skip to Main Content
27 de janeiro de 2021 | 09:44 am

O PÊNDULO IDEOLÓGICO DA POLÍTICA

Tempo de leitura: 4 minutos

O pêndulo já se movimentou. Já está fazendo o caminho de volta. O espectro político nas eleições de 2020 mostra a convergência do eleitorado para os partidos tradicionais de centro direita, aqueles partidos oriundos da antiga ARENA – Aliança Renovadora Nacional.

José Cássio Varjão

Esse é um movimento natural na política. Sempre que o pêndulo se desloca até um extremo, o movimento de resposta é para o lado oposto. A dinâmica eleitoral ao redor do mundo faz o pêndulo global se inclinar à direita.

Entre 1945 e 2020, a alternância de poder nos Estados Unidos da América entre os Partidos Democrata e Republicano só não ocorreu em duas oportunidades. Richard Nixon (Republicano) elegeu Gerald Ford em 1974 e Ronald Reagan (Republicano) elegeu George H.W. Bush em 1989. Portanto, nos últimos 75 anos, o pêndulo da política norte-americana se manifesta a cada eleição, com exceção dos casos supracitados. Em 2016, com Donald Trump, a extrema direita chegou ao poder.

Com a queda do Muro de Berlim e o fim da União Soviética, alguns países do Leste Europeu, chamados de socialistas, começaram um movimento de distanciamento entre os dois extremos. Hungria, Polônia e República Tcheca foram da extrema esquerda para o extrema direita. Na Europa, a crise econômica e migratória, desgaste do meio político e a desconfiança nas instituições, contribuiu para o reaparecimento da direita radical e populista.

A Primavera Árabe foi uma onda de protestos e revoltas populares contra alguns governos do mundo árabe em 2011 (segundo alguns historiadores, sob influência do imperialismo estadunidense). Com o agravamento da crise econômica, elevadas taxas de desemprego, alta do custo de vida e a falta de democracia, as populações de Egito, Tunísia, Líbia, Síria, Iêmen e Barein foram às ruas e proporcionaram gigantescos levantes populares. Bashar al-Assad, Presidente da Síria, é o único que se mantem no poder.

No Brasil, vivemos alguns momentos históricos, com forte entusiasmo democrático e o avanço das liberdades individuais do cidadão. A Constituinte de 1946, foi bastante moderna para a época, consagrando as liberdades expressas na Constituinte de 1934. Foi a Carta Magna mais democrática antes da Constituinte de 1988. Interessante notificar que o nosso Jorge Amado, deputado constituinte, foi o autor da Emenda 3.218 que instituía a liberdade do culto religioso. Em 1984, o movimento das Diretas Já, levou milhões de pessoas às ruas, elites e massas se juntaram numa só voz pedindo eleições diretas no Brasil.

O tempo passa, o pêndulo se move. Uma das Leis Herméticas é a do ritmo: “tudo tem fluxo e refluxo; tudo tem suas marés; tudo sobe e desce; o ritmo é compensação; tudo se manifesta por oscilações compensadas; a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda; o ritmo é a compensação”. Podemos usá-la na política também.

Em 1989, com a eleição de Fernando Collor de Mello, o neoliberalismo começa a tomar corpo entre alguns setores do capital, dos políticos conservadores e da grande imprensa brasileira, ganhando espaço após anos de inflação alta e grave crise econômica. Iniciou-se o processo de privatização das estatais, abrimos a economia para o capital estrangeiro e o mercado passou a desempenhar papel preponderante na economia da nação. Fernando Henrique Cardoso segue a linha com atitudes e medidas de cunho neoliberal, como a continuidade do programa de privatização, taxa de juros excessivamente alta e a falta de medidas protecionistas à economia nacional.
O pêndulo se moveu.

Em pesquisa do Datafolha de outubro de 2002, a avaliação positiva – ótimo/bom do governo FHC era de 23%. Antes, em junho de 2002, pesquisa Ibope/CNI revelava que 52% dos entrevistados não votaria em nenhum candidato que representasse a continuidade da política econômica, apesar de algumas conquistas do governo, como a estabilidade econômica.

Veio o governo Lula, em 2002, com a manutenção da estabilidade econômica, retomada do crescimento do país, a redução da pobreza e da desigualdade social e terminou seu mandato de 8 anos com avaliação positiva de 80% da população, como 7ª economia mundial. Elegeu Dilma Rousseff como sua sucessora em 2010, sendo reeleita em 2014. Sofreu impeachment em 2016 e foi substituída por Michel Temer.

O pêndulo continuou se movimentando.

Em 2018, pela primeira vez na história, elegemos um presidente da República de extrema direita, que fez o minúsculo PSL, partido que elegeu um deputado em 2014, se tornar a segunda maior bancara da Câmara Federal, com 52 deputados. Dos 27 governadores eleitos, 15 estavam com Jair Bolsonaro no primeiro ou segundo turno.

Chegamos a 2020. A participação do Presidente da República no processo eleitoral foi pífia. Elegeu Gustavo Nunes em Ipatinga (MG) e Mão Santa em Parnaíba (PI) no primeiro turno. Capitão Wagner, em Fortaleza, e Marcelo Crivela, no Rio de Janeiro, disputaram o segundo turno e foram derrotados. Finalizando, dos 13 candidatos a prefeito que o presidente manifestou apoio em lives na internet, onze não se elegeram.

Em termos percentuais, os partidos vitoriosos nessa eleição foram o DEM, seguido por PP, PSD e Republicanos, que fazem parte do chamado Centrão. O MBD ainda mantém a maior quantidade de prefeituras no Brasil e no segundo turno o partido garantiu a vitória em onze das treze cidades em que estava na disputa, um aproveitamento de excelentes 83,33%. Se incluirmos o PSDB, que foi o maior vencedor no estado de São Paulo, com 172 prefeituras e os outros partidos menores que compõem o Centrão, juntos governarão 85% da população brasileira.

O pêndulo já se movimentou. Já está fazendo o caminho de volta. O espectro político nas eleições de 2020 mostra a convergência do eleitorado para os partidos tradicionais de centro direita, aqueles partidos oriundos da antiga ARENA – Aliança Renovadora Nacional. Magalhães Pinto, ex-governador de Minas Gerais, dizia que “a política é como uma nuvem, você olha e ela está de um jeito, olha novamente e tudo mudou”.

Certa vez perguntaram a Albert Einstein porque a mente humana conseguiu desvendar o segredo a estrutura do átomo, mas somos incapazes de desvendar os meandros da política?. E ele respondeu: É simples meu amigo. Isso ocorre porque a política é mais difícil que a física.

José Cássio Varjão é graduando em Ciência Política.

EM ILHÉUS, MARÃO É REELEITO COM 43,24% DOS VOTOS

Marão é reeleito prefeito de Ilhéus com mais de 40% dos votos || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Mário Alexandre, Marão (PSD), acaba de ser reeleito prefeito de Ilhéus, com 43,24% dos votos válidos. O médico bateu nas urnas o empresário Valderico Junior (DEM), que obteve 23,50% dos votos. Na terceira colocação, ficou o ex-vice-prefeito Cacá Colchões (PP), com 16,05%.

Confira a votação dos demais candidatos:

Professor Reinaldo (PTB) – 7,03%
João Barros (PRTB) – 3,41%
Cosme Araújo (PDT) – 3,40%
Bernardete Souza (PSOL) – 2,84%
Roberto Barbosa (Solidariedade) – 0,53%

PESQUISA PARA PREFEITO AGITA SUCESSÃO EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O PSD deverá divulgar, no próximo sábado (7), o resultado da pesquisa eleitoral sobre a sucessão à Prefeitura de Itabuna. O levantamento foi encomendado pelo partido do prefeiturável Augusto Castro ao Instituto Gasparetto, do sociólogo Agenor Gasparetto.

O questionário começou a ser aplicado nesta terça (3) e vai até a próxima sexta (6), conforme registro feito no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Deverão ser entrevistados 1.100 eleitores do município.

Esta talvez se torne a primeira pesquisa registrada e divulgada após o início da propaganda eleitoral no rádio e na TV. Na semana que passou, a Eleva registrou pesquisa em seu próprio nome. O resultado deveria ser divulgado no último sábado (31), porém os números não foram tornados públicos nem o instituto respondeu ao PIMENTA se iria divulgá-los.

ILHÉUS: PC DO B “RACHA” E 7 CANDIDATOS A VEREADOR ANUNCIAM APOIO A MARÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Sete dos candidatos aparecem em vídeo anunciando apoio a Marão

Sete dos candidatos a vereador de Ilhéus pelo PCdoB abandonaram a tese do partido e decidiram fechar apoio à reeleição do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD).

O partido faz parte da coligação do candidato do Progressistas à Prefeitura de Ilhéus, Cacá Colchões, mas os candidatos decidiram pular de barco.

Jacks Rodrigues, Gilmar Marques, Jorge Xavier, Marcos Lessa, Nelson Pinheiro, Edson Santos e Leidinha gravaram até vídeo para anunciar apoio a Marão. Destes, apenas 3 tinham autorização do partido.

Ainda não houve pronunciamento da direção do PCdoB ilheense quanto a possíveis punições aos candidatos, atraídos para a base de Marão com a promessa de apoio na corrida eleitoral.

Antes das convenções e durante parte da pandemia, a direção municipal do PCdoB decidiu dar trégua a Marão e estudou a possibilidade de apoiar a reeleição do prefeito.

Ordens da cúpula estadual fizeram o diretório fechar com Cacá Colchões, do Progressistas, em articulação que também contou com a participação do secretário-geral do PP baiano, o ex-prefeito Jabes Ribeiro.

AUGUSTO E GUINHO VISITAM MORADORES DE BAIRROS DA ZONA OESTE DE ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos

O candidato a prefeito de Itabuna, Augusto Casto, será o entrevistado do programa Alerta Total da Record TV Cabrália desta segunda-feira (19), às 12h. Ontem, o candidato a prefeito pelo PSD fez caminhada pelos bairros Urbis IV, Sinval Palmeira e Jorge Amado e residencial Itapoan.

Na Urbis IV, o candidato da Coligação Mudar Para Fazer conversou com os moradores e visitou atletas de futsal, que disputavam uma partida na quadra poliesportiva do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU). O equipamento de cultura, esporte e lazer da comunidade e de bairros circunvizinhos promove atividades diversificadas e a qualidade de vida e o bem-estar das pessoas, Apesar de inaugurado pela Prefeitura, em 2014, carece de adequada manutenção.

No Sinval Palmeira, Augusto Castro pôde abraçar amigos que realçaram seu voto de confiança e reafirmaram o desejo de mudança e transformação da gestão pública municipal, cujo modelo atual está ultrapassado, pois afasta a participação das pessoas. “Vamos mudar essa realidade. Por meio do diálogo e da negociação política junto com as pessoas e comunidades vamos resolver os problemas da cidade”, expressou.

No Bairro Jorge Amado veio a consagração da preferência dos moradores pelo nome de Augusto Castro para prefeito de Itabuna, principalmente pelos jovens que desejam praticar esportes. Atualmente, o acesso a um campo de futebol privado está garantido, talvez, pelas eleições que se avizinha, mas nem sempre foi assim. “A gente confia no compromisso de Augusto Castro na construção de um campo de futebol, nosso maior desejo”, afirma Joebson Soares.

Leia Mais

JUSTIÇA ELEITORAL DEFERE REGISTRO DE CANDIDATURAS DE AUGUSTO E GUINHO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Justiça confirma candidaturas de Augusto e Guinho

A Justiça Eleitoral deferiu o pedido de registro das candidaturas a prefeito de Itabuna de Augusto Castro (PSD) e de Enderson Guinho a vice-prefeito pela Coligação Mudar Para Fazer,  integrada por PSD, Cidadania, PSB e Rede Sustentabilidade. Com isso, a chapa está apta a concorrer ao pleito.

A sentença foi publicada pelo juiz da 28ª Zona Eleitoral, Antônio Carlos Rodrigues de Moraes, que acatou o pedido de registro instruído com a documentação exigida pela legislação pertinente. Após a publicação do edital, não houve pedido de impugnação da chapa.

RESISTÊNCIA DE RENATO A UMA CHAPA DE ESQUERDA LEVOU PSB A APOIAR AUGUSTO CASTRO

Durante convenção, PSB homologa apoio a Augusto Castro
Tempo de leitura: 2 minutos

Durante convenção municipal deste final de semana, o PSB homologou apoio à candidatura de Augusto Castro a prefeito de Itabuna pelo PSD e definiu os 32 nomes da legenda que disputarão cadeiras na Câmara de Vereadores. O congresso foi realizado no auditório do Sindicato Rural de Itabuna. O apoio do PSB a Augusto teve a mão do ex-deputado estadual e ex-vice-prefeito de Itabuna Renato Costa, que resistiu a composições mais à esquerda do espectro político itabunense.

Secretário estadual de Meio Ambiente e dirigente do PSB da Bahia, João Carlos Oliveira Silva disse o apoio do partido à chapa de Augusto é “decisão consciente dos socialistas nos níveis local e estadual. “A cidade é complexa. Precisa de um prefeito preparado e que possa construir aliança com o povo e os partidos comprometidos”, disse, ressaltando o perfil do pré-candidato a prefeito pelo PSD.

Depois de agradecer a Deus, aos médicos, enfermeiros e técnicos da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna que o assistiram por 44 dias depois de acometido da Covid-19, o candidato do PSD se disse feliz porque ao longo dos anos pode contribuir com ações para a área da saúde. Augusto Castro afirmou ainda que na jornada que se inicia com a homologação do apoio do PSB à chapa, assume o compromisso de lutar para melhorar ainda mais a saúde dos itabunenses.

A convenção foi aberta pelo presidente do PSB, médico Renato Costa, que reafirmou a disposição dos socialistas em elevar a autoestima do itabunense e fazê-lo participar do projeto inovador defendido por Augusto Castro e Guinho. Também fizeram discursos os presidentes da Rede Sustentabilidade, Júnior Brandão, para quem mentirá quem prometer a recuperação da cidade em apenas um mandato, e Mariana Alcântara, do Cidadania, que se disse feliz em viver o momento de unidade em torno do melhor projeto para Itabuna.

EM CARTA, GUINHO ANUNCIA QUE SERÁ VICE DE AUGUSTO CASTRO

Guinho confirma que será vice de Augusto Castro
Tempo de leitura: 2 minutos

O vereador Enderson Guinho (Cidadania) aceitou convite e será o vice do pré-candidato a prefeito pelo PSD, Augusto Castro. O anúncio foi feito em comunicado público, há pouco, emitido por sua assessoria de comunicação. Na carta, Guinho diz que tem ideias semelhantes à do ex-deputado e pré-candidato a prefeito de Itabuna.

– As propostas de Augusto são muito semelhantes às nossas e lutarei por uma administração participativa, aberta, com espaço popular – diz ele.

A negociação não passou apenas pelo vereador. Também envolveu o comando do Cidadania no município, representado pela empresária Mariana Alcântara, que sempre negocia os acordos políticos do partido em Itabuna. A chapa será oficializada durante convenção prevista para o próximo dia 15.

CATÓLICOS E JUVENTUDE

Com a escolha de Enderson Guinho para a vice, Augusto tenta avançar sobre o eleitorado católico e na juventude. Guinho é tido como representantes dos católicos na Câmara de Vereadores de Itabuna e buscou ampliar debates tendo como foco as políticas para a juventude. Abaixo, confira a íntegra da carta em que comunica que aceitou o convite.

Leia Mais

OPINIÃO || AUGUSTO COMO VICE É UMA PIADA

Tempo de leitura: 2 minutos

A frente, que tem todo direito de buscar seu próprio espaço na acirrada disputa pela prefeitura de Itabuna, de se viabilizar eleitoralmente dentro das regras do jogo democrático, caminha para um inevitável esfriamento, que pode acontecer ainda mais rápido em decorrência da chegada do inverno.

Marco Wense

Pessoas bem próximas de Augusto Castro, já totalmente recuperado do covid-19, acharam graça de um certo vereador-prefeiturável que se autoproclama o líder da nova frente formada pela Rede Sustentabilidade, Cidadania, MDB e Avante.

O edil quer o apoio de Augusto, cuja pontuação nas pesquisas de intenções de voto é seis vezes maior do que a do vereador cara de pau. Das duas, uma: ou pensa que Augusto é politicamente infantil ou acha que sua sabedoria tem o poder de convencimento. Nem uma coisa, nem outra. Ledo engano.

Informações de bastidores dão conta de que o quarteto começa a desmoronar, que o principal culpado pela vida curta da frente vai ser o edil que sonha em ter Augusto, que é do PSD do senador Otto Alencar, como seu vice na chapa majoritária.

O tiro do edil terminou saindo pela culatra, provocando risadas e mais risadas no staff do ex-deputado estadual. Integrantes do diretório local do PSD estão abismados com a obsessão do vereador de querer fazer política passando por cima de tudo e de todos.

“Esse edil já tentou entrar no PSD para ser o candidato da legenda na sucessão de Fernando Gomes”, diz um importante membro da executiva municipal da sigla.

Pelo andar da carruagem, a frente, que tem todo direito de buscar seu próprio espaço na acirrada disputa pela prefeitura de Itabuna, de se viabilizar eleitoralmente dentro das regras do jogo democrático, caminha para um inevitável esfriamento, que pode acontecer ainda mais rápido em decorrência da chegada do inverno.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

JOSEFINA CASTRO DEIXARÁ A CHEFIA DO NTE-5 E DEVE DISPUTAR A ELEIÇÃO EM COARACI

Josefina Castro vai deixar o NTE e deve disputar a eleição em Coaraci
Tempo de leitura: < 1 minuto

A ex-prefeita de Coaraci Josefina Castro vai deixar a diretoria do Núcleo Regional de Educação do Sul da Bahia (NTE-5), na próxima semana, para dedicar-se exclusivamente às articulações para eleição municipal deste ano em Coaraci. Nesta sexta-feira (28), ela informou ao PIMENTA que a exoneração deve ser publicada na edição do Diário Oficial do Estado a qualquer momento, provavelmente na próxima terça-feira (3). Leninha Vilanova deverá ser a substituta.

Ao ser questionada se seria para dedicar-se à própria campanha na tentativa de retornar ao cargo que ocupou por dois mandatos consecutivos, Josefina Castro se esquivou. Informou que ainda vai se reunir com o seu grupo político e que não tem nada definido sobre quem será o candidato do PT que enfrentará o prefeito Jadson Albano (PP). Segundo ela, a decisão será do grupo.

De acordo com pessoas ligadas a Josefina Castro,  é quase certo que ela será a candidata do PT à Prefeitura de Coaraci.  Há duas semanas, numa conversa rápida com o nosso repórter, Castro falou que a candidatura do grupo estava entre ela e Kadu Castro, o seu sobrinho.

Josefina Castro foi a primeira mulher a administrar Coaraci. Em 2012,  foi reeleita, outro feito inédito até hoje. Seus antecessores tentaram a reeleição, mas fracassaram.

ROSEMBERG DIZ QUE FALTA VISÃO MODERNA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO PÚBLICA A FERNANDO

Tempo de leitura: 2 minutos

Rosemberg aponta necessidade de gestão moderna em Itabuna

Na entrevista concedida ao Jornal Interativa News, da Interativa FM, nesta segunda (23), o deputado estadual Rosemberg Pinto disse que Itabuna precisa de uma gestão moderna. Para o líder do Governo Rui Costa na Assembleia Legislativa, Fernando Gomes já deu sua contribuição e já estaria na hora de se aposentador politicamente:

– Tenho respeito muito grande [por Fernando Gomes], não tenho adversidade pessoal. Agora, politicamente, temos que construir alternativa mais moderna, com um pensar moderno de governar a cidade [de Itabuna]. Acho que Fernando já deu a sua contribuição. É lógico que é ele que tem que decidir, mas eu acho que está na hora de ele se aposentar da política – disse Rosemberg, para quem falta a Fernando “visão moderna de planejamento e gestão participativa”.

O deputado conclamou a base aliada a construir um projeto de unidade para governar o município. Na última sexta, o parlamentar participou de encontro de quatro partidos da base aliada do governador Rui Costa em Itabuna (reveja aqui) e disse que é hora de a cidade ter gestão focada em planejamento e participação. A frente aliada é integrada pelo PT, partido de Rosemberg, PCdoB, PSB e PSD. Dentre os nomes mais fortes dos quatro partidos, apresentam-se Augusto Castro e o ex-prefeito Geraldo Simões (PT).

PRÉVIAS NO PT DE ITABUNA

Ainda na entrevista no programa apresentado por Oziel Aragão, Rosemberg falou da possibilidade de o nome do PT para ser apresentado à frente ser definido em prévia entre Geraldo Simões e o vereador Júnior Brandão. “Vamos resolver isso internamente. As pessoas ficam falando em prévia, mas esse deve ser o último recurso. Tenho carinho muito grande por Geraldo [Simões] e por Júnior [Brandão]”.

Rosemberg disse apostar no novo, mas fez observação. “Sou um cara que aposto muito no novo. Mas penso o novo na forma de governar, não apenas geracional. O PT apresentará um desses nomes para este grupo. E nós vamos escolher [o candidato a prefeito], independente se é do PT ou de outro partido”, afirmou, reafirmando a necessidade de construção de unidade na base.

ELEIÇÕES 2020: PSD SE INTEGRA A FRENTE COM PT, PCdoB E PSB EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Membros de PSD, PSB, PT e PCdoB discutem frente para eleições de 2020

O PSD decidiu se incorporar a frente partidária formada por PCdoB, PT e PSB na construção de programa de gestão para Itabuna. O foco é a eleição a prefeito do próximo ano. Os três partidos de esquerda já vinham se reunindo com frequência para definir um programa para as eleições de 2020 no maior município baiano e, agora, ganhou o reforço da legenda de Otto Alencar e que tem o ex-deputado Augusto Castro como pré-candidato a prefeito.

Todas as legendas possuem nomes para colocar à disposição da frente, na avaliação de membros de PT, PCdoB e PSB, mas eles dizem que, no atual momento, a prioridade é discutir conceitos políticos e administrativos que unam as legendas.

O PT tem Geraldo Simões e Júnior Brandão e o PCdoB definiu Jairo Araújo como pré-candidato. O PSB tem à frente o ex-deputado Renato Costa, que também já foi vice-prefeito de Itabuna, e pode apresentar como pré-candidato o vereador Aldenes Meira.

Os partidos se comprometeram a promover seminários temáticos para debater com a sociedade “os desafios para a construção de uma cidade melhor para se viver”. Na próxima sexta (20), os partidos farão um almoço de confraternização.

PSD LANÇA PRÉ-CANDIDATURA DE AUGUSTO CASTRO À PREFEITURA DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Otto confirma participação em evento das mulheres e do pré-candidato Augusto Castro

Os senadores Otto Alencar e Angelo Coronel estarão em Itabuna nesta quinta-feira (28) para participar do Encontro do PSD Mulher e do lançamento da pré-candidatura de Augusto Castro a prefeito do município pelo PSD. O evento será no plenário da Câmara de Vereadores de Itabuna, a partir das 18h.

O PSD aposta em Augusto para a disputa pela prefeitura de maior orçamento do sul e extremo-sul da Bahia. O partido já comanda, na Região Cacaueira, Ilhéus, com Mário Alexandre, e Jussari, com Valete. Já o presidente do PSD de Itabuna, Alcântara Pellegrini, também fala em reconhecimento à mulher com a promoção de encontro regional, hoje.

 

RUI NOMEIA PELEGRINO PARA COMANDAR SEDUR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Deputado Nelson Pelegrino comandará a Sedur

O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) assumirá a Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur). A nomeação foi publicada na edição desta quinta-feira (28) do Diário Oficial do Estado. Quem ficará com a vaga de Pelegrino na Câmara dos Deputados será Paulo Magalhães (PSD).

A nomeação de Rui Costa para a Sedur, aliás, teve como objetivo principal atender a um desejo de Magalhães, embora se especule, novamente, o nome do petista para concorrer à Prefeitura de Salvador em 2020. O deputado petista vai substituir Sérgio Britto, deputado federal baiano pelo PSD.

MARÃO CONVIDA TONHO DE ANÍZIO PARA O PSD

Tempo de leitura: < 1 minuto

Marão para Tonho de Anízio, ambos ao centro: convite de filiação ao PSD || Foto Pimenta

No que depender do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão, o colega e gestor de Itacaré, Tonho de Anízio, deixará o PT para se filiar ao PSD de Otto Alencar. O convite foi renovado publicamente – e diante das câmeras.

– Venha para cá – disse ele, sorridente, para Anízio.

Dizendo-se maltratado pelo governador Rui Costa, o prefeito de Itacaré ainda permanece, não se sabe até quando, no PT, mesmo partido do vice, Genilson Souza, e do seu deputado estadual, Rosemberg Pinto.

Cortejado pelo PSD, Anízio não esconde que é bem tratado pelo PP do deputado federal Ronaldo Carletto. Neste momento, embora haja negativas, seria o destino mais provável dele.

Back To Top