skip to Main Content
7 de julho de 2020 | 12:44 am

EMPRESÁRIO ITABUNENSE É MORTO EM PORTUGAL; SUSPEITA-SE DE LATROCÍNIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Empresário é morto em Portugal

O empresário itabunense José Silva de Souza, de 59 anos, foi encontrado morto, na madrugada da última terça-feira (10), no interior de uma padaria, na cidade de Albufeira, em Portugal. Existem indícios de que empresário foi assassinado, mas não há muitos detalhes sobre as investigações.

O empresário foi encontrado amarrado a uma cadeira com sinais de violência. A polícia encontrou José Silva de Souza por volta das 2h30min, trancado no escritório da padaria Triunfo Instantâneo, de sua propriedade. Uma equipe de socorro foi acionada, mas a vítima já tinha sofrido uma parada cardiorrespiratória.

José Silva morava em Portugal há cerca de 16 anos, conforme amigos seus relataram ao PIMENTA nesta quinta-feira (12). Há nove anos, ele comprou a padaria Triunfo Instantâneo, de onde tirava o sustento da família. De acordo com a imprensa local, há dois anos o itabunense teve o estabelecimento assaltado por três bandidos.

Na época, o empresário não chegou a ser agredido, o que não ocorreu agora. No assalto anterior, os bandidos roubaram cerca de 40 mil euros. Antes de mudar-se para Portugal, José Silva morava no bairro Lomanto, em Itabuna. Ele era muito querido. No sul da Bahia, ele deixa irmãos e sobrinhos.

COPA AMÉRICA: BRASIL ENFRENTARÁ VENEZUELA NA FONTE NOVA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Apelidada de Fonte de Gols, a Arena Fonte Nova receberá ao menos um jogo do Brasil

O sorteio de grupos da Copa América 2019 ocorreu na noite desta quinta-feira (24), no Rio de Janeiro. Na primeira fase da competição continental, o Brasil enfrentará a Bolívia na estreia, no Estádio Morumbi, em São Paulo, em 14 de junho.

A segunda partida será na Arena Fonte Nova, em Salvador, dia 18 de junho, quando pegará a Venezuela. A última partida da Seleção Brasileira na fase de grupos será contra o Peru, dia 22, na Arena Corinthians, em São Paulo.

A competição começa em 14 de junho e será encerrada com a finalíssima em 7 de julho. O Brasil está no Grupo A. São três grupos. Estão no B, Argentina, Colômbia, Paraguai e Qatar. Já o C tem Uruguai, Chile, Japão e Equador.

O jogo do Brasil na capital baiana já cria expectativa. Desde a Copa de 2014, a Fonte Nova é apelidada de Fonte de Gols depois de receber grandes jogos naquele Mundial, alguns deles reunindo seleções de ponta, como Espanha, Portugal e Holanda.

PORTUGAL BARRA ENTRADA DE MAIS DE 1,3 MIL BRASILEIROS

Tempo de leitura: 2 minutos

Portugal barra a entrada de mais de 1,3 mil brasileiros || Foto Marieta Cazarré/Agência Brasil

Os 85 mil brasileiros residentes em Portugal, em 2017, formavam a maior comunidade de estrangeiros no país. O número é 5% maior do que o registrado em 2016. O Brasil também lidera na estatística de barrados nas fronteiras. No ano passado, 1.336 brasileiros foram impedidos de ingressar, representando 62,3% das recusas de entrada.
Os dados são do Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo 2017, divulgado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em Lisboa.
O número de cidadãos de diversos países impedidos de entrar em Portugal cresceu 37,1% em relação a 2016. Foram mais de 18 milhões de pessoas controladas nas fronteiras do país, cerca de 17% a mais do que no ano anterior.
O aumento da fiscalização foi mais intenso nas fronteiras aéreas, com quase 16 milhões de pessoas controladas em aeroportos. Pouco mais de dois milhões foram fiscalizadas em fronteiras marítimas.
Depois da brasileira, as nacionalidades que sofreram as maiores recusas de entrada foram a angolana (148), paraguaia (131), moldava (45) e venezuelana (40).
MAIS ESTRANGEIROS
Em 2017, a população de estrangeiros residentes em Portugal aumentou 6% em relação ao ano anterior. No que se refere à emissão de novos títulos de residência, no ano passado foi verificada uma alta de 31%, com 61.413 residentes aprovados. Os brasileiros foram os que mais solicitaram, com mais de 11.500 pedidos. Em seguida, vêm os italianos (5.267), os franceses (4.662) e os ingleses (3.832).
Em relação aos italianos, o relatório chama a atenção ao fato de que 17% dos cidadãos daquela nacionalidade são nascidos no Brasil: “fato que poderá ser explicado pelo conceito vigente de concessão da nacionalidade naquele país (jus sanguinis), não impondo limite de gerações (caso todos os ascendentes diretos do lado italiano do requerente sejam do sexo masculino), e a sua relação com a significativa comunidade descendente de italianos no Brasil”.

Leia Mais

ENTRE NARCISO E DEUS

Tempo de leitura: 2 minutos

leandro afonsoLeandro Afonso, via Facebook

Em tempos tão obscuros, que futebol e existência são motivados por uma mistura de xenofobia e falta de tesão pelo jogo, por uma combinação de todo tipo de alterofobia e gente cheia de não-me-toque, de gente sem alma mesmo, foi maravilhoso ver Portugal campeão da Eurocopa.

Particularmente, por uma questão de princípios e valores inegociáveis, sou mais Messi, só que ontem rolou um negócio doido. Horas depois de dizer abertamente que eu ia torcer pra França, porque era incapaz de vibrar com Cristiano Ronaldo, vi o Narciso dos Narcisos sair lesionado, e senti tudo menos felicidade.

Porque, nessa Euro, Cristiano Ronaldo soube entender que a derrota ia para sua conta, quisesse ele ou não; o mundo não cobra só de quem pode dar, mas certo que ia cobrar dele inclusive o que ele não pode dar. “Eu sou um só”, “os outros não estão do meu nível”, ele poderia alegar, como já fez. Mas, diferente de sua postura no pós-jogo contra a Islândia, quando talvez tenha atingido o ápice da mediocridade, a partir dali ele mudou.

Passou a fazer o que não costumava fazer, como me lembrou Bruno, ganhou o grupo. Foi um líder. Foi o Narciso de sempre, mas quis abraçar os outros também, fazê-los melhores do que o que são. Disse a um imigrante, nascido em Guiné-Bissau, que ele ia fazer o gol do título da Eurocopa. E ele fez. Olhe que maravilhoso, o gol do título de campeão da Europa, feito na casa de um país cuja letra do hino é abertamente xenófoba e belicista, foi marcado por um imigrante africano. E liderado por um cara que abraçou uma causa e um grupo, que abraçou a palavra entusiasmo, e aqui entusiasmo na sua raiz otimista e religiosa, que é (acreditar) ser inspirado por Deus.

Em tempos tão obscuros, que futebol e existência são motivados por uma mistura de xenofobia e falta de tesão pelo jogo, por uma combinação de todo tipo de alterofobia e gente cheia de não-me-toque, de gente sem alma mesmo, foi maravilhoso ver Portugal campeão da Eurocopa.

Leandro Afonso é cineasta e jornalista.

CHOCOLATE DO SUL DA BAHIA É EXPOSTO EM PORTUGAL

Tempo de leitura: 3 minutos
Marcos e Luana Lessa, da empresa Chor - Foto Maurício Maron (ASN)

Marcos e Luana Lessa, da empresa Chor – Foto Maurício Maron (ASN)

Renata Smith | Agência Sebrae

Mais de 500 anos depois, o Brasil está sendo “redescoberto” por Portugal através do sabor característico do sul da Bahia: o chocolate. As marcas regionais Sagarana, Chor, Costanegro, Amado Cacau e Maltez participam pela primeira vez da 14ª edição do Festival Internacional de Chocolate de Óbidos, em Portugal, cenário modelo da Economia Criativa no mundo. A exposição dos chocolates segue até o dia 25 de abril, no entorno do grande castelo da cidade medieval.

Em Óbidos, o chocolate de origem sulbabaina encontra-se no espaço exclusivo “Cacau Brasil”, com uma exposição de fotografias sobre o cacau do país, a produção na Bahia e na Amazônia, exposição de artefatos utilizados na produção do cacau, amêndoas, frutos e derivados, bem como material explicativo sobre essa cultura e a sua relação com o bom chocolate.

A inserção dos empreendedores sulbaianos nesta iniciativa não se deu por acaso. “Agora, eles colhem os frutos de uma parceria construída a partir de junho do ano passado, quando o Sebrae promoveu na Bahia a segunda edição do Encontro Criativo”, afirma a coordenadora regional do Sebrae Ilhéus, Claudiana Figueiredo. Na época, Ilhéus recebeu uma palestra internacional sobre a cidade “Óbidos – Creative Gym”, que traduzido significa ginásio criativo, com Miguel Silvestre, consultor em criatividade, inovação e desenvolvimento territorial. “Ano passado, após o Salon du Chocolat de Paris, fizemos uma visita a Óbidos e a parceria foi iniciada”, conta o presidente da Câmara Nacional do Cacau e dono da marca Costanegro, Guilherme Moura.

Leia Mais

ACADÊMICOS: MASTURBADORES OU CRIADORES?

Tempo de leitura: 2 minutos

Felipe-de-PaulaFelipe de Paula | felipedepaula81@gmail.com

 

Nossas universidades estão repletas do que costumo chamar de praticantes de masturbação intelectual. A analogia com a prática do “auto-prazer” vem da ideia de que aquilo não gera nada além de satisfação para aquele que a pratica.

 

Li uma matéria jornalística a respeito de um projeto da Universidade do Minho, em Portugal, que desafiava seus doutorandos a apresentarem suas pesquisas num pub da cidade. Público externo ao ambiente acadêmico, exigindo uma linguagem mais objetiva, direta, que permita a comunicação com aquelas pessoas.

A proposta é, segundo os organizadores, promover um ambiente descontraído e informal, com uma linguagem e profundidade adequadas. É, na minha opinião, um pouco mais do que isso. A proposta de levar o que é feito na Academia para um ambiente externo significa refletir sobre o sentido do que se faz dentro das universidades. Qual o sentido de produzir se o que é feito se esgota nos limites do campus, preenche uma estante na biblioteca, garante uma nota ao formando ou uma progressão funcional ao docente?

Nossas universidades estão repletas do que costumo chamar de praticantes de masturbação intelectual. A analogia com a prática do “auto-prazer” vem da ideia de que aquilo não gera nada além de satisfação para aquele que a pratica. Acadêmicos das mais diversas áreas gastam infindáveis horas com discursos rebuscados, debates acalorados com os seus pares, textos de linguagem distante e destinados apenas a congressos e publicações altamente especializadas. Ruim? Não necessariamente. Útil para a sociedade? Também não necessariamente.

Complicado pensar numa instituição – e em seus profissionais – sustentada por uma população que nem ao menos tem a chance de conhecer o que se passa lá dentro. O acadêmico moderno deve ter a obrigação de apresentar a universidade “ao mundo de fora”. Ali não é (ou não deveria ser) um panteão para privilegiados. Ali está um recorte de mundo com extremo potencial para produzir conhecimento. E esse conhecimento deve ser útil para a sociedade, de domínio da sociedade, com caráter libertador a fim de desatar os nós da ignorância e da opressão que vem associada a esta.

Acadêmicos: ao mundo! Uma universidade que morre em si, ajuda a sociedade morrer junto com ela. Uma universidade que não está em seu devido lugar – em meio ao povo – não tem razão de existir.

Se o dito popular afirma que traduzir é trair, a Academia tem o dever de reverter esse pensamento. Traduzir o academicismo, no caso, é permitir. O desenvolvimento, a integração, os saberes. Construamos universidades com cada vez menos “masturbadores” e cada vez mais criadores. A sociedade agradece.

Felipe de Paula é professor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

MELHOR ESTÁDIO, FONTE NOVA TEM JOGO DE DESPEDIDA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Fonte Nova registrou maior média de gols na copa no Brasil (Foto Getty Images-Fifa).

Fonte Nova registrou maior média de gols na copa no Brasil (Foto Getty Images-Fifa).

Hoje é o adeus da Fonte de emoções, gols. O Estádio Fonte Nova recebe hoje o seu último jogo da Copa do Mundo 2014. No derradeiro confronto da fase semifinal, Holanda e Costa Rica se enfrentam às 17h, em Salvador.
O primeiro estádio totalmente reconstruído para a competição da Fifa também é o líder da preferência dos torcedores, conforme ranking do portal UOL. Obteve 9,5 como nota média.
A Fonte Nova também foi palco de grandes goleadas, dentre elas o inesquecível 5 a 1 aplicado pela Holanda em cima da campeã Espanha, na primeira rodada do mundial.
A sequência teve ainda Alemanha 4 x 0 Portugal, França 5 x 2, Suíça e Bósnia 3 x 1 Irã. E, já nas oitavas, a Bélgica batendo os Estados Unidos por 2 a 1, na prorrogação, em jogo dos mais emocionantes do torneio.
A rede balançou 24 vezes, numa incrível média de 4,8 gols por jogo. Está entre as dez maiores médias da história dos 20 mundiais realizados até aqui, pontuando com a sexta melhor, conforme estatística da organizadora da competição. E registrou um dos gols mais bonitos desta copa, o de Van Persie, da Holanda, nos 5 a 1 em cima da Espanha.

FUTEBOL, CAPOEIRA…

Tempo de leitura: < 1 minuto
João Moutinho e Lahm no jogo Alemanha x Portugal (Foto Pool/Getty Images-Fifa).

João Moutinho e Lahm no jogo Alemanha x Portugal (Foto Pool/Getty Images-Fifa).

A Copa do Mundo rende belas imagens e o site da Fifa oferece um resumo com fotos que revelam a plástica que há no futebol. A atualização é constante. Nessa foto, pode-se ver um gingado semelhante ao da prática da capoeira no chocolate (4 a 0) oferecido pela Alemanha a Portugal, hoje, na Fonte Nova, em Salvador. A foto é da Getty Images-Fifa.
Para conferir o show de imagens, clique aqui.

COLÉ, CABEÇÃO…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Tartaruga CabeçãoA tartaruga “Cabeção”, do Projeto Tamar, na Bahia, acertou quem venceria o confronto Brasil x Croácia. Espécie de polvo “Paul” da Copa do Mundo 2014, hoje Cabeção cravou vitória do México no Castelão, amanhã, na peleja contra o Brasil. A partida será disputada às 16h, em Fortaleza.
Hoje, a Copa do Mundo reserva uma das partidas imperdíveis desta fase classificatória, quando Alemanha e Portugal, de Cristiano Ronaldo, o melhor do mundo, se enfrentam na Fonte Nova, que já foi palco do histórico Espanha 1 x 5 Holanda, na sexta passada (13).
Ontem, a Copa não teve jogos empolgantes, mas foi marcada pela estreia de Messi, da Argentina, no lendário Maracanã. Os argentinos bateram a mediana Bósnia e Herzegovina, por 2 a 1, com direito a golaço do jogador do Barcelona. E teve até um golzinho contra dos bósnios. Antes, a Suíça bateu Equador por 2 a 1 e a França aplicou 3 a 0 em Honduras.
Jogos de hoje
Alemanha x Portugal, às 13h, em Salvador (BA).
Irã x Nigéria, às 16h, em Curitiba (PR).
Gana x Estados Unidos, às 19h, em Natal (RN).

SELEÇÃO ALEMÃ JÁ ESTÁ NA BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Delegação alemã em desembarque na capital baiana hoje (Foto Alessandra Lori/GovBA).

Delegação alemã em desembarque na capital baiana hoje (Foto Alessandra Lori/GovBA).

Após Croácia e Suíça, a Seleção da Alemanha chegou à Bahia nesta madrugada de domingo (8). A equipe desembarcou em Salvador e pegou outro voo para Porto Seguro, de onde seguiu para Santa Cruz Cabrália, no extremo-sul baiano.
A seleção alemã construiu em cinco meses um centro de treinamento em Santo André, em Santa Cruz Cabrália, onde ficará hospedada nesta copa. A equipe estreia na Copa do Mundo contra Portugal, dia 16, na Fonte Nova, em Salvador.

Back To Top