skip to Main Content
3 de março de 2021 | 05:08 pm

NA TV, DILMA CRITICA VANDALISMO E DEFENDE 100% DOS ROYALTIES DO PETRÓLEO NA EDUCAÇÃO

Tempo de leitura: 2 minutos
Dilma elogia movimento nas ruas e critica vandalismo.

Dilma elogia movimento nas ruas e critica vandalismo.

A presidente Dilma Rousseff fez pronunciamento em cadeia de televisão, há pouco, para falar da série de manifestações pelo país. Dilma exaltou o movimento das ruas, mas condenou o vandalismo. “Não podemos aceitar que uma minoria ataque templos, prédios. Essa minoria não pode manchar um movimento democrático”, acrescentou.
A presidente afirmou que o governo vai trabalhar para “manter a ordem”. Dilma lembrou a luta brasileira pela democracia, pela qual “muitos foram perseguidos e torturados” e, mais uma vez, assinalou que é “presidenta de todos os brasileiros”.
Indo no lema “Padrão Fifa”, a presidente ressaltou a necessidade de “escola, atendimento em saúde de qualidade. “Ela [a população] quer mais. As instituições e os governos têm que dar mais”.
PACTO NACIONAL, CORRUPÇÃO E EDUCAÇÃO
A presidente ressaltou alguns pontos do seu governo a partir do que ouviu das ruas. Dilma defendeu um grande pacto nacional entre as instituições e governos para discutir mobilidade, transporte coletivo de qualidade e 100% dos recursos do petróleo na educação, além de contratação de mais médicos (estrangeiros) para melhorar a qualidade do atendimento do SUS.
Dima se comprometeu a ouvir os movimentos das ruas e mostrou que entendeu o recado dos atos públicos. “Precisamos oxigenar o nosso sistema político”, afirmou. E completou afirmando que “é a cidadania e não o poder econômico que dever ser ouvido em primeiro lugar”. A presidente também falou que não é de transigir com a corrupção, que deve ser combatida com rigor. No leia mais, confira o que Dilma diz sobre os gastos públicos na Copa e a íntegra do pronunciamento em vídeo.

Leia Mais

DILMA CONVOCA EMPRESÁRIOS A INVESTIR

Tempo de leitura: < 1 minuto

dilmaDa Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (23), em rede nacional de rádio e televisão, que 2013 será o ano de ampliar o diálogo com todos os setores da sociedade, acelerar obras, melhorar a qualidade dos serviços públicos e continuar defendendo o emprego e o salário. Ela pediu que os brasileiros mantenham a confiança e que os empresários invistam no país. “Este é um governo que confia no seu povo, no seu empresariado, que respeita contratos e está empenhado na construção de novas parcerias entre os setores público e privado”.

A presidenta garantiu que a redução das tarifas de energia, anunciada em setembro, será mantida. A queda será possível por causa da redução de encargos e acordos com as concessionárias, que irão praticar tarifas mais baixas em troca da renovação de seus contratos. “No início de 2013, a sua conta de luz e a das empresas vão ficar menores. O corte será o que anunciei. A redução na conta de luz é fundamental para que as indústrias brasileiras possam produzir a custos mais baixos, ganhar mercado e continuar gerando empregos”.

Leia mais

 

Back To Top