skip to Main Content
15 de abril de 2021 | 02:29 pm

PROTESTO INTERDITA BR-415

Tempo de leitura: 2 minutos
Protesto interditou BR-415 por mais de 40 minutos (Foto Leandro Queirozz).

Protesto interditou BR-415 por mais de 40 minutos (Fotos Leandro Queirozz).

O trecho Itabuna-Ibicaraí da rodovia BR-415 ficou interditado por quase uma hora na manhã desta quarta-feira (4). Era um protesto contra a medida do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que determinou a extinção da Comarca de Barro Preto a partir de 1º de janeiro. A pista ficou interdita na altura do entroncamento de acesso ao município afetado pela decisão do tribunal.

A medida é considerada um retrocesso por políticos e advogados do município sul-baiano. O Tribunal de Justiça alega economia com a medida. Os processos do judiciário local – que opera com vara única – serão redistribuídos na comarca de Itabuna ou Itajuípe, município que já responde pelo eleitoral de Barro Preto (ex-Governador Lomanto Júnior).

A mobilização desta quarta tenta demover a presidência do TJ do ato fatal. Uma das alternativas é que a comarca barropretense também assuma processos da vizinha Itapé, cuja demanda é hoje atendida em Itabuna. A proposta é defendida pelo advogado Ruy Correa e pelo juiz Eros Cavalcanti, titular da comarca, além do prefeito Adriano Clementino e vereadores.

Pista interditada causou irritação em motoristas alheios ao protesto.

Pista interditada causou irritação em motoristas alheios ao protesto.

AZEVEDO ENFRENTA PROTESTO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Aprovados em concurso protesto por convocação.

Aprovados em concurso fazem protesto por convocação.

O prefeito Capitão Azevedo (DEM) foi à festa peemedebista em Itabuna, mas não conseguiu se desvencilhar de problemas de ordem administrativa. Cerca de 70 aprovados em concurso fizeram protesto no evento para que o prefeito os convoque logo, atendendo ao determinado em Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado com a Procuradoria do Ministério Público do Trabalho em Itabuna, há três meses.

Vestidos de preto, os aprovados em concurso exibiram faixas cobrando a convocação e bandeiras pretas em sinal de protesto contra Azevedo. De acordo com a Associação dos Profissionais Concursados da Prefeitura de Itabuna, 216 aprovados ainda não foram chamados, apesar da pressão do Ministério Público Federal do Trabalho. Dos que ainda aguardam convocação, 143 são agentes comunitários de saúde.

Back To Top