skip to Main Content
15 de abril de 2021 | 01:59 pm

SERVIDORES DA UESC FAZEM NOVO PROTESTO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Servidores da Uesc fazem nova paralisação (Foto Pimenta).

Servidores da Uesc fazem nova paralisação (Foto Pimenta).

Funcionários da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) fecharam os portões de acesso ao campus Soane Nazaré de Andrade, hoje, em novo protesto. Os servidores técnico-administrativos cobram reparação de perdas salariais e reajuste do  auxílio alimentação.

os servidores das universidades estaduais estão há mais de 10 anos sem reajuste do tíquete, congelado em R$ 198,00, segundo a Associação de Funcionários da Uesc (Afusc). A pauta é a mesma para as demais estaduais (Uefs, Uesb e Uneb).

Portões foram fechados na parte da manhã (Foto Pimenta).

Portões foram fechados na parte da manhã (Foto Pimenta).

Os funcionários também cobram ampliação do quadro de cargos das carreiras de analistas e técnicos universitários. Assim como os professores, os servidores técnico-administrativos cobram do governo que o orçamento das universidades estaduais tenham orçamento equivalente a 7% das Receitas Líquidas de Impostos.

Os servidores prometem radicalizar nas manifestações para obter resposta do governo baiano, inclusive com bloqueio de rodovia. É o segundo protesto em menos de dez dias. Na semana passada, os portões foram fechados, na parte da manhã.

FUNCIONÁRIOS DA UESC FAZEM PROTESTO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Acessos à Uesc foram bloqueados durante manifestação hoje (Foto Pimenta).

Acessos à Uesc foram bloqueados durante manifestação hoje (Foto Pimenta).

Os funcionários técnico-administrativos da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) fecharam os portões de acesso à instituição, no início da manhã de hoje (14), para pressionar o governo baiano a negociar. A manifestação durou mais de duas horas.

Os funcionários reivindicam reposição salarial, reajuste do auxílio alimentação e ampliação do quadro de cargos das carreiras de analistas e técnicos universitários. A manifestação foi comandada pela Associação de Funcionários da Uesc (Afusc).

Em agosto, os servidores haviam paralisado por uma semana. As negociações não avançaram nos últimos dois meses. Em comunicado, a Afusc reconhece as dificuldades orçamentárias e a crise econômica, mas observa que as reivindicações “são absolutamente legítimas, justas e necessárias”. Manifestações também ocorreram nas demais estaduais (Uesb, Uneb e Uefs).

PROTESTO CONTRA TCC ONLINE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Alunos protestam em frente à Unime (Reprodução Plantão Itabuna).

Alunos protestam em frente à Unime (Reprodução Plantão Itabuna).

Alunos dos cursos de Enfermagem e Farmácia da Unime Itabuna fizeram novo protesto, hoje (24), contra as mudanças no sistema de ensino da instituição. Portando cartazes, eles criticavam a implantação do sistema on-line de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

Com a adoção do sistema on-line, estudantes que já iniciaram trabalho afirmam que seriam obrigados a refazer monografia. Conteúdos essenciais são repassados apenas pela internet. Para chamar a atenção pública, eles atearam fogo em pneus em frente a um dos campus da faculdade.

A Unime, em nota, sustenta que o sistema implantado incorpora modernos sistemas de ensino já aplicados no ensino superior em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos, e preparariam o aluno para o mercado, além de habituá-los ao uso de recursos tecnológicos no ensino-aprendizagem. Redação com informações do Plantão Itabuna.

ASSOCIAÇÃO CRITICA PM POR AÇÃO PARA LIBERAR ÔNIBUS NO SANTA INÊS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Moradores da Rua de Mutuns, no Santa Inês, em Itabuna, acusam a Polícia Militar de ter usado bomba de gás lacrimogêneo e agir com violência contra manifestantes que interditaram a via e retiveram 2 ônibus, ontem (22). A ação da polícia ocorreu por volta das 18h30min. De acordo com relatos, idosos e crianças foram atingidos na ação para liberar os dois ônibus.

Ontem à noite, a associação de moradores do Santa Inês emitiu nota de repúdio à ação da PM no bairro. Os ônibus ficaram retido como forma de pressão para que a prefeitura pavimente a rua. O protesto começou nas primeiras horas de ontem (22) e transcorria de forma pacífica.

A solicitação de força policial para liberar os veículos teria sido feita pelo comando da Secretaria de Transporte e Trânsito de Itabuna (Settran). “Foi o que policiais informaram aos moradores antes da ação violenta no Santa Inês”, disse ao PIMENTA um dos moradores, que não se identifica por temer retaliações. “Feriram pessoas, agiram violentamente para liberar dois ônibus”.

Devido ao clima de guerra instaurado pela PM, diz nota da associação, moradores ficaram revoltados e houve apedrejamento de ônibus. “Tudo estava calmo e já havia sido acertada uma reunião com o secretário de Desenvolvimento Urbano, Marcos Monteiro. Não havia necessidade dessa guerra”, diz morador.
Nota Associação Santa Inês

ÔNIBUS SÃO RETIDOS EM PROTESTO NO SANTA INÊS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ônibus foram retidos por moradores da Rua de Mutuns.

Ônibus foram retidos por moradores da Rua de Mutuns.

Desde as primeiras horas da manhã desta terça (22), a Rua de Mutuns está bloqueada e, pelo menos dois ônibus foram retidos. Os moradores da localidade reivindicam o asfaltamento da via que liga a região da Califórnia ao semianel rodoviário e a Mutuns.

O secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Marcos Monteiro, era esperado no local para negociar com os moradores. A maior queixa é com os transtornos causados pela falta de pavimentação. Em dias de sol, muita poeira. Quando a chuva pinta, o sofrimento é com a lama.

Os moradores estão cobrando o asfaltamento da rua. “Não queremos mais paliativo, queremos algo que resolva. Encascalhamento é dor de cabeça, transtorno pra nós”, diz um dos manifestantes. Atualizado às 21h

MORADORES DA ZONA NORTE DE ILHÉUS FAZEM PROTESTO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Moradores de bairros da zona norte ilheense protestam.

Moradores de bairros da zona norte ilheense protestam.

Moradores dos bairros São Domingos e São Miguel, na zona norte de Ilhéus, fizeram protesto, nesta manhã de quarta (16). Eles fecharam a BA-262, próximo ao Chocolate Caseiro, e a BA-001, que dá acesso a Itacaré.

O movimento se deve à demora do governo do estado em realizar as obras de contenção do avanço do mar naquela área. O avanço resultou na destruição de cabanas de praia e, também, no desmoronamento de uma das mãos da BA-001.

A obra, emergencial, está há quase 60 dias por começar, mas não há sequer previsão de início.

MORADORES DO VILELA BLOQUEIAM A ILHÉUS-ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Moradores do Bairro Teotônio Vilela bloquearam trecho da Rodovia Ilhéus-Itabuna desde as 5 horas da manhã de hoje (27). As informações apontam para um novo protesto contra decisão judicial que determina a desocupação de mais de 200 casas construídas pelo governo federal no bairro.

De acordo com moradores, não há hora para a manifestação acabar. O congestionamento nos dois sentidos da rodovia já se chega a quase um quilômetro. Barricada com madeira, pedras e pneus foi formada. Há pouco, manifestantes atearam fogo para impedir que os veículos furem o bloqueio.

PROTESTO INTERDITA A ILHÉUS-ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Pista foi interditada na chegada da área urbana de Ilhéus.

Pista foi interditada na chegada da área urbana de Ilhéus.

Cerca de 50 moradores da região do Vilela interditam, neste momento, a Rodovia Ilhéus-Itabuna, próximo ao Terminal Rodoviário de Ilhéus. O bloqueio é total, impedindo a passagem de veículos. As primeiras informações apontam para uma reação dos moradores a batidas da Polícia Militar e, ainda, a prisões de bandidos encaminhados para o Presídio Ariston Cardoso, que fica situado a menos de 300 metros do local do protesto.

A pista de saída de Ilhéus para Itabuna também foi bloqueada.

A pista de saída de Ilhéus para Itabuna também foi bloqueada.

RODOVIÁRIOS PARAM EM PROTESTO CONTRA VIOLÊNCIA EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
protesto

Frota de ônibus parou em protesto de profissionais contra a violência sofrida por rodoviários.

Itabuna está sem ônibus há mais de uma hora, após rodoviários decidirem parar, nesta manhã de segunda (11), em protesto por mais segurança para os rodoviários. Toda a frota de ônibus urbano encontra-se estacionada no prolongamento da Avenida Manoel Chaves (Kennedy), na região do São Caetano.

Os rodoviários se concentram em frente ao 15º Batalhão da PM, onde pedem mais segurança para a categoria. De acordo com o diretor social do Sindicato dos Rodoviários de Itabuna (Sindirod), Carlos Montenegro, dois rodoviários foram agredidos na última sexta-feira (8). Um motorista levou um golpe de facão e quase perde um dos dedos da mão. “Ele levou quatro pontos”, disse Montenegro ao PIMENTA. A agressão ocorreu no Bairro Jaçanã.

No outro caso, um motorista foi ameaçado de morte por um passageiro. Ao chegar ao condomínio Jardim América, ele foi surpreendido pelo passageiro, que estava armado com um revólver. Antes, o homem disse que “pegaria” o rodoviário no final de linha. O profissional conseguiu escapar ao ser avisado a tempo de acelerar o ônibus e evitar a tragédia.

Segundo Montenegro, a paralisação deve ser encerrada por volta das 11h30min, após manifestação no centro da cidade. “Seguiremos até a Cinquentenário e faremos protesto na Praça Adami. Depois, os ônibus voltam a circular”, disse o dirigente ao PIMENTA.

FALTA DE ÁGUA PROVOCA BLOQUEIO DA BR-324

Tempo de leitura: < 1 minuto
Protesto provocou engarrafamento na BR-324 nesta manhã (Foto Pimenta).

Protesto provocou engarrafamento na BR-324 nesta manhã (Foto Pimenta).

Manifestantes bloquearam a BR-324, em Salvador, nesta manhã de quinta (9), para cobrar regularização do abastecimento de água em várias localidades da capital baiana. Há nove dias, uma adutora da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) se rompeu devido a obras de ampliação do metrô, deixando mais de cem bairros sem água.

A interdição na saída de Salvador provocou grande engarrafamento na BR-324. A rodovia somente foi liberada há pouco, após negociação envolvendo manifestantes, patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal e homens da Polícia Militar.

O protesto complicou ainda mais a vida de quem esperou horas para deixar Salvador, após manhã em que choveu fortemente. Ocorreram alagamentos em várias localidades.

Engarrafamento foi grande em dia chuvoso na capital baiana (Foto Pimenta).

Engarrafamento foi grande em dia chuvoso na capital baiana (Foto Pimenta).

SALVADOR: TUPINAMBÁS PROTESTAM CONTRA ATRASO DE SALÁRIO DE TERCEIRIZADOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Tupinambás fazem protesto na SEC.

Tupinambás fazem protesto na SEC.

Mais de 50 indígenas tupinambás de Olivença (Ilhéus) participaram de protesto na Secretaria Estadual de Educação, em Salvador. A principal reivindicação dos tupinambás é o pagamento em dia dos trabalhadores das empresas terceirizadas que prestam serviço na área da educação.

Segundo informações, funcionários de terceirizadas estão com 2 meses de salário e vale transporte atrasados. Profissionais são contratados pelas empresas para para prestar serviço ao estado, mas sofrem, constantemente, atrasos de salários.
As empresas que terceirizam os serviços na educação são a AML, C&C, LOCServ e Sandes. O ato recebeu apoio de estudantes e professores das universidades estaduais que também estão na Secretaria de Educação.

POPULAÇÃO PROTESTA EM MARAÚ

Tempo de leitura: < 1 minuto

Parte da população de Maraú, no Baixo-Sul baiano, decidiu contrariar a decisão da prefeita Maria das Graças (Gracinha), do PP, de suspender atividades referentes ao Dia de São Sebastião. Mas, em vez do louvor, haverá protesto nas ruas da cidade.

Uma mobilização contra desmandos da prefeita está marcada para este sábado (17), a partir das 17 horas. A lista de queixas envolve todas as áreas do governo, a exemplo da saúde, educação e infraestrutura. Moradores definem a administração de Gracinha como pífia.

A decisão do governo de suspender a parte profana das celebrações foi a gota d’água. Não é à toa que o povo marcou o protesto para o mesmo período em que ocorreria o evento. A ideia é dar uma pancada na prefeita e, ao mesmo tempo, fazer uma média com o santo.

MOTOTAXISTAS INTERDITAM A PRINCESA ISABEL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Mototaxistas regularizados cobram fiscalização do serviço em Itabuna.

Mototaxistas regularizados cobram fiscalização do serviço em Itabuna.

Cerca de 200 mototaxistas interditaram a Avenida Princesa Isabel, no Banco Raso, e protestaram em frente à Prefeitura de Itabuna, hoje. A Ponte César Borges, que liga o centro à região do São Caetano, também foi bloqueada pelos manifestantes, que cobram da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settran) mais fiscalização contra mototaxistas que operam clandestinamente.

A associação da categoria lamenta que se tenha investido mais de R$ 1,5 mil para regularização e obtenção de cada alvará, mas não regularizados continuem atuando, mesmo após o fim do prazo para cadastramento e retirada de alvará. A Settran ainda não se posicionou oficialmente.

KOMBEIROS FECHAM RODOVIA ITAJUÍPE-COARACI

Tempo de leitura: < 1 minuto
Kombeiros interditam ponte em frente à prefeitura de Itajuípe.

Kombeiros interditam ponte em frente à prefeitura de Itajuípe.

Kombeiros fecharam desde as primeiras horas da manhã de hoje (16) a ponte que liga Itajuípe a Coaraci, no sul da Bahia. A ponte fica em frente à sede da prefeitura itajuipense.
São mais de 40 autônomos que cobram da prefeitura o pagamento pelos serviços de transporte de alunos da rede municipal.
O município ainda não se manifestou publicamente nem iniciou negociações com os kombeiros. Itajuípe vive crise financeira e administrativa. Desde setembro, 350 funcionários foram demitidos pela prefeita Gilka Badaró.
Donos de lotação reclamam de prejuízos (Foto Marcelo Bacelar).

Donos de lotação reclamam de prejuízos (Foto Marcelo Bacelar).

IMG-20141214-WA0008

Back To Top