skip to Main Content
29 de novembro de 2020 | 02:00 am

ILHÉUS: PT RATIFICA NOME DE CARMELITA; CONVENÇÃO SERÁ DIA 5

Tempo de leitura: < 1 minuto
Carmelita é o nome do PT para prefeita ou composição como vice.

Carmelita é o nome do PT para prefeita ou composição como vice.

Depois de acenos em direção até à pré-candidatura jabista de Cacá Colchões (PP), o PT promoveu encontro para ratificar a candidatura da Professora Carmelita. A convenção do diretório ilheense está marcada para a próxima sexta (5), a partir das 16 horas, no Centro de Convenções de Ilhéus.

Durante o encontro, a professora avaliou as discussões do Programa de Governo Participativo (PGP), promovidas em bairros, distritos e povoados ilheenses. A participação popular no PGP também foi avaliada em encontro que ainda abordou as coligações das chapas majoritária e proporcionais, quando se estabeleceu com quem o PT deve coligar.

Após o encontro do último final de semana e as decisões tomadas desde a última quinta (28) por outras legendas, restará a Carmelita lançar candidatura própria ou compor com Cacá Colchões (PP), já que Mário Alexandre (PSD) fechou com José Nazal (Rede) e Bebeto Galvão (PSB) debandou-se da ala governista para a aba de ACM Neto. Além destes nomes, composições poderiam ser feitas com Cosme Araújo (PDT) ou Professor Gurita (PSC).

ITABUNA: NOME DA BASE SERÁ DEFINIDO ATÉ ABRIL, DIZ JOSIAS GOMES

Tempo de leitura: 4 minutos
(Foto Pimenta)

(Foto Pimenta)

O governador Rui Costa espera haver unidade da sua base nas eleições municipais de Itabuna, lançando apenas um nome para disputar a sucessão no maior município sul-baiano. No último final de semana, o secretário estadual de Relações Institucionais, Josias Gomes, se reuniu com o ex-prefeito Geraldo Simões, pré-candidato a prefeito de Itabuna, e o presidente do PT baiano, Everaldo Anunciação, para costurar essa unidade.

Ao Pimenta, Josias disse que as negociações envolvem outros nomes do arco de alianças – Davidson Magalhães (PCdoB) e Carlos Leahy (PSB). “Esse processo será conduzido com calma. O nome da base deve sair até abril”.

Segundo Josias, o prefeito Vane do Renascer, que desistiu da reeleição, ajuda no processo de construção da unidade da base. Confira principais trechos da entrevista.

Blog Pimenta – O senhor se reuniu com petistas, o prefeiturável Geraldo Simões entre eles. Já existe uma definição do nome da base?

Josias Gomes – Conversamos com Geraldo e vamos construir essa unidade da base, identificar o melhor nome. Esse processo será conduzido com calma. O nome deve sair até abril. Estamos conversando com Vane, que ajuda nesse processo. Além de Geraldo, vamos também conversar com os outros candidatos da base, Davidson Magalhães e Carlos Leahy.

Pimenta – E Roberto José?

Josias – O que estamos propondo são as condições para que nossos partidos tenham uma candidatura. Nesse sentido, é de nosso interesse que ele consiga entender o propósito. E acho que dá para fazer isso muito bem. Vou aí [em Itabuna] para conversa com Davidson e, em seguida, fazer esse caminho.

Pimenta – O PSD apoiará o nome da base?

Josias – Otto [Alencar] tem sido um grande parceiro nosso. Temos estado com ele, já analisamos uma série de questões como, por exemplo, onde o partido tem interesse. Estamos muito alinhados. O PSD, assim como todos da base, tem sido parceiro. Nenhum [partido] tem se colocado em situação de confronto. Agora, é claro que cada partido tem um interesse eleitoral, ampliar número de prefeitos e vereadores.

Pimenta – E o PT, como se coloca nesse processo?

Josias – O presidente estadual do PT me disse que o partido deve apoiar aliados em mais de 300 municípios. E vai concorrer em pouco mais de 100. Ou seja, o partido vai apoiar, abrir mão na maioria dos municípios. Estamos buscando essa construção.

______________

PINHEIRO DE SAÍDA – Na visão dele próprio, seu ciclo no PT já se encerrou. E temos conversado no sentido de contribuir. É um grande parlamentar, é uma opção.

______________

 

Pimenta – O senador Walter Pinheiro deixará o PT? De fato, irá para o PSD?

Josias – Ele me disse que ainda não havia decidido. Na visão dele próprio, seu ciclo no PT já se encerrou. E temos conversado no sentido de contribuir. É um grande parlamentar, é uma opção. Ele deve ir para um partido da base [governista]. Conversou com o PDT, teve com Otto e com o pessoal da Rede.

Pimenta – Ou vai para a base de ACM Neto, como já foi especulado?

Josias – Eu não sei se houve isso, essa conversa. Seria uma coisa tão extravagante para a história dele fazer uma movimentação dessa… Não está no horizonte dele. Para mim, ele sempre negou [a ida para a base de Neto]. Pinheiro em 2010 não era o queridinho [do partido, quando foi eleito senador]. Teve nosso apoio. Fomos para cima e foi o escolhido com 80% dos votos da minha corrente [no PT, sendo depois eleito senador].

______________

CARMELITA, JABES E BEBETO – Como são nomes da base, preferimos que os partidos discutam, definam. Diferente de Itabuna. Estive com Carmelita, com Bebeto. Tenho conversado bastante.

______________

Pimenta – Falando da disputa no eixo Ilhéus-Itabuna, Professora Carmelita (PT) é candidata?

Josias – É sim. Lá, em Ilhéus, temos situação diferente da de Itabuna. Existem as candidaturas de Jabes e Carmelita. Podemos ter, também, Jabes e Bebeto. Carmelita pode fazer movimentação no sentido de apoiar Bebeto ou receber apoio do PSB. Pode resultar nisso: PT e PSB contra Jabes, esse tipo de situação. Como são nomes da base, preferimos que os partidos discutam, definam. Diferente de Itabuna. Estive com Carmelita, com Bebeto. Tenho conversado bastante. Demora um pouco mais pra definir em Itabuna.

______________

PESQUISA ELEITORAL EM ITABUNA – É o tipo de situação que não recomenda fazer projeção. Rui é um exemplo disso. Acabou eleito. Hoje, o que há é um sentimento. E pesquisa quantitativa não consegue identificar isso.

______________

Pimenta – O que as pesquisas sinalizam em Itabuna?

Josias – Não temos trabalhado com pesquisa quantitativa. Hoje, em fevereiro, não faz muita diferença para a eleição, que ocorre em outubro. Em 2012, [Jaques] Wagner pedia a desistência de Carmelita no início daquele ano. No período da campanha, chegamos a ter 32% a 30% entre ela e Jabes. É o tipo de situação que não recomenda fazer projeção. Rui é um exemplo disso. Acabou eleito. Hoje, o que há é um sentimento. E pesquisa quantitativa não consegue identificar isso. Em Itabuna, há o sentimento de setores da sociedade de que, isoladamente, sem ter esse diálogo com Estado e sem União, o prefeito não vai resolver as grandes questões daí.

Pimenta – E Salvador?

Josias – Há essa movimentação de PT mais PCdoB, PSD. Tem a candidatura de Sargento Isidório. Se esses partidos se entenderem para fazer confrontação política e ideológica com o Neto… Isso, espero que a gente consiga construir. Essa eleição não é fácil para Neto. Não se iluda. Sem ter contraponto, é fácil. Essa eleição em Salvador ainda tem desdobramentos. Rui é bem avaliado aqui. Teremos um confronto político bem interessante.

DESAMARREM AS SANDÁLIAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Vereadora-Carmelita-PT-IlhéusCarmelita Ângela | professoracarmelita13@gmail.com

Nos atos de Francisco, renovemos nossas esperanças de dias melhores para que todos em nosso país, estado e, especialmente, em nosso município, tenham vida e a tenham em abundância.

Nos últimos dias desta semana, estamos vendo uma verdadeira lição de vida. Vida que nasce da vida, vida que se transforma em vida na medida em que a simplicidade, a humildade e a esperança são  vividas através dos atos concretos.

Atos verdadeiros, sem máscaras, sem subterfúgios, sem hipocrisias. Sentimentos que emanam do coração. Então podemos dizer com tranquilidade:  quando deixamos de lado nossas vaidades, nosso egoísmo, nossa arrogância e buscamos viver sem máscaras, sem enganação, sem mentiras, nos despojando de nós mesmos e nos preocupando com o outro, buscando a transformação da sociedade em que vivemos. Aí sim, acontece o milagre da multiplicação e o céu se torna aqui.  Só depende de nós. Sim, depende de nós, se mundo ainda tem jeito.

Nas atitudes do Papa Francisco, vemos brotar a semente plantada. Cabe-nos cultivá-las, para que, imitando-o, nossos desejos se tornem realidade. Será tão difícil o zelo, a preocupação e o amor verdadeiro pelos cidadãos que pisam este chão?

Afinal este chão é terra santa, pois é nele que peregrinam todos nós, filhos desta cidade, maltratada ao longo dos anos, vilipendiada pela negligência dos falsos profetas que  se dizem filhos teus. A esses, peçamos entrega, doação, diálogo com o povo, a fim de que possam compreender que o sentido da política não está em elevar  seu patrimônio pessoal, mas em fazer crescer a qualidade de vida do seu povo, fazendo com que sua vida tenha  sentido.

Nos atos de Francisco, renovemos nossas esperanças de dias melhores para que todos em nosso país, estado e, especialmente, em nosso município, tenham vida e a tenham em abundância.

Carmelita Ângela é professora e ex-candidata a prefeita de Ilhéus.

DEPUTADO ZÉ NETO ELOGIA JABES E IRRITA PETISTAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Zé Neto: louvação a Jabes.

Zé Neto: louvação a Jabes.

O deputado estadual Zé Neto deixou petistas vermelhos de raiva em sua passagem por Ilhéus. Isso porque, segundo o Blog do Gusmão, o parlamentar rasgou elogios ao prefeito Jabes Ribeiro (PP) em palestra proferida na Associação Comercial ilheense, entidade presidida pelo petista e ex-prefeiturável Nilton Cruz.
Para Neto, “o retorno de Jabes à prefeitura trouxe novos ares para Ilhéus”. Na louvação ao novo gestor ilheense, o parlamentar petista destacou que Jabes é nome de importância no Conselho Político do governo baiano “e um dos responsáveis por manter coesa a base de apoio ao governador” Jaques Wagner.
E o novo prefeito – não custa lembrar – derrotou um quadro petista na disputa ao Palácio Paranaguá (Professora Carmelita), ano passado. Mais que isso, tornou-se sucessor de um ex-petista – o prefeito Newton Lima, que foi “sapecado” pelo deputado xodó do “Barbudinho de Ondina”.

SÓ AGORA?

Tempo de leitura: < 1 minuto

Petistas ilheenses andam se perguntando por que “só agora” o governador Jaques Wagner decidiu inaugurar obras no município e assinar a ordem de serviço de construção da nova Ponte Ilhéus-Pontal. Alguns apontam a ausência do estado no município como um dos fatores determinantes para a derrota da candidata a prefeita Professora Carmelita (PT).

Como se sabe, nas urnas deu o ex prefeito Jabes Ribeiro, do PP e da base aliada do governo baiano, mas o candidato Jorge Luiz, do PSOL, surpreendeu ao obter mais de 20.571 mil votos.

PRESIDENTE DO PT BAIANO FALA EM “VIRADA” NA DISPUTA ILHEENSE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Candidata escolheu o dia 13 para fazer caminhada no centro de Ilhéus.

Professora Carmelita fez grande caminhada nas ruas centrais de Ilhéus ontem e espera ter fisgado eleitores indecisos. Baseando-se em cálculos da PM, a organização afirma que cerca de 10 mil pessoas tenham participado do evento. O evento também atraiu figuras deputados estaduais e federais, o secretário de Planejamento da Bahia, José Sérgio Gabrielli, e o presidente estadual do PT, Jonas Paulo.

Jonas Paulo, diante da multidão, se empolgou: “a virada mostrada nas ruas é certeza de que está na hora da mãe que acalenta, da guerreira que não se cala, da mulher determinada a conduzir os nossos destinos, de conduzir a esperança que bate em nossos corações”.

Do outro lado da disputa, os jabistas esperam dar a resposta amanhã, sábado, 15, quando promovem caminhada na mesma região da cidade. Assim como em Itabuna, ainda não houve nenhuma pesquisa registrada até o momento.

PETISTAS PROVOCAM E CACÁ CHORA AO LEMBRAR DE ENTREVISTA EM QUE ATACA JABES RIBEIRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cacá não suporta provocações e chora ao lembrar do ataque que fez contra o agora aliado Jabes (Foto Jornal Bahia Online).

O empresário e candidato a vice-prefeito Cacá Colchões foi às lágrimas ao final do debate promovido hoje à noite no auditório da Faculdade de Ilhéus. Ele não resistiu às provocações dos petistas que lembraram as críticas de Cacá ao candidato a prefeito Jabes Ribeiro, de quem é vice, informa o Jornal Bahia Online.

Cacá disse na entrevista que Jabes era passado. “Nós não devemos deixar que o passado volte para administrar esta cidade. A gente está cansado de tudo Ilhéus perder. A gente perde Petrobrás, a gente perde Brasilgás, perde Moinho, perde um shopping, perde Azaléia. Eu só vejo perder, perder, perder”, disse Cacá na entrevista ao programa Tabuleiro, tempos antes de ser definido o vice do candidato a prefeito pelo PP (relembre a entrevista aqui).

Hoje, os petistas aproveitaram a tacada de Jabes em Professora Carmelita (ele lembrou à plateia que o vice da  petista é também vice de Newton Lima) e, lembrando a saraivada de Cacá no próprio aliado, cantaram “perdemos o moinho, perdemos a Petrobrás, perdemos a Brasilgás, perdemos o shopping e ainda vou perder a eleição”. O empresário não resistiu e foi às lágrimas, como registrou o site Jornal Bahia Online.

NO RÁDIO, CARMELITA MOSTRA CACÁ ATACANDO JABES: “NÃO DEVEMOS DEIXAR QUE O PASSADO VOLTE”

Tempo de leitura: 2 minutos

Jabes (esq.) é atacado pelo companheiro de chapa, Cacá Colchões.

A campanha eleitoral no rádio em Ilhéus esquentou nesta sexta-feira, 31. O programa de Professora Carmelita (PT) mostrou trecho de uma entrevista em que o empresário Cacá Colchões (PMDB) diz que o eleitor não deve deixar o ex-prefeito e candidato Jabes Ribeiro (PP), de quem ele é vice, retornar ao Palácio Paranaguá. A entrevista foi concedida pelo empresário cerca de 40 dias antes dele aceitar ser o vice de Jabes.

Fazendo referência a Jabes, Cacá cita que o município já teve três experiências (mandatos) com o pepista e recomenda ao eleitor a rejeição ao projeto. “Nós não devemos deixar que o passado volte para administrar esta cidade.  Já tivemos três experiências e nós não o queremos de novo”.

Cacá também acusa Jabes pela perda de investimentos e fuga de empregos em Ilhéus. “A gente está cansado de tudo Ilhéus perder. A gente perde Petrobrás, a gente perde Brasilgás, perde Moinho, perde um shopping, perde Azaléia. Eu só vejo perder, perder, perder”.

No programa da petista, Cacá Colchões é apresentado como “vice da chapa do atraso”. “A gente vai exibir agora uma entrevista importante. Sabe de quem, do candidato a vice na chapa do atraso: o Cacá Colchões. Ouça a opinião dele sobre o candidato Jabes Ribeiro”.

O trecho em que Cacá faz ataques a Jabes foi extraído do programa O Tabuleiro, da Conquista FM, no primeiro semestre deste ano. Para ouvir as críticas de Cacá a Jabes, clique aqui.

JABES REJEITA WAGNER EM PROGRAMA ELEITORAL, MAS CITA DILMA E LULA. CARMELITA ALFINETA ADVERSÁRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A coordenação da campanha da candidata Professora Carmelita, de Ilhéus, ironizou o conteúdo do primeiro programa de rádio do adversário Jabes Ribeiro. O pepista se apresentou como candidato de Lula e de Dilma e deixou de fora do programa qualquer citação a um possível apoio do governador Jaques Wagner, aquele que, meses atrás, Jabes fazia questão de estar ao lado onde tivesse um fotógrafo e alardeava que iria apoiá-lo nesta campanha.

Segundo a coordenação de Carmelita, Jabes anunciou o apoio que não tem e deixou de fora quem, provavelmente, iria apoiá-lo. As declarações do ex-prefeito e candidato ficaram ainda mais interessantes para Carmelita, segundo a sua coordenação, já que, no mesmo Horário Eleitoral, apareceu o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, anunciando que a candidata de Dilma é… Carmelita.

A OBRA DE JOSIAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Neófito em redes sociais e novas tecnologias, o deputado federal Josias Gomes conseguiu – de uma só vez – desagradar a duas campanhas petistas no sul da Bahia: a de Professora Carmelita, em Ilhéus, e de Juçara Feitosa, em Itabuna.

A coordenação da campanha de Carmé não gostou do vídeo artesanal do encontro da candidata com o ex-presidente Lula que o deputado vazou no Facebook. Além de tosco, atrapalhou a ação planejada pelo marketing da petista ilheense e reduziu a meros segundos o que foi altamente positivo para a petista ilheense.

Já pelas bandas de Itabuna, a ex-aliada de Josias não gostou nada de “se ouvir” em toda sua deselegância com fotógrafos. A campanha de Juçara acredita que o deputado jogou o vídeo no ar mais para feri-la do que para levantar a bola de Carmé. Faz sentido.

Back To Top