skip to Main Content
2 de junho de 2020 | 04:40 pm

PORTARIA DA CABRUCA BENEFICIARÁ 20 MIL PRODUTORES DE CACAU, AFIRMA JOÃO CARLOS OLIVEIRA

Tempo de leitura: 2 minutos

João Carlos: 20 mil cacauicultores beneficiados com Portaria da Cabruca

Publicada na edição de ontem (17) do Diário Oficial do Estado, a Portaria Conjunta 03/2019 da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) beneficiará cerca de 20 mil produtores de cacau, na avaliação do titular da Sema, João Carlos Oliveira.

– Nós vamos sair de uma média atual de 300, para uma expectativa de 700 pés de cacau por hectare, preservando a Mata Atlântica. Isso nos leva ao aumento da produção e da produtividade, viabilizando a cabruca como uma atividade positiva no contexto econômico, social, ambiental e cultural, beneficiando mais de 20 mil produtores de cacau – afirma o secretário de Meio Ambiente da Bahia.

A Portaria da Cabruca atende a uma reivindicação dos produtores e atualiza portaria de 2015 sobre a concessão de Autorização de Manejo da Cabruca (AMC). De acordo com o Estado, o documento “reflete ampla discussão com os atores interessados”.

Leia Mais

PROTESTO ATRAIU DEPUTADOS OPOSICIONISTAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Deputados oposicionistas participaram de protesto em Ilhéus (Foto Marcos Souza/Pimenta).

Deputados oposicionistas participaram de protesto (Foto Marcos Souza/Pimenta).

O protesto dos produtores e trabalhadores rurais hoje, em Ilhéus, reuniu, também, deputados que integram o bloco de oposição na Assembleia Legislativa baiana. Leur Lomanto e Pedro Tavares, ambos do PMDB, Augusto Castro (PSDB), Coronel Santana (PTN) e Sandro Régis (PR). Os parlamentares defendem a adoção de preço único e endossaram os protestos contra a importação de cacau por parte das indústrias instaladas em Ilhéus.
O deputado Sandro Régis, que também é produtor, lamentou o papel de “coadjuvante” hoje jogado pela lavoura cacaueira baiana. O tucano Augusto Castro, além do preço mínimo para o cacau, também defende renegociação de dívidas em melhores condições para os produtores.

AZEVEDO ENTREGA CARTA; LULA NÃO ACEITA CALOTE

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), fez um discurso de improviso e, ao final, entregou ao presidente Lula uma carta dos produtores de cacau que pedem a anulação das dívidas das duas primeiras etapas do programa de recuperação da lavoura. A dívida seria de, aproximadamente, R$ 350 milhões. Lula recebeu a carta, mas antes de vir a Itabuna, concedeu entrevista a emissoras de rádio locais e disse que não aceitará a tentativa de “calote” dos produtores. Admite negociar.

Back To Top