thame é jornalista e blogueiro

www.danielthame.blogspot.com

PORTO: SEPULTADO CORPO DE PROFESSOR VÍTIMA DE EMBOSCADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Protesto contra crime de mando mobilizou centenas de educadores em Porto (Foto Radar 64).

Protesto contra crime de mando mobilizou centenas de educadores em Porto (Foto Radar 64).

Cerca de 200 professores participaram, na manhã desta sexta-feira (18), de uma passeata no centro de Porto Seguro, em protesto pela morte de um colega de profissão. Emocionados e vestidos de preto, eles pediram justiça e celeridade nas investigações do assassinato de Elisnei Pereira, 31 anos, ocorrido na noite desta quinta-feira.

No atentado, ocorrido na localidade de Roça do Povo, distante cinco quilômetros da cidade, o presidente da APLB, professor Álvaro Henrique Santos, 28 anos, foi atingido por quatro tiros. Ele foi atendido inicialmente no Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, e por volta das 4h da madrugada transferido para o Hospital São Rafael, em Salvador, onde foi operado às 11h30 da manhã. O hospital ainda não divulgou nenhum boletim.

A manifestação saiu da Praça ACM e seguiu pela Avenida Getúlio Vargas, onde foram feitas duas paradas, uma delas em frente ao Banco do Brasil, na Avenida 22 de abril, onde os docentes cantaram o Hino Nacional. A segunda parada foi na avenida dos Navegantes, em frente à secretaria de Educação.

O corpo do professor Nei, como era mais conhecido, foi velado em uma Igreja Evangélica, na Rua Blumenau, no Baianão. O sepultamento ocorreu há pouco. As informações são do site www.radar64.com.br

MÉDICO DE PORTO SEGURO É ACUSADO DE ABUSO SEXUAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um médico pediatra de 55 anos que atendia no Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, a 709 km de Salvador, está sendo acusado de abusar sexualmente da própria filha, de 4 anos. Ele chegou a ficar preso por 20 dias (de 19 de dezembro de 2008 a 8 de janeiro deste ano) por ordem da juíza Nêmora de Lima Janssen dos Santos, titular da Vara da Infância e Juventude de Porto Seguro.

O processo corre em segredo de Justiça e só foi divulgado agora porque a mãe da menina, ex-esposa do médico, decidiu falar. Conta a mãe da garota que a primeira vez que viu o médico cometendo os supostos abusos foi em março de 2008. “Foi de madrugada. Nem acreditei quando vi. Na mesma hora nós brigamos muito e ele disse que não era o que eu estava pensando”, diz, informando que, em outra ocasião posterior, presenciou uma nova investida do seu ex-marido. “Eu não estava acreditando que aquilo estava acontecendo na minha casa”, indigna-se.

Mas foi um terceiro fato que deu desfecho ao seu casamento. Em dezembro do ano passado, num domingo, ela não podia sair da cama por estar com uma gravidez de risco e o médico foi com a filha para a praia. “De noite, quando fui dar banho, ela me disse que estava dolorida. Foi nesse dia que resolvi denunciar o caso na polícia e sair de casa”, relata, informando que a separação está em curso. As informações são do jornal A Tarde e Bahia Notícias.

Back To Top